1. Spirit Fanfics >
  2. Eu amo a minha vida, por que eu amo você >
  3. E se eu quiser te beijar de novo?

História Eu amo a minha vida, por que eu amo você - Capítulo 18



Notas do Autor


Hello my friends.
Como estão?
Galera, espero que tomem todo os devidos cuidados com esse tal de Coronavírus.
Espero que todos estejam bem e que se cuidem.
Capítulo Novo.

Capítulo 18 - E se eu quiser te beijar de novo?


Por: León


O que será que deu nessa menina para sair correndo? Será que ela não gostou do ..... peraí, isso é impossível. E por falar em beijo, não consegui deixar de notar o quanto seu beijo era bom, tão bom que a vontade de beijá-la novamente cresceu mais, junto com a minha incrível capacidade de provoca-la, não me julguem, eu amo irritar aquela baixinha. Sorri ainda sentindo o sabor de seus lábios levando meus dedos até a minha boca.

León:- Vou para casa, preciso me preparar para um jantar que pelo visto vai render. _ sorri mais ainda.

(...)

Pai:- Olha lá Cecília, ele ainda está sorrindo igual ontem. _ comentou assim que cheguei na sala.
Mãe:- Pois é, se o motivo desse sorriso foi igual o de ontem isso quer dizer que além de sermos amigos dos Castillo, iremos fazer parte da família daqui a pouco. _ sorriram e bufei.
León:- Quer dizer que não se pode mais sorrir nessa casa?
Mãe:- Poder pode, agora rir com o vento já é demais.
León:- É melhor eu ir tomar um banho por que senão vocês irão continuar a falar mais bobagens. _ revirei os olhos subindo as escadas escutando uma risada deles.
Demorou por volta de uns 20 minutos, afinal eu tinha que ficar bastante cheiroso, mais do que eu já sou. Vesti minhas roupas e desci.

Pai:- Olha só ele está todo cheiroso, realmente ele quer impressionar, nunca foi de se arrumar tanto para um jantar desses._ sorriam e revirei os olhos.
León:- Podemos ir? _ perguntei já sem paciência.
Mãe:- Ok, senhor esquentadinho. _ bufei e seguimos andando até a casa dos Castillos.
Paramos assim que chegamos na frente da casa deles, meu pai se aproximou tocando a campainha. Logo a porta foi aberta pelo Sr. German.

German:- Boa noite meu amigos._ sorriu abraçando-nos. - Podem entrar. _ entramos acompanhando ele até a sala. - A Angie está na cozinha acertando algumas coisas, já ela chega, mas deixa eu apresentar a minha filha que chegou poucos dias. Viluuu._ gritou.
Pai:- Credo German, ainda com essa mania._ sorriu com uma mão no ouvido.
German:- Vocês me conhecem.
Mãe:- Sempre exagerado. _ sorriram, mas logo pararam ao escutar passos sendo dado na escala. Nos viramos dando de cara com uma Violetta incrivelmente linda e um Federico ao seu lado.
Violetta:- Papai, papai, não precisava gritar, ainda bem que o Sr. e a Sra. Vargas são seus amigos e o conhecem, por que se fosse outros, estariam assustados e já teriam saído correndo daqui. _ falou se aproximando do pai dando um beijo em sua bochecha.
Mãe:- Pelo visto o humor ela teve para quem herdar. _ sorriram.
Violetta:- Dona Cecília como vai? _ deu um abraço em minha mãe.
Mãe:- Estou muito bem querida, e devo dizer, você está muito linda, quer dizer mais né?_ disse a deixando vermelha, sorri, ela ficava muito fofa daquele jeito.
Federico:- Eaí cara._ fizemos um toque.
León:- Oi!
Federico:- Está muito cheiroso, por que? _ revirei os olhos, mais esse.
León:- Então quer dizer que quer me ver fedendo? Bom saber. _ sorri irônico.
Federico:- Não foi isso, é que está muito arrumado e muito cheiroso. _ dei uma cheirada em meu pescoço, deu um leve empurrão nele sorrindo.
León:- Tô começando a te estranhar. Se não namorasse a Ludmi....
Federico:- Ah León para. _ imitou uma pessoa gay. - Eu sei que tu me ama, fica assim não, meu amor. _ me abraçou.
León:- Federico saí pra lá. _ sorrimos. - Onde está a Ludmilla?
Ludmilla:- Falando de mim Lion. _ falou atrás de mim e dei um pulo.
León:- Quer me matar Ludmilla? _ ela gargalhou. - Esse meu coraçãozinho não aguenta. _ fiz drama.
Ludmilla:- Para Lion, até que foi engraçado. Hummm está muito bonito. _ me analisou. - Tudo isso para a Vilu? _ perguntou com um sorriso e lado e arregalei os olhos .
León:- Não sei como aguento vocês. _ bufei. - Não tem nada a haver com a Violetta.
Violetta:- O que tem eu?_ falou e mais uma vez deu um pulo escutando sua risada. - Se assustando fácil Vargas? Isso é sinal de que já não está ficando mais normal. _ provocou e lhe olhei com os olhos semicerrados.
León:- Sério nani?
Violetta:- Nani? _ perguntou confusa.
León:- De nanica. _ sorri e ela revirou os olhos.
Federico:- Eu não sei como vocês ainda não se mataram?
Violetta:- Seria um favor que eu faria para a Humanidade. _ debochou me olhando. Quando eu ia revidar o Sr. German, cham a a Ludmi e o Federico.
León:- Eu queria te falar uma coisa. _ me aproximei dela a deixando nervosa, sentia isso, sua respiração ficou descompassada.
Violetta:- Sobre... o... o que ?
León:- Você sempre faz isso?
Violetta:- Isso o que?
León:- Quando um garoto te beija, você sempre foge?_ dei um sorriso de lado, ao ver as suas bochechas vermelhas.
Violetta:- Eu não fugi.
León:- Ah não? Então correr sem me dizer nada é o que?
Violetta:- Eu tinha outras coisas para fazer.
León:- Tipo?
Violetta:- Tipo... ehhh.... vem cá, por que me beijou?_ mudou de assunto e dei um leve sorriso com aquilo.
León:- Por que eu quis._ dei de ombros.
Violetta :- Mas eu não disse que podia me beijar.
León:- Não? Então por que correspondeu? _ perguntei e ela não sabia o que falar. - E se eu quiser te beijar de novo?_ me aproximei dela ainda mais.

Violetta:- Eu...eu... o que foi mamãe? A senhora quer minha ajuda? Tudo bem estou indo. _ saiu sem responder a minha pergunta. Sentei em uma cadeira sorrindo, não tinha ninguém chamando ela, ela só inventou.





Notas Finais


Espero que gostei, beijos.
Amanhã irei postar um capítulo na minh6a história" Você é meu tudo", aguardem.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...