1. Spirit Fanfics >
  2. Eu ainda te amo >
  3. Meu Curso de Fotografia

História Eu ainda te amo - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Olá Pessoal :)

Sim eu sei que estou devendo um Bônus para vocês e prometo que logo trarei kkk mas eu estava a tempos com essa historia na minha mente e sério espero que vocês curtam ela, assim como eu to curtindo escrever ♥

PS 1. Ja tenho alguns capítulos escritos então talvez não demore tanto para postar :)

PS 2 . Não é incesto :D kkk Ja digo pois pode parecer né? Mas não faria isso então...só pra avisar mesmo hehehe

PS 3 . Créditos da Capa na foto :)

Chega de PS e vamos a História :)

Capítulo 1 - Meu Curso de Fotografia


Fanfic / Fanfiction Eu ainda te amo - Capítulo 1 - Meu Curso de Fotografia

Alec Lightwood, cabelos negros, pele clara e olhos azuis, sorridente e feliz por finalmente começar o curso de fotografia que tanto sonhava, ele estava saindo da sala do diretor com um largo sorriso, finalmente tomou coragem para realizar o curso tão desejado. Quando fechou a porta atrás de si, se virando para sair trombou com alguém, algum centímetro mais baixo que ele, fazendo o outro derrubar uns papeis no chão, logo se desculpando um tanto envergonhado pela falta de jeito

– Meu deus como sou estabanado – disse ele ao outro, se abaixando para ajudar a juntar algumas poucas folhas caídas, mesmo o outro insistindo que não precisava e rindo da situação.

Quando levantaram sorrindo e se olharam, algo mudou a partir daquele momento, Alec ficou estático ao ver o asiático de pele morena e olhos cor âmbar, parecendo de gatos, mordendo discretamente os lábios, estendeu a mão

– Alec Lightwood, prazer – disse ele simpático, que foi correspondido pelo outro que apertou sua mão sorrindo

– Magnus Bane, prazer é todo meu – disse ele sem esconder o quanto estava admirando o homem, ficaram mais tempo que necessário segurando as mãos, logo que notaram soltaram sem jeito.

Magnus Bane, com formas asiáticas, pele naturalmente bronzeada, olhos castanhos mel, lembrava os olhos de um gato, mantinha um sorriso sempre encantador, cabelos lisos e escuros.

– Eu irei começar as aulas na segunda-feira, e ... me desculpa eu sou muito desastrado mesmo – disse Alec se referindo a trombada que tiveram, e Magnus pode notar o quanto o outro era lindo em sua pele branca, sua altura de quase 1,90 talvez até mais que isso, ele com seus 1,85 conseguiu observar que o outro era sim alguns centímetros mais alto, e aqueles olhos azuis que se ficasse olhando muito, o outro tinha certeza que se perderia fácil

– Imagina, está tudo bem e eu tive uma parcela de culpa, estava distraído, como sempre devo acrescentar – disse o asiático rindo, fazendo o outro também rir.

Alec fez menção de sair, mas antes foi interrompido por Magnus – Eu sou professor – disse ele - leciono para o curso de história, mas você fará qual curso mesmo?

– Estou começando fotografia, pois é uma paixão antiga, e agora estou com um tempo livre para me dedicar melhor – disse ele sorrindo e com entusiasmo que mais parecia uma criança iniciando suas aulas no primário, Magnus achou isso tão inocente, na verdade ele estava realmente encantado pelo rapaz em sua frente e antes que pudesse falar alguma outra coisa foi interrompido pelo próprio Alec

– Eu estou indo até o Café aqui da frente, pois achei ele bem aconchegante quando passei para vir aqui, só não tenho certeza se realmente é, mas enfim ... – Ele parecia nervoso e isso deixou Magnus ainda mais encantado, ele queria realmente rir, mas achou indelicado e se conteve – se você quiser ir comigo, não sei, conversarmos e eu poder me desculpar melhor lhe pagando um café?

O professor deu uma risadinha, achando tudo muito fofo e inocente em seu convite, mas abriu um sorriso iluminado que fez o outro respirar aliviado quando o lhe respondeu

– Claro que sim, e você irá confirmar que realmente é um local aconchegante.

Os dois saíram da escola rumo ao café que Alec sugeriu e estava curioso para conhecer.

