1. Spirit Fanfics >
  2. Eu Cuidarei de Você - Taekook >
  3. Episódio 14 : Foi ele

História Eu Cuidarei de Você - Taekook - Capítulo 14


Escrita por:


Notas do Autor


Oi galera, espero que curtem, logo todas as peças iram se encaixar gente, ainda ta muito cedo, e leiam com cuidado beijos e...

Boa leitura

Capítulo 14 - Episódio 14 : Foi ele


Fanfic / Fanfiction Eu Cuidarei de Você - Taekook - Capítulo 14 - Episódio 14 : Foi ele



                    °Th/On°

Não sabia o que fazer, Jung Kook estava paralisado no meio da sala, ele não parecia acreditar no que tinha acabado de ouvir, bom ninguém ali estava acreditando -era uma surpresa para todos- a mãe de Jung Kook não se lembrava dele é isso era drástico, não queria que acontecesse isso, o que eu fiz de errado?, eu não fiz nada, certo?,  por que as coisas não podem simplesmente se concertarem e voltar a ser como elas eram antes?

-O que? -Olhei as mãos de Jung Kook e percebi que a mesma tremia, olhei desesperado para Junghyun, e percebi que o mesmo estava com os olhos arregalados para sua mãe, nem ele estava acreditando- não você tem que lembrar de mim -Jung Kook se aproximou de sua mãe mais a mesma se afastou de perto dele- mãe...

-tira esse garoto de perto de mim...

-Mãe, não fale assim com Jung Kook, ele é seu filho -a mesma olhou Jung Kook novamente dos pés a cabeças, é fez uma cara de desgosto- mãe!

Jung Kook saiu correndo da sala, olhei Junghyun e pedi que ele ficasse com Yeri que eu ia atrás do mesmo, ele afirmou e logo deixei Yeri no chão, Junghyun segurou sua mão, e saí correndo na mesma direção que Jung Kook tinha acabado de ir. Sai pela porta olhando para todos os lados, ouvi uma porta se fechar com força e logo comecei correr em direção ao barulho, tentei abrir a porta que tinha se batido mais foi em vão 

Eu conseguia escutar a voz de Jung Kook dentro da sala, bati na porta mais não obtive chamado, ouvi um barulho de algo se caindo e olhei desesperado para os lados, precisava de uma chave mestra. Mais aonde?

-Hey você! -chamei um rapaz que passava por ali, o mesmo estava com um punhado de chaves na cintura e pude deduzir que ele talvez tenha a chave- consegue abrir essa porta? É urgente

Ele me olhou estranho mais logo colocou a chave sobre a fechadura da porta, abri a mesma correndo e logo que entrei, encontrei Jung Kook no chão, um rapaz estava de pé, passando suas mãos pelo cabelo, desesperado

-O que você fez? -Perguntei correndo até Jung Kook, vi o batimento de seu pulso e respirei aliviada por ver que ele estava bem

-Ele chegou aqui...sei lá ela estava maluco e do nada ele desmaiou -peguei Jung Kook no colo, cambalei um pouco para frente mais firmei meus pés no chão

-Chama um médico agora! -falei entre dentes percebendo que o rapaz dentro da sala não parecia na intensão de mover nenhum músculo do corpo para me ajudar. Assim que ele me ouviu gritar com ele, saiu correndo da sala, joguei tudo que estava em cima da mesa no chão e coloquei Jung Kook na mesa, passei minha mão sobre seu rosto, ele estava muito gelado- o que aconteceu com você?

-O que houve? -um médico entrou correndo na sala, logo examinando o mesmo com um aparelho que estava no seu pescoço,  ele fez um sinal e uma pessoa entrou com uma maca, Jung Kook foi colocado em cima da mesma e logo eles colocaram soro em sua veia (Que não foi nada difícil de achar) e logo o levaram para uma sala mais, reservado- ele vai ficar bem -falou tirando seu aparelhinho do ouvido e sorrindo em minha direção- o que houve aqui?

