História Eu ( acho que ) gosto de garotos - Capítulo 44


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 146
Palavras 2.505
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Esporte, Festa, Ficção Adolescente, Lemon, Literatura Feminina, Luta, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shounen, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


foto da capa : Yume e Hikaru


Desculpem o atraso 💕

Capítulo 44 - Capítulo 44


Fanfic / Fanfiction Eu ( acho que ) gosto de garotos - Capítulo 44 - Capítulo 44


YUME >.> 


Sabe as estórias de filmes, animes e doramas românticos ? 


Meu sonho de princesa sempre foi ter um encontro clichê com o meu príncipe. Não sou ingênua mas também tenho sonhos.


Já conheci falsos príncipes -_- 


A minha primeira desilusão com um príncipe foi no fundamental. Kine avi feito vários amiguinhos no primeiro dia de aula já eu. As garotas começaram a implicar e brincar de modo errado comigo, mas; isso não é importante. Tinha um amigo em especial do Kine que sempre me fez suspirar de modo apaixonadinha; Tain. 


Tain sempre me defendeu das garotas e agia gentilmente comigo. Foi uma paixãozinha boba que me causou muitas confusões. Descobrir que seu oppa curte a mesma fruta que você não é nada fácil, ainda mais quando você tem apenas seis anos e ainda acredita em fadas, princesas, unicórnios... não que eu tenha deixado de acreditar, apenas aprendi a guarda meus gostos peculiares e meu lado infantil. 


Tain gostava ( ainda gosta tenho certeza, primeiro amor ninguém esquece ) do outro amiguinho barra futuro peguete do meu irmãozinho tolo; Shimotsuki-kun. Já deu pra notar que deu merda né?  Não me orgulho dessa época da minha sad life. Eu me senti magoada por meu príncipe ter me rejeitado e preferido o garoto de olhos verdes grandes, comecei a arquitetar um plano para destruir todos os gays do mundo... rsrsrs eu sei, eu sei; eu era meio retardada só podia ( continuo sendo ), voltando ao que interessa; eu tinha o plano perfeito para me vingar do meu ex Príncipe; iria expor ele e  os sentimentos dele para todos da escola e ele seria rejeitado pelo Shimotsuki-kun assim como eu fui rejeitada. Mas não foi bem assim e  eu agradeço a Deus por ter aberto meus olhos antes que eu fizesse essa cagada horrorosa. 


Foi observando meu ex Príncipe que eu cheguei a conclusão de que; ele e o Shimotsuki-kun faziam um belo par de príncipes, eu me achei estranha por pensar assim até ir pesquisa casais gays na internet e foi aos dez anos que me descobrir fujoshi. Aparti daí foi yaoi pra todo lado; closet secreto com prateleiras com mangas e revistas BLS, a vida começou a ficar mais bonita e colorida. Continuei a shippar Shimotsuki e Tain até o Kine estragar as interações deles. Kine roubou Shimotsuki do Tain e isso afastou os três, depois de um tempo Shimotsuki e Tain não eram mais vistos juntos e isso me deixou muito triste; cheguei até a parar de comer.  Aos quatorze anos as garotas estavam dando seus primeiros beijos e tendo seus primeiros namorados já eu tentava descobri o quê Kine fazia dentro do quarto com o Shimotsuki que eu não podia participar também. 


No nosso aniversário de quinze anos eu descobrir o que eles faziam no quarto e isso me causou um sangramento nasal. Mamãe também descobriu o que eles faziam e acabou em uma briga feia; Yukine resolveu sair de casa, eu o apoiei de fachada já que não conseguia me imaginar longe do meu irmão e eu tinha um pequeno interesse no quarto grande dele. 


