1. Spirit Fanfics >
  2. Eu fui criado para ser perfeito >
  3. Capítulo 1

História Eu fui criado para ser perfeito - Capítulo 1


Escrita por: Nicholas-Dark2

Notas do Autor


Aqui está o primeiro capítulo dessa fic, espero que gostem e boa leitura

Yo pessoal, essa fic teve certa ajuda do meu irmão @leozin3377, dêem uma passada nas fics dele, afinal, o cara é muito foda

Ah, para deixar claro, a Momo será filha da Midnight nessa AU, como os pais dela nunca foram apresentados, eu decidi fazer isso, também decidi fazer a Momo, a Midnight e a Mount Lady um pouco diferentes, para resumir, elas serão putas ao mesmo tempo que são heroínas ¯\_(ツ)_/¯

Capítulo 1 - Capítulo 1


[Musutafu - Japão - 9:00 A.M]

O dia estava raiando na cidade de Musutafu no Japão, a maior parte dos alunos da maior escola de heróis do Japão já estavam chegando na instituição, porém um aluno em específico estava deixando uma das professoras e sua filha inquietas dentro do prédio, se tratava de Shigaraki Izuku, o aluno mais promissor dessa geração da U.A e ele estava disposto a provar isso custe o que custar.

Os heróis haviam sido acionados por conta de um roubo a um carro forte blindado do banco, porém, quando eles estavam passando em frente a U.A, os bandidos acabaram batendo violentamente em algo no meio da rua formando uma grande cortina de fumaça e fazendo um alto estrondo, mas, quando todos foram ver o que havia acontecido, tiveram a surpresa de verem o carro forte totalmente amassado na parte da frente e Izuku completamente bem como se aquilo fosse algo normal.

Izuku: Bandidos de merda, não sabem fazer nem o próprio trabalho direito - diz irritado enquanto volta a andar para a U.A -

Quando os heróis chegaram no local e abriram as portas do veículo, ficaram até um tanto assustados, afinal, os homens bateram com tanta força no corpo do garoto que as cabeças dos mesmos explodiram ao baterem contra o pára-brisa dianteiro do carro, uma das garotas de sua turma que viu o estado dos bandidos, amou essa cena, se tratava de Kayama Momo, a filha da heroína Midnight. A morena encarava o albino andando até o prédio da escola e não poderia deixar de morder seu lábio inferior vendo o estrago que o garoto fez ela imaginá-lo em sua cama a tratando de forma bruta enquanto a fode com força.

Momo: Shigaraki Izuku, você vai ser meu namorado para a mídia, custe o que custar - pensa encarando o garoto passar pelo portão -

Izuku: Limpe a baba no canto da boca, está escorrendo - diz com seu tom sério enquanto se dirige para dentro da instituição -

Momo: Desculpe amor, é difícil ter uma reação diferente dessa após ver você e o estrago que fez naquele blindado - diz começando a andar atrás do garoto -

Izuku: Fique calada por enquanto garota, quando eu quiser irei falar com você, até lá, cale a merda da sua boca, afinal, você apenas é um rostinho de santa no corpo de uma puta - responde enquanto anda até a sala e se senta no fundo da sala jogando uma mochila que havia na carteira até a parede no início da sala -

[Na sala da 1.A]

Momo: Desculpe, não queria irritar você com minha voz, será que não posso fazer algo para você me perdoar? - pergunta claramente com segundas intenções -

Izuku: Já disse, por enquanto cale a porra da boca e vá para o seu lugar - responde sério e a garota apenas obedece -

Iida: Com quem você estava falando amor? - pergunta ficando ao lado de Momo -

Momo: Com o aluno que entrou por recomendação da própria Vought, ele parece ser bem forte - diz encarando seu namorado com uma feição explícita de tédio -

Iida: Entendo, ele não fez nada com você né? - pergunta sério -

Izuku: E se eu tiver feito?, Vai fazer o que quatro olhos? - pergunta olhando uma rosa que apareceu flutuando em sua mão -

