1. Spirit Fanfics >
  2. Estrela cadente (Happy Birthday Ster- Imagine) >
  3. Capítulo Único;faça um desejo

História Estrela cadente (Happy Birthday Ster- Imagine) - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Eu não planejava escrever para o Ster, pois não ando muito bem, mas não resisti, talvez não tenha ficado tão bom quanto as demais imagines, mas espero que gostem

Boa leitura

P.S: Imagem da capa oficial do jogo

Capítulo 1 - Capítulo Único;faça um desejo


— Príncipe Ster? — O empregado do castelo chamou em um tom baixo e educado, tomando cuidado para não soar rude ou irritar seu mestre, mantendo distância da cama onde o príncipe fingia estar repousando, temendo o despertar de forma inesperada — Está acordado, príncipe Ster? 

 

O alto homem tão pálido quanto o brilho de uma estrela com curtos cabelos brancos como a neve, abriu lentamente os olhos tão claros quanto a água mais cristalina. O príncipe vestia uma camisa branca junto de um colete creme típico do país qual um dia iria governar, assim como calças escuras e sapatos de mesma cor que se encontravam fora da cama, além de um colar com um belo pingente de ampulheta contendo poeira estelar. 

 

— Agora estou. — Mentiu o príncipe em um tom neutro, mantendo na cama sem mover um único músculo, ele não havia adormecido e estava apenas descansando do cansativo dia que estava tendo, porém como não queria ser irritado, fingiu adormecer — Eu disse que não queria ser incomodado. 

 

— Eu sei muito bem disso, príncipe e sinto muito. — O mordomo respondeu de forma polida e educada, fazendo uma breve reverência em sinal de respeito, mesmo que o príncipe não conseguisse ver da posição em que estava — Mas acredito que o príncipe gostaria de ficar ciente sobre. 

 

— Diga-me logo. — Ster respondeu em um tom cedo e de forma sutilmente rude, encarando as pequenas e cintilantes estrelas pintadas no teto azul escuro de seu quarto, essas que simulavam o céu noturno que o príncipe tanto apreciava, mantendo uma expressão um tanto irritada em sua face — O que eu gostaria de estar ciente? 

 

— A princesa de Traumere está aqui. — O empregado disse com o mesmo tom utilizado da maneira anterior, estreitando os olhos para ver a reação do príncipe, este que arregalou os olhos ao ouvir seu posto ser pronunciado — Está esperando o príncipe nos jardins. 

 

— Por que não me disse assim que entrou? — O rapaz retrucou em um tom indiferente, porém levemente incomodado enquanto erguia suas costas do colchão para ficar sentado no mesmo, levando o olhar até seu mordomo pessoal — O que ela está fazendo aqui tão de repente? Ela não é de aparecer sem avisar. 

 

— Ela disse que não podia falar, meu príncipe. — O homem respondeu em um tom solene, afastando-se da porta dos aposentos assim que seu mestre se levantou da cama, deixando o caminho livre para o rapaz passar — Disse que era um assunto qual necessitava tratar apenas com o senhor. 

 

— Se era um assunto tão importante, ainda mais vindo dela, deveria ter me dito imediatamente. — Ster comentou de maneira irritada e um pouco chateada em seu tom de voz, enquanto parava na frente do espelho para ver se estava apresentável antes de ir ao seu encontro — Ela nunca veio aqui sem avisar alguns dias antes e ainda mais com um assunto a tratar apenas comigo, isso deve ser de extra importância e sempre avisado imediatamente a mim. 

 

Após Ster proferir tais palavras, deu uma última olhada em seu reflexo antes de sentir o nervosismo crescer em seu peito e passar por sua garganta, provocando sutis calafrios em sua pele fria. O rapaz engoliu em seco se retirou de seus aposentos a passos largos, não dizendo nenhuma palavra ou ordem ao seu mordomo e o deixando ali. 

 

— Claro, meu senhor. — O mordomo disse para si mesmo assim que notou que estava sozinho, esboçando um sorriso travesso ao ver as costas do príncipe se afastarem gradativamente — Mas creio que o senhor vai gostar de ser surpreendido ao menos uma vez em sua vida. 

 

Enquanto isso, o príncipe de Meteobel do país da Estrela Cadente, atravessava os corredores a passos largos e apresados em direção aos jardins, recebendo diversos olhares dos empregados do castelo durante o caminho. Não por estar com pressa ou ignorando os cumprimentos solenes de seus empregados, mas sim pelo pingente de ampulheta qual utilizava em seu colar, esse qual simbolizava o verdadeiro poder e significado do país da Estrela Cadente. 

 

A ampulheta continha poeira estrelar, essa que era capaz de conceder qualquer desejo e apenas os regentes do país tinha o direito de a utilizar. Por muitos anos, a lenda de desejar a uma estrela cadente algo prevaleceu por anos, e os príncipes de Meteobel tinham a responsabilidade de usar a poeira para conceder tais desejos. Não era apenas um pingente, era um item mágico passado por gerações qual demonstrava o futuro regente do país, então não era estranho que os cidadãos olhassem para a ampulheta com tanto respeito. 