- Não sei, quem sabe é só aquele rapaz que trabalha aqui nesse escritório -O médico me olhou, e depois olhou para cima da mesa

-Luiz...-falou um nome que era muito comum para mim, mais não sabia de onde tinha ouvido esse nome, me lembro que Jung Kook tinha um dia me falado sobre ele, sobre esse cara ser uma pessoa muito ruim- temos que acha-lo

- O que aconteceu? -Perguntei desesperado, seguindo o médico sair da sala correndo

-Só o achando para saber garoto....


.....


                     °Jk/On° 

Abri os olhos era quase impossível, aquela luz forte batia contra meus olhos como raios de sol. Coloquei meu braço na frente, fazendo uma "sombra" por cima de meus olhos para conseguir enxergar aonde eu estava melhor, assim que me acostumei com a luz, olhei em volta da sala e não encontrei ninguém 

Voltei a me deitar na maca, sabia que ainda estava no hospital, só não me lembro corretamente como tinha chegado naquela maca. Apenas me lembro o básico, entrei na sala de Luiz querendo falar com o mesmo, mais quando eu tranquei a porta senti algo pontudo entrar nas minhas costas, me senti mole na hora, tentei segurar algo para não cair no chão, mais foi em vão, já tinha desmaiado

Não sei o que Luiz colocou em mim, mais tenho absoluta certeza que ele tem algo a ver com a perda de memória de minha mãe, eu vou descobrir o que ele fez ele querendo ou não

Ouvi a porta se abri, levantei um pouco minha cabeça, e vi Taehyung entrar na sala com sua filha no colo, o mesmo sorriu para mim, assim como Yeri também sorriu. Eles se aproximaram da cama e eu tratei de me sentar, não estava tão ruim ao ponto de ficar ali, eu só me sentia fraco

- Você está bem? -Sorri ao ouvir a pergunta doce sair dos lábios rosinhas de Yeri, afirmei para  a mesma, logo segurando sua mão que ela estendeu para mim- Ficamos preocupados

- Me desculpe pequena...-Beijei sua mão, e a mesma riu sentindo cócegas, eu ri junto a ela  desviando meus olhos para Taehyung

- Precisamos conversar! -Afirmei me ajeitando melhor na cama e cruzando meus braços em quanto olhava atentamente para Taehyung-fomos atrás do Luiz mais não o encontramos, se lembra do que aconteceu dentro daquela sala?

- Me lembro pouca coisa, só me lembro de entrar na sala e sentir algo pontiagudo perfurar minhas costas e eu desmaiar na hora -Taehyung arregalou os olhos deixando Yeri no chão, a mesma correu até uma poltrona se sentou ali

- Ele te desmaiou por algum motivo, Jung Kook -Afirmei, tinha certeza que tinha sim um motivo ali- preciso descobrir qual é

- Não quero que se meta nisso, Taehyung -O mesmo me olhou torto e eu segurei sua mão- Chega de ficar se arriscando, por mim...eu já te agradeci por tudo que fez por mim, agora eu quero que descansse

- Não iria descansar até saber o que aquele maníaco fez para você -Sorri ao perceber que Taehyung (Em quanto falava) começou a entrelaçar nossas mãos, sem perceber- Não quero passar por cima de suas palavras Jung Kook, mais eu estou verdadeiramente preocupado com você

Quando vezes eu teria que dizer que amava o jeito de Taehyung? Seu jeitinho único de se preocupar com as pessoas, eu amava esse lado dele, sua filha não era diferente e eu amava os dois, eles sempre se preocupavam comigo, a única coisa que eu posso fazer é os proteger. Apertei os dedos de Taehyung com minha palma, e vi o mesmo desviar seus olhos para nossas mãos -Agora entrelaçadas

- Eu...quero proteger vocês disso, por favor me escuta pelo uma vez -Taehyung sorriu de canto, e logo desentrelaçou nossas mãos