Katsuki: Esse é o poder do recomendado da Vought?, Fazer florzinhas aparecerem do nada? - pergunta rindo exageradamente alto -

Katsumi: Cala a boca idiota, você não sabe do que ele pode ser capaz - diz séria -

Izumi: Tá brincando Katsumi?, O que esse merda poderia fazer contra o primeiro colocado do exame da U.A? - pergunta rindo -

Izuku: ... - o garoto nada fala e um grito proferido por Katsuki pôde ser escutado -

Ao olharem para o loiro, todos tiveram a visão de uma rosa cravada em seu peito, porém, ela não parecia normal, havia um líquido com uma tonalidade meio esverdeada pingando da mesma, quando olharam para Izuku, o albino possuía uma rosa idêntica em suas mãos, logo eles deduziram que o culpado foi o mesmo.

Iida: O que você fez com ele? - pergunta sério -

Izuku: Queria demonstrar o meu poder, mas acho que a minha mira está um pouco descalibrada, acabei acertando o peito dele, era para ser na parede - diz calmo -

Katsumi: Que líquido é esse pingando da rosa? - pergunta encarando o garoto -

Izuku: Ah isso?, Se trata de um veneno que eu criei, é uma mistura de Estricnina e Oleandro - diz com certa calma -

Katsumi: Você quer matar o meu irmão por acaso? - pergunta completamente desesperada -

Izuku: Não, eu já disse que foi um acidente - diz calmo enquanto se aproxima com um frasco cheio de um líquido transparente -

Izumi: O que é isso? - pergunta com as lágrimas nos olhos -

Izuku: Um antídoto, porém, igual a qualquer coisa nesse mundo, tudo tem seu preço - diz segurando o frasco -

Iida: Quanto você quer por esse antídoto? - pergunta sério -

Izuku: Um preço bem barato, já que você não vai achar um desses em lugar nenhum - diz calmo -,  Quero que ela me dê um beijo - diz rodando o pequeno frasco no dedo -

Katsumi: Eu faço - diz em tom baixo enquanto se aproxima do albino -

Izumi: Tem certeza Katsumi?, Podemos apenas pegar o antídoto dele - diz séria -

Izuku: Se você prefere ver o seu namorado morrer ok - diz dando de ombros -, Eu tenho certeza que ganho de qualquer um de vocês em uma luta com ou sem poderes e também, ele não morreu ainda porque eu desacelerei o efeito do veneno, então, como vai ser? - pergunta com um sorriso malicioso no rosto -

Katsumi: Eu faço, apenas não deixe o veneno fazer efeito rapidamente - diz ficando de frente com o albino -

Izuku: Então  loirinha, quero o beijo agora - diz puxando a garota pela cintura -

Izuku beijou Katsumi e a garota tratou de retribuir para terminar o mais rápido possível, porém, quanto mais ela beijava o albino, mais presa naquele beijo ela ficava, ela estava começando a sentir cada vez mais vontade de beijar o garoto, isso se deve a algumas substâncias que haviam em seus fluidos corporais, eram substâncias afrodisíacas bem potentes e isso também se aplicava ao seu odor. Quando o albino a soltou e quebrou o beijo, o rosto de Katsumi estava completamente corado e ela parecia envergonhada de algo, bom, sua vergonha se dava por ter gozado na frente de todos por causa do beijo de Izuku.

Izuku: Muito bem garota, aqui o antídoto - diz entregando o frasco para a loira -, Já vocês, não encham a porra do saco - diz enquanto começa a caminhar para a sua carteira -

Katsumi mesmo extremamente corada, deu o antídoto ao seu irmão gêmeo e o loiro começou a estabilizar, mostrando que Izuku não estava mentindo, porém, eles ainda estavam com um pé atrás em relação ao garoto da família Shigaraki, o professor representante da turma 1.A estava chegando na sala junto de duas garotas, uma morena de cabelos negros e uma garota branca de cabelos ruivos, ambas estavam usando uma versão extremamente curta do uniforme da escola deixando os alunos e professores loucos de tentação por elas, porém, essas garotas já tinham um certo alguém em mente.

