História Eternidade (Norminah) - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Dinah Jane Hansen, Normani Hamilton
Tags Fifth Harmony, Norminah
Visualizações 81
Palavras 1.089
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo-Ai, Sobrenatural, Yuri (Lésbica)
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 7 - Vamos tentar


Normani dirigia de volta para a sua casa, não acreditava que disse sim para aquela loucura. Um ano, um longo ano em que poderia se apaixonar perdidamente por Dinah e no fim complicar mais as coisas, ou pior, a loira poderia se apaixonar por ela, o que seria uma fatalidade.

- Eu não quero quebrar o seu coração Dinah, eu não quero.


[...]


(26 de abril de 2017, Quarta-feira)

- Quando eu concordei em ir devagar, eu não quis dizer para ficar quatro dias me ignorando.

            A loira fala ao sentar no banco do parque.

- Eu não estou ignorando você.

- Ah claro, porque vinha aqui todo os dias e agora só na quarta que está aparecendo.

            Normani encara a loira, ela até tentou, quando chegou em sua casa depois do encontro com a loira e refletiu sobre o que fez, jurou para si mesma que iria fiar longe, jurou a si mesma que não procuraria mais a loira, não poderia fazer isso com ela, mas então naquela manhã de quarta a francesa estava inquieta, passou os últimos três dias sonhando com a outra, imaginando seu corpo, seu toque, seu beijo, e bom, ali estava ela novamente no parque.

- O que você está fazendo comigo Dinah?!

            Sendo uma pergunta retórica não necessitava de resposta, por esse motivo a francesa avançou nos lábios da loira com vontade, colocando sua mão direta em sua nuca e puxando com força, Dinah queria aquilo, estava com saudades da negra, se Normani não sabia o que a loira fazia com ela, Dinah estava tão confusa quanto a francesa. 

Os sentimentos eram tão fortes que poderia se prender naquele momento para o resto da sua vida, apenas tendo Normani Kordei em seus braços. Porém o ar se fez necessário e as bocas se afastam.

- Você tem um ano Dinah, não mais e não menos que isso, um ano.

            A morena disse ao se afastar e encarar aqueles olhos castanhos. Dinah não gostava daquilo, ela queria Normani, mas imaginar que ela tinha um segredo tão grave que a fazia delimitar tempo de relacionamento a deixava insegura, porém ela teria um ano para conseguir a confiança da morena e quem sabe prová-la que independentemente de qualquer coisa elas poderiam ficar juntas.

- Espera, começa a contar de hoje ou do sábado?

            A loira pergunta o que faz a morena sorrir. Não tinha como resistir, aquela mulher era ideal para a ela, pelo menos naquele ano elas poderiam aproveitar cada segundo, Normani sabe que depois desse tempo seria mais difícil para a separação, mas sua vida era essa, não poderia enterrar mais alguém depois de depositar todo seu amor.

- Aceita jantar comigo hoje?

- Só se for em meu apartamento. – Dinah se apressa em dizer.

- Não sei se ir para o seu apartamento seja uma boa ideia.

- Você está com medo de mim? – A loira pergunta maliciosa.

 - Para falar a verdade, sim. Não que isso seja uma coisa ruim, porque o medo que tenho remete a algo que quero muito, mas combinamos de ir devagar.

- Você está parecendo aquelas adolescentes que esperam ter a primeira vez, espera... você não é virgem é? – Dinah pergunta sorridente.

- O que você acha?

- Com certeza você não é virgem. Sexy desse jeito, linda e com certeza muito gostosa. Mas não se preocupe, não vou atacar você, a menos que me peça isso. Eu vou cozinhar para você, e sinta-se honrada, poucas pessoas provam da minha comida.

            "Ok isso não pode ser tão dificil." - Pensou Normani.

- Ok.

- Certo, esteja lá às sete e meia.

            A morena assente com a cabeça e ganha um beijo de despedida da loira, agora mais feliz por saber que Normani não fugiria, ou assim esperava que fosse.


[...] 


            Dinah analisava os últimos detalhes em seu apartamento, satisfeita com o resultado,  vai tomar seu banho depois de colocar a lasanha no forno. Assim depois de banho tomado e trajando um lindo vestido vermelho com uma fenda na perna direita que deixava suas pernas musculosas e torneadas à mostra e decotes enormes, completamente sexy, termina de pôr a mesa. No segundo seguinte escuta a campainha.

- Ok, hora do show.

            A loira alisa seu vestido e vai em direção à porta, quando essa é aberta ver-se uma Normnai completamente elegante com seu vestido negro curto e saltos nos pés, a loira em um movimento quase impossível de se conter, deixou seus olhos vagarem pelo corpo da negra, coxas tão torneadas quanto as suas, e os volumosos seios apertados em um decote extremamente exagerado, a loira não pode evitar a mordida nada discreta que dera em seus proprios labios. Bom elas estavam lindas, mas os objetivos eram claros.

- Você está jogando muito sujo Dinah.

            A negra não parava de olhar para a outra, agora ela percebe que as coisas não seriam tão fáceis como ela imaginou, não com a loira vestida daquele jeito e principalmente não com ela tendo tanto desejo por Dinah Jane.

- Eu ainda nem comecei.

            A loira fala sorrindo ao puxar a morena para dentro e dá-lhe um beijo sensual, buscou o contato das línguas e bom, foi o suficiente para Normani. A milionária colocou a sacola que tinha nas mãos no chão e empurrou o corpo da loira na parede beijando-a com mais intensidade, suas mãos foram para a perna que estava exposta devido a abertura do vestido, as mãos da americana foram para a nuca da morena puxando os cachos negros com força.

- Você é mal, sabia?

            Normani começa a beijar o pescoço da loira, toques sensíveis e fortes ao mesmo tempo. Dinah apenas sorri e se deixa levar pela sensação maravilhosa, mas a noite estava apenas começando, ainda iria provocar muito a morena e tirar o máximo de informações possíveis, se o único jeito de fazer a francesa perder o controle era daquela forma, então ela faria com o maior prazer.

- Pare. – A loira empurra o corpo da morena. – Temos um jantar para aproveitar.

            A milionária estava surpresa, mas seus cento e sessenta e sete anos lhe ensinaram muitas coisas, uma delas foi quando uma mulher quer a seduzir e provocar, e bom, era exatamente isso que Dinah estava tentando fazer, só resta saber se a morena iria cair em seus charmes ou jogaria junto, a resposta veio logo em seguida.

- Ok, vamos jantar. Trouxe vinho.

 

            Normnai simplesmente abaixo seu vestido, passando as mãos por sua bunda, se abaixando pra pegar a sacola no chão, vira as costas e se encaminha para onde estava a mesa. Se Dinah sabe jogar, a morena era muito melhor, afinal são quase dois séculos de vida.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...