História Estrela - Imagine Jeon Jungkook (Jeongguk - BTS) - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook)
Tags Bts, Cryprinss, Época, Jeongguk, Jungkook
Visualizações 40
Palavras 716
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sadomasoquismo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eai xuxus, nova fic do Jungkook porque sim. Essa será de época, com casamento arranjado e tudo mais. Nessa fanfic, eu decidir colocar um nome para a garota, mas pense que é a S/n mesmo kkk

Música do capítulo: New Heroes - Ten Chittaphon (NCT).

Capítulo 1 - .prólogo


Fanfic / Fanfiction Estrela - Imagine Jeon Jungkook (Jeongguk - BTS) - Capítulo 1 - .prólogo

.prólogo - Estrela.

Busan, Coreia do Sul.

Vinte e duas horas e meia, 10 de agosto de 1780.

Tudo parecia em câmera lenta, a cada segundo corria mais rápido. Sentia o cavalo em que estava já cansado, mas não podia parar, senão nós dois iríamos morrer. Não sabia o que nos seguia, mas queria me fazer algum mal, parecia uma sombra negra, o que me deixava mais assustada.

A todo momento olhava para trás vendo aquela coisa aproximar-se cada vez mais, fazendo com que eu chorasse demasiadamente. Aquilo nos seguia e queimava boa parte das árvores que ali tinham, me assustando e fazendo com que o cavalo me derrubasse e corresse para longe. Ao tentar levantar, fui puxada pelas pernas e meu corpo começou a ferir. Gritei por ajuda, mas foi uma tentativa falha.

Depois de um tempo ao ser puxada, notei uma luz aparecer naquele espaço sombrio, um homem com um belo cavalo negro.O moço joga algo na sombra, fazendo com que ela saísse de perto. - Vamos, não temos muito tempo. - Alerta e sem delongas, subi em cima de seu garanhão, sem importar-me se ele era um desconhecido. - Está tudo bem? - Pergunta fazendo o animal correr mais rápido. - Você está suja de sangue, quando chegarmos em um lugar seguro, limpamos isso.

- Como se chama, senhor? - Segurava sua cintura por medo de cair do cavalo. Escuto o maior suspirar.

- Sou o Jeongguk. - Gritou para que eu pudesse ouvir. - Depois dou-lhe uma explicação, sei que está confusa sobre tudo isso que aconteceu.

Depois de um tempo cavalgando junto a ele, encontramos um lugar distante, mas que parecia está seguro. - Perdoe-me pela falta de educação, sou a princesa da França, Pietra. - Curvei-me  em forma de saudação. - E agradeço por ter salvado minha vida, irei pagar-lhe com qualquer coisa que desejar.

- Sei muito bem quem és, senhorita. - O belo homem se agachou tentando fazer uma fogueira. - E não precisa agradecer, um cavaleiro sempre tem que salvar uma bela dama. - Ao conseguir fazer o fogo, sentou-se em uma pedra próxima e chamou-me para ficar perto dele. - Sei que homens não podem ficar sozinhos com mulheres e ainda tão próximos, mas será necessário, tudo bem? - Assenti sem questionar. - Como prometido, vou explicar-te o que está acontecendo. Nossos reinos foram atacados por coisas que ainda não sabemos identificar e com isso, nossos pais ordenaram-nos a fugir para longe, contudo, antes de eu sair do meu castelo, meu pai pediu-me para proteger você, princesa.

- O senhor é um príncipe? - Jeongguk assentiu com sua cabeça e imediatamente levantei e me curvei, em forma de respeito.

- Não precisa disso, Pietra. Vamos tentar ser como duas pessoas normais, pelo menos por hoje. - O homem bagunçou seu cabelo e voltou a fitar-me. - Deve estar se perguntando o motivo de meu pai ter-me falado isso. - Levantou e me colocou sentada na pedra em que estava. - Estávamos de casamento marcado e ele queria ver-me casado contigo, ele desejava ver a Coreia do Sul crescer junto a França. Ele morreu lutando para me salvar e para mim fugir e te fazer como minha.

Tanta informação para uma única noite estava me deixando zonza, porém tudo parecia real, aquelas palavras que saiam de sua boca, eram verdadeiras. Seu pai morreu pensando no futuro de seu filho, deveria pensar se Jeongguk teria um herdeiro e seria rei. - Certo, mas como vamos nos casar? Não sabemos se está tudo normal em minha casa ou mesmo na sua. - Papai e mamãe, depois de citar sobre minha residência, eles vieram em minha mente, espero de coração que esteja tudo bem com eles.

- Então você aceita casar-se comigo, princesa? - Jeongguk olhou-me espantado.

- É o meu dever, príncipe. - Aproximei minhas mãos do fogo, numa tentativa de me aquecer.

O belo príncipe sentou-se ao meu lado, tirando seu sobretudo luxuoso e pondo em meus ombros. - Obrigada. - Sorri sem mostrar os dentes e ele fez o mesmo. - Estou com sono. - O maior levou minha cabeça até seu ombro esquerdo e a deitou ali. Sorri.

-Pode dormir, irei ficar vigiando. - Neguei.

- Se irá ficar acordado para salvar nossas vidas, também irei.

 


Notas Finais


Não vou mentir, só inventei uma data, mas beleza.
Espero que tentam gostado, se sim, favorite e comente o que achou xuxu, isso ajuda bastante uma pessoa continuar a escrever.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...