****

Entraram na cafeteria, e logo Magnus arrumou um lugar mais reservado, porém de frente a janela, onde eles conseguiam ver o movimento do lado de fora, Alec se acomodou no banco a frente do professor, e logo veio uma atendente e lhes entregou o cardápio – Olá sou Sabrina e irei lhes atender, qualquer coisa podem me chamar – disse e logo se retirando, os deixando a vontade.

Eles sorriram um para o outro, claramente ainda pouco sem jeito e então Magnus tomou a frente

– Eu gosto do Capuccino de Chocolate quente, que tem aqui, tem um sabor magnífico se me permite opinar – disse ao outro lhe olhando sorrindo

Alec então olhou o cardápio e sorriu assentindo – Vou seguir seu conselho, prefiro do que pedir algo que não seja tão bom, e eu estou com frio realmente – disse dando uma risadinha que o outro acompanhou.

Magnus fez sinal para a menina que estava lhes atendendo e quando ela veio até a mesa ele informou os pedidos de forma simpática ao que a moça agradeceu e informou que logo voltaria com os pedidos, e saiu educadamente. Quando ele se virou viu que Alec o estava olhando, sorriu sem jeito e perguntou

– O que foi? – perguntou e o outro apenas deu de ombros

– Não sei, desde que nos esbarramos eu simplesmente não consigo deixar de te admirar – disse mordendo o lábio inferior, sorrindo

Magnus riu ficando sem jeito – Garoto, você está flertando comigo? – Disse fazendo o outro rir

– E se eu estiver? – perguntou de forma provocativa – Não tenho nenhuma chance?

Quando disse isso, ele notou que talvez estivesse sendo ousado demais, mas seu irmão Jace que vivia falando que ele deveria ser mais direto, e era o que ele estava tentando ser, mas agora ficou com medo, e se assustasse Magnus? E ele era um professor da escola onde estudaria, será que não haveria alguma objeção quanto a isso? E se ele estivesse ali apenas por educação e Alec estava tirando conclusões precipitadas? Foi por essas dúvidas que ele resolveu se desculpar antes mesmo que o outro se pronunciasse

– Me desculpa, acho que ultrapassei alguns limites aqui, não é? – perguntou envergonhado, mas sem tirar os olhos do outro, que sorriu negando com a cabeça

– Não Alexander, não acho que tenhamos, ou estejamos ultrapassando limite algum, ainda – disse rindo para o outro, frisando o “ainda”, ao que Alec assentiu sorrindo.

Eles foram interrompidos pela atendente que veio lhes trazer o pedido, informando que qualquer necessidade, bastava lhe chamar que ela viria e resolveria, ambos agradeceram por seu atendimento e a dispensaram educadamente.

Alec experimentou sua bebida, agradecendo aos deuses por ser quente e tão deliciosa, o que fez Magnus rir de suas caras e bocas

– Fico feliz que tenha gostado – disse bebendo seu chocolate quente, e então ele viu quando o outro passou a língua despreocupadamente pelos próprios lábios e não resistiu... foi até ele ...

 

 

 

Estava encarando a boca do outro, enquanto sentava em seu colo, levando suas mãos até a nuca do outro, puxando os fios negros, arfando próximo aquela boca rosada e convidativa quando Alec espalmou sua bunda com as mãos, sem mais demora ele tomou a boca do mais alto, o fazendo gemer quando suas línguas se chocaram, num beijo ardente e necessitado, eles viraram bocas, línguas e dentes, seus cabelos uma verdadeira bagunça, ele rebolando com vontade e descaradamente no colo do outro e então ele abriu os olhos e viu aqueles pares de olhos azuis o olhando, na verdade o questionando, ouviu seu nome

– Magnus ... Magnus ... está tudo bem? – Alec mexia as mãos em sua frente, tentando lhe trazer de volta de algum lugar

Então o professor piscou algumas vezes e se amaldiçoou até a próxima geração por estar sonhando acordado com o garoto que acabara de conhecer, e pensou que sua mãe estava certa em falar que ele se encontrava muito carente, ele soltou um suspiro e bebeu mais do seu liquido

– Tudo bem, eu só ... estava lembrando de uma prova que terei que preparar

Alec franziu o rosto, passando a língua nos lábios – Provas? Mas mal começaram as aulas – disse segurando o riso, pois sabia que não era isso que o outro estava pensando, ainda mais com a cara que estava fazendo um pouco antes de “voltar” sabe deus de onde.

