História Eu amo yaoi! Não você, Park Jimin! - Capítulo 18


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bottom!jungkook, Jikook, Jimin!seme, Jimin!top, Jungkook!uke, Namjin, Taegi, Top!jimin, Vkook, Yoonmin
Visualizações 2.269
Palavras 3.169
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Fantasia, Ficção Adolescente, Lemon, Romance e Novela, Sobrenatural, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


VOLTEI

HAHAHAHAHAHA

Sentiram saudades? Hein? Hein?

Pois eu senti! Ah que saudades eu estava de escrever essa fic! E de vocês também, bolinhos!

"Letícia, acabaram as suas aulas? E as provas?"

NÃO KKKKK

MAS acabou o TCC, o que já é maravilhoso :)

Então...

>Muito obrigada por todos os favoritos e comentários na fanfic, que eu AINDA não pude responder :v sorry por isso.

> Esse capítulo é o primeiro da trilogia "Plano infalível".

Porque é uma trilogia?

É que era um capítulo único antes. Mas ficou com 15K (ou mais, sla) de palavras ahsuahsua como eu acho que vocês não iam gostar de um capítulo tão grande...bem, eu dividi em 3.

Então todos esses próximos capítulos estarão beeem interligados, ok?

Sem mais enrolation:

Vlw e boa leitura ^^

Capítulo 18 - Agrião é berro em espanhol: Parte 1 de 3


Fanfic / Fanfiction Eu amo yaoi! Não você, Park Jimin! - Capítulo 18 - Agrião é berro em espanhol: Parte 1 de 3

Eu 'tô é puto. 

Puto com a vida. 

Sério, estou puto em um nível que se eu me encontrar com aquelas "pessoas tumblr" que dizem "Ain, minha vida é como uma montanha-russa...cheia de altos e baixos... (junto de uma fotinho com um filtro em preto e branco)" NOSSA, eu juro que dou o golpe do macaco louco bem no meio da fuça dessa criatura. 

Pessoa, se você fala uma asneira dessas, eu tenho a absoluta certeza que tu nunca andou numa montanha-russa de verdade.

Sério, à não ser que todo dia você acorde na beirada de um precipício, perto de cair em queda livre à qualquer instante, sua vida não é como uma montanha russa. Na verdade, sua vida é maravilhosa, comparada com essa máquina mortífera assassina. 

Como eu sei disso? Por que estou à muitos de milhares de vários metros acima do chão, subindo no carrinho podre desse parque de diversões barato, ouvindo a madeira dos trilhos rangendo, enquanto abraço masculamente o braço direito de Jimin e começo a suar pelos olhos, por causa do calor absurdo que fazia no dia de hoje.

Pfff, óbvio que eu não estava chorando. 

O pior de tudo era ouvir a risada escandalosa, obviamente debochando da minha cara, que aquele demônio nem fazia questão de disfarçar. 

Não, não estou falando de Jimin. O ruivo era como um anjo, segurando minha mão com força, tentando me passar coragem - como se eu precisasse, pfff - e conforto. Afagando meus cabelos com a destra livre e depositando um selar neles, sussurrando um "fica calmo, Kookie. Relaxa".

Quem estava realmente me deixando puto (além do brinquedo estúpido) era Jisoo, aquela desgraçada que estava rindo feito uma hiena no acento detrás, enquanto filmava tudo à sua volta, principalmente eu e Jimin.

Quer dizer, eu acho que ela ainda está filmando. Eu parei de enxergar qualquer coisa, no momento em que enterrei meu rosto sob o peitoral do Jimin - de um jeito bem viril, claro. Quem aqui está com medo? Eu não. 

Ah, por que estamos no parque de diversões? E com a Jisoo na nossa cola? Eu não falei?

Bem, então deixe-me voltar uma semana, para melhor entendimento.

~Uma semana atrás, como eu disse~

-Jeon...você está namorando? Com ele?! - a noona aponta para mim - Tipo, ele é seu namorado?! Homem?! Macho?! Com pau e testosterona?! - relutante, confirmo com a cabeça para poupar meu sofrimento - Jungkook...eu não acredito...

-Sim... - respiro fundo, antes de continuar - Eu estou namorando com um garoto, Jisoo.