- Eu, não sei não -Desta vez eu segurei seu pulso, e o mesmo me olhou imediatamente, nossos olhares se encontraram e eu senti um arrepio forte em minha espinha- Jung Kook eu não vou deixar isso passar me limpo

-Eu sei... Mais quero que pelo me escute - Taehyung respirou fundo afirmou e eu soltei seu pulso- eu... Também me preocupo com você, não quero que ele te machuque... - olhei Yeri e depois para ele- não quero que ele machuque vocês

-Não vai acontecer nada... - Taehyung bufou desinteressado no assunto que estávamos conversando, eu respirei fundo quando o mesmo virou as costas para mim e pegou Yeri de volta nos braços - só descansa

-Minha mãe está bem? - Taehyung parou o que estava fazendo (que era abri a porta) e me olhou imediatamente, seus olhos se encontraram com os meus e eu sabia que ela não estava bem

-Os médios disseram que ela perdeu boa parte da memória - Coçou a nuca o a mão livre, a outra segurava sua filha nos braços, que estava distraída brincando com a gola da camisa de seu pai- a doença afetou demais o celebro dela e...

-Eu entendi... - cortei Taehyung me encostando na maca em quanto cruzava os braços, ainda não conseguia acreditar que ela tinha mesmo me esquecido, e não sabia se aquilo era por um tempo, ou para sempre- eu sou estou meio... Estranho, não queria que ela se esquece-se de mim deste geito

-Eu sinto muito...

-Eu sei que sente - Fechei os olhos escutando o mesmo bufar, eu sabia que não era culpa dele, mais eu não conseguia pensar direito, eu tentava de todas as formas tentar pensar em algo que Luiz possa ter feito para ela, eu precisava que ela se lembra-se de mim, e isso teria que ser o mais rápido possível- eu só.... Quero ficar sozinho

-Iremos te deixar me paz - escutei a maçaneta da porta girar e logo a porta se abriu e fechou, eu passei minha mãos no rosto, frustrado comigo mesmo, o que tinha acabado de acontecer? O que Luiz tinha feito comigo?

Merda. Mil vezes merda, eu precisava fazer algo, mais como eu falei, consigo pensar, não consigo pensar em uma válvula de escape, parecia que todas as coisas estavam contra mim, todas as pessoas apontavam os dedos para mim e diziam que eu não passava de um bastardo. Eu não ia admitir tão fácil que perdi ela, nunca iria fazer isso, eu queria respostas e sabia que Luiz tinha todas elas

Fui tirado de meus pensamentos quando a porta da sala se abriu de novo, ainda de olhos fechados eu bufei irritado. Pedi que me deixasse sozinho será que ninguém consegue entender isso?

-Taehyung eu já falei para me deixar sozinho - não obtive resposta, ouvi a porta se fechar e lgoo me assustei ao abrir os olhos. Luiz estava ali, na mesma sala que eu, respirando o mesmo que eu

-Sinto muito por não ser seu amiguinho - Sorriu de lado, um sorriso completamente macabro- eu vim esclarecer algumas coisas

-O que você quer comigo? - perguntei palpeando a cama tentando achar algo que eu possa me defender, se por algum motivo que desconheço, ele queria me atacar- o que você fez comigo?

-Quantas perguntas garoto idiota - trincou os dentes, parando aonde estava e sorrindo diabólicamente em minha direção, aquilo definitivamente, me assustou-se por que você não muda esse jeito covarde de ser? Sabe ser mais corajoso todos querem ver uma pessoa corajosa lutando pelo o que é seu - o olhei confuso, aonde ele queria chegar com tudo isso?- é uma pena que sua queridinha mão não se lembre de você

-Sei que foi você que fez isso - trinquei os dentes quando Luiz começou a rir e bater palmas, ele se apoiou nas paredes para se segurar do ataque de risadas que estava tendo. Era mesmo um maníaco- porque não diz logo o que fez, em vez de ficar aí rindo que nem uma hiéna?

