1. Spirit Fanfics >
  2. Eu e Você >
  3. Recrutas do exercito real

História Eu e Você - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Boa noite galera, inicialmente eu não iria trazer essa fic agora, mas graças ao corona eu resolvi adiantar para matar o tédio dos meus leitores. Desculpe pelos erros e boa leitura.
(primeiro capitulo é uma leve introdução da historia)

Capítulo 1 - Recrutas do exercito real


Fanfic / Fanfiction Eu e Você - Capítulo 1 - Recrutas do exercito real

Pvo’s Mikasa

Finalmente chegou o primeiro dia de treinamento, as pessoas que se alistam para o exercito real só têm dois motivos de estarem aqui, primeiro e a mais provável para todos é entrar para a polícia militar, apenas os 10 melhores durante os três anos de treinamento poderá entra para a polícia militar e assim ir para a vida tranquila do interior, onde ficarão bem seguros dos titãs e bem longe deles, cercados pelas duas muralhas ainda restantes, Rose e Sina. Os mais covardes e mais sensatos escolheram essa opção, sem falar que é uma honra para a família saber que seus filhos estão servindo ao rei assim tão de perto. E aqueles que não estão entre os dez melhores, mas também são covardes e sensatos, escolherão a guarnição, que também ficam protegidos dentro das muralhas, entretanto em caso de violação delas, eles terão que lutar contra os titãs até que todos os cidadãos evacuem as cidades. O segundo motivo é servir a tropa de reconhecimento, bem, só escolhe esse caminho os mais loucos, ou aqueles que nunca viram os titãs com os próprios olhos, pois a tropa de reconhecimento se aventura fora das muralhas, para tentar descobrir os segredos dos titãs, e assim conseguir eliminar a ameaça que eles são para á humanidade.

Olhei para o nosso instrutor, Keith, um senhor já velho, devia ter por volta de uns 50 anos, seus olhos fundos e grossas olheiras indica que provavelmente ele tem suas noites de sono interrompidas pelo terror que os titãs causam nele, ele estava gritando com um dos recrutas, era óbvio que ele iria pegar pesado, isso aqui não é moleza, homens e mulheres tem que está consciente que a qualquer momento podem perder suas vidas indo parar no estômago de uma daquelas coisas horrendas. Olhei para meu irmão, Eren, ele é o motivo para eu estar aqui, ele é o motivo para eu almejar entrar para a tropa de reconhecimento, sim, nós dois somos um desses loucos que irá entrar para a tropa de reconhecimento, nós vimos nossa mãe sendo comida por um titã, há alguns anos atrás, quando a muralha de Maria foi rompida, então não podemos dizer que não conhecemos o terror que os titãs causam, porque até hoje temos pesadelos com eles.

Keith continuava fazendo seu terror com os recrutas, mas não era com todos, alguns não precisava daquilo, assim como eu, Eren e Armin, nós somos apenas alguns dos poucos que já vivenciou o terror dos titãs, a forma como eles matam e come as pessoas, como são fortes, e como nossas pernas tremem ao ver aquelas criaturas.

O velho careca chegou de frente a uma garota, ela era diferente de todos nós, o que me deixou um pouco curiosa sobre ela, eu queria ver como ela iria se portar diante da pressão que o instrutor faria.

- QUAL SEU NOME RECRUTA? – gritou Keith bem diante dela, provavelmente cuspindo na cara da coita.

Ela colocou a mão direita fechada no peito, rumo do coração, nosso gesto de honra “entregamos nosso coração para servir ao rei e a humanidade”. Entretanto o que realmente me chamou a atenção foi a grande quantidade de cicatrizes em seu braço esquerdo, fico me perguntado o que ela passou para adquirir aquilo.

- Nyssa Senhor – ela falou calma, não perdeu um pingo da compostura, seu olhar era sério, mas tinha algo de diferente nele, ela não é como os outros idiotas que não conhece os titãs, mas também não é como eu, que já conheci o poder dos titãs, algo nela me implica – sou de uma pequena vila ao sul da muralha de Maria, fui à única sobrevivente – todos ficaram em silêncio, dava para sentir a pressão no ar, era triste as historias que escutávamos das pessoas que perderam tudo por causa dos gigantes, aparentemente eu estava enganada sobre a garota, ela é como eu afinal.

