1. Spirit Fanfics >
  2. Eu Cresci Hyung! >
  3. Capítulo Único: Eu não sou mais uma criança.

História Eu Cresci Hyung! - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - Capítulo Único: Eu não sou mais uma criança.



Vou te mostrar que eu cresci.

— Aish! De quem foi a ideia da gente acampar mesmo? — Jeongguk perguntou enquanto fechava o zíper da entrada da barraca verde.

— Você pode dar todos os créditos ao Hoseok, ele que inventou isso do nada. Agora a gente tá' aqui, no meio do mato e eu tenho que dormir com você! — Taehyung respondeu com um tom de voz irritado, terminando de ajeitar os colchonetes brancos no chão da barraca, resmungando um "saí daí!" para o mais novo que estava no caminho.

—Tá bom, só me lembra de dar uns cascud- Peraí! Qual o problema de dormir comigo? — O acastanhado perguntou, se jogando no colchonete branco na frente do loiro, que havia terminado de arrumar-los.

— Jeongguk.... Tu ronca que nem um maníaco! Agora dá licença que eu vou tentar dormir. Antes de você, de preferência. — pontuou empurrando o mais novo para o lado e se deitando.

— Ah, mas é um belo de um bipolar mesmo. Eu não ronco, tá bom! - Jeongguk se defendeu indignado, ficando de joelhos e cruzando os braços de uma maneira infantil.

— Não ronca!? - questionou incrédulo. - Olha aqui... Ah, quer saber? Eu não vou, me rebaixar para discutir com você. Vai dormir criança! - Taehyung falou jogando uma das cobertas em Jeongguk, que a segurou e a jogou no canto.

— Ah! Mas você não me chamou disso! Veja a minha cara então! - apontou para o próprio rosto, vendo Taehyung revirar os olhos.

— Cri-an-ça! Criança! - o loiro soletra, dando início a uma discussão entre os dois. Em determinado momento Jeongguk tenta se aproximar mais, mas pela barraca ser pequena acaba se desequilibrando e caindo por cima de Taehyung, que bufa.

— Que. Clichê. Do. Cacete! Pronto! Agora você tá aí! Em cima de mim! Então s-sai! Sai de cima de mim! - o maior diz se mexendo, tentando inutilmente tirar os mais novo de cima de si.

— O que foi, hyung? Tem medo que eu te esmague aí embaixo de mim? - debocha, sem a mínima intenção de se levantar.

— O que? Não Jeongguk! Só sai de cima de mim que eu não quero ficar olhando para tua cara! - o loiro responde irritado.

— Ah, mas agora você se fudeu, porque agora eu vou ficar em cima de você e ainda vou ficar te encarando... Hum! - Jeongguk fala encarando Taehyung, que vira o rosto sentindo suas bochechas queimarem.

— Aish! Jeongguk me solta! - o mais velho choraminga se debatendo.

— Não!

— Idiota!

— Nananinanão! Nem adianta você tentar se mexer! Você está preso!

— Me larga... "Você está preso" - Taehyung resmunga com uma voz infantil. — Tá vendo? Você age como uma criança!

— Mas eu não sou uma criança!

— Aé Jeongguk? Você não é uma criança? Então me prova!

— Hm... Quer que eu te prove que eu não sou uma criança então, hyung? - o acastanhado pergunta abrindo um sorriso malicioso.

— Sim... Hã... Peraí... Que sorrisinho é... Ei! Jeongguk! Tira essa ideia da cabeça! A gente está no meio de um acampamento, se a luz continuar ligada eles vão ver qualquer coisa que a gente fizer. Então você aquieta esse fogo e deite aí do lado!

— É sério hyung? É só apagar a luz. É só uma vela! É só fazer assim, oh! - Ele pende um pouco para frente e assopra a vela, olhando para Taehyung novamente. — Pronto! Bem... Então posso?

—Ai... Que... Fogo do caralho... - Taehyung resmunga baixo, fazendo Jeongguk sorrir ainda mais. — Faz o que quiser ai. — Ele diz e coloca as mãos sobre os olhos, corado de vergonha, fazendo Jeongguk soltar uma risadinha.

— Vai ficar tampando o olho mesmo, hyung? - Pergunta Jeongguk tentando puxar as mãos do maior.

