1. Spirit Fanfics >
  2. Eu em outro mundo >
  3. Exilado!

História Eu em outro mundo - Capítulo 8


Escrita por:


Notas do Autor


Espero que gostem

Capítulo 8 - Exilado!


A festa continuou mas não como antes todos ficavam olhando para mim aquilo estava me incomodando depois quando a festa acabou e me despedi de Rita quando ia sair uma pessoa me chamou para avisar que o rei queria  ver eu, eu volto até o salão principal e já estava tudo arrumado eles era realmente eficiência, eu olho para o rei e falo
Minus: O que você quer, rei
Rei: Eu queria confirmar se o que você falou é verdade
Minus: O que, que eu sou o príncipe da Ira, pronto falei
Rei: Não é isso falar todo mundo pode, por favor tragam a pedra
Eu estranho uma pedra que verifica a aura ou o emprego dos outros, eu olho para o príncipe que parecia ter se borrado todo, depois eu olho para a princesa ela não parava de olhar para mim nos  olhos dela eram uma mistura de amor obsessivo com uma luxuria insaciável, logo uma pessoa com capuz branco parecia ser da igreja traz a pedra ela era do tamanho de uma mão o rapaz me entrega e fala
Encapuzado: Por favor insira sua mana na pedra
Logo quando terminou de falar eu olhe para a cara do rei que estava pálido igual a neve eu suspiro e começo a inserir minha mana na pedra, depois de alguns segundos uma aura começou a sair da pedra e começou a aumentar até parecer tentáculos a cor era vermelha negra e nela tinha uma sede de sangue muito forte mas ela era bastante diferente da que eu lutei contra a jörmungandr parecia que ela estava mais concentrada nessa pedra logo eu começo a inserir mais e mais, quando eu ia inserir mais ainda a pedra começa a rachar e se quebra em vários pedaços, depois eu olho para a cara de todos que estavam brancos isso era realmente perturbador, logo o rei volta a si e fala
Rei: Garoto eu sei que você salvou meu reino mas, você precisa ser exilado você é um perigo para o meu reino me des-
Minus: Calma ai, primeiro vamos negociar
Rei: Negociar?
Minus: Sim!, primeiro você não me exila, daqui a oitos anos quando eu completar 18 anos eu saio desse reino, e em troca eu protejo seu reino durante esse tempo o que acha.
O rei ficou pensativo aquilo não era uma negociação ruim
Rei: Eu aceito sua oferta
Minus: Ótimo agora eu irei me retirar
Eu me viro vou em direção a porta quando a princesa fala
Princesa: Se não for pedir muito, eu poderia colocar algo a mais na sua negociação
Eu me viro e olho para ela e falo
Minus: Mas é claro
Princesa: Ótimo, eu quero você como meu marido
O rei acaba se engasgando com sua própria saliva, eu arregalo os olhos mas logo eu levanto um sorriso e falo
Minus: Se o seu pai deixar é claro
Eu olho para o rei, ele parecia não pensar direito nessa situação que eu coloquei nele mas logo ela fala
Rei: Eu aceito seu noivado com minha filha
Eu me segurei para não rir pois o rei vez uma cara de derrotado, logo eu me viro e saio do castelo.

8 anos depois

Nesse tempo de oito anos não aconteceu muita coisa, nós mudamos para uma mansão perto do castelo e perto da casa do Duque eu conversei bastante com Rita e com White que era a princesa do reino eu falei para minha família que quando eu tiver 18 anos eu iria sair do reino muitos tentaram barganhar para irem junto comigo mas neguei todos avisei também o Duque que logo depois ele foi reclamar com sua majestade que lhe explicou sobre a negociação ele ficou um pouco triste pois ele ia perder um amigo que esteve presente quando sua esposa queria se separar dele, ele ficou um pouco abalado mas logo minha mãe o ajudou e os dois acabaram gostando um do outro e agora são casados eu fiquei bastante feliz com isso pois Eles começaram a viver com a gente o Duque vendeu sua mansão foi junto com Rita morar conosco, agora só faltava 2 horas para eu me despedir de todos e ir embora.

Eu saio de meu quarto, eu estava vestido com uma jaqueta preta, uma blusa cinza, uma calça preta tênis all stars e com um cachecol vermelho sangue que cobria minha boca até meu nariz,
Eu começo a andar pelos corredores e logo abro a porta do salão principal e me deparo com minha família minha mãe, Duque, meus irmãos, minha irmãs mas não vejo Rita eu suspiro parecia que ela estava muito triste ou com raiva e ela não queria me ver, eu vou até eles e os abraço logo eles começam a chorar por causa da minha ida.

Quando eu parei de abraçar todos, logo eu me viro e vejo dezenas de malas e uma garota ruiva cansada demais olhando para mim com raiva e grita
Rita: VOCÊ NÃO VAI EMBORA SEM MIM, ESTÁ ME OUVINDO
Eu fico com uma gota atrás da cabeça mas feliz que ela veio logo eu falo
Minus: Mas é claro eu me sentiria sozinho sem sua companhia
Logo ela cora e fica vermelha ao extremo, eu aproveito essa chance para olhar para o corpo dela, ela tinha lindas curvas, seios grandes herdados de sua mãe, coxas maravilhosas, eu tenho muita sorte ter ela como minha noiva.
Depois disso eu vou até as malas dela abro meu inventario e começo a colocar tudo dentro, Rita não ficou desesperada pois eu tinha explicado que essa era uma das minha habilidades depois de colocar tudo eu me despeço de todos e vou junto com Rita para a carruagem depois de alguns minutos andando chegamos na carruagem e somos surpreendidos com White que esperava agente quando ela nós avista ele fala
White: Deixar um dama esperando é muito rude, então vamos
Eu paro e arregalo os olhos e falo
Minus: Mas e o reino voc-
White: Eu me abdiquei  de ser princesa desse reino agora eu sou apenas uma nobre de baixo escalão, e mais uma coisa não adianta você tentar mudar minha opinião eu irei com você e pronto
Eu me calo e olho para Rita que estava com uma raiva enorme de White, por que essa raiva toda simples primeiro as duas querem se casar comigo e segundo Rita odeia White por ser muito racional o oposto de Rita que seguia sua emoções, eu suspiro e falo
Minus: Ok, vamos logo se não vamos conseguir chegar até a próxima cidade tão cedo
Eu entro na carruagem logo Rita entra e por ultimo White, Rita senta no meu lado direito e White no esquerdo elas agarram os meus braços as duas tinham seios grandes eu me senti também nesse momento.

Depois de algumas horas de viagem a carruagem para do nada as duas já estavam dormindo eu crio um cobertor e as cubro e saio da carruagem eu vejo que o cocheiro estava com sua cabeça arrancada o corte era limpo parecia que foi feito por alguém especializado nisso, enquanto eu estava pensando eu ouso um barulho por instinto eu coloco meus braços na frente do meu rosto para me proteger e logo vem alguém voando e me acerta um chute no rosto que por sorte tinha me preparado antes, eu sou jogado a alguns metro para trás depois eu olho para o rapaz na minha frente ele estava todo encapuzado segurava uma foice , depois eu falo
Minus: Finalmente vou ter uma Luta decente.


Notas Finais


Espero que tenham gostado


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...