História Estrelas Em Ascensão - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Kim Taehyung (V), Personagens Originais
Tags Bangtan Boys (BTS), Califórnia, Fama, Festa, Hollywood, Hot, Hotel, Kim Taehyung, One Night Stand, Parque De Diversões, Power Couple, Praia, Ross Lynch, Taehyung, Verão
Visualizações 12
Palavras 553
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Festa, Hentai, Literatura Feminina, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 10 - Adeus Ano Velho


Fanfic / Fanfiction Estrelas Em Ascensão - Capítulo 10 - Adeus Ano Velho

Um trapo. 

Era assim que Babe se sentia depois de treze horas e meia dentro de um avião. 

O celular tocou pouco depois que ela conseguiu se conectar ao wi-fi do aeroporto.

Era o agente confirmando a escalação dela no próximo filme do Timothée Chalamet.  

Faria o papel da irmã mais nova que morre de uma  doença misteriosa e dá início à trama.

Não era um papel enorme, mas era uma oportunidade de ouro.

Um filme protagonizado pelo Timothée era sempre um filme com chance de Oscar.  

As filmagens começariam em fevereiro

A atriz desligou o telefone e seguiu pelas esteiras rolantes do aeroporto sentindo como se estivesse levitando sobre elas. 

Parecia estar em outra dimensão graças a mistura de jet lag, ansiedade e euforia, mas estava só em um outro país.

Distante.

Que ela jamais pensara que teria um dia alguma boa razão para conhecer, muito menos uma ótima.

E lá estava, na área do desembarque, aguardando pacientemente por ela, sua ótima razão.

Com flores na mão e os olhos brilhando.

O homem mais lindo e elegante daquele aeroporto.

Daquele país.

Daquele planeta.

Era ao lado dele que a garota encerraria aquele ano confuso. 

Vendo fogos de artifício iluminarem o céu de Seoul. 

E o melhor de tudo, começaria o próximo ano para lá de promissor com ele também. 

Não poderia estar se achando mais sortuda enquanto caminhava ao seu encontro.

E também um pouco tensa,  tinha que admitir. 

Ele já havia voltado para vê-la em Los Angeles desde que se conheceram, mas era a primeira vez que ela estava indo até ele e por alguma razão, aquela inversão de trajeto parecia oficializar mais a coisa toda. 

— 안녕하세요!  — ela o cumprimentou com um sorriso nervoso, caprichando na pronúncia. 

O primeiro abraço depois de meses separados foi longo, silencioso, quentinho.

Já o beijo que trocaram em seguida, rápido e discreto, mas o rapaz tratou de compensar a formalidade lhe fazendo uma pequena confissão :

— Tive sonho maluco ontem que você chegava em aeroporto só de calcinha e sutiã sem graça.

Babe sorriu largo daquela vez, mas depois fez o melhor que pode para soar séria:

— Isso é o seu inconsciente mostrando que você está nervoso achando que eu vou te envergonhar no seu país.

— Não! — ele protestou enquanto pegava a mala dela, mas depois de pensar por um instante deu uma pequena risada meio encabulada —  Será?!

— Claro! — ela rolou os olhos se fazendo de chateada e se enroscando no braço dele em seguida — Absurdo...

— Foi um sonho bom, Babe. — ele disse maroto enquanto caminhavam muito juntinhos para a saída do aeroporto — Todo sonho com você de calcinha sem graça significa só coisa boa no inconcente meu.

Ela sorriu mordendo os lábios aprovando a gracinha, depois o corrigiu ronronando:

— Inconsciente, amor.

— Inconsciente.  Isso. — ele se corrigiu prontamente — Não uso muito essa...

— Como fala inconsciente em coreano?

— 무의식

— Ai, que lindo... — ela suspirou muito derretida. Mal podia esperar para ter aquelas aulinhas de coreano que costumava ter com ele por skype, ao vivo, pelada na cama dele. 

Repetiu meio hesitante a palavra que tinha acabado de ouvir. 

Ele abanou a cabeça tentando não rir da pronúncia dela. Na sequencia a enlaçou um pouco mais.

— Você é linda, princesa. — murmurou muito docemente esfregando os nariz em seus cabelos. Prosseguiu com a pronuncia impecável — A mais linda. 

 


Notas Finais


Eu tinha gostado da história terminando sem a gente saber se eles ficaram ou não juntos, porque eu não sou muito de final feliz, mas a vida anda tão difícil, né? Um pouquinho de fofura de vez em quando não mata kkkk

Espero que tenham gostado! :***


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...