História Eu Estive Aqui - Capítulo 18


Escrita por:

Postado
Categorias Pretty Little Liars
Personagens Alison DiLaurentis, Aria Montgomery, Caleb Rivers, Emily Fields, Ezra Fitzgerald, Hanna Marin, Jason Dilaurentis, Lucas Gottesman, Melissa Hastings, Mona Vardewaal, Personagens Originais, Peter Hastings, Spencer Hastings, Toby Cavanaugh, Veronica Hastings
Tags Emison, Ezria, Pll, Pretty Little Liars, Romance, Spencer, Spoby
Visualizações 92
Palavras 1.181
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), LGBT, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá pessoinhas, tudo bem com vocês? Eu espero que sim!
Bom, esse capítulo está curtinho, mas ele é importantíssimo e decisivo aqui pra fic! Estamos chegando na reta "final" da fic, mas não quero que vocês se desesperem, pois tem muita coisa para acontecer, muita água pra rolar e muitas perguntas para serem respondidas, tá bom? Então podem ficar tranquilos que ainda vai ter uma porção de capítulos! Mas é agora que vocês devem apertar os cintos e se prepararem hahaha
Quero dedicar esse capítulo para a minha namorada maravilhosa, a @CamrenRari, ela está me dando tanto apoio nos tempos que eu nem sei onde estaria sem ela. E não é só em questão da fic que estou me referindo... Enfim, você sabe tudo que estou passando amor, obrigada!
Bom, vamos ao capítulo! Boa leitura amores <3

Capítulo 18 - Estão Prontas?


POV HANNA

Passamos o resto da noite acordados, Mona passou todas as informações que tinha de Caleb e Lucas se animava cada vez mais. A morena se rende ao sono depois de algum tempo, enquanto eu permaneço em pé com uma grande xícara de café em mãos.

Não consigo deixar de pensar no bilhete que encontramos horas atrás. Se o primeiro já tinha mudado tudo, esse só piorou. Alison não atendeu nenhuma das minhas ligações, mas eu deixei uma mensagem em sua caixa postal.

Estou prestes a deitar na cama de Lucas e me entregar ao sono que está fazendo minha cabeça latejar, quando ele fala:

—Consegui!

—Sério? – Pergunto me colocando ao seu lado.

Ele me mostra dois endereços, um que seria de Mary Drake e um outro que seria o atual paradeiro de Caleb e Alex.

—Você é muito foda, Lucas, um gênio! – Falo empolgada e lhe abraço.

—Gênio tudo bem, eu aceito, muito foda aí eu já não sei. – Diz ele com um sorriso no rosto.

Um sorriso tão sincero e doce que eu me assusto. Há muito tempo alguém não sorri assim para mim.

—Obrigada, Lucas. Muito obrigada. – Falo com meu braço ainda enlaçado em seu pescoço.

Ele está vermelho, seu sorriso ainda está ali e sua respiração está alterada.

—Algum problema? – Pergunto.

—Não, é que… – Ele desvia seu olhar do meu. —Nenhuma menina linda como você, me abraça desse jeito.

—Me acha linda?

—E como não achar, Hanna? Olhe para você!

Sorrio com seu comentário, aliso sua bochecha e aproximo mais meu rosto do seu. Sua respiração se alternou mais ainda e se misturou com a minha. Era como um oceano invadindo a calmaria da areia. Eu estava tranquila, apesar do meu coração bater forte no peito.

Estou prestes a colar nossas bocas uma na outra, eu quero fazer isso e como quero. Mas Mona acorda e nos interrompe. Nos afastamos rapidamente um do outro e deixamos a morena se colocar entre nós.

Lucas nos explica tudo que tem pra explicar sobre os dois endereços e como chegou até eles.

Não entendo metade do que ele fala, só consigo entender que ele precisou fazer diversas coisas para conseguir achar esses dois endereços e isso incluía muitos códigos de computador e que eu não fazia a mínima ideia de como fazê-los.

—O que faremos agora? – Mona pergunta.

—Acho que devemos esperar por Alison e decidir quando ela estiver aqui. – Sugere Lucas e eu concordo com a cabeça.

—Mas por que esperar? – Mona pergunta me olhando.

—Porque foi ela quem começou tudo isso! – Vocifero. —Você pode ter ajudado muito, mas Alison é o real motivo pelo qual estou aqui! Ela nunca acreditou que Spencer podia ter acabado com sua própria vida, ela quis vir atrás da verdade e se não fosse por ela… Nem Lucas estaria nos ajudando!

Termino de falar e saio do quarto de Lucas. Passo direto pela sala e varanda. Fico parada no quintal repleto de mato da república tentando recuperar meu fôlego. Eu sentia náuseas e minha vista tinha escurecido. Eu podia desmaiar a qualquer momento.