— Vou! - o outro responde birrento.

— Então... Deixa eu facilitar pra' você. - se levanta minimamente e pega sua mochila, tirando uma venda vermelha de dentro da mesma e jogando a mochila de volta no lugar. Ele afasta gentilmente as mãos de Taehyung e delicadamente amarra a venda neste.

— Ah... Ei! O que é isso que você ta amarrando em mim? Jeongguk está tudo escuro. - reclama.

— Talvez esteja escuro porque é uma venda, hyung! Eu não vou deixar você ver.

— A não, Jeongguk! Vai tomar no cu!

— Não sou eu que vai tomar no cu, Taehyung... - Jeongguk solta um risinho safado. — Deixa só eu tirar essa calça... - diz tirando a peça de roupa do loiro junto com a cueca box vermelha, revelando as pernas bonitas, bem depiladas e o pênis mediano do maior. - Que. Visão. Incrível!

— Sério! Que ódio de você! Eu não sei porque fui inventar de... Não... Dá tempo de parar ainda?

— Não, não dá! - Jeongguk diz tirando suas próprias roupas. — Você deixou e agora não tem como voltar atrás.

— Ah filho de um-. - Taehyung começa a resmungar, mas é cortado pelos lábios de Jeongguk colando aos seus. O beijo era furioso, efervescente, intenso e levou Taehyung às alturas em pouco tempo. As línguas brigavam furiosamente, deixando o menino sem ar. O beijo terminou com uma mordida e uma chupada forte no lábio inferior do Kim, que já se encontrava ainda mais vermelho do que de costume.

— Que boquinha suja em hyung! - deixa mais um selar sobre a boca vermelha do loiro, dando outro sorrisinho e levando os lábios até seu pescoço, deixando vários selares e chupadas.

Taehyung sentiu a mão do Jeon adentrando o pano fino de sua camisa e sufocou um gemido quando os dedos grandes do mais novo acariciou seu mamilo direito. Fazia gentilmente, com a ponta dos dedos, apenas instigando a pele quente.

O moreno levou a mão desocupada até a barra da camisa e a puxou para cima, vendo o mais velho levantar minimamente o tronco para retirá-la. Ele jogou a peça junto com o resto das roupas e voltou sua atenção ao menor, que se encontrava arrepiado pelo frio e pelos toques do mais novo. Com calma, ele voltou a acariciar os mamilos eretos, vendo o corpo de Taehyung retesar e este morder os lábios para conter um gemido alto que saiu após Jeongguk levar a boca até o biquinho amarronzado, dando uma chupada forte.

O Jeon colocou as pernas do loiro em seus ombros e ainda roçou seu membro em sua entrada estudando suas expressões antes de posicionar-se e adentra-lo com cuidado. Taehyung arqueou e soltou um gemido longo ao sentir o caralho quente e pulsante dentro de si.

— Você vai ter que gemer baixinho, Taehyung... As barracas não estão muito longe uma da outra. A gente precisa fingir que já dormiu, tá bom? - Jeongguk profere começando a estocá-lo em um vai e vem gostoso, levando as mãos até a bunda do loiro, dando uma apertada forte.

— Aaah tá difícil... - diz choramingando e levou as mãos para as costas de Jeongguk, o arranhando com suas unhas curtas.

— Eu sei que é difícil Taetae... Mas geme baixinho, por favor? Só para mim terminar logo isso. - diz e começa a socar o membro teso dentro da entradinha apertada de Taehyung, que morde fortemente os lábios.

— Jeongguk-ah... - gemeu manhosinho, mordendo os lábios fortemente tentado controlar os gemidos altos que queriam escapar de sua boca.

— Ai que delícia.... - diz o castanho jogando a cabeça para trás, deixando os lábios entreabertos, estocando com ainda mais intensidade. Ele volta seu olhar para o loiro, sorrindo ao vê-lo entregue ao desejo.

— Seu idiota... - o Kim falou entrecortado, sentindo o moreno aumentar ainda mais a velocidade, dando um gemido alto ao senti-lo ir mais fundo, fazendo o Jeon tampar sua boca com uma mão, enquanto com a outra segurava sua cintura fina.