O careca não disse mais nada, apenas se virou para brigar com uma menina que estava comendo uma batata, eu continuei a prestar a atenção na Nyssa enquanto uma confusão começava a se formar no campo de recrutas, os cabelos dela são longo indo até o meio da sua costas e são tão pretos como os meus, um pouco de franja cai em seus olhos o que a faz parecer ser uma mulher muito misteriosa, os olhos são verdes, esmeraldas, uma cor linda e viva, conseguia ser até mais vivos que o verde dos olhos de Eren, ela tem um colar com um pequeno cristal um detalhe pequeno que deve chamar a atenção de muitas pessoas, pois parece muito ser uma joia rara, deve ser de família, mas porque ela me chama tanto a atenção?

Por causa da garota da batata, Sasha, fomos todos liberados para irmos para os alojamentos, seremos separados em pequenas cabanas, entretanto mais da metade desistiu e voltou para a cidade, onde logo iriam ser encaminhados para o campo, onde trabalhariam nas plantações.

- ela ainda está correndo? – perguntou meu irmão surpreso, o sol já estava quase se pondo e a coitada da garota da batata continuava em seu castigo.

- ela é resistente – comentou um garoto de olhos dourados olhando para o caminhão que estava levando os que desistiram.

- Conny, esse é seu nome? – perguntou Armin sendo educado, o outro garoto apenas concordou, e Armin se apresentou.

- serão três anos bem difíceis aqui, isso não é lugar para fracos – todos olharam para meu irmão, Eren e sua boca grande, às vezes da vontade de enfiar minha bota na boca dele.

Mas ele está certo, isso aqui não é lugar para fracos, os titãs são poderosos, e se for para virar comida de titã se borrando nas calças, então é melhor nem se tornar um soldado.

Eu respirei fundo, todos estavam em silêncio, me coloquei totalmente em pé, já que antes eu estava encostada em uma das vigas de madeira da grande cabana, olhei para meu irmãozinho.

- Vou para a minha cabana – ele fez um ‘’ tudo bem’’ com a cabeça, me virei de costas para eles e desci as escadas, já no final delas eu olhei para Eren pelo conto do olho, por cima de meus ombros – tente não se meter em confusão até eu voltar, não estou a fim de machucar ninguém hoje – eu fui séria e continuei andando, mas isso foi o suficiente para todos ali cair na gargalhada.

- não pode fracotes, mas criancinhas sendo protegidos pelas irmãs pode – disse Jean, não se contendo de rir.

Eu esbocei um pequeno sorriso, vendo como Eren tentava se defender das gozações que aqueles garotos fazia com ele. Claro que isso não pegou nada bem para a postura durona do meu irmão, mas é a verdade, desde pequeno eu sempre o proteger, ele e Armin, mas diferente de Armin, Eren sempre tenta ser durão, ele é corajoso, e determinado, mas quando se trata de habilidades para lutar ele não é um dos melhores, mas se torna melhor conforme vai se esforçando.

Entrei dentro da minha cabana, vi que tinha duas garotas conversando em um canto, uma loira de olhos azuis, Christa, e a outra de cabelos castanho, e muito magra, Ymir. Elas pararam de conversar e olharam para mim.

- você ficará nessa cabana também? – perguntou à menina de cabelos loiros, com um sorriso, ela estava querendo ser simpática, respondi que sim com a cabeça – eu sou a Christa, e você? Acho que o instrutor não fez nenhuma pergunta para você no campo.

Ela fala demais, mas parecia ser legal, gostei dela.

- Mikasa Ackerman, sou do distrito de Shinganshina – elas arregalaram os olhos.

- não foi por onde os titãs começaram a atacar? – perguntou a segunda garota, a magrela Ymir, fiz que sim com a cabeça – então você viu os titãs?

- um deles comeu minha mãe – respondi séria, aquele assunto doía, mas a garota magrela aparentemente não percebeu isso.

O que posso fazer, não sou uma pessoa boa para demostrar emoções, perdi muitas coisas e isso roubou minhas emoções aos poucos, quer dizer, tenho sentimentos, mas não demostro eles, simples assim.

- e como fizeram isso? Tinha muito sangue? Dizem que eles deixam muitos pedaços por ai quando comem as pessoas – ela parecia animada em querer saber mais, a jovem loira estava preste a vomitar.

Eu já ia responder a pergunta dela, mas fui interrompida, e graças à kami-sama que fui, pois eu não queria continuar aquele assunto.

- porque não te jogamos para os titãs para você descobrir como é? – disse alguém que estava deitada em uma dos beliches, ela se levantou olhando para a magrela, seu olhar estava sério como se fosse matar a garota ali e agora.


Notas Finais


favorita ai e deixe seu comentário para manter a escritora motivada.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...