Katsuki: Hm?, O que aconteceu? - pergunta colocando a mão no local onde sua irmã estava -, Por que caralhos isso tá melado? - pergunta encarando sua irmã que corou mais -

Katsumi: E-eu deixei um pouco de água cair - tenta disfarçar e seu irmão acredita -

Momo: A fez gozar com um beijo?, Você é ainda mais interessante Izuku-Sama - pensa levando sua mão até sua intimidade cuidadosamente enquanto olha uma foto do garoto em seu celular -

Aizawa: Sentem-se agora - diz sério e somente depois dessa fala percebeu o principal prodígio dessa geração -, Ah, senhor Shigaraki, seja bem vindo a U.A, as acompanhantes que você pediu foram aceitas pelo diretor Nezu - diz olhando o garoto que apenas esboçou um leve sorriso ao ver duas garotas entrando -

Rias: Olá Izuku-Sama~ - diz com seu tom sedutor de sempre enquanto se aproxima do garoto -

Akeno: Rias sua vagabunda~, nem me esperou para ir até o mestre~ - diz também com um tom sedutor enquanto se aproxima do albino -

Momo: Vadias sortudas, eu disse para a minha mãe não apresentar elas naquele dia que ele apareceu na nossa rua, mas ela só pensou no dinheiro, e agora nenhum homem consegue satisfazer elas, imagino como deve ser um sexo com ele - pensa encarando suas amigas indo até seu “amado” -

Aizawa: Bom, sejam bem vindos a U.A e eu sei que pode parecer repentino mas, vistam isso - diz jogando os uniformes de educação física para os alunos -, Vocês não precisam fazer esse teste, apenas vão para o campo de treino - diz olhando para Izuku e suas acompanhantes que apenas sumiram no vento -

[No campo de treino]

Os alunos da turma 1.A estavam chegando no local vestindo o uniforme de atividade física da U.A, porém, tinha um certo loiro que não aceitava ter perdido para Izuku com apenas 1 golpe e queria devolver no mesmo, enquanto o albino estava de costas, o loiro estava preparando uma explosão a queima roupa no albino, mas, quando ele soltou o ataque, os seus braços explodiram como se a sua explosão tivesse sido refletida para dentro de seu corpo.

Izuku: Tentando me atacar pelas costas seu merda? - pergunta se virando para o loiro -, Você não passa de um verme, nunca mais tente me atacar, estamos entendidos? - pergunta se aproximando do loiro que estava no chão agonizando de dor -

Katsuki: V-vai se fuder - diz e recebe um chute em sua barriga o fazendo soltar um tanto de baba pela sua boca -, Q-que merda você fez c-comigo? - pergunta olhando o albino com ódio -

Izuku: Usei a manipulação de vetores para mudar a direção da sua explosão, ao invés dela sair de sua mão, ela entrou para os seus braços - diz se abaixando para ficar na altura do loiro -, Faça isso novamente e quem vai pagar é a sua irmã - diz irritado -

Katsuki: D-deixe ela fora disso seu arrombado, o-o seu problema é comigo - diz com sua voz fraca por estar quase desmaiando graças a grande perda de sangue -

Izuku: Eu não posso te deixar morrer então, me agradeça depois - diz usando sua Naturacinese e regenerando os braços do garoto e fazendo o sangue do mesmo fluir normalmente para estabilizar seu corpo -

Rias: Você está sujo mestre, deixe-me limpar para o senhor~ - diz enquanto se aproxima do albino -

Izuku: Certo - diz criando uma cadeira de vento e sentando na mesma -

Rias se sentou no colo de Izuku e começou a limpar o sangue que havia em seu rosto, por estar de joelhos no ar e estar inclinando seu corpo, sua bunda ficava mais empinada dando uma visão privilegiada para os garotos da turma de seu mestre, afinal, a garota estava usando uma calcinha fio dental muito fina, os garotos não puderam deixar de olhar, porém, um deles tentou ser mais ousado e acabou por quase ter sua cabeça arrancada por Izuku.

