1. Spirit Fanfics >
  2. Eu estou aqui com você >
  3. O pesadelo começa

História Eu estou aqui com você - Capítulo 11


Escrita por:


Capítulo 11 - O pesadelo começa


Fanfic / Fanfiction Eu estou aqui com você - Capítulo 11 - O pesadelo começa

Roronoa se desesperou, naquele momento a única coisa que podia fazer, era ligar para Reiju, para saber o que de fato havia acontecido.

Ligou para Rosada, e a mesma disse que tinha de se encontrar com o esverdeado, assim seria melhor para ambos.

Era bem cedo ainda, o sol estava começando a nascer no horizonte, não tinha movimentação nas ruas, ja que era domingo.

Roronoa foi ao lugar onde havia marcado de se encontrar com Reiju. Chegando la, a avistou de longe, estava sentada em um banco perto do lago, tinha uma expressão de tristeza no rosto. Zoro se aproximou, a rosada percebendo a aproximação de Roronoa, se afastou um pouco para o lado, dando espaço para que o esverdeado se sentasse.


Zoro: - o que aconteceu? - disse sério.

Reiju: - eu o contei que você foi até o hospital para vê-lo. - disse levando uma das mãos a boca, estava prestes a chorar. - foi tudo culpa minha.


Flashback on*

Reiju se dirigiu até o quarto que Sanji estava, queria conversar com ele sobre Roronoa, entrou no quarto, e o viu olhando para acordado, olhando para janela, a lua estava linda aquela noite.

Reiju: - Sanji. - disse chamando a atenção do loiro. - preciso falar com você.

Sanji: - claro. - disse sorrindo para a irmã, por mais que fosse um sorriso um pouco forçado, pois sentia muitas dores no corpo. - o que quer?

Reiju: - eu vou direto ao ponto. - se sentou em uma poltrona perto da cama do loiro. - Zoro.

A expressão que o loiro estava mudou no mesmo instante que a rosada havia pronunciado, agora estava confusa, não sabia como Reiju o conhecia.

Sanji: - o que tem ele? - disse confuso enquanto encarava a irmã.

Reiju: - Zoro esteve aqui. 

Sanji: - como? Onde ele esta? Eu quero vê-lo. - disse tentando se levantar da cama, mas impedido por Reiju que se levantou da poltrona na mesma hora, e por uma mangueirinha que levava sangue a sua veia.

Reiju: - você não pode sair daqui agora. - disse tentando acalmar o loiro. - eu vou pensar em uma maneira de os ajudar, quero te ver feliz, longe de nosso pai e irmãos, eu odeio ver você sofrendo.

Sanji se acalmou, ao ouvir aquelas palavras da irmã, sabia que entre os irmãos, ela era a única que fazia o loiro se sentir bem.

Sanji: - tudo bem. - disse se acalmando e voltando a ficar em uma posição confortável. - obrigado Reiju, fico feliz que você queira me ajudar e ajudar o Zoro.

Reiju sorriu, se levantou da cadeira e depositou um beijo na testa do loiro, logo depois, saindo do quarto.

O loiro não falou o que de verdade pensava sobre essa situação, não queria ficar deitado em uma cama de hospital enquanto Reiju e Zoro se sacrificavam para o ver feliz, não queria ser um estorvo.

Passou algumas horas, o loiro sabia a hora que a rosada ia para casa descansar, com isso decidiu que iria a procura do esverdeado, acima de tudo, queria ver seu amado Zoro.

Tirou a mangueira que estava presa em sua veia, e logo depois se levantou da cama, cambaleando, sua visão entava embaçada, estava fraco, mas mesmo assim, ia continuar.

Como era muito tarde, os seguranças que ficavam na estrada principal, tinham ido até a cozinha do hospital, para tomarem um café.

O loiro conseguiu sair do hospital numa boa, andou um pouco, conhecia muito bem o hospital, mas não conhecia o bairro em que ele ficava, estava cansado e resolveu entrar em um beco escuro, sentou se ao lado de uma lata de lixo e adormeceu.

Aquele bairro tinha a fama de ser muito perigoso.

Flashback off*

A Rosada havia contado o que havia acontecido no hospital, e o motivo do Sanji ter sumido, entendia a preocupação da garota, mas achou que não precisava ficar tão preocupada, apesar de conhecer Sanji a pouquíssimo tempo, sabia que o mesmo sabia se virar sozinho.

Zoro: - não precisa chorar tanto. - disse colocando sua mão nas costas de Reiju. - ele vai ficar bem.

Reiju: - eu não sei se isso é possível. - agora, a rosada chorava mais alto. 

Zoro ficou assustado, não sabia no que a rosada estava pensando, não sabia o que a preocupava.

Zoro: - ei.- disse se levantando e ficando na frente da rosada, logo depois se agachou para ficar da altura dela. - o que tanto te preocupa? Acho que Sanji sabe se virar.

Reiju: - você não entende. - gritou, se levantou e agarrou Zoro pelo colarinho da camisa. - ele ta correndo um sério perigo naquele lugar.

O everdeado ficou em paralisado, ficou totalmente sem reação, devido ao comportamento da moça e do que a mesma havia falado.

Quando voltou a si, tirou a mão da rosada do seu colarinho, com todo cuidado, o que Roronoa não era tão acostumado a fazer.

Zoro: - c...como assim? - disse, sentindo uma sensação horrível dentro de si. - perigo?

Reiju: - eu vou te contar tudo. - disse, voltando a se sentar. - naquele bairro, tem um certo mafioso, é muito conhecido naquela região, ele se chama Smoker, ainda não sabemos o porque, mas Smoker odeia meu pai, ele sempre esta o ameaçando, ordenando que seus capangas matem Judge, mas sempre falham na missão, pois meu pai nunca anda sozinho, sempre acompanhado por alguns seguranças, armados até os dentes.

Zoro: - então. - disse se sentando ao lado da moça. - o que isso tem aver com Sanji?

Reiju: - ele sabe quem somos, Smoker sabe que somos filhos de Judge, se ele encontrar Sanji. - disse começando a chorar. - não quero nem pensar no que pode acontecer com meu irmãozinho.

Naquele momento, Zoro ficou desesperado, não podia deixar nada acontecer com Sanji, pediu para Reiju que o levasse até o bairro que se localizava o hospital, queria encontrar o loiro, antes de Smoker, mas parecia que era tarde demais.


No bairro*

Sanji estava acordando, sonolento, e sentindo muitas dores em seu corpo.

Sentiu alguém se aproximando de si, quando se deu conta, havia três homens em sua volta, o olhando com sorrisos maliciosos. Eram capangas de Smoker.

Capanga 1: - é ele? - disse olhando para o homem em seu lado.

Capanga 2: - é ele sim, vamos o levar para o chefe?. - 

Um dos homens confirmou, mas outro balançou a cabeça em negação.

Capanga 1: o que vamos fazer então? - disse confuso.

Capanga 3: você é uma gracinha. - disse se agachando e ficando da altura do loiro. - acho que vou querer brincar um pouco com você, antes de te levar para o chefe.

Em menos de cinco minutos, Sanji estava sendo forçado por um dos homens, enquanto outro segurava o loiro e o outro ria, não se imprtavam se alguém escutasse aquilo. 

Sanji sentia dores horríveis, desmaiou ali mesmo, mas antes de apagar completamente, escutou alguem lhe chamar.

"SANJI!!!"




Notas Finais


Eu tô chorando, meu Deus.....


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...