Bloqueei meus ouvidos com as mãos e encarei Jimin rapidamente, para que ele entendesse e fizesse o mesmo. Mas ele não entendeu. E não tampou os ouvidos.

-AI MEU PAU INEXISTENTE SOCORRO! - A menina começa a dar vários gritinhos histéricos, atingindo uma vibração que poderia facilmente fazer tímpanos sangrarem. 

Olho para Jimin e vejo sua cara de dor e sofrimento, bloqueando só agora as orelhas, para não escutar os berros de golfinho emitidos pela arroxeada. Pobre audição de Jiminie.

Como um ninja que sempre foi, minha ex saca o celular dela do bolso e começa a tirar diversas fotos de Jimin, enquanto grita e diz várias coisas como "Caralho Jungkook, você é demais!" "Que puta seme gostoso você arrumou!" "Vocês já transaram?" "Posso ser a voyeur* da relação? Ou que tal me adotarem? Sei fazer miojo!"

Por que eu fui namorar com uma fujoshi? Alguém me explica? 

Pior, por que eu deixei ela me influenciar com seus vícios em yaoi?**

Pois se não fosse Jisoo, me forçando quase todos os dias com um "ai amor, assiste só esse! Por favor, você vai gostar!"...se não fosse isso, eu não estaria nessa merda em que me encontro hoje: sendo um fudanshi apaixonado por um seme 2D de yaoi.

-Noona, pelo amor do santo Deus do Yaoi - entrego meus lanches para Jimin, pronunciando um baixo "segura aqui, rapidão" e vou até a garota, segurando-a pelo seus ombros, tentando impedi-la de continuar pulando - Por favor, para de gritar, pular e tirar fotos do meu namorado no meio da lanchonete do cinema. Eu lhe imploro!

-Ai meu pai, você disse "meu namorado"! De novo! Agrião! Senhor, não me leva! - ela ia dar mais um urro, mas eu tampo sua boca antes. A noona logo me olha irritada e retira minha mão - Pode ir me contando agora, Jeon Jungkook! Quando você conheceu esse ruivo delícia e decidiu dar uns pegas? E por que eu não fui a primeira à saber?!

Aqui, neste cinema, jaz a "dignidade" de Jeon Jungkook. Que ela descanse em paz.

-Noona! Eu...aish, não podemos falar disso depois não? - pergunto envergonhado. 

E não era pelas pessoas da fila, que já assitiam esse show da Jisoo de graça, que eu quero fugir para o Himalaia bem agora. 

Eu já estou acostumado a pagar micão nessa vida, e não é segredo para ninguém que estou namorando com Jimin agora. Na verdade, saberem que eu estou num relacionamento com o seme ruivinho faz parte do plano.

(É, eu superei minha crise de "o que acontecerá se todos descobrirem que estou com um macho?". Mas somente pelo sucesso do plano!)

O problema era a presença de Park Jimin ali, encarando com olhos curiosos a cena de Jisoo tendo uma crise fujoshi.

Pois eu, em hipótese alguma, posso deixar essa louca conversar com Jimin.

-Nada disso, Jungkook! Eu te conheço! Você vai tentar fugir do assunto depois, que eu sei! - a garota justifica.

-Ah, eu juro que não vou! - tento convencê-la, unindo minhas mãos na frente do corpo e fazendo um bico colossal. Quando namorávamos, essa técnica nunca falhava - Aigo, noona~ por favoooor~ - ela apenas ergue uma sobrancelha e continua a me encarar séria. "Parece que agora falha"

Só me resta uma alternativa então.

-Jisoo, eu vou perder a sessão! O Jiminie quer muito ver esse filme, não é, amor? - encaro o ruivo com um olhar suplicante de "colabora, meu parceiro, por favor".

-É-é, eu quero muito - Jimin afirma com a cabeça. 

-Você está indo no cinema com ele?! Tipo, um encontro?! - outro berro - Por que não disse antes?!

-Sei lá, talvez porque estamos na frente da bilheteria comprando pipoca? - digo irônico - Pensei que já estivesse bem óbvio.

-Haha, engraçado você, hein? - Jisoo resmunga, revirando os olhos - Ok então eu irei esperar o filme de vocês acabar. 

