História Eternos - Capítulo 2


Escrita por: e DarkNigths

Visualizações 7
Palavras 2.893
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olá! Tenha uma boa leitura com este capítulo <3

Capítulo 2 - O garoto misterioso...


Fanfic / Fanfiction Eternos - Capítulo 2 - O garoto misterioso...

Ele levantou sua cabeça e eu pude ver sua cruz sendo arremessada de seu peito, não consigo explicar o que aconteceu ali na hora, meu coração gelou e acelerou, meus olhos viram algo familiar, minha alma, eu sentira que ela tinha se conectado com a dele, como se ela tivesse achado sua alma gêmea, seus cabelos, seus lábios avermelhados, ele olhou para mim por alguns segundos, senti como se fosse desmaiar naquela hora... (Dessi)

O garoto então olhou para o professor e o confrontou "– Por favor, eu estava com saudades da advertência já..." o professor se irritou e abriu a porta, em seguida apontou com sua mão para ela, o garoto pegou sua mochila que nem aberta estava e andou até a porta. Chegando lá ele olhou no olhos do professor e saiu, o professor então foi de junto a ele, e fechou a porta. A sala então começou a conversar entre si em vozes altas, até que um garoto chegou para Dessi, ele era um pouco alto, o tom de sua pele era bem escuro, seus cabelos ostentavam dreads de pelo menos cinco centímetros de tamanho, seus olhos eram castanhas claros, usava somente uma luva na mão esquerda, era trajado pelo uniforme e uma jaqueta marrom, usava uma calça jeans escura e um headphone de marca em seu pescoço, ele sorriu e perguntou "– Olá, novata na cidade?" Dessi rapidamente confirmou "– Sim, eu sou..." o garoto rapidamente esticou a mão e apertou a mão de Dessi "– Prazer hehe, eu me chamo Ed, sou o jornalista da escola, faço coisas sobre todas as turma de todos os horários, você vai amar a EMAC, se quiser posso te mostrar melhor a escola no jantar. O que acha? Charllot." Do lado de Dessi surgiu uma garota, loira de olhos levemente verdes, usava o uniforme e uma simples calça jeans preta, estava de salto baixo branco, ela então comentou "– O Ed não sabe mostrar a escola, Kayliel prazer, deixe que eu te mostro a escola hehe." Ed olhou para ela com um desprezo irônico "– Olha só a patricinha querendo socializar hehe." Kayliel riu alto propositalmente "– Patricinha? assim você me ofende, a propósito meu anjo, pode me chamar de Kay!" Ela redirecionou a última afirmação olhando para Dessi que não sabia o que dizer, então Kay destacou mais uma coisa "– A propósito não posso deixar de dizer, seu cabelo é maravilhoso, essa cor azulada fica perfeito em você, e seu piercing deixa sua boca mais sensual haha, você é realmente muito linda Charllot!" Dessi ficou mais tímida ainda, então conseguiu dizer "– Podem me chamar de Dessi! Todos me chamam assim..." A Kay sorriu e respondeu "– Aah sim, Dessi é um apelido lindo, e seu nome é ainda mais lindo, pelo menos não se chama Edvarda hahaha." Dessi ficou desorientada com a piada, ou referência... Então Ed rindo ironicamente disse "– Ha... Ha... Ha... Meu nome é Edvard, mas todos caçoavam tanto ele no passado que eu preferi que me chamassem de Ed, então só me chamam de Ed agora hehe, a propósito também acho que é um belíssimo cabelo." Dessi sorriu envergonhada, até que de repente... O professor entrou na sala e viu os alunos de pé conversando, então rapidamente chamou atenção "– Voltem todos para seus lugares, vamos continuar com a aula." Disse ele, lá atrás Kay voltou ao seu lugar, então Ed falou "– No jantar eu te mostro a escola e as pessoas nela tudo bem? Até logo Dessi!" Dessi deu um sorriso de despedida e ficou pensando no garoto...