 

O príncipe estava com pressa em ver sua querida e saudosa princesa, então chegou rapidamente aos jardins e assim que chegou, teve uma bela surpresa. Você estava parada em um ponto especifico do jardim com uma mesa redonda ao seu lado, essa que era coberta por uma toalha de mesa branca com estrelas azuis desenhas em sua borda, sua superfície continha um bolo pequeno que era o suficiente para suas pessoas coberto por glacê azul claro com estrelas de açúcar; um bule de cerâmica branco com estrelas azuis estava ao lado junto de xícaras combinando, além de alguns doces típicos de Meteobel. 

 

Hoje era aniversário de Ster, porém mesmo sendo seu aniversário, um príncipe tinha obrigações a cumprir e desejos feitos por crianças a estrelas cadentes não podiam esperar ou melhor, o príncipe via mais importância em conceder os desejos inocentes do que planejar festas extravagantes que provavelmente fugiria após dez minutos. Ster era um rapaz calado e tranquilo, não gostava de multidões e muito menos de grandes festas, então não planejava comemorar e estando tão ocupado mal teve tempo de pensar em até mesmo uma comemoração simples. 

 

— Feliz aniversário. — Proferiu de maneira gentil junto de um sorriso acolhedor, aproximando-se do príncipe com os braços esticados e as mãos em direção das dele, mantendo os olhos fixos nos belos e brilhantes olhos do príncipe, esses que refletiam as estrelas do céu noturno — Eu soube do seu aniversário e vim lhe ver, Ster. 

 

— Meu mordomo não tem nada a ver com isso, correto? — O rapaz perguntou em um tom seco, quase sem emoções, porém seus olhos estavam transbordando de sentimentos como carinho, afeto e surpresa — Por favor, diga-me que ele não está por trás disso. 

 

— Mais ou menos. — Respondeu junto de uma risada sutil, segurando ambas as mãos frias do homem enquanto olhava no belo rosto dele, tão perfeito que era quase sobre humano, como se o príncipe tivesse vindo de uma estrela distante — Eu cheguei a algumas horas e ele me encobriu, mantendo você longe do jardim e ficando responsável por chamar você quando tudo estivesse pronto. 

 

— Então ele estava. — Ster soltou um bobo sorriso que escapou sem ele notar, balançando a cabeça em negação ao notar que seu mordomo estava mais envolvido do que parecia, afinal o homem havia criado Ster desde pequeno e gostaria que ele comemorasse seu aniversário — Você estava aqui o dia inteiro e eu nem sabia. 

 

— Surpresa! — Bradou em um tom animado, rindo logo em seguida sem nunca soltar as mãos do rapaz, notando que os olhos dele estavam no céu noturno, esse que continha inúmeras estrelas cintilantes brilhando junto de algumas cadentes que deixavam tudo mais belo — Eu amo o céu de Meteobel, é o mais lindo que eu já vi em toda minha vida. 

 

— Eu fico feliz que goste. — O príncipe respondeu de forma educado, porém um pouco insensível enquanto levava uma de suas mãos até os lábios e depositava um beijo em sua palma, olhando diretamente nos seus olhos logo em seguida — Notei que preparou uma mesa para nós. 

 

— Uma celebração de aniversário sem bolo não é um aniversário. — Respondeu com seu típico tom, virando a cabeça em direção a mesa um pouco mais afastada e mantendo o sorriso nos lábios, havia passado a tarde fazendo e decorando o bolo, então não conseguia conter o sorriso ao ver a expressão do príncipe — Eu queria ter feito uma decoração cheia de luzes, mas sei que não gosta de luzes artificiais, então decidi utilizar o brilho das estrelas para essa noite. 

 

— Foi uma bela decisão. — Ster respondeu com seu típico tom, levando o olhar até as estrelas no topo do céu, assim como seu nome havia vindo das estrelas e seu país continha o céu mais pelo do reino dos Sonhos, ele não conseguia não achar tudo aquilo encantador — Estrelas cadentes caem o tempo todo aqui em Meteobel, por que não faz um desejo? Seria um prazer conceder ele como agradecimento. 

 

— Não, Ster hoje é seu aniversário, é seu dia. — Respondeu imediatamente ao ouvir as palavras do rapaz, segurando as mãos dele para o impedir de andar, queria que ele prestasse atenção em você antes de começarem a comemoração — Você está sempre concedendo desejos, hoje quero que seja ao contrário, diga-me o que você quer, eu vou conceder seu desejo. 

 

— Não será necessário. — O rapaz respondeu em um tom levemente emotivo, levando uma das mãos até seu rosto para acariciar sua bochecha sutilmente corada, mantendo os belos olhos claros fixos nos seus enquanto esboçava um gentil sorriso — Ter você aqui com essa surpresa para mim é a melhor coisa que poderia querer para meu aniversário. 

 

Após Ster dizer isso, inclinou o rosto em sua direção e depositou um rápido beijo em seus lábios, encostando a testa na sua enquanto fechava os olhos. Havia feito o mesmo, até sentir pelas suas pálpebras um brilho forte que a deixou curiosa, abrindo um dos olhos para ver o céu noturno de Meteobel brilhando de maneira mais intensa que o normal, como se as estrelas acompanhassem os batimentos do coração de seu príncipe. 


Notas Finais


Ficou simples, mas espero que agradável

Obrigada por ler


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...