História Eternamente 16 - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Irmãs, Terror, Vampiros
Visualizações 5
Palavras 959
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Esse capitulo foi reescrito 3 vezes então espero que tenham gostado :3

Capítulo 1 - O inicio de tudo


Fanfic / Fanfiction Eternamente 16 - Capítulo 1 - O inicio de tudo

-Acabo de abrir meus olhos, sinto como se tivesse dormido por décadas.

Mas...onde eu estou?

-É escuro e apertado, quase não consigo me mover.

-Depois de mexer um pouco os braços percebi que acima de mim havia um tipo de porta

-Após ver de onde sai, fiquei surpresa, e assustada pois de onde tinha saído era na verdade um caixão.

Que desgraça eu estava fazendo em um caixão?

-Agora não é hora de pensar nisso, tenho que sair daqui.

-olho em volta e vejo um segundo caixão, então a duvida bem a mente, devo abrir ou não?

-como qualquer outra pessoa curiosa eu fui e abri, quando abri o caixão me deparo com o corpo de minha irmã Miranda

Enquanto chaqualhava Miranda chamando por seu nome ela começou a recuperar a consciência

Miranda: Victoria? Onde estamos?

Victoria:  você está bem?

Miranda: sim, mas onde estamos?

Victoria: Eu não sei. Vamos, temos que dar um jeito de sair daqui

-Então eu e Miranda após vasculharmos o local nós achamos uma pequena passagem de ar.

Miranda: vamos?

Victoria: é tem outro jeito?

-fomos engatinhando até o final, por sorte a entrada de ar era perto do chão, então não tivemos problemas.

Miranda: e agora, o que faremos?

Victoria: vamos sair daqui, lógico

Miranda: Victoria, olha!

Victoria: o que?

Miranda: algumas pessoa nós viram saindo do mausoléu.

Victoria: droga, vem corre! Vão pensar que somos mortas vivas, lembra do que fizeram com aquelas pobres garotas que acharam que eram bruxas né?

=5 minutos depois=

-nós andamos um pouco pela cidade mas tudo me parece tão estranho, as pessoas, as casas, tudo! Sem conhecer nada ali, nos questionamos.

Para onde vamos!?

-não tínhamos para onde ir, então continuamos andando, quando demos conta já havia anoitecido, acabamos por ficar em um beco mesmo.

Victoria: como fomos acabar em um beco!?na droga de um beco!?

Miranda: rebaixadas de um Palácio, para um beco, apesar de não termos nenhuma outra opção.

Victoria: mas como acabamos assim?onde está papai, mamãe? E porque estávamos em um mausoléu?

Miranda: e você pergunta logo pra mim

-Permanecemos em silêncio até caímos no sono, quando de manhã

Moça? Moça? Dizia enquanto nós cutucava

-Sonolentamente fui acordando

Moça você e sua amiga estão bem?

Victoria: Sim nós estamos.

Posso saber o Porque estão dormindo em um beco?

Victoria: porque não tínhamos escolha a não ser dormir aqui

Entendo, mas mesmo assim...eu já volto vou buscar comida devem estar com fome.

-Enquanto ele se virava para ir buscar comida, eu vi sua jugular pulsar em seu pescoço, foi como se aquilo fosse um banquete, apaguei por um segundo e quando dei realmente conta
Miranda e eu estávamos chupando seu pescoço como animais, fiquei tão assustada com o que fizemos que peguei na mão de Miranda e só correndo junto dela para fora do beco, quando do nada um homem de terno aparece.

Olá...senhorita Miranda, senhorita Victoria

Victoria: q-quem é você?

A partir de agora serei seu fiel mordomo Deric

Miranda: nós nem te conhecemos!

-Em um piscar de olhos ele nós segurou pelo braço enquanto nos enjetava uma droga, sentíamos-nós cada vez mais sonolentas até apagar

-quando acordamos estávamos em um lindo quarto deitada na cama, quando Deric derrepente aparece com uma bandeja de chá

Deric: gostariam de uma xícara de chá?

Miranda: gostaria de saber quem você é!

Deric: já disse senhorita Miranda, sou seu fiel mordomo

Miranda: Porque?

Deric: recebi ordens para cuidar de senhorita Victoria e senhorita Miranda.

Miranda: ordens? De quem?

Deric: nem eu sei tal resposta senhorita

Deric: agora como mandado explicarei a situação das senhoritas

Começando as senhorita já não são mais vivas muito menos humanas.

Victoria: o que!!? Então...o que nos somos?

Deric: vampiras, senhorita Victoria

Victoria: o-oque? N-não isso não existe.

Deric: ainda desacredita mesmo depois do que fizeram no beco? Vou lhes deixar um momento a sós, e volto depois

Miranda: acho que ele não está mentindo.

Victoria: tem razão, além do mais acho que não temos outra escolha a não ser ter que confiar nele

-Então Deric aparece depois de alguns minutos.


Deric: podemos continuar?

Victoria: s-sim, e porque quando viramos vampiras?


Deric: o porque eu não sei senhorita, mas quando, provavelmente é o último dia em que se lembra antes de tar acordado no caixão.

Miranda:foi em 24 de dezembro de 1768

Deric: senhorita isso foi ah 250 anos atrás, hoje estamos em 2018.

Miranda: espera, mas e os nossos pais ? Se isso foi a 250 anos atrás eles morreram?

Deric: não se pode afirmar com certeza senhorita

Miranda: Entendo...

Victoria: é você sabe porque estávamos dentro de caixões em um mausoléu?

Deric: após terem virado vampiras vocês não tinham sinais vitais então devem ter achado que vocês estava mortas, aliás como saíram? Era pra mim ter encontrado com vocês lá quando acordassem, mas qua do cheguei não havia ninguém.

Victoria: saímos pela entrada de ar, mas não éramos nós quem estávamos perguntando?

Deric: oh sim senhorita Victoria, me perdoe

Victoria: vamos beber apenas sangue de agora em diante?

Deric: se quiserem comer comida normal podem comer mas isso não lhes sustentará por isso lhes trarei duas bolsas de sangue todo dia.

Victoria: apenas mais uma pergunta, se somos vampiras, você é um também?

Deric: não senhorita, sou um lobisomem

Miranda: então você não devia ser nosso inimigo?

Deric: isso é apenas uma crença senhorita Miranda, bom... acho que chega por hoje continuaremos amanhã, agora vão dormir amanhã vocês têm escola.

Victoria: oque? Porque? Julgando pelo que você disse temos 266 anos não faz sentido ir pra escola, então Porque?

Deric: porque tive ordens de manda-las a escola, AGORA VÃO!!!

-Ele mudou de um tom calmo para um tom agressivo, então ficamos com medo dele tentar nos drogar novamente



◼◽◼ CAPÍTULO FINALIZADO◼◽◼


Notas Finais


Espero que quem tenha lido tenha gostado, foi feita com muito esforço.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...