Mas não consegui segurar as minhas lágrimas quando de fato ele foi embora sem nem olhar pra trás; o relacionamento de nossos país ficaram as ruínas e eles se separaram, continuaram a viver juntos de fachada já que todos acreditavam que o casamento deles era perfeito e minha mãe não queria acabar com isso até conhecer alguem com o saldo bancário mais alto que o de papai, minha mãe pediu o divórcio e dois meses depois ela casou-se novamente e meu pai não ligou muito. Cansada das discussões e gemidos altos demais daqueles dois; pedi para morar com o meu pai durou apenas quatro meses até ele se enjoar de olhar pra minha linda carinha e me mandar de volta pra " casa ". 


Ao voltar eu tive uma grande surpresa; meu quarto foi roubado por um pivete qualquer. Fiquei puta e destrói tudo que avia dentro do quarto, procurei por minhas coisas e depois de acha-las às guardei em malas, meu closet secreto não foi descoberto então deixei meus mangás no mesmo lugar. 


Estava bem farta do pirralho ladrão então já vinha enchendo o saco da minha mãe sobre alugar um lugarzinho para mim mas a resposta sempre era a mesma - Você ainda é muito nova. Não sabe nem frita um ovo, como vai cuidar de si só? . A parte do ovo era verdade mais sempre tinha a opção de pizzas, hambúrgueres etc...


Desisti da ideia de morar sozinha por um tempo só que aí algumas garotas sacanas começaram a implicar comigo - descobriram que eu curtia uns yaoi e apoiava boys love . Elas chegaram até a rasgar um mangá novinho meu, mas o pior foi meu pobre coitado violino. 


Pedi a mamãe que me trocasse de escola e por incrível que pareça ela concordo. Insisti para que fosse a mesma escola de Kine por que estava curiosa sobre o novo casinho dele e tal. Já com a matrícula feita só faltaria a parte mais difícil que era; convencer Yukine a me deixar morar com ele, mas como sou incrível conseguir rapidinho. 


Agora aqui estou eu novamente arrumando minhas malas e mangas. Observei meu quarto roubado por um pequeno delinqüente de sobrancelhas mal feitas e suspirei - vou sentir saudades.


Fui até o meu lugar secreto da casa - que na verdade não é tão secreto assim. Abri as portas da área dos empregados e sorrir ao me deparar com a escadaria que me levaria para meu lugarzinho. Subir foi bem difícil já que avia alguns degraus que estavam quebrados. Assim que abri a porta da minha casinha da árvore quis vomitar com o cheiro que saiu da mesma; tava fedendo pra porra. Olhei desacreditada no que via e bufei ao me dar conta de que o delinquente avia tomado conta do meu lugarzinho assim como do meu quarto. 


Será que vou presa se eu matar uma criança de quinze anos ? 


É brincadeira gente... rsrsrs 


Não, não é 


Se eu o visse seria capaz de arrancar fora o que ele chama de pinto; mas o felizardo está na escolinha - sorte a dele.


Depois de voltar pra dentro de casa mais puta do que antes peguei as chaves do meu lindo carrinho dark que tinha vários unicórnios de pelúcia na parte do porta malas- sou uma garota bem peculiar. Joguei minhas malas de qualquer jeito dentro dele e me despedi das minhas lindas tias - as empregadas que cuidavam de mim. Entrei no carro e dei partida olhando uma última vez para a " minha " casa. 


Quase atropelei um moço que atravessava a rua


Mas foi sempre querer s2


{....}


Ao chegar na casa do Kine me deparei com o vazio e o silêncio - deduzi que ele estivesse com o seu boy e fiz minha mudança sozinha. Depois de levar todas as malas para o quarto resolvi decora-lo. 


As paredes eram de cor gelo e não tinha nada vivo ou chamativo no quarto. Abri uma mala onde só avia posts, separei os melhores e os coloquei nas paredes. Animes, grupos de kpop e apop, unicórnios, desenhos da Disney e da cartoon.  Coloquei um pôster lindo do Haru e do Ren juntos - personagens de Super lovers - atrás da porta. O closet pequeno que tinha no quarto ficou super lotado com os mangás - tive que improvisar uma prateleira. Troquei meus cobertores feios sem tema por um do meu boy grupo favorito no momento. Pus travesseiros pequenos de vários grupos de kpop e do 1D. 