-Tudo be...o quê?! - pergunto abismado. 

-Você não vai escapar, Jeon Jungkook - a garota dá uma piscadinha - Quando eu quero algo, eu consigo. Principalmente se esse "algo" for relacionado a yaoi. Você sabe disso - ela sorri e vai caminhando para alguma sala do cinema, como se nada tivesse acontecido. 


☆★☆


-Ahhh! Eu não mereço isso! - meu berro/desabafo acaba saindo abafado por todos os outros gritos da sala de cinema, no momento em que o assassino da machadinha corta a menina ao meio - Porque me obrigaste à ver essa coisa mórbida, Jimin? - olho para o garoto na poltrona ao meu lado, que ria igual um doente da cena que via.

-É divertido! Olha essas cores! Esses efeitos! Isso é muito mágico, Kookie! - ele responde super animado e concentrado na tela, voltando à rir do cara da machadinha correndo atrás de outra vítima. Tenho medo de você, Jimin.

-Alguém está se divertindo, pelo menos... - resmungo, tentando me esquecer daquele encontro horroroso com minha ex e esse filme seboso.

Afinal, eu não podia me deixar levar por uns obstáculos no meio do percurso. Eu tinha uma missão para cumprir hoje! 

Meu plano infalível - parte 1: cinema.

Meu objetivo é ter um encontro perfeito com Jimin, digno de yaoi fluffy! Mas as coisas já não começaram muito bem com a aparição do Beelzebub de cabelos roxos e salto alto.

Mas isso não vai impedir meu plano estrategicamente calculado e planejado. Observo novamente Jimin, que se encontrava quase morrendo de tanto rir. 

Ok, ele estava distraído também...eu teria que fazer a porra toda funcionar SOZINHO. Que lindo.

Ah, mas que se foda. Minha "dignidade" já morreu mesmo. Não tenho o que perder.

Pego o balde da pipoca enormemente enorme que eu havia comprado e me aproximo com cautela do ruivo.

-Q-quer pipoca, Minie? - o chamo pelo apelido, só para ter certeza que ele acataria meu pedido.

Passo 1-) Entrelaçar as mãos super sem querer enquanto pega inocentemente uma pipoca.

O negócio do apelido deu certo, porque Jimin me encara na hora com um olhar surpreso, porém com um sorriso de rasgar o rosto.

-Não, bebê. Obrigado - ele me agradece e se inclina mais próximo de mim, dando um selar na minha bochecha - Eu não gosto de pipoca, lembra? 

-A-ah é...v-verdade - meu deus, meu deus, meu deus. Alguém segura meu coração, que ele não aguenta mais essa falta de sacanajem desse ruivo gostoso!

Tá, se acalma Jungkook. Respira, 1, 2.

Beleza, a pipoca falhou. "Porque ele não gosta de pipoca, cacete!" me reeprendo.

Mudança de planos! Recalculando! 

Me afasto ligeiramente e pego o refrigerante.

-E refri? Você quer? - estendo a bebida para o ruivo, o encarando esperançoso. 

Atualização do passo 1-) Entrelaçar as mãos super sem querer enquanto pega inocentemente o refrigerante. 

-Ah, sim - Jimin pega o copo, porém sua mão acaba ficando sobreposta a minha. E eu, com certeza, não corei com isso. 

Tecnicamente, nossos dedos estavam entrelaçados, proporcionando um calor reconfortante com o toque. Eu encaro Jimin nos olhos, me perdendo naquele olhar amendoado tão inocente, ao mesmo tempo carregado de luxúria na quantidade certa.

O ruivo aproxima seu rosto cada vez mais do meu, assim como eu também o fazia, sem quebrar o contato visual que fazíamos. Seus lábios entreabertos tomavam agora minha atenção, pois eles estavam extremamente perto.

Até que...

Jimin leva a boca ao canudo e toma toda a coca-cola, fazendo um barulho de sucção no final.

-Obrigado Kookie, eu estava mesmo com sede - ele sorri e tira sua mão da minha, me entregando novamente a bebida. Quer dizer, o copo vazio. 

OK. Eu não estou com uma PUTA vontade de pegar aquele machado do maníaco do filme e arrancar a cabeça de Jimin com ele. NÃO MESMO.

