1. Spirit Fanfics >
  2. Estúpido Cupido >
  3. Aí vem o sol

História Estúpido Cupido - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


yeEE capítulo dois, é um capítulo curto mas prometo que os próximos serão maiores, odeio não chegar nem a duas mil palavras em um capítulo.

O título vem de "here comes the sun" de The Beatles, eu realmente não consigo parar de escutar essa música

Gostaria de dar apenas um adendo importante, apesar que Leorio apenas é citado nesse capítulo ele aparecerá futuramente! E oh, ele é irmão de Gon porque eu amo esse hc

Ainda não fiz aquela revisada marota no capítulo, então perdão qualquer erro!

Capítulo 2 - Aí vem o sol


Confusão, isso foi a primeira coisa que Gon sentiu assim que abriu a porta.

Havia a porra de um estranho sentado no seu sofá, parecendo focado no carinho que fazia no gato de pelo alaranjado que estava deitado sem classe alguma.

Gon piscou pelo menos cinco vezes seguidas tentando entender o cenário. Porque um desconhecido sentado no seu sofá, com roupas que só poderiam ter sido tiradas da peça de A paixão de Cristo, não era algo que Gon tinha se preparado.

O estranho se levantou, e Gon automaticamente levantou a guarda como um animal selvagem, ele já estava preparado para correr com qualquer movimento brusco ou ameaça que a pessoa na sua frente demonstrasse.

Os olhos atentos de Gon não perderam a forma como de algum jeito, aquele cara era diferente de qualquer coisa que o Freecss já tinha visto. Talvez porque o desconhecido emanava uma áurea brilhante. Ou talvez a forma que a sua beleza era quase etérea, havia uma delicadeza nos traços do seu rosto que era quase como um quadro pintado a mão.

"Meu nome é Killua. Não precisa ter medo mortal, eu não tenho intenção de feri-lo." O estranho falou, e a única coisa que Gon pensou foi que aquele cara falava de uma maneira estranha.

"Você invadiu a minha casa. Isso é meio agressivo levando em conta o fato que eu nem te conheço, seu doido!" O moreno respirou fundo, como o garoto confuso que era, sua mente buscou a primeira referência de pessoa passiva-agressiva que conhecia, e então ele pensou: O que Leorio faria no meu lugar? A resposta era óbvia, ou ele teria corrido até a recepção e ligado para a polícia, ou jogado o jogo do estranho, de alguma forma desmaia-lo e então entregá-lo à polícia.

Ele poderia ter feito alguma dessas duas coisas, mas no dia que Gon seguisse seu lado racional, o mundo explodiria. Então o pequeno Gon Freecss que habitava nele decidiu ver até onde ia o discurso do estranho por curiosidade.

"Oh okay, você não está habituado com isso, é claro." Killua limpou a garganta antes de voltar a falar com muita certeza em cada palavra. "Eu sou o deus do amor. Mas mortais como você deve me conhecer por outro nome. Eros, é familiar pra você?" 

"Uh… na verdade não." Gon falou cerrando os olhos, e ele poderia até rir da confusão que Killua havia se tornado, o sorriso confiante que sumiu automaticamente do seu rosto foi satisfatório de ver. "O que? V-você realmente não sabe quem eu sou? Sou o responsável pelas almas apaixonadas, existiam estátuas em homenagem a mim mundo a fora!" Killua parecia profundamente ofendido, e Gon agora estava sorrindo enquanto falava. "Bem, não vi nenhuma estátua parecida com você, pelo menos não por aqui.

A única coisa minimamente parecida com quem você diz ser, cujo eu conheça, é um cupido. Você definitivamente não é, não vejo aparência de bebê ou asas ai, muito menos um arco e flecha." Gon se explicou enquanto saia da frente da sua porta, ele provavelmente estava lidando com um bêbado ou coisa assim.

"Oh, me chame de cupido então, alguns mortais me chamam assim, me esqueci completamente dos outros nomes que já recebi." Killua falou com um estalar de língua entre os dentes no final, Gon franziu levemente as sobrancelhas quando o de cabelo branco terminou a explicação.

"Bem, se fosse o caso, você trabalharia de longe, invisível, não? Com tipo… um arco e flecha?" Gon falou com confusão, e Killua olhou para ele com tanta confusão quanto. "Com licença? Meu trabalho aqui é fazer pessoas se apaixonarem, não matar alguém. Por que diabos eu trabalharia com um arco e flecha? Acha que eu tenho cara de assassino?"

"As flechas não matariam! Você deveria atirar nas pessoas e então pew! As duas pessoas estão apaixonadas!" Gon explicou gesticulando com certo desespero, até perceber que estava se deixando levar pela atuação do estranho problemático em sua sala.

Enquanto Gon passava as mãos pelo seu cabelo e suspirava com cansaço, Killua riu. O moreno voltou a olhar para o platinado, que se sentou novamente no sofá e colocou o gato dorminhoco em seu colo.

"Não é assim que funciona. Amor à primeira vista quando se trata de amor romântico não existe. Isso é algo cujo é necessário tempo e paciência." Killua pareceu divagar por um tempo, antes de voltar a olhar para Gon e limpar a garganta para iniciar uma nova explicação. "Você deve querer saber o porquê que eu estou aqui, é claro!" 

"Isso não deveria ter sido a primeira coisa que você precisava me dizer?" Gon falou se sentando na poltrona que estava a uma distância segura do sofá. Killua fez uma careta de desgosto diante a fala de Gon.