Então é isso que se sente quando um assunto que te afeta vem à tona? É assim que eu vou me sentir se eu descobrir que Alex está viva e Spencer morta? Eu vou ter que enterrar a minha amiga novamente? Eu vou ter que passar pelo processo de luto de novo?

Eu estou com tanto ódio da Alex, do Caleb, da Mary Drake, dos pais da Spencer… Eu estou com ódio de todos. Por que os Hastings nunca nos deixaram saber que Spencer tinha uma gêmea “morta”? Quem é Mary Drake e como ela esteve com Alex esse tempo todo? E por qual razão essa imbecil com a mesma cara da minha melhor amiga tentou fazer mal para a própria irmã? Não só tentou, como aparentemente conseguiu. Spencer esteve no covil daqueles babacas, mas por quanto tempo?

Sinto uma mão em meu ombro, me viro automaticamente e encontro aquele sorriso novamente. Me jogo nos braços de Lucas e quando sinto ele me apertar, me entrego a um choro descontrolado.

—Ela não podia ter feito isso! Ela não podia ter feito isso, Lucas!

—Ela quem?

—Alex… Spencer… Eu não sei! Qualquer uma das duas não poderia ter feito isso. Ela não podia ter tirado minha melhor amiga de mim. – Falo.

Lucas não faz menção de me soltar e não o faz até meu choro se acalmar.

—Calma, logo vamos saber o que aconteceu, Hanna! E eu estarei com você! – Ele fala ao meu ouvido.

Me afasto de Lucas, vejo a sinceridade transbordando em seu olhos. Me entrego a vontade de antes e junto meus lábios aos dele.

 

POV ALISON

Não lembro como cheguei até aqui, mas me encontro na cama de Emily. Seus braços estão ao redor do meu corpo e a morena dorme profundamente. Aproveito para levantar e caminhar até o banheiro.

A casa não está tão silenciosa, acredito que todos devem estar acordados. Ao me dirigir até a sala, constato que estou certa. Aria, Ezra, Hanna, Mona e até mesmo, Lucas. Estão todos reunidos na cozinha tomando um café da manhã animado.

—Bom dia! – Falo sorrindo.

—Bom dia! – Todos falam juntos e animados.

Caminho até o armário, pego uma caneca e sirvo café para mim. Me sento ao lado de Aria que me passa um dos seus pães caseiros. Eu agradeço antes de colocá-lo na boca e ficar surpresa com o estado do pão. Ele está ótimo.

—Vamos até lá! – Falo firme.

—Você enlouqueceu? São dois lugares totalmente o oposto um do outro. Levaria dias! Se Mary Drake tiver contato com a Alex, ela pode fugir! – Mona fala rapidamente.

—Então vamos nos dividir! – Hanna fala.

—Eu não posso ficar tanto tempo longe do meu trabalho. – Mona fala dando de ombros.

—Eu posso ir com a Hanna atrás da Mary Drake. – Lucas sugere.

—Você? Me poupe, quase se borrou na noite anterior! – Mona fala revirando os olhos. —Eu faço questão de ir com vocês, dou meu jeito!

—Decida logo Mona! Eu posso ir e vou atrás do Caleb e da… – Engulo em seco antes de completar a frase. Eu não sei que nome devo mencionar depois do bilhete que eles acharam na noite anterior.

—Acha seguro ir sozinha? – Pergunta Lucas.

—Seguro ou não, eu vou!

—Vai onde? – Ouço a voz de Emily atrás de mim. Seus olhos ainda estão inchados e ela segura uma xícara de café entre as mãos.

Ligo para minha mãe e para a Sra. Banks, ambas compreendem meus motivos para permanecer em Seattle. Hanna e eu inventamos a desculpa que faremos a prova para entrar na universidade. Ninguém vai contra a nossa vontade, pelo contrário, recebemos total apoio.

—Tem certeza que quer fazer isso? – Emily pergunta enquanto arruma sua mochila.

—Eu preciso fazer isso, já te expliquei.

—Eu sei que sim, mas não tem medo do que pode encontrar?

—Ter medo é normal, todo mundo tem medo. Mas não posso conviver com essa dúvida.

—Estão prontas? – Hanna pergunta ao colocar sua cabeça para dentro do quarto.

—Sim! – Emily e eu falamos juntas. 


Notas Finais


Eai? O que vocês acharam?
Vocês já viram que eu estou postando uma fic da minha namorada adaptada para Emison? Não? Então corre lá!
https://www.spiritfanfiction.com/historia/write-on-me--emison-13688681
Um beijão e até o próximo capítulo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...