Depois de terminar olhei ao redor e sorri contente por ter ficado do jeito que eu queria.


{....}


Acabei dormindo sem fechar as cortinas escuras do quarto o que causou raios de sol na minha cara logo cedo, meu celular soou uma musiquinha do grupo BlackPink me avisando que tava na hora de levantar. Me arrastei até o banheiro com o meu cobertor ainda enlorado em mim e abri a porta, depois de escovar os dentes e lembrar que eu não tinha levado a minha toalha para o banheiro - sempre esqueço de pegar.  Tomada banho e vestida com o novo uniforme escolar, sorri ao me olhar no espelho e ver o quão linda eu sou.


- Cara tô muito linda com esse uniforme - me alto elogiei - linda  s2


Depois de me alto elogiar peguei minha mochila e desci as escadas indo até a cozinha e pegando um pacote de doritos. Não encontrei com o Yukine o que significa que ele esqueceu que estou morando com ele agora - isso magoou.


Caminhei lentamente até a porta principal e a fechei. Fui até meu carrinho e o destravei logo entrando no mesmo, joguei minha mochila no banco do carona e conectei meu celular com o carro, entrei nas minhas playlists e resolvi ouvir algo antigo como; Nivarna, Bon Jovi, Guns N' Roses; optei por ouvir Bon Jovi. Sai da garagem de Yukine e a mesma se fechou automáticamente, dei a volta com o carro e segui o caminho para a escola. 


This ain't a song for broken-hearted 

( Está não é uma canção para quem tem o coração partido )


No silent praje for faich - departed 

( Não é uma oração silenciosa para quem perdeu a fé )


I ain't gonna be just a face in the crowd 

( Eu não serei só um rosto na multidão ) 


You're gonna hear my voice 

( Você vai ouvir minha voz )


When i shout it out loud 

( Quando eu gritar bem alto )


Entrei com o carro no estacionamento da escola e procurei por uma vaga para o veículo.


It's my life 

( É a minha vida )


Is't no wor never 

( É agora ou nunca )


I ain't gonna live forever 

( Eu não vou viver para sempre )


I just want to live while i'm alive

( Eu só quero viver enquanto estou vivo )


Estacionei o carro e desconectei o celular. Peguei minha mochila e meu doritos,  sai do carro e o travei me escorei no mesmo e olhei em volta; algumas pessoas me olhavam, desviei o olhar para o chão meio constrangida, abri o pacote e peguei uma boa quantidade enfiando na minha boca - estava assustada e ansiosa então não me julgue. 


Ajeitei minha mochila em meu ombro e resolvi entrar - finalmente - na escola. Me deparei com um grande corredor com as paredes preenchidas de papéis com alguns avisos, um senhorzinho de idade me deu um sorriso gentil e eu o devolvi,  continuei a andar até esbarrar em uma garota mó branca e de cabelos negros.


- Opa... - a olhei constrangida - me desculpe.


A morena me olhou dos pés a cabeça e deu um sorrisinho - Na próxima esfregarei essa sua carinha no chão - falou.


Que garota abusada do caralho 


Quem ela acha que é  ? 


- Você não me é estranha - comentou e suas amigas - acabei de notar que ela não estava sozinha - concordaram com a mesma - nós conhecemos de algum lugar ? 


- Provavelmente não - revidei seu olhar de nojo - acho que nós duas não frequentamos os mesmos lugares - sorri em deboche e suas amigas me acompanharam.


- Rsrsrs vejam só; a novata é bem corajosa - falou uma ruiva que estava com ela.


- É sim - falou e saiu andando me deixando aliviada, suas amigas me deram tchauzinho e a seguiram. 


Meu Deus 


Eu vou apanhar na saída da escola e será culpa do Yukine.


