1. Spirit Fanfics >
  2. Estrelada >
  3. Único, como o amor de Dahyun por suas Estrelas

História Estrelada - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Então, eu não sei o que dizer, só que isso não ficou exatamente como eu queria, e que, se você tirar um pouquinho do seu tempo para dar atenção a esta história, que tenha uma boa leitura.

Obrigada desde já.

Capítulo 1 - Único, como o amor de Dahyun por suas Estrelas


Lá estava ela, com seus cabelos em uma mesclagem de azul marinho e púrpura, sentada em sua Estrela. Dahyun possuía não só uma, mas várias. Eram tantas que seria quase impossível contá-las com rapidez. Quando adquiria-as, sentia-se feliz, pois logo poderia formar uma Constelação. Era com elas que a pequena garota curava seu coração machucado.

De vez em quando, a Kim pegava-se apreciando-as, como se sua vida dependesse da contagem quase rotineira. A verdade é que ela só queria distrair-se um pouco, pois assim não pensaria em tudo que acontecera recentemente. Bastava apenas sentar-se em uma posição confortável, e admirá-las.

A imensidão de cor obsidiana, e às vezes quase rosada, lhe prendia a atenção. Observava cada tonalidade com precisão. Passava horas a fio ali, sozinha. Imaginava-se dançando sobre os belos anéis de Saturno, investigando os cantos de Plutão, e até mesmo saboreando o ar rarefeito de Mercúrio. 

Era quase raro vê-la em outro lugar senão ali. Seus — chamados — amigos até acabaram afastando-se. Achavam esquisito o fato de a menina pegar um dos borbulhantes Boublle Shakes de mirtilo, fruto encontrado em um pequeno e bonito Planeta chamado Terra, que apesar de possuir cores deslumbrantes e águas belas, estava tão ferido quanto a Kim, e ser quase hipnotizada pelo grande Universo à sua frente.

Mas ela não se importava. Era com suas Estrelas que seu coração era remendado aos poucos, com fita adesiva, cola dos resquícios de Asteróides e tecido cor âmbar. Elas eram suas verdadeiras amigas, porque sempre estariam ali, e não a julgariam caso dissesse algo que não as agradasse. 

Dahyun gostava do leve brilho dourado refletido em sua pele, do modo como os pontinhos luminescentes apareciam em seu vestido, ou como se escondiam à chegada do grande e quente Astro, apelidado de Sol.

Porém os demais não gostavam. Chamavam-na de louca. Diziam que a mesma não poderia ser feliz daquela forma. Enviaram as patrulhas dos Cometas até ela. Pegaram-na pelos braços e levaram-na para longe. Bem longe. Daquele dia em diante, o lugar ficara em total escuridão. Os Corpos Celestes não apareciam mais, pois ninguém estava lá para observá-los. Não era apenas Dahyun quem precisava de companhia; de alguém que a entendesse. 

A verdade é que Kim Dahyun via beleza nas coisas mais simples. Enquanto todos estavam preocupados com seus próprios vestuários, ela queria aproveitar a brisa calma que passava por entre as ruas sinuosas de Via Láctea. Ela queria mais era aproveitar enquanto as Estrelas estivessem ali. Dahyun sonhava acordada com o dia que poderia embarcar na grande aventura de investigar as marcas de Júpiter, e achar finalmente a solução às questões complicadas e embaraçosas de Vênus.

Dahyun queria poder contar histórias sobre o sorvete de Netuno, e a flor bordô de Marte. Ela apenas queria ser livre e viver à sua própria maneira. Dahyun era a “Garota Estrelada Amiga do Universo”. Mesmo sendo tão pequena, com um estalar de dedos, poderia fazer com que os Planetas dessem voltas e voltas ao redor da redonda Lua.

Os moradores do vilarejo poderiam não dar importância alguma, mas os Astros davam. Eles nunca esqueceriam dela; da garota que os fizera visitas durante as noites frias; da menina que pulava o muro de casa para vê-los. 

Porque mesmo de longe, ela continuava os observando, e para eles era apenas isso que importava. E no acalentar da noite — mesmo que não soubesse — era embalada pelos Satélites, acalmada pela Poeira Cósmica e acariciada pelos Meteoritos.

Dahyun era poeta, e eles sua poesia.


Notas Finais


Enfim, deixo aqui meu muito obrigada para @Three-min por ter me doado essa belezura de capa, que fez com que minha cabeça criasse toda a história em um piscar de olhos, muito obrigada mesmo, eu estou em loop eterno por ela, e a você, que tirou um pouco do seu tempo para dar atenção à Dahyun e seus amigos celestiais.

Obrigada do fundo do meu coração.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...