O sinal tocou para a janta, Dessi se levantou e desceu antes de todos. Enquanto andava pela escola observava tudo a sua volta, a escola era muito grande, ela poderia se perder facilmente ali, ela olhou por uma janela e percebeu que a escola era dois prédios de três andares, um do lado do outro, não era atoa ser a escola representante de Aosdaley, ela desceu a escada e ficou olhando o pátio, lindo, com tom verde escuro pela noite, Dessi andou até lá e se sentou em um banco, em seguida ficou olhando o céu a noite, ela fechou seus olhos e sentiu o vento frio bater em seu rosto, seus olhos se abriam lentamente para admirar a perfeição do céu a noite, o brilho das estrelas mais a lua iluminando o céu, de repente ela escuta um som baixo de voz, abre totalmente seus olhos e olha para sua frente a direita, e percebe aquele garoto parado, provavelmente graças as suas roupas ela não percebera ele ali ante. O garoto estava parado olhando o céu também, porém ele parecia olhar mais fixamente para a lua, algo claramente atraia sua atenção para ela, Dessi travou totalmente, queria muito falar algo para aquele garoto, seu coração tinha gelado naquele momento, sua respiração ficara agonizante para ela, então ela olhou fixamente para ele até que de repente alguém a tocou por trás, ela virou após um susto e acabou caindo no chão, era Ed, ele correu para ajudar ela a se levantar "– Está tudo bem Dessi? Desculpa tê-la feito cair..." perguntou preocupado Ed, Dessi se levantou e virou sua cabeça para o garoto novamente, porém ele não estava mais lá, então Dessi olhou para Ed e perguntou "– Você sabe quem é aquele garoto que o professor chamou atenção?" Ed franziu a testa e perguntou "– Está falando o Ahkolsson? Sei algumas coisas sobre ele, por quê?" Dessi percebeu a pergunta que fez e travou na hora, ficou sem responder a pergunta de Ed, então ele ficou parado olhando ela até que "– Espera aí..." Dessi olhou para ele assustada, ele então aumentou o tom da voz "– Está apaixonada por elee? Aaaah que fofinha! Está gostando do Ahkolsson!" Dessi logo gritou "– Não! Não! Não é isso, pare de pensar isso, não é isso... Aaaaah!" Dessi entrou em pânico e sentou, seu coração está batendo muito, muito forte, Ed a levou para o banco para que ela se sentasse e também, pedir para ela se acalmar, "– Calma Dessi! calma!" Dizia Ed, de repente por trás chegou Kay "– Está tudo bem com ela?" Perguntou Kay, Ed não sabia responder então disse "– Eu tinha chegado aqui, aí ela me perguntou do Ahkolsson, quando perguntei se ela estava gostando dele, ela entrou em pânico, aí estou acalmando ela agora..." Kay então sentou do outro lado do banco e falou "– Deixa nós duas conversarmos a sós sobre isso, você não saberia o que fazer para ajudar..." Ed então se levantou "– Melhoras Dessi!" Disse Ed antes de sair dali e deixar Kayliel e Dessiat sozinhas.

"– Está tudo bem Dessi? O que quer saber sobre o Ahkolsson?" Perguntou seguidamente Kay na tentativa de confortar Dessi, que respondeu "– Si-sim, eu só tinha tra-travado... Desculpa..." Kay riu, porém com um tom reconfortante e respondeu a Dessi "– Não peça desculpas, entendo pelo que está passando, também foi assim comigo quando comecei a namorar, foi maravilhoso porém desesperador, olha eu não sei nada sobre o Ahkolsson, ele é muito misterioso, a única coisa que sei sobre ele é que ela não gosta de socializar, só anda com o grupinho dele, é muito inteligente, confronta os professores, ninguém arruma mais briga com ele, pois ninguém nunca o derrotou, o único que chegou mais perto foi o Jarylson, mas ele também é outro..." O coração de Dessi se acendeu ainda mais quando ouviu aquelas palavras, ela ficou encantada com ele, bom, pelo menos pela parte do socializar, Dessi também não curte socializar, apesar de já terem ido falar com ela, seu coração estava se recompondo aos poucos, e sua mente mais se perguntava quem era o misterioso garoto, então Dessi perguntou "– Quem são as pessoas do grupinho dele?" Ela se sentira calma naquele momento apesar da pergunta, então foi respondido "– Somente um do grupinho dele frequenta escola também, na verdade... Uma." Dessi arregalou quase que instantaneamente os olhos e já os tera deixado normais, então Kay continuou "– Ela faltou hoje, mas é fácil você saber quem ela é, bom, uma garota alta, de cabelo loiro quase branco, olhos azuis feito um diamante, corpo muito bem formado, tem os traços do rosto elegantes como quem veio de outras épocas, e para finalizar é igual ele, está sempre de preto, não tem um dia que eles vem com roupas de outras cores que não sejam pretas, pode estar calor ou frio, não importa o clima, eles sempre estão assim. Seu nome é Ameanlin Stinlean, mas cuidado, eles são agressivos... Fora ela só conheço o Aniquiler, bom... Todos o chamam assim, não sei o porquê, mas o chamam assim..." Dessi na hora sentiu uma amargura, ela virou seus olhos ao céu e observou ele, de repente ouviu "– Posso falar com ele se quiser..." Dissera Kay, Dessi olhou para ela com seus quase lacrimejantes olhos negros, e com um olhar ela voltou para dentro, provavelmente indo para a sala, Kay observara ela entrar enquanto pensava "Ahkolsson é complicado..."