Ele queria se estapear, pelamordedeus Magnus qual é o teu problema? – ele pensou querendo apenas morrer, mas como não poderia, ele sorriu antes de responder

– Eu sou muito ansioso, esse é meu problema – tentou parecer convincente, o outro não entendeu muito bem, mas achou melhor deixar pra lá

– Entendi, você deve ter muita coisa, dá aula de história né? – perguntou bebendo e observando o outro que apenas assentiu e ele então continuou

– Posso te perguntar uma coisa? – pediu receoso e Magnus mais uma vez apenas assentiu

– Há alguma objeção para nós dois estarmos saindo? – ele analisou o outro, que pareceu confuso e ele logo acrescentou – Queria saber se tem problema eu sendo um aluno da escola, mesmo de outro curso, me envolver com professor, ou sairmos como estamos fazendo aqui... – perguntou e o outro ergueu as sobrancelhas suspirando

– Direto você – disse soltando uma risadinha, mas logo acrescentou – não que eu esteja reclamando, você é bastante interessante e lindo inclusive, seus olhos são bem ... – dizia, mas Alec o interrompeu

– Oh! – disse Alec fingindo um susto – Me desculpa, mas eu estava perguntando, pelo professor de sociologia – disse comprimindo os lábios para não rir

– Meu Deus! – disse Magnus verdadeiramente assustado – Me desculpa, acho que fiz uma confus... – o maior explodiu em um riso, levando uma das mãos a boca, para não rir muito alto e chamar atenção do demais que estavam no recinto

– Alexander?! – Magnus o repreendeu, mas ele não sabia se estava sendo trolado ou era real

– Magnus, precisava ver tua cara – disse rindo – me desculpa, mas nem sei se tem professor de sociologia, meu interesse é em você mesmo, se bem que depois dessa brincadeira acho que deve estar me achando um garoto infantil, não é? – Ele fez uma careta que Magnus só não pulou nele e beijou muito porque achou que seria muita loucura, mas sim aquele garoto estava acabando com sua sanidade de tão fofo que era

– Pois é – disse ele fingindo indignação, maneando a cabeça, mas logo desfazendo a cara e rindo – mas eu gostei de você e te achei tão natural – completou sorrindo.

Alec deu de ombros – Estou me sentindo assim contigo, muito natural e parece que nos conhecemos a anos – disse sincero, e o outro assentiu rindo

Eles conversaram mais um pouco e então Alec recebeu uma mensagem do seu irmão e acabou informando Magnus que precisava ir

– Meu irmão, acaba de me mandar uma mensagem – explicou guardando o celular no bolso – Meu Pai viajou, e minha mãe resolveu fazer um jantar especial para meus irmãos e eu – Magnus sorriu com a informação, ele achou inclusive tocante, mas não poderia perder a brincadeira e então fingindo desapontamento

– Alexander, não precisava inventar essa desculpa, bastava pedir para irmos embora – disse e Alec já iria protestar, mas ele acrescentou – afinal esse truque do meu irmão está me ligando é até ultrapassado – disse revirando os olhos e tentando segurar o riso ao ver o desespero do outro

– Magnus! – disse Alec com certa indignação – Poxa agora tu me descobriu, achei que estava sendo super discreto e moderno com essa desculpa – disse rindo e o outro acompanhou – Mas é sério me desculpa mesmo, mas você sabe que iremos nos ver mais vezes e quero mais cafés... vinhos...- disse erguendo uma sobrancelhas sugestivamente ao professor que riu acrescentando

– Mas é claro que sim Alexander, será um prazer enorme – disse sorrindo.

Eles foram juntos até o estacionamento, e apesar da vontade dos dois, eles acharam melhor ainda não dar o primeiro beijo, e apenas se despediram, trocando telefones, pois o professor garantiu que por ele não ser aluno diretamente dele não haveria problema algum, o que fez Alec agradecer aos céus por não querer fazer história, arrancando boas risadas de Magnus.

Entraram em seus respectivos carros, soltando um suspiro antes de sair cada um de sua vaga e pegar a estrada, ambos com o mesmo pensamento *Pelo anjo, que dia foi esse? * riram e então foram rumo aos seus lares.

 

******


Notas Finais


É isso minha gente hehehehe

Me deem seus feedbacks por favor pois é muito importante :)

Qualquer coisa fingimos demência kkkk

Xoxo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...