1. Spirit Fanfics >
  2. Eu era seu amigo.com >
  3. Eu era seu amigo.com-2

História Eu era seu amigo.com - Capítulo 2


Escrita por:


Capítulo 2 - Eu era seu amigo.com-2


Lembrete:  Esta fanfic não é longa! 💜~~~~~~~~~~~~~~~~📱~~~~~~~~~~~~~~~~

Pela manhã Jimin acordou ao som de seu despertador incômodo e teve de se levantar.


Já pronto Jimin buscava por seu celular que tinha deixado ao lado de sua cama, e pela demora, seu pai estava se irritando. 


— Vamos logo Jimin! — Esbranvejou o mais velho irritado pela demora. 


Jimin bufa e sobe mais rápido as escadas encontrando o celular que segura e volta para dentro do carro que passa a andar acelerado até a faculdade do jovem.


— Pai? — Chama Jimin ao descer do carro. — Você vai ficar em casa hoje? — Ele pergunta.


— Esquecemos de te avisar filho, mas hoje eu e a mamãe vamos para uma viagem de negócios com mínima duração se não me engano. — Disse deixando o rapaz cético.


— Viagem? — Ele assente fazendo Park piscar algumas vezes e logo engolir sua saliva.


— Podemos pagar  a senhora Nim para ficar estes dias com você. — Sugere e o rapaz nega. Seria abuso demais pedir para uma idosa trabalhar horas extras por sua conta, mesmo sendo de seu trabalho, ela poderia ficar mais exausta.


— Eu posso me virar sozinho, já sou adulto pai. — Diz com ar de chateação.


— É, mas cuidar de uma casa grande sozinho requer muita dedicação, e você tem que se dedicar aos estudos e ao esporte Jimin. — Diz em tom de repreensão. O garoto revira os olhos e o encara.


— Pai, eu estudo e sempre tiro as maiores notas da faculdade, fora que nosso time ganha em todos os torneios e competições. Cuidar de uma casa não será nenhuma interrupção. — Disse sem paciência para continuar aquilo.


— Tudo bem Park Jimin! — Disse. — Mas não dê festinhas com seus amigos, se concentre nos estudos. Lembre-se de que você está próximo do termino de sua faculdade e o próximo estágio de sua vida é o emprego. — Diz. — Você deve ser o melhor sempre. — Diz dando a partida no carro deixando o rapaz parado apenas observando o carro sumir das vistas.


— “Você deve ser o melhor sempre! “ — Repete a frase do pai emburrado. Essa frase era uma das piores que já tinha escutado em toda sua vida.


Ao andar pelos corredores, Jimin era alvo da atenção de todos que sorriam e sentiam raiva dele ser bem mais sucedido que todos presentes ali, mas o rapaz não deixa de reparar nas únicas duas meninas que nem sequer o olhava.  Soheyun Era seu nome, e Hyeon era o nome de sua amiga. Ambas nunca gostaram de Jimin por achar que ele era apenas mais um jogador escroto e rico da escola, o que não era, mas sua amiga não deixa de ter um penhasco pelo Seokjin, um dis jogadores.


 Soheyun Estava conversando com sua amiga até ver a chegada do Park que quase lhe fez vomitar. 

A garota sugeriu voltar para a sala de aula e assim ficarem por lá, porém quando chegaram, Park Jimin estava lá sentado de cabeça baixa. Era um fato que sua amiga tinha ficado comovida com aauilo e quis ajudá-lo, mas Soheyun não deixou e disse ser apenas encenação.


O professor tinha chegado o que fez todos os alunos se apressarem. 


Horas de aulas se passaram e finalmente a aula vaga tinha chegado. Nesta aula vaga era o horário que o time de Jimin costuma treinar, e  Soheyun ficava conversando com sua amiga sobre Seokjin, o amor platônico de sua amiga.


— Que tal irmos assistir hoje o treino dos meninos? — Sugeriu e fazendo  Soheyun Olhar e negar rindo.


— Não aguento mais todo dia você me pedindo a mesma coisa Hyeon. — Disse emburrada fazendo a amiga bufar.


— Se você vier comigo nunca mais iramos ver! Será a última vez. — Disse e fazendo a amiga se interessar na parte “nunca mais”.


— Certo, mas nunca mais irei. — Disse e logo foi arrastada pela amiga animada que a fez sentar-se na bancada esperando o inicio do treino que não tardou em começar.


— Olha como Seokjin manuseia a bola. — Disse suspirando. — Observe como ele costuma se posicionar, olha a leveza das jogadas dele. — Disse cutucando a amiga que prestava atenção no celular, mais precisamente emnuma conversa com Kang, seu ex namorado. — Soheyun! Presta atenção no jogo. — Disse tomando o celular da mão da jovem que resmunga de bico.


— Pra que eu quero ver um bando de universitários jogando basquete, todos suados,  se amostrando, suspendendo sempre que podem a blusa para mostrarem seus abdômens?! — Disse fazendo Hyeon rir.


— Já viu o tanquinho de Park Jimin? O de Jeon Jungkook? Kim Taehyung, Kim Namjoon, Kim Seokjin, e o de Jung Hoseok? — Pergunta e a amiga nega com cara de nojo. — Ah, fala sério  Soheyun! Eles são o verdadeiro pecado. — Disse a amiga a encarando.