Pois, como eu tenho uma paciência de Buda, eu apenas segui com o plano calmamente, como a pessoa civilizada que eu sou.

Passo 2-) a clássica espreguiçada de sono. 

Sério, meu plano tem só 3 passos. E os dois últimos eram só em caso de emergência, pois eu tinha certeza que o primeiro passo funcionaria.

Pois eu estava tratando de Jimin aqui, não é mesmo? O garoto pimpão que tenta me beijar 24 horas por dia.

Mas aqui estou eu, fazendo o cliché: - Awwwww, que soooonoooo - me espreguiçando, enquanto meu braço esquerdo acaba deslizando bem devagar até os ombros do ruivo.

"Agora vai!" - penso.


*15 minutos depois*


Eu, definitivamente, quero matar Jimin.

Eu estou quase me jogando em cima dele, o abraçando de lado...E ELE NÃO ME BEIJA.

"Mas por que ele precisa te beijar, Jungkook?"

Credo, até parece que não lê fanfic! Todo encontro no cinema se finaliza com algum ato romântico proveniente do seme/ativo do yaoi. É um fato cientificamente comprovado. E na maioria deles é um beijo no escurinho da sessão. 

E se eu quero que nosso "namoro" dê certo, ele precisa conter todas as etapas de "relacionamento yaoi perfeito" concluídos. 

Ah, eu não acredito que vou ter que usar o passo 3...Não acredito mesmo. 

Passo 3-) ... 

Pego o balde de pipoca esquecido por mim, pois eu fiquei com raiva dele, e posiciono estrategicamente no meu colo. 

Depois, sem Jimin perceber, coloco um pacotinho de M&M no braço esquerdo da poltrona do ruivo, bem longe de mim.

Ok, tudo pronto. 

Não façam isso em casa, crianças. 

-Hm, onde estão meus M&M...? - resmungo beeeem baixinho, para que o ruivo não escute e os pegue para mim. Finjo procurar o pacotinho e depois falo mais alto, apontando para o doce - Ah! Está ali!

Engulo em seco. "Boa sorte, soldado" digo para mim mesmo.

Me debruço sobre Jimin, para alcançar o pacote do outro lado da cadeira, praticamente deitando em cima do garoto.

-Jungkookie, o que você...? - ele para de falar quando sente minha mão se apoiando em suas coxas. Eu sei, eu sou demais.

Agora, lembra da pipoca que estava no meu colo?

 -Ah! Desculpa, Jiminie. Eu derrubei em você - falo, vendo o balde virado sobre suas pernas, com pipoca para todo lado. 

Sendo o bom ator formado em artes cênicas que eu sou, finjo falsa inocência e digo - Me desculpe, deixa que eu limpo para você. 

E, senhoras e senhores, onde a maioria das pipocas estavam? Entre as pernas do ruivo.

Então, sim. Eu dei um passeio pelas coxas de Jimin. E pela sua virilha. E, talvez, pelo seu membro.

Mas isso não importa, sabe por que? Porque esse insensível não se moveu um centímetro para a minha seduzância!

Isso é um ultraje. 

Suspiro pesado assim que termino de recolher as pipocas, escutando apenas a risada do ruivo, que eu ignoro.

-Maldito filme blockbuster estragador de planos - resmungo baixinho, me encolhendo na minha poltrona.


☆★☆


-Kookie-ah! - sou acordado por un Jimin me chacoalhando pelos ombros, avisando que a sessão já havia acabado. 

Apenas reclamo e estendo minha mão de modo manhoso, para que o garoto me guiasse para fora do cinema. 

Ah, qual é? Eu estou com sono, tá? Me dá um crédito! 

Assim que saímos de lá, digo para o ruivo nos levar até o Starbucks que se encontrava naquele piso (não sem antes narrar como era um Starbucks para a criança).

E eu jurava que Jimin me disse algo, porém foi completamente abafado pelo - "JEON JUNGKOOK!" - vindo das profundezas do inferno.

E não é que a demônia esperou mesmo o filme acabar?

-Ai, estão de mãozinhas dadas! Que coisa mais linda! Fotinho! - e mais um flash na minha cara sonolenta - Aigo, onde estão indo agora? Para casa, hm? Posso ir junto?

