1. Spirit Fanfics >
  2. Eu, Ela, Boas Notas e Erva de Gato - Catradora AU >
  3. No Reason

História Eu, Ela, Boas Notas e Erva de Gato - Catradora AU - Capítulo 12


Escrita por:


Notas do Autor


Opa, Sumi um tempo mas não se preocupem, eu não voltei

Então ... Vamos respeitar adora, eu não vou escrever a carta que ela fez para Catra, a carta é basicamente um testamento, porém adora não tinha nada

Capítulo 12 - No Reason


Tarde de Terça Feira - Dia 15

Adora

Em um momento eu estava tomando antidepressivo, remédio para ansiedadee  remédios para dor de cabeça, todos de uma vez, e em outro momento eu estou acordando no hospital, várias perguntas estão na minha cabeça agora, sera que eu morri? Será que eu vou para o céu? será que eu vou para o inferno? Eles existem de verdade?

...

"Cadê... a Catra?" - eu disse com minha voz fraca, assustando a enfermeira ao meu lado que saiu correndo, avisando os médicos que que eu tinha acordado, alguns médicos me fizeram algumas perguntas, perguntaram se eu estava bem e o que estava sentindo, parecia um interrogatório, só sei que no final de tudo eu perguntei onde estava Catra, uma enfermeira disse que ela tinha acabado de sair, fazer um algumas horas apenas iriam ligar imediatamente para o contato que ela teria deixado, aquilo me aliviou muito por aí me deixou com medo da reação dela eu não esperava viver, O que será que ela vai pensar de mim? e principalmente, o que será que todos estão pensando de mim?

Catra

"VAGABUNDA!!!" - eu gritei chorando depois de terminar de ler a porra daquela carta daquela vagabunda loira, ela era fria e calculista, já estava tudo armado, ela não pretendia viver, não tinha mais motivos para viver, meus olhos estavam inchados minha cara vermelha eu estava fraca de tanto chorar, fazem algumas horas que eu não saia do quarto da brilhinho, aquilo já teria virado meu território por enquanto, alguém bateu na porta e eu vi que era glimmer, e ela disse calmamente:

"Catra... Eu trouxe Chocolate, você quer?"

Eu apenas moleque queria e ela entrou, me dando algumas barras de chocolate aerado, meus favoritos, Eu agradeci ela e voltei a chorar, enquanto uma morava palavrões xingando Adora, de repente os meu celular ligar e vejo que era o número desconhecido, após alguns toques eu atendi, era do hospital e eles disseram que Adora tinha acordado, Eu apenas agradeci de ter me avisado e desliguei, após isso voltei a chorar...

Adora

depois de algum tempo assistindo o canal que estava passando no meu leito, uma enfermeira veio a mim me disse que Catra atendeu e agradeceu por ter notificado que eu estava bem eu me senti feliz, acho que ela não está me odiando tanto

Catra

"EU TE ODEIO!!!!" - eu soluçava e chorava de raiva

Adora

Eu comecei a conversar com a enfermeira que deveria ajudado Catra a ficar do meu lado, ela me contou tudo e eu fiquei bem espantado pois Catra teria que mentir falando que era minha namorada

Catra

Após algumas horas de choro e desespero junto com ansiedade e uma pitadinha de vontade de matar aquela loira desgraçada, eu decidi que iria ver ela e abrir o jogo, se o último motivo para viver, eu não tenho motivo para ficar ao lado dela, então me arrumei e limpei minhas lágrimas, me levantei e fui até o hospital, Ângela e glimmer nem perceberam que eu tinha ido embora, eu simplesmente sair e fui até o hospital, estava decidida que acabar com todo o meu relacionamento com Adora, no meio do caminho foi surpreendido pela pior coisa possível, Meu Ex...

"Queridinha, você não vai fazer isso que você tá pensando... Você fazer isso agora para gente vai se matar de verdade..." - disse que ele escroto, verde filho de uma biscate

"Eu vou fazer o que bem entender, seu merdinha, agora chispa da minha vista..." - disse em alto e bom som

"Se você fazer isso você, vai perder sua amiga..." Disse DoubleTrouble

"Eu já perdi tudo, oh garoto" - disse em tom raivoso mas ao mesmo tempo triste

"Faz o que você quiser... eu te avisei..." - ele simplesmente encolheu os ombros e saiu andando como se nada tivesse acontecido, tinha que ser esse meu ex babaca, simplesmente virei a cara e fui andando até o hospital, chegando lá eu já sabia onde ela estaria, fui na aula de recuperados da UTI e vi ela, quando ela percebeu minha presença assinou e deu um sorriso, foi o suficiente para me fazer desabar ali mesmo, andei em uma velocidade até que rápida, até o leito dela, e disse:

"Eu só não vou te meter a porrada porque você tentou se matar sua vadia desgraçada, se você não tem mais motivo para viver porque eu deveria passar o resto da minha vida do seu lado?" - disse isso chorando de raiva

...

Fim do 12º Capitulo


Notas Finais


Espero que gostem tenha paciência, meus queridos EEBE'S


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...