— Não nego que eles não sejam, mas não me interesso pelo simples fato de eu saber que homens assim são uns trastes. — Disse fazendo a amiga bufar sem paciência para a cabeça dura da outra.


— Só tente prestar atenção. — Disse devolvendo o celular para a garota que pega e volta a conversar com seu ex.


“Eu preciso de uma 

ajuda sua Soheyun”

   

                                “que tipo de ajuda?”


“Pode vir em meu 

laboratório?”


                              “Estou assistindo um                 

                                   treino de basquete    

                                  com minha amiga, 

                                  depois passo ai.”


“Estarei te 

esperando”



Soheyun Bloqueia a tela do celular e passa a observar o jogo. Park Jimin jogava bastante concentrado como todas as vezes, mas desta vez ele estava um pouco mais, talvez estivesse com raiva e jogasse para se acalmar. Ele era o que mais chamava atenção na quadra, talvez por ser um dos menores e o único que jogava “alto” e com mais precisão nos movimentos e estratégias.


O treino teve seu término dentre algumas horas. Os meninos se encontravam cansados, suados e visivelmente desidratados. Alguns começaram a retirar suas regatas mostrando seus abdomens sarados e definidos, e Soheyun deve admitir que esta era uma visão privilegiada.


— Amiga olha aquilo! — Disse apontando para Seokjin e Jungkook lado a lado com abdomens a mostra. 


Talvez não fosse nada mal vir assistir este jogo tão rico em conhecimentos do corpo humano, se é que me entendem. — Pensou Soheyun.


— Ah, vamos logo, preciso passar no laboratório de Kang! — Disse evitando olhar mais os meninos o que era impossível. 


— Não finja que não quer observar mais! Eu sei que anseia por isto, tanto quanto todas as outras. — Proferiu olhando para todas as meninas que vieram assistir.


Não julgo elas. Eles são bonitos, malhados, bonitos, malhados, bonitos e malhados. Mas não prestam. — Pensou Soheyun penteando os cabelos com o dedo disfarçando a cara maléfica que fez.


— Vamos. — Disse Soheyun mais uma vez na esperança de ter a convencido.


— Vamos, você precisa se acalmar e saber apreciar as coisas naturais que a natureza nos dá. — Proferiu indignada a fazendo rir.


— Que coisas naturais? 


— A beleza destes deuses! — Disse fazendo Soheyun por a mão na boca para não gargalhar alto e chamar atenção de todos dali.


— Não vejo graça! — Disse emburrada. Soheyun pôs a mão em seu ombro para pegar impulso e se levantar da cadeira. 


— Se me permite donzela, eu irei vazar daqui. — Disse divertida andando com cuidado para evitar um desastre. Infelizmente ela era mestre nisso.


— Me espera! — Gritou correndo em direção a menina que andava lentamente á poucos passos a frente. 

Hyeon saiu correndo e acabou por colidir contra o corpo de Soheyun que se desequilibrou pela forte pancada, e acabou caindo de cabeça para baixo na arquibancada. Retendo a atenção de todos presentes ali, inclusive a atenção dos jogadores que se assustaram e prenderam o riso pela cena divertida.


— MEU DEUS, Soheyun! — Gritou ao ver que tinha a derrubado. — Como eu te tiro dai? — Perguntou nervosa observando a situação ainda cética.


— NÃO SEI MAS É MELHOR ARRANJAR UM GEITO! — Disse se sentindo tonta pelo sangue estar subindo para seu cérebro.


— O que aconteceu? — Uma voz masculina se fez presente e logo a visão de Soheyun passou a ser abdomens expostos e dois com uma regata ao seu redor. 


— ME TIRA DAQUI! — Gritei zonza. 

 

Soheyun sentiu mãos fortes alcançarem sua cintura um pouco desajeitado, outra em suas pernas, e mais um em seu pé. Assim conseguiu sair daquele local vendo a vergonha descer e a atingir em cheio com uma tontura forte, mas acredito que seja o efeito do sangue descendo melhor agora. 


Acariciando a cabeça dolorida pela pancada, Soheyun passa a observar todos rindo e alguns chocados pela queda enquanto a encaravam.


— Está bem? — Jimin pergunta e a moça assente se levantando com rapidez. 


— Vamos?! — Pergunta a amiga que conversava com Seokjin animadamente. Dando um suspiro longo, Soheyun Desiste e segue seu caminho sozinha. 


— Está bem mesmo? — Jimin surge parando a sua frente levemente preocupado com a moça que lhe olha enraivecida.


— Estou! Desde quando eu minto? — Diz o assustando pelo tom de voz indiferente.


— Desculpa, eu não quis dizer que você mente. Apenas quis confirmar. — Disse envergonhado coçando a nuca. — Quer que te leve até em casa? — Sugere tentando ser educado. Jimin via uma possibilidade de amizade com a garota, ja que foi a única que não tentou algo com ele e muito menos o olha. 


— Não estou indo para casa. — Soltou rápido o fazendo sorrir sem graça e assentir se curvando.


— Tome cuidado na rua, então. — Disse recebendo um sorriso rápido e falso da jovem.


— Sempre tomo. — Disse tratando de sair o mais rápido dali. Esta conversa não era nada aturável para Soheyun, que não gostava e muito menos via alguma bondade e falta de interesse no rapaz.



Notas Finais


Por favor comentem para eu saber se estão gostando, e no que eu posso melhorar! <3

Se cuidem, e fiquem em casa<3💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...