Dessi entrara pela porta da sala, sendo a primeira, bom, até ela olhar para o lado e ver ele lá no fundo sentado, sua boca tomou uma ação mais que involuntária, quase por vontade própria, assim que viu o misterioso Ahkolsson no fundo ela disse "– Olá!". Seu coração rapidamente disparou quando falara aquilo, ela travou no olhar dele, um olhar simplesmente...

Enquanto ele olhava para mim, meu corpo não se movia, minha mente não pensava, meus olhos não piscavam, meu corpo não parava... De tremer, meu corpo se arrepiava, minha boca se abria muito pouca, de repente sou friamente surpreendida, o misterioso garoto que se chamava Ahkolsson se levantou, naquele momento, eu quase que podia ver o desespero em seu olhar, é como se ele estivesse feliz e triste ao mesmo tempo, como se... Ele estivesse querendo gritar. Lentamente seus passos foram aumentando enquanto caminhava até mim, meu coração adormeceu quando ele chegou perto de mim, pude sentir o calor de sua respiração, mas... Ele desviou seu trajetória de mim e apenas passou direto por mim se nem sequer me dizer nada, eu não entendera nada do que acontecera ali, sinto um mal estar, foi quando tudo se apagou.

Eu abri meus olhos e vi o teto branco, de imediato lembrei do que ocorrera na escola, uma vergonha se estendeu pela minha mente, para me distrair, observei aos redores, haviam cortinas brancas por todo lado, sinto minha cabeça doendo muito... Tendo chamar algo como "alguém?" Mas nada fizera som, eu então levantei da cama para procurar algo, ou alguém mas nada havia lá, então eu abri uma das cortinas e vi uma imensurável escuridão, meu coração se amedrontou só de olhar aquilo, porém, havia algo longe, alguém, deitado ou caído, então eu pisei naquela escuridão imensa e num piscar de olhos tudo que estava atrás de mim sumiu, eu estava totalmente exposta àquela escuridão, tomada pelo medo comecei a correr em direção àquele alguém, meus pés estavam esfriando e ficando encharcados, de repente percebi que estava correndo em cima de água rasa, meu coração começou a palpitar forte, comecei a imaginar que poderia cair dentro de algo fundo a qualquer momento, quando eu mais me aproximava daquele alguém mais ele parecia distante, meu corpo se esfriou e meus olhos não aguentaram segurar suas lágrimas, entrei em pânico, desespero, fiquei ansiosa demais e comecei a gritar incessantemente enquanto corria "POR FAVOR, ME AJUDA, SOCORRO, POR FAVOR, POR FAVOOOOR!" ele parecia não ouvir, quanto mais eu gritava mais ele ficava longe, então eu parei de correr, comecei a andar lentamente, eu vi que ele estava virado para mim, seu cabelo estava exposto a água e estava vermelho ao redor dele, então eu vi, a cruz, a cruz vermelha, o corpo pálido, o rosto sem expressão, num piscar de olhos ele apareceu em minha frente jogado no chão, meu susto foi incalculável, eu caí no chão totalmente ensanguentado e vejo o rosto dele, estava sem expressão, o cabelo estava na frente dos olhos, a boca exposta ao sangue no chão, então eu vi em seu peito, havia um buraco grande no lugar do coração, alguém arrancara o coração dele? De repente ele tossiu. (Dessi)

Dessi abriu os olhos e viu ele, o garoto em sua frente a olhando com um olhar de clara preocupação, Dessi o encarou, mas estava mais encantada pelo misterioso Ahkolsson, então ele perguntou "– Está tudo bem com você?" Dessi não conseguia responder, então balançou a cabeça, ele então pegou ela no colo e de imediato Dessi sentiu o quão fria eram suas mãos, pareciam gelo de frias que eram, então o garoto a levou para a enfermaria.

