História Eu em Sweet Amoris?! - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Ambre, Armin, Bia, Boris, Castiel, Charlotte, Dajan, Dakota, Debrah, Iris, Jade, Kentin, Kim, Leigh, Li, Lysandre, Melody, Nathaniel, Nina, Peggy, Personagens Originais, Priya, Professor Faraize, Professora Delanay, Rosalya, Senhora Shermansky, Thomas, Violette
Tags Amor Doce, Armin, Castiel, Kentin, Lysandre, Nathaniel
Visualizações 38
Palavras 1.392
Terminada Não
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hola a todos bienvenidos a mas un cap xD 😄 (Olá a todos bem vindos a mais um cap)

Este capitulo tem um especial POV Nathaniel no final, por isso é algo maior que os outros. Qualquer erro peço desculpa!

Capítulo 9 - Episódio 9 - Encontro


Fanfic / Fanfiction Eu em Sweet Amoris?! - Capítulo 9 - Episódio 9 - Encontro

Pov Liliana

O Kentin estava à minha espera. Eu aproximei-me dele com um sorriso triste.

- Lili que foi? - ele perguntou com curiosidade e algo preocupado.

- Nada... Só briguei com o Nath... - baixei a cabeça, mas logo a levantei e o olhei - Bom vamos?

O Kentin fez uma expressão triste. Alguma coisa aconteceu. Será que foi a Ambre? De certeza! Cobra... Mas não posso fazer nada à "princesa" por causa do Nathaniel! 

- Não posso.... E...Eu... A Ambre roubou o meu dinheiro! - ele falou com uma voz triste.

- Eu posso pagar! Não vamos deixar a bruxa destruir o nosso encontro! - o Kentin corou como um tomate ao ouvir as minhas palavras. Ao menos alguém está feliz hoje. - Vá vamos!

Peguei na mão dele e caminhamos até a uma sorveteria. Estava bastante calor aqui um bom sorvete ia fazer bem! Depois de pedir 2 sorvetes nos sentamos num banquinho no jardim.

- Hey Ken! - ele olhou para mim todo contente - Dá-me o teu número e email!

Acho que ele se surpreendeu muito com o que eu disse. É verdade que a Docete do jogo nunca lhe pediu isso, mas como eu disse quero agir diferente! 

- C...Claro!! - ele estava todo vermelho e logo escreveu o número/email dele num papel e entregou-me.

Eu gravei o número no telemóvel e lhe enviei uma mensagem para ele saber o meu número. A reação dele foi algo engraçada! Parecia que estavam a dar um chocolate a uma criança.

- Lili obrigado! Sempre sonhei ter o número de telemóvel do amor da minha vida! - eu corei, Kentin e os seus exageros - Estás diferente tu...

Eu olhei para ele surpresa. 

- Antes eras querida também, mas não tanto assim... - o meu coração começou a acelarar. Ele vai descobrir que sou de outra dimensão? - Ainda gosto mais de ti assim!

Ele me beijou no rosto, eu quase deixava cair o sorvete da surpresa. O meu coração começou a acelarar ainda mais, era a primeira vez que um garoto me beijava no rosto (tirando os garotos de minha familia). 

- Ah... Desculpa! - ele ficou todo vermelho.

- Não te preocupes foi só um beijo! - eu disse sorrindo ainda vermelha. 

Continuamos o nosso sorvete em silêncio. De vez em quando ainda nos olhavamos, mas eramos demasiado tímidos para dizer algo. 

Quando terminamos o sorvete recebi uma mensagem do Armin. 

- O meu irmão já está à minha espera... - comentei - Vemonos amanhã Kentin? 

- Cl...Claro! - ele me sorriu super apaixonado - Espera! Desde quando tens irmãos? 

- Irmãos adotivos, mas não quero falar nisso... - tentei desviar a conversa.

Foi então que me lembrei de algo! Amanhã era o dia em que o Kentin ia à escola militar. Tinha que fazer algo, não o podia deixar ir aquilo era um inferno. 

- Kentin, antes de ir preciso de te pedir algo... - ele olhou para mim corado - Não digas nada aos teus pais do roubo do dinheiro nem do bullying da Ambre a ti.

Eu sei que era errado o que eu estava a pedir, mas entre a Ambre e os rapazes que ele ia lidar na escola militar era mil vezes melhor a Ambre. 

- Está bem Lili eu prometo que não vou dizer nada! Por ti eu não o direi! - eu sorri feliz. O Kentin era uma bom amigo sem duvida ia ser mais fácil a minha estádia aqui com ele do meu lado - Faço tudo por ti!

Eu sorri algo tímida. Depois de me despedir dele fui em direção à paragem. Não sabia porque, mas enquanto passava por a escola senti-me observada. Bom quando se tem o meu problema de caminhar é algo normal. Olhei para trás, mas não vi ninguém.

Continuei o meu caminho e vi o Armin e o Alexy sentados na paragem. 