-Credo - respondo cansado.

Sério, se minhas energias não tivessem sido sugadas pelo cochilo que eu dei durante o filme, eu estaria expulsando esse teletubbies encapetado daqui.

-Nós estávamos indo para o "Starubuckus", ex-namorada - Jimin responde, sorrindo meio amarelo para a garota.

E esse "Starubuckus" derreteu meu coração de Elsa. Puta que me pariu, com todo respeito senhora Jeon, minha mãezinha.

Mais uma dessas, senhor Jimin, e eu te processo!

-Incrível! Eu estava indo tomar um café lá também - ela diz sorrindo feito uma maníaca - Vamos todos juntos! 


☆★☆


Por sorte, o meu delicioso Caramel Macchiatto já havia me feito acordar novamente, me deixando atento à qualquer movimento suspeito de Jisoo noona.

Porém, eu observava Jimin também, que não parava de lançar olhares e indiretas bem diretas para a arroxeada. Na verdade, qualquer um com olhos poderia perceber a atitude rude de Jimin perante minha ex.

-Ya, Jimin! - a garota fala, depois de engolir um pedaço enorme de bolo - Não precisa se sentir tão enciumado comigo, rapaz! Eu não quero o Jungkook, não.

-Não? - Jimin pergunta desconfiado e eu só observo.

-Claro que não! Quem vive de passado é museu, bebê - ela justifica, limpando os lábios sujos de glace com o guardanapo - E Jungkook nem é tudo isso - engasgo com meu café - Faça bom proveito. 

-Com licença, tudo bom contigo?! - indago incrédulo - Como assim, "eu não sou tudo isso"? 

-E eu prefiro muito mais vocês dois juntos! - Jisoo simplesmente me ignora - Vocês formam um casal tão lindo, Jimin!

-V-você acha? - percebo Jimin dar uma leve corada na bochecha, e isso me incomoda. 

Levou semanas para eu fazer esse seme corar de vergonha, enquanto Jisoo levou apenas o quê? 15 minutos?

-Acho sim! E como eu super apoio esse relacionamento... - ela se inclina um pouco e coloca a mão em frente os lábios, fazendo menção de escondê-los de mim - ...Vou te contar uns segredinhos do Jungkook que eu sei...- ela sussurra.

-Você sabe que eu estou aqui e posso escutar tudo, né? - falo e ela apenas dá de ombros. 

-Você sabe que eu não ligo, né? - ela sorri.

Eu reviro os olhos e tiro a tampinha do meu café, tomando toda a bebida rapidamente. 

-Jungkook, seu seboso - Jisoo me chama - Está sujo o seu beiço. 

-Tsc - estalo a língua e pego o guardanapo, limpando meu lábio. Me viro para Jimin e pergunto - Saiu?

-Não - Jimin segura delicadamente meu queixo e me puxa para perto dele. Não resisto o reflexo de fechar meu olhos, então só consigo sentir a textura da língua do ruivo passando no canto da minha boca. Quando sinto o toque de suas mãos se afastarem, abro meus olhos e o encaro com surpresa, sentido meu corpo inteiro queimando e clamando para eu encontrar um esconderijo.

O maldito sorri daquele jeito bonito, onde seus olhos ficavam completamente fechados e levemente cobertos pelas madeixas ruivas - Pronto, Kookie. Saiu.

-AGRIÃO! CACETE, AGRIÃO! - Jisoo parecia que ia desmaiar. Estava vermelha, mas não era de vergonha. Provavelmente ficou alvoroçada demais com a cena que viu.

-Se acalma, mulher! - peço para ela, tentando cubrir meu rosto.

-Ahhh, não consigo! Vocês são, oficialmente, meu OTP! - ela grita, batendo palminhas - Agrião, preciso de fotos suas.

-Por que você fica gritando "agrião", noona? - Jimin pergunta.

-Agrião é berro em espanhol*** - ela justifica.

-Quê? - eu e Jimin indagamos. 

-Vocês não precisam entender, só lidem comigo e meu agrião! - ela diz em um misto de raiva e felicidade, enquanto saca a câmera do celular - Agora digam "xis"!

-Jisoo! Não! E a nossa privacidade? - pergunto.