Mineta: Q-que porra foi essa? - pergunta aterrorizado por quase ter sido decapitado por uma espada de chamas negras -

Izuku: Tente tocar em uma das minhas garotas, e você vai amanhecer no centro do planeta, mas, para ser derretido pelo magma - diz irritado enquanto seus olhos emanavam um brilho roxo muito forte -

Rias: Não sabia que você era tão ciumento mestre...ahh~ - diz ao garoto com seu tom sedutor e recebe um tapa em sua bunda -

Izuku: Não ache que tenho algum sentimento por você, para mim, você é apenas um depósito de esperma que eu posso usar o quanto quiser - diz rente ao ouvido da ruiva que sentiu sua calcinha molhar com as palavras do albino -

Rias: C-claro mestre~, desculpe por ser tão tola~ - diz com a voz mais manhosa quase entre gemidos -

Akeno: Você poderia começar por mim hoje mestre~?, Como uma punição para essa putinha malcriada~ - diz enquanto fica atrás do garoto e começa a dar alguns beijos pelo pescoço do mesmo -

Uraraka: S-se vocês não perceberam, n-nós ainda estamos aqui - diz colocando as mãos a frente do rosto que agora possuía uma tonalidade vermelha igual a um tomate -

Akeno: O que foi~?, Quer provar do mestre também~? - pergunta provocando a acastanhada que começou a flutuar por conta da vergonha -, Eu tenho certeza que ele adoraria uma virgem envergonhada igual a você~ - diz ainda com seu tom sedutor fazendo a garota desmaiar de vergonha -

Izuku: Mais tarde veremos isso Akeno, por agora, termine de limpar o sangue Rias - diz com seu tom sério e a ruiva o obedece -

Aizawa: Alguém ajude a senhorita Uraraka e o restante vão fazer os exercícios que eu mandei, agora mesmo - diz sério e os seus alunos o obedecem -

Izuku ainda estava sentado em uma cadeira de vento, com Rias em seu colo e Akeno sentada no chão como se fosse uma cadela esperando a ordem de seu dono, ela apenas olhava para o albino com um olhar pidão na esperança de receber algo do mesmo, porém, ele nem ao menos se importava com a garota, assim como Rias, o garoto apenas via a morena como um objeto para suprir seus desejos sexuais e a mesma aceitava isso, afinal, ele era o único que poderia a satisfazer, logo, ela enxergava isso como uma troca justa para ambos, ele satisfazia seu desejo sexual e ela servia a ele como uma prostituta particular.

Akeno: M-mestre - chama o garoto que a encara pelo canto do olho -

Izuku: Fala - responde com seu tom sério enquanto aperta o pescoço de Rias e beija a nuca da ruiva -

Akeno: O-o senhor pode me usar um p-pouco?, Eu n-não aguento mais~ - diz olhando para o albino enquanto era possível ver o tesão no brilho de seus olhos -

Izuku: Vem cadela, Rias, vá ver se o quarto está pronto - diz sério e a ruiva apenas some em um pentagrama vermelho, enquanto a morena subia no colo do maior -

Katsuki: Sensei, por que eles não precisam fazer o teste? - pergunta encarando o homem -

Momo: Você é burro por acaso?, Ele foi recomendado pela Vought, posso te garantir que ele não vai ser expulso facilmente - diz séria enquanto encara o albino com Akeno em seu colo -