"Almas gêmeas, isso é um termo usado para pessoas que compartilham um laço muito forte de várias vidas passadas, podendo ser românticos ou platônicos. O ponto é que, pode ser passar muitas décadas ou até séculos para que almas gêmeas reencarnem juntas na mesma vida, e quando isso acontece, elas estão destinadas a se encontrar. Algumas podem se separar até, mas o ponto principal é que, quando ambas estão vivas na mesma vida, o encontro vai acontecer.

Mas o seu caso, ele é… complicado. Sua alma gêmea consta como viva nesse mesmo tempo, mas por alguma razão, algo está impedindo o encontro. Não é a primeira vez que acontece, mas é a primeira vez que demora tempo o suficiente para que eu precise lidar com isso, todas as vezes anteriores a confusão foi desfeita sem que eu precisasse interferir." Killua olhou nos olhos de Gon, parecendo terrivelmente sério quando os olhos cor safira brilhavam tão intensamente assim, o Freecss engoliu seco se sentindo subitamente intimidado pelo estranho.

"Mas por que eu e não a outra pessoa?" Gon perguntou, Killua mordeu o lábio com uma expressão frustrada. "Eu não… eu não consigo achar sua outra cara metade okay? Eu realmente procurei em todos os registros possíveis, mas não achei nada!" Killua jogou a cabeça para trás com uma frustração e cansaço genuínos.

"Bem, então o que você pretende fazer aqui? Como vai funcionar sua pesquisa?" O moreno questionou Killua novamente.

"Eu ainda não sei, é a primeira vez que eu preciso me intrometer nisso então não tenho um plano perfeito, ainda trabalhando nisso. Mas o plano envolve observar você e tentar achar alguma pista enquanto faço minhas próprias teorias do que pode estar acontecendo, então bem, Gon Freecss, eu ficarei aqui, você querendo ou não, até que eu tenha certeza que você achou sua alma gêmea, e então quando isso acontecer, volto para o meu lugar e todos que me virem daqui pra frente vão simplesmente se esquecer."

A neblina que envolvia Gon, quase fazendo ele acreditar na história se dissipou automaticamente.

"Você é um caloteiro! Tentando conseguir um lugar onde morar de maneira fácil com uma história bonita e fantasia! Deveria tentar enganar uma vovó seu vigarista, eu não vou acreditar em você!" Gon apontou o dedo bem na cara do estranho assustado, antes que se afastasse e caminhasse em direção até a porta com passos pesados e barulhentos. "Se tentar me convencer com essa ladainha aí eu vou chamar a polícia, mas se não quiser ser levado à força então saia você mesmo!"

A face de surpresa de Killua foi substituída por um sorriso de escárnio, ele cruzou as pernas (esse filho da puta teve a audácia de cruzar as pernas!) E olhando Gon como uma atração interessante ele disse: "Tudo bem mortal. Porque você não tenta dar mais um passo à frente, duvido que consiga."

Mas que porra esse cara tá falando? Gon pensou, sua expressão já estava contorcida em aborrecimento. Mas para sua salvação ele escutou passos no corredor, Gon viu de longe o senhor Tonpa caminhando pacificamente em direção ao apartamento, certamente para verificar se estava tudo bem devido ao barulho.

Gon deu apenas mais um passo em direção a porta antes de cair de cara no chão. Como se alguma merda estivesse prendendo seu pé.

"No momento essa é a única magia que posso usar como prova para que acredite em mim, já que estou assumindo uma forma mortal." Killua falou ainda de pernas cruzadas e com um sorriso que fazia Gon querer socá-lo. O moreno olhou para os próprios pés, onde um fio dourado que parecia desaparecer rapidamente prendia o tornozelo de Gon até o de Killua. "Isso é para evitar situações assim. Como por exemplo, se você chamar a polícia, irá ser preso junto comigo porque nenhum humano sequer conseguirá quebrar a magia."

Gon franziu as sobrancelhas violentamente incrédulo, se preparando para uma série de xingamentos quando Tonpa apareceu diante a porta aberta com uma careta confusa.

"Está tudo bem? Vocês estavam gritando muito, os vizinhos reclamaram."

O Freecss juntou as poucas migalhas de autocontrole restante depois da discussão para que não encarasse Tonpa com um ódio óbvio. "Sim senhor Tonpa, está tudo bem, tive apenas um desentendimento com o meu convidado…" Gon respondeu, a palavra convidado parecendo subitamente terrível de pronunciar.

Killua por outro lado pareceu brilhar assim que Gon respondeu, e enquanto o senhor ia embora falando coisas que ele não se interessou em prestar atenção, o platinado foi para perto de Gon. Fechando a porta e sorrindo com um ar de superioridade no seu sorriso.

"Vai ser ótimo ter sua colaboração!" Killua falou com olhos fechados alegremente, e Gon apenas pode deixar seu corpo continuar no chão e sua cabeça bater contra o piso junto a um gemido desanimado que beirava a decepção.

Gon realmente gostaria de acordar subitamente e perceber que tudo foi um sonho. Mas ele não tinha tanta sorte para isso acontecer.





Notas Finais


Killua acariciando um gato enquanto sorria para Gon foi resultado de muitas horas admirando o Sukuna de jjk .

Sim o Killua tem esse ar de superioridade e de filho da puta, imagine ele dizendo "eu sou um deus criatura ridícula" ou algo assim, ele melhora um pouco futuramente, eu acho...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...