Ele parou imediatamente de rir, ele serrou os punhos e começou a se aproximar com passos rápidos, eu segurei firme a tisora que estava em minha mãos, tinha achado ela em cima de uma mesinha, e fiz questão de a deixar bem perto de mim. Assim que ele chegou perto o suficiente para segurar minha camisa, o mesmo tirou outra siringa do bolsa, eu arregalei meus olhos me debatendo em seus braços, saquei a tisora, e com a ponta que pegamos ela, dei na cabeça dele com força

O mesmo cambaleou para trás e eu me desesperei assim que a siringa caiu no chão, nos se entre olhamos e eu fiz questão de tirar todas as agulhas que estava na minha pele e correr até a siringa, assim que a peguei Luiz pegou a mesma junto comigo, eu tentei o empurrar mais foi em vão. Luiz jogou seu corpo para cima do meu, me jogando em cima das máquinas, eu forcei meu corpo para frente, ainda sentindo minhas pernas fracas

Bati as costas de Luiz contra a parede e ele acabou me soltando, eu segurei a siringa em sua direção, em quanto Luiz levantava seu rosto, super ofegante e rindo de mim, em quanto batia palmas

-Olha só, para quem não sabe lutar até que sabe se virar - Luiz pegou um carrinho cheio de agulha e tesouras e tacou o mesmo em minha direção, tentei desviar mais acabei fincando uma agulha na minha mão, desesperado soltei a siringa para tirar a mesma do local

Luiz aproveitou meu descuido e pegou a siringa, eu respirei frustrado por não ter percebi que acabei largando a mesma, ele apontou a mesma em minha direção, em quanto se aproximava com passos lentos e cautelosos, eu comecei a dar a volta no carrinho deixando ele de costas para porta. Cadê ele quando preciso?

-Sabe... Fui muito bom acabar com a memória dela - serrei os punhos em quanto parava na sala deixando ele perfeitamente virado para porta, precisava de Taehyung e agora- ela parecia tão feliz...

-Sei idiota - joguei a mesa em sua direção e ele desviou facilmente, diferente de mim- por que fez isso? - minha voz falhou e eu sentia que a qualquer momento iria chorar, mas teria que ser forte, eu precisava ser forte - Eu te odeio

O mesmo veio para cima de mim com a agulha mais antes seu corpo foi segurado, Taehyung tinha finalmente chegado. Taehyung desarmou o mesmo jogando a siringa longe, vi quando Luiz prensou o corpo magro de Taehyung contra a parede com força, eu me desesperei quando ele começou a ser estrangulado, eu corri até a siringa, peguei a mesma e enfiei a mesma contra suas costas. Meu coração estava a mil, quando vi o corpo desacordado de Luiz cair contra o piso branco 

Minha respiração estava descontrolada, soltei a siringa e passei as mãos no cabelo, desviei meus olhos para Taehyung, que passava suas mãos grandes por seu próprio pescoço, em quanto olhava em volta vendo a bagunça que aquela sala estava. 

-Você esta bem? - perguntei assim que vi ele tirar suas mãos do próprio pescoço, me assustei quando vi marcas de dedo sobre seu pescoço, Taehyung me olhou, seu peito subia e descia com avidez, e eu me desesperei-Taehyung... 

-Estou bem... E você? - O mesmo segurou meus ombros, e sem pensar duas vezes abracei seu corpo, nosso contato foi breve, pois logo ouvi a porta ser batida contra a parede--Junghynn

-O que aconteceu aqui?... 

Eu e Taehyung nos olhamos, mais ele continuou com os olhos em cima de mim, eu engoli seco sentindo minha saliva descer com dificuldade. Olhei meu irmão, que parecia desesperado com o que estava vendo

-Eu sei de tudo... Foi ele... 




Notas Finais


Oi meus lindos, sei que tem gente do meu canal aqui, e agradeço de coração que vieram fazer parte desta brincadeira, obrigada a todos e espero que tenham gostado #Querentenavkook


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...