Assim que chegaram o Ahkolsson a colocou sobre uma maca, lá fora a escola inteira percebera que o Ahkolsson salvara a garota nova, mas ninguém entendia aquilo. A Enfermeira perguntou o que aconteceu para o Ahkolsson, ele simplesmente respondeu "– Não sei, eu estava saindo da sala e ela caiu no chão, pergunte isso a ela." Ele então tomou o rumo da porta, a enfermeira o avisou "– Ahkolsson! Se você sair irá tomar advertência!..." Ele apenas sorriu e saiu pela porta, a enfermeira então perguntou para Dessi "– Como está se sentindo? O que aconteceu?" Dessi não sabia o que dizer, não estava bem ainda, porém respondeu "– Eu estava entrando na sala e ele saindo, mas de repente eu senti um mal estar e quando percebi acordei no chão, com ele me perguntando se eu estava bem..." A enfermeira fez todos os processos para verificar se estava tudo bem com Dessi, de repente Kay entrou na sala "– Dessi está tudo bem?" Já entrou perguntando, a enfermeira logo confirmou "– Sim está, foi apenas um susto, aparentemente ela desmaiou temporariamente graças a queda de pressão que ela teve, ela deveria voltar para casa e descansar..." A notícia que todo aluno gostaria de ouvir porém, Dessi rejeitou e respondeu "– Eu aguento voltar para a sala, não se preocupa." Dessi rapidamente de levantou da cama onde estava deitada, "– Tudo bem, mas tome essa bombinha, caso sentir o que sentiu novamente tome ela tudo bem?" Falara a enfermeira antes de Dessi e Kay saírem para a sala de aula.

Assim que elas chegaram na sala, cada uma se caminhou para seu devido lugar e, Dessi olhou para onde fica o garoto misterioso, ele estava lá, deitado em sua carteira com o capuz da sua camiseta de baixo cobrindo toda a sua cabeça e a sua mochila sendo usada de travesseiro. Durante a aula inteira Dessi ficou observando ele e cada movimento que ele fazia, pensara várias coisas como... Ele está dormindo? No que está pensando? Está pensando em mim? Naquela garota? O que será que deve se passar pela sua cabeça?...

Depois de 110 minutos o sinal bateu. Dessi estava quase dormindo quando levou um susto, abriu o olho e de imediato viu o garoto arrumando sua mochila para ir embora, rapidamente e eficientemente ele arrumou e partiu, Dessi tentou arrumar a sua bolsa rápido mas não conseguira tão rápido quanto ele então, sem arrumar a bolsa foi atrás dele mesmo assim.

Dessi foi até o estacionamento e viu ele parado em frente a uma vaga, esperando alguém talvez, Dessi ia esperar sei pai, então para ela não havia problema em ficar ali, Dessi respirou fundo e andou até o garoto. "– Olá, tudo bem?" Perguntou Dessi com o coração saltitante, sentia ele quase saindo pela sua boca, o Ahkolsson olhou ela e a respondeu pela primeira vez "– Eu que te pergunto se está tudo bem, consigo ouvir seu coração palpitar em seu peito..." Dessi ainda em pânico riu e respondeu "– Ele sempre foi assim, e você? Como está?" O Ahkolsson agora só respondera uma única palavra, "– Bem!" Assim que disse isso o mesmo virou-se para frente e em seguida apareceu um carro, um Dodge Charger 1969 preto com uma faixa vermelha no capô no lado esquerdo, o carro veio roncando o motor, Dessi olhou para dentro do carro e percebeu uma garota loira que a encaixava muito bem na descrição feita por Kay, a garota parou e o Ahkolsson entrou no carro, em seguida Dessi pôde perceber ela perguntando algo, mas o que lhe interessou foi como a garota loira chamou o Ahkolsson, "Kaeh", e dito aquilo a garota deu ré no carro e roncou seu motor possante saindo dali quase cantando pneu, Dessi não entendia o que acontecera ali agora, e logo pensou "Com certeza eles namoram..." Dessi olhou para o lado e viu o pai dela chegando, e foi andando até seu pai, querendo apenas esquecer esse primeiro dia na escola.

Darlo estava encostando o carro em frente a casa de Dessi porém, perguntou antes "– Aconteceu algo no primeiro dia filha? Veio calada o caminho inteiro..." Dessi não queria responder, abriu a porta do carro e foi até sua casa, abriu a porta foi andando até seu quarto, entrou nele e fechou a porta, suavemente se jogou na cama e respirou fundo, "– O que aquele maldito Ahkolsson tem que eu estou assim? Tão... Aaaaargh!"



Notas Finais


Continua no próximo capítulo...

09/09/2019 - Segunda feira

22:24hs

Olá! ;) Tudo bem? Espero que esteja gostando da história, fico muito feliz em saber que há mais pessoas lendo com vontade além do meu amor <3, obrigado se estiver acompanhando a história, tenha um bom dia (tarde, noite).


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...