História Eu, a Guardiã Cinzenta - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Dragon Age
Tags Dragon Age Origins, Female Amell, Romance Epistolar
Visualizações 22
Palavras 312
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Ecchi, Fantasia, Luta, Magia, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


hey folks

essa fanfic é sobre a minha personagem Juniper Amell e será narrada de forma epistolar.

algumas coisas não seguirão a campanha original do jogo, farei uma mudança ali e outra aqui, mas nada que mude absurdamente o rumo das coisas.

deleitem-se

Capítulo 1 - Uma carta e motivos para escrevê-la


13 Kingsway, 9:28 Era do Dragão. Kinloch Hold (Torre do Círculo)

Caro Alguém, 

Esta é primeira carta que escrevo para alguém. Entretanto, não pretendo enviá-la a alguém. Oh Criador, olhe para mim, desperdiçando tinta com excesso de palavras. Desculpe, costumo me prolongar demais em coisas simples. 

Como eu ia dizendo, não enviarei esta carta para ninguém. Por quê? Bem, primeiro porque não há “alguém” para quem mandar, e segundo, porque esse não é objetivo aqui. Estou escrevendo simplesmente por distração e para desabafar. Quero exprimir todos as minhas algias, descontentamentos e pensamentos — dos mais insignificantes aos mais profundos — através das palavras. 

E não, isto NÃO é um diário. É uma carta. 

Deixe-me explicar melhor... Sempre que eu sentir vontade, escreverei uma carta contando algo interessante sobre mim ou o meu cotidiano monótono na Torre do Círculo. Não que eu tenha muito o que contar... mas ainda sim, relatarei. 

Estou escrevendo em forma de carta porque... me julgue... não quero sentir que estou falando para o nada. Assim, usando “alguém” me sinto menos solitária. Apesar de que escreverei para o nada, de qualquer maneira... Ah, dane-se. O outro motivo é porque a cada carta terminada será algo que eu deixarei para trás, é uma forma que encontrei de seguir em frente e fazer meus dias de cativa passarem mais rápido. E por último, mas não menos importante,  tenho esperanças de que algum dia uma pessoa errante encontre meus relatos e se divirta lendo meu martírio. Talvez se identifique, quem sabe? 

Eu sei que deveria fazer as devidas apresentações ao meu respeito, mas decidi não fazer isso agora. Na verdade, você me conhecerá melhor lendo minhas futuras cartas. Esse também é um dos objetivos aqui, esqueci de mencionar. 

Bom, eu espero realmente que você tenha lido tudo. Se fez esse esforço, te agradeço muito e que o Criador te acompanhe. 

Juniper Amell, a Solitária
 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...