— Shhh... Geme baixinho! Eu vou ter que abafar seus gemidos com a minha mão... - o outro diz e sente uma mordida forte. — Ai! Aceitei seu pontinho doce é? - Jeongguk questionou e deu mais algumas investidas contra sua próstata, fazendo Taehyung rebolar contra a sua pélvis com mais desespero, suas coxas se fecharam e abriram freneticamente contra a sua cintura buscando mais intensidade, anunciando que ele fora brindado com um orgasmo intenso, sujando-se com seu próprio prazer, tendo seu gemido - mais parecido com grito - sendo abafado pela mão do mais novo, que parou de estocá-lo. — Taehyung... Por que gozou tão rápido?

— Desculpa... eu... não aguentei... - falou ofegante, os fios loiros grudados na testa, a venda ainda tapando seus olhos.

— Ah... Tudo bem então... Eu vou tirar. Já te mostrei o'que consigo fazer. - Jeongguk diz saindo de dentro de Taehyung e retira a venda de seus olhos.

— Obrigado por tirar essa venda. Mas... Eu quero te mostrar o que eu consigo fazer. - o loiro falou e em um movimento rápido ele inverte as posições, ficando por cima de Jeongguk. — Ah... Você é tão grande... - diz pegando o pau teso do menor, que tinha as veias saltadas e pulsava em sua mão, passando o dedo pela glande inchada, vendo mais pré-gozo sair em abundância.

— Aah... Tira a mão daí... Eu estou sensível... - reclama ofegante.

Taehyung se levanta minimamente e posiciona o membro do outro em sua entrada, descendo com tudo, fazendo Jeongguk dar um gemido alto. O loiro apoia as mãos no peitoral do castanho, começando a subir e descer pelo caralho teso, que pulsava dentro de si.

— Hyung... Taehyung... Essa sua entradinha apertada... engole tão bem o meu pau... - Jeongguk suspira.

— Goza dentro de mim Jeongguk... Deixe seu hyung sentir sua porra quente... - o loiro fala jogando a cabeça para trás, rebolando vagarosamente, voltando a quicar com força e vontade, fazendo os barulhos eróticos dos corpos se chocando ecoar pela barraca.

O ar tinha cheiro de sexo.

— Aaaah... Hyung... Você quer sentir minha porra dentro de você? - o castanho pergunta apertando fortemente a cintura de Taehyung, sentindo seu baixo ventre formigar, anunciando que seu ápice estava próximo. O loiro sobe, vendo o membro do mais novo sair quase por completo da sua entradinha rosada, para depois descer com força, sentindo o sua próstata ser esmagada, dando um gemido alto e manhoso.

— Ah.. sim sim... Eu... Quero muito.. aaaaah... - Taehyung profere manhoso, ouvindo Jeongguk dar um gemido alto, sentindo a pressão em seu quadril crescer e o menino se desfazer em jatos quentes preenchendo seu interior.

— Caralho Taehyung... - Jeongguk murmura, fazendo o loiro dar uma risadinha e se desencaixar do moreno, sentindo o gozo escorrer de sua entrada e a sensação de vazio predominar. O acastanhado vendo que o loiro ainda não tinha chegado ao próprio orgasmo, começou a fazer uma masturbação rápida no membro do maior, vendo o mais velho arquear as costas e jogar a cabeça para trás em um gemido mudo. Sua mente se nubla de tanto prazer e ele já não possuía mais controle sobre os gemidos e suspiros que eram proferidos.

— Jeongguk... - Taehyung sibila seu nome em meio a respiração ofegante, um forte espasmo percorre todo seu corpo e ele acaba se derramando por completo na destra do outro, gemendo arrastado. Seu corpo mole desaba sobre o de Jeongguk e ele solta uma risadinha cansada.

— Criança....

— Não começa hyung... Ou a gente vai ter que ter uma segunda rodada para terminar isso.

— Mas eu quero Gguk... Eu quero que você me foda de novo. - o loiro sorri malicioso, dando um selinho no mais novo.

— Taehyung... Vai todo mundo ouvir... - o acastanhado começa, mas tem sua boca tapada pela mão do loiro.

— Tanto faz Jeongguk. Que escutem. Eu só quero você dentro de mim... - Ele se aproxima da orelha do mais novo, mordendo o seu lóbulo e sussurrando. — De novo...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...