Izumi: Mesmo assim, eles deveriam fazer o teste assim como nós - diz séria -

Izuku: Deixa eu ver se entendi - diz colocando Akeno no chão e se levantando -, Vocês querem que eu faça um teste para ver se eu sou bom o suficiente para estar na U.A? - pergunta com seu tom sério enquanto os encara -

Katsuki: É isso mesmo seu merd... - não pôde terminar sua frase -

Quando o loiro iria terminar a frase, Izuku usou sua velocidade e acertou um forte soco no garoto o lançando na parede da instituição, no entanto, o albino não parecia ficar satisfeito apenas com esse soco. Izuku foi atrás de Katsuki e começou a espancá-lo de forma brutal, os alunos que estavam ali, tinham reações de terror ao ver o que o Shigaraki estava fazendo com Bakugou, era como se fosse um saco de pancadas e um lutador enfurecido descarregando sua raiva. Aizawa tentava apagar a individualidade de Izuku, porém, parecia não funcionar, o albino deu um último soco no rosto do loiro o lançando nos pés de Izumi, fazendo a esverdeada ficar aterrorizada com o quão ferido seu namorado estava.

Izuku: Tá aí a sua prova - diz com seu tom calmo e com seu corpo todo ensanguentado -

Akeno: Hmm~, você precisa tomar um banho mestre~ - diz andando até o garoto em 4 patas como se fosse mesmo um animal de estimação dele -

Izuku: Muito bem Akeno - diz enquanto acaricia a cabeça da garota -

Momo: Tão lindo~ - pensa tirando uma foto do albino discretamente -, Amor, vamos pro seu quarto~?, Eu tô com tanta saudade de dormir com você~ - diz no ouvido de Iida que corou -

Iida: C-claro amor, vamos - diz andando para os dormitórios com a morena -

Izuku: Eu não vou curar ele dessa vez, se virem para salvar ele - diz criando um portal para o seu quarto -, Vamos cadela - diz empurrando Akeno pelo portal e entrando logo em seguida -

Mina: Que garoto idiota - diz irritada com a forma que ele está tratando a todos -

Shoto: Eu também não gostei do jeito dele, mas, se ele foi recomendado pela Vought, não podemos fazer nada - diz sério -

Shoko: Eu achei o pretendente perfeito - diz alto sem perceber -, Eu vou indo pro meu quarto, tenho uma ligação importante para fazer - diz saindo do local -

Jiro: Aquela garota bate bem da cabeça? - pergunta depois de escutar a frase dela -

Shoto: Isso é influência das amigas dela e o meu pai vai aceitar isso, ele quer que ela tenha um marido forte que a proteja e a trate da forma que ele tratava a minha mãe antes dela ser internada naquele lugar - diz irritado -

Tsuyu: Isso é preocupante kero - diz a garota que aparenta ser um sapo -

[Nos dormitórios]

Alguns alunos já estavam no prédio dos dormitórios e começaram a olhar seus quartos, bom, Akeno e Rias estavam no quarto de Izuku presas por coleiras ao lado da cama do albino, enquanto o mesmo tomava banho. Já os demais alunos apenas olhavam seus quartos e tentavam se enturmar uns com os outros, outra excessão era Iida e Momo, o casal estava no quarto do azulado e bom, eles tentavam fazer sexo, mas, o azulado não conseguia fazer Momo sentir nada, no final, eles acabaram rápido e a morena nem ao menos conseguiu aproveitar.

[No quarto do Iida]

Momo: Que merda, as vezes eu esqueço o quão ruim ele é - pensa olhando seu namorado dormindo -, Como será que Akeno e Rias estão agora? - a garota começava a se perguntar sobre a dupla que estava com Izuku -


Notas Finais


Aqui termina esse capítulo, espero que tenham gostado e obrigado por ler

Aceito ideias para o harém do Izuku, lembrando, essa história será Dark Hentai e outra, de preferência, as garotas devem ser dos universos que coloquei para essa história, então né, pensem bem


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...