- Desculpem o atraso! Estive a mudar o destino de alguém?

- Do teu Nathaniel? - o Alexy perguntou com um sorriso malicioso. Eu não pude evitar ficar triste - ... Iiiih por a tua cara já vi que ouve problemas!

Decidi desabafar com eles, ou melhor com o Alexy, porque o Armin estava no seu PSP a jogar. Acho que nem me estava a ouvir.

- Mas é pobre e mal agradecido esse rapaz! - o Alexy falou algo zangado.

- Mal agradecido porquê? - eu e o Alexy olhamos o Armin algo surpresos enquanto ele não tirava os olhos da consola - Ele nem te conhece direito! Devias ser mais despreocupada! Além disso ele não sabe da tua missão.

- Ainda assim ele não deve controlar as amizades dela! - falou o Alexy - Quantos mais amigos lindos ela tiver melhor! Pode ser o meu amor seja um deles!

- Todos gostam de garotas Alexy, ainda que tem um que é bastante shippado contigo! 

- Shippado? O que é isso? - Ambos perguntaram curiosos.

- ... Ehm... Oh olhem o chegou o nosso ônibus/autocarro. - entramos no autocarro. Obrigada Deus! Ainda falava demais e dizia que tem gente que os shippa.

Chegamos em casa já estava quase noite. Durante o caminho inteiro olhei o para o telemóvel con esperança de ver uma mensagem do Nath, mas nada... 

Suspirei algo triste. O Armin reparou e colocou uma mão no ombro. 

- Não te preocupes! Vai tudo ficar bem entre vocês dois! - eu sorri com tristeza.

Pov Nathaniel

(Algum tempo antes)

A Liliana saiu a correr daqui. Eu bati na mesa zangado! Merda! Não era nada disto que eu queria! Quase que parecia o meu pai quando me controla e ouvir a Lili chamar-me controlador e a terminar ssim a nossa amizade não foi algo que eu gostasse. Apesar de uma amizade recente eu gostei dela e não a queria perder assim por causa das más companhias dela.

O Castiel abriu a porta de repente. Bufei... Era só o que me faltava! 

- Olha lá representante precisas de empregados agora para as tuas merdas?! - ele gritou-me algo zangado.

- Castiel desaparece-me da frente não tenho tempo para ti agora! - Não o suporto! Porque a Liliana tinha que ser amiga dele?! 

- Eu vou me embora quando bem me apetecer! Olha lá se queres brigar com alguien é comigo e não com a Liliana! 

- Agora viras-te ajudante da Peggy? - comentei algo irônico enquanto lhe virava as costas e me punha a trabalhar.

- Só quero que sejas homem e me enfrentes tu sozinho. - ouvi ele rir - Ou não me digas que tens medo de mim...

Eu parei o que estava a fazer e olhei ele. Ele tinha um sorriso irônico nos lábios. Medo? Eu vivo o inferno em casa como posso ter medo de ti idiota... Eu me aproximei dele.

- Finalmente és homenzinho e enfrentasse alguém do teu tamanho e não uma simples garota que só te queria ajudar! - ele me atirou isso à cara com um sorriso - Vai ser milagre se ela te perdoar...

Eu não aguentei mais e o soquei com força no rosto dele. 

- A Lili é nova aqui, mas ela vai entender depressa que és má influência... - ele me agarrou por a minha camisa e me atirou contra os cacifos.

- Representante de merda... - ele levantou a mão para me socar, mas antes que pudesse fazer algo a Lili se meteu à nossa frente.

- NÃO PARA COM ISSO NÃO!!! VIOLÊNCIA CONTRA ELE NÃOOOOO!!! - Ela estava de costas para mim. Ela estava tremendo. Poderia ela também ser agredida por algum familiar como eu? 

- DEPOIS DO QUE ELE TE DISSE AINDA O PROTEGES?! - ouvi o Castiel gritar. Eu não tirava os olhos daLili que já não tremia, parecia mais calma - E antes que perguntes ... Eu vi-te a sair daqui a chorar... Eu ouvi a vossa briga!

Não pude evitar me sentir culpado por ela quase chorar.

- Estavam a lutar por minha culpa? - essa pergunta deixou o Castiel nervoso.

 - Claro que não tabua! - Ele ficou vermelho e arrancou o papel que eu tinha nas mãos e assinou ele. E me entregou com algo de violencia - Toma lá a porcaria do papel representante idiota! Deves te achar muito não?

Esta ultima frase foi dita para a Lili e não para mim. Ele saiu todo atrapalhado.

A Liliana olhou para mim tinha os olhos vermelhos de chorar, mas logo baixou o olhar para se ir embora. 

- Esper... - mas já foi tarde. Cheio de raiva bati nos cacifos. 

Continua...













Notas Finais


Espero que gostem ^^

Não sei se atualizo hoje ainda ou não... XD

Estou muito feliz por os comentários positivos e os favoritos que já tem a minha fanfic. Muito obrigada!! 💞


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...