{....}


Depois de ficar rodopiando que nem barata tonta pra achar a secretaria, eu finalmente consegui.  A diretora me explicou várias regras e me deu as boas vindas, falou também que não conseguiu um lugar na mesma sala que o Kine então eu ficaria na sala dois.  A mais velha me levou até o local - a minha nova turma - e eu quase tive uma parada cardíaca por ter tantos garotos bonitões naquela salinha tão pequena - cheguei a soar. Mas duas coisas me chamaram bastante atenção também. Tinha um lindo príncipe de olhos azuis e cabelos negros naquela turma e o melhor de tudo; ele estavam cheio das carícias com um garoto super pequeno com pinta de uke. 


Surtei 


Surtei bonito 


Até me deparar com os olhos azuis e sorrisinho debochado da garota do corredor.


Me arrepiei com a intensidade que ela me olhava. 


- Seja bem vinda - falou uma professora toda sorridente - espero que seja tão esforçada quanto o seu irmão - ela suspirou me observando, todos da sala me olhavam e esperavam a professora me apresentar- Essa daqui é Yume Kagami, ela venho transferida da escola Brown Lizzy do centro e é irmã gêmea de um aluno já antigo nosso que infelizmente não faz parte dessa turma. Quero que todos a tratem bem, socializem e a ajudem caso ela precise de algo, agora sejam educados e deem boas vindas a nossa nova colega.


- Seja bem vindas Yume - falaram todos juntos. 


- Espero que cuidem de mim, por favor  - fiz uma reverência rápida e sorri para todos.


Após a professora indicar o meu novo lugar - que era ao lado de um cara super caladão, nem a chamada ele respondeu - não me atrapalhei com nenhum assunto dado e ainda notei mais shippeis naquela sala. 


Tinha o ruvinho uke e o princípe seme,  que na verdade se chamam; Aoi e Akise. Um tal de Ken e um Sebastian super malhado e ninfomaníaco já que ele ficava se alto elogiando enquanto se olhava pela câmera frontal do celular enquanto o Ken jogava escondido da professora. 


Sebastian parecia bem aqueles semes chatos que se acham bons demais para qualquer um, até que ele começou a tentar chamar a atenção do baixinho ao seu lado. Ele mexeu nos fios tingidos de loiro do outro, fez cócegas, mordiscou sua orelha e até mesmo distribuiu beijinhos pelo pescoço alvo do outro.


Kyaaaaaaaaaaa 


Já Aoi não era nada discreto - não que eu esteja reclamando, longe disso - era beijinhos no canto da boca, mão na cintura, mordidas no pescoço, mãos nas coxas gorduchinhas do ruivinho e até mesmo braço por cima dos ombros. 


Se eles não se pegam rola uma amizade colorida.


Reparei também que Neve observava Aoi e Akise assim como eu, mas não era com olhar de admiração e sim ódio. 


Ah eu descobrir o nome da vadia pela chamada.


- Er...tem uma coisa - olhei para o garoto ao meu lado - tem uma coisa saindo do seu nariz - a voz dele é  tão grossa. Eu já sabia do que ele falava então apenas abri minha mochila e tirei de lá um lencinho, logo limpando meus sangramento. 


- Valeu...? - 


- Hikaru - falou dando de ombros e voltando sua atenção a aula.


- É um prazer Hikaru - falei sorridente e apenas recebi um; hum em resposta - gostei de você rsrs - o moreno me olhou e murmurou algo. 


- Você é muito barulhenta - que grosso.


- E você é bastante mau educado - o moreno apenas deu de ombros. 


Garoto chato



Notas Finais


EU ME ATRASEI
PERDOA A TIA AKI POR FAVORZINHO
link da música : https://youtu.be/vx2u5uUu3DE
Oq acharam da Yume nenê?
Me desculpem por tudo e não desistam de mim
Tiamu vcs
Beijinhu


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...