-Ah, Jungkook! Se fosse o Namjoon e o Jin, você estaria fazendo a mesma coisa! Respeita o meu OTP, que eu respeito o seu!

Eu iria protestar, mas meu celular começa a tocar loucamente. Não tenho nem tempo de dizer "alô" que já escuto o grito ensurdecedor de Seokjin do outro lado da chamada.

Peço licença para os dois presentes na mesa e me retiro dela com o cu na mão, pois minha confiança em deixar Jisoo sozinha com Jimin era a mesma de me deixar segurando uma edição nova de Paradise Love e dizer "Não leia!"

Ou seja, não ia dar certo. 

-Jungkookie, socorro! Eu preciso da sua ajuda! 

-Oi hyung, diga.

-Eu fiz merda!

-Você? Tem certeza? Não acredito! 

-Sem sarcasmo agora, Jeon! O bagulho é sério! 

-Ixi filho, desembucha então. 

-Eu meio que...aish, como eu vou explicar isso para você?!

-Calma, respira, 1, 2.

-O Namjoon, a gente... - escuto uns soluços do outro lado da ligação - e-ele...

-Ai meu deus, calma que agora sou eu que preciso respirar - era algo à respeito do OTP, tá? óbvio que eu ficaria mexido - Vai, fala.

-N-nós estávamos...aí d-depois...

-Jin, eu não estou entendendo nada, cacete. Me explica direito, por favor!

-O-o Nam acabou de sair aqui de casa, ele 'tava mal, machucado, a gente brigou e eu estou preocupado! Ele não voltou até agora, Jungkookie! E se ele estiver morto em alguma vala?!

-Pera, o que? 

-Jungkookie...me ajuda...

-Aish, para de chorar homem! Eu estou indo aí! Me passa o endereço da sua casa.

Entro no café novamente para avisar à Jimin que eu ia para a casa do Jin e chamá-lo para me acompanhar, mas o ruivo responde: - Tudo bem, Kookie. Eu vou ficar conversando com a noona mais um pouco e depois vou para casa, ok?

Olho para Jisoo, que esboçava aquele seu sorriso de psicopata para mim.

Só digo uma coisa.

Vai dar merda.


Continua...



  







Notas Finais


*Voyeur - Uma pessoa que obtém prazer ao observar atos sexuais ou práticas íntimas de outras pessoas.

** - Lembram no primeiro capítulo? Que o Jungkook diz que começou a gostar de yaoi porque a ex dele o mostrou uns episódios? ENTÃO, essa ex é a Jisoo! Ela mesma! Touché.

*** agrião é berro em espanhol - Se vocês pesquisarem no Google tradutor "berro" em espanhol e traduzir para o português, aparece "agrião" como resposta.

Ou seja, agrião é berro em espanhol. Então, ao invés de gritar "BERRO" como um ser humano normal, grite "AGRIÃO" ;)

Foi @Hyue aka renatinha que descobriu isso! Créditos à renatinha! 2BEIJOS RENATINHA!

¤~¤~¤~¤~¤~¤~¤~¤~¤~¤

> Enquanto essa fanfic não att , vocês podem ler essas minhas outras fics aleatórias:

Jikook abo sem noção: https://www.spiritfanfiction.com/historia/meu-namorado-e-uma-gumiho-11675603

Meu Taegi boladão: https://spiritfanfics.com/historia/meu-hibrido-imperfeito-10460245

Outro Jikook chave: https://spiritfanfics.com/historia/blind-love-9506274

> E vocês podem se comunicar comigo no grupo do whats: https://chat.whatsapp.com/IzSDX71OzveBPkjCvRaTjI

¤~¤~¤~¤~¤~¤~¤

Desculpa pelo capítulo bosta e não desistam de mim!

Esse capítulo mais monótono é extremamente necessário para o contexto da história...espero que compreendam :,)

ENTÃO, o que acharam dessa Jisoo fujoshi nível 8000? Kjkjkjkkk

Ela me representa demais quando vejo interação do OTP, pqp kjkjkk

E próximo capítulo: Treta Namjin e revelações de Jimin.

Até o próximo capítulo (prometo que não vai demorar tanto kjkjkk)

Beijos na bunda ^3^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...