História "Eu irei te proteger" (Min Yoongi) - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias 4Minute, ASTRO, Bangtan Boys (BTS), Big Bang, Black Pink, EXO
Personagens D.O, G-Dragon, Hyun A, Jennie, Jeon Jeongguk (Jungkook), Jisoo, Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Lisa, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Rosé, Sanha
Tags Jikook, Namjin, Vhope
Visualizações 16
Palavras 3.521
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, LGBT, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura, espero que gostem

Capítulo 9 - Capítulo 8 - uma nova amizade?


E novamente eu não iria para escola, hoje seria o enterro, preparada? Eu não estava, mas eu precisava comparecer 

Me levanto da cama sem fazer barulho algum, me direciono até o banheiro indo fazer minhas higienes. 20 minutos depois, saio e volto para o quarto 

- yaaa acorde - digo balançando Yoongi 

(YG) - hmm - o mesmo resmunga - mais cinco minutos 

- sem essa - digo indo até minha mala - hoje é o enterro - suspiro pegando minha roupa e andando até o quarto de hóspedes 

(YG) - tá tá tá - o mesmo se direciona para o banheiro 

Bem, hoje eu trajava uma calça social preta, uma blusa branca e um sobretudo preto para finalizar minha roupa, volto para o quarto, fazendo uma maquiagem leve, não gosto nem de usar maquiagem mas eu estava me acostumando 

- Taradoyoon não quero me atrasar por sua causa - digo batendo em sua porta

(YG) - Mas que apelido é esse? - o mesmo pergunta saindo do banheiro - além de invadir meu espaço, inventar apelidos merdas... é minha amiga - o mesmo revira os olhos 

- aish, você é um tarado - digo brava - vamos logo taradoyoon, não temos tempo - digo saindo dali 

(...) 

O caminho inteiro fiquei em silêncio, eu acordei de mau humor hoje, não queria falar com ninguém, só queria ter meu momento, mas Yoongi tinha que ficar perguntando se eu não queria comer ou beber algo, ficar me dando sermões, dizendo que eu deveria comer algo ou se não desmaiaria e ele disse que se eu desmaiasse ele não me levaria ao hospital. Yoongi além de ser tarado, não sabe ajudar os outros, eu me surpreendo com isso, fico me perguntando, como as garotas ficam com um ser desse? Ele é uma pessoa bonita mas, é um tarado, aigoo eu estou ficando louca com tudo isso 

O enterro foi normal, digo, com a parte que eu estava chorando e Yoongi me abraçando para me confortar, mamãe agarrada a um homem que seria seu suposto namorado, como eu sabia disso? Ela havia me contado enquanto conversava-mos por telefone em um certo dia que ela havia me ligado. Eu tentei ser forte para ver a Ypoema ser enterrada, mas eu não consegui, cada minuto que jogavam areia em seu caixão para cobri-lo, era como se enfiassem uma faca em meu coração, eu queria tirá-la de lá, pedir para o Jin reviver ela já que ele era um bruxo, poderia fazer isso né? Eu não sei, só sei que preciso ser as cartas e o livro Logo, mas como Ypoema pediu, vou ir com calma, eu ainda tenho um ano, pelo menos eu acho isso 

Antes de chegarmos em minha residência, Yoongi preferiu que parasse-mos em uma lanchonete, para comermos algo, ele disse que estava preocupado comigo, pois eu não comia faz um dia e ele não queria que eu desmaiasse tão cedo assim. Logo entramos naquele local, era simples, mas aconchegante, pelo menos eu achei, nós nos sentamos nas bancadas, eu em um lado de um garoto e Yoongi ao meu lado

(YG) - S/N o que vai querer? - o mesmo pergunta me olhando 

- pede o que você pedir okay ? - digo sem ânimo algum 

(YG) - okay - o mesmo sorri forçado, então faço os pedidos  

S/N off// D.O on

Eu finalmente estava pronto para ajudar S/N, quem sou eu? Ah desculpe -me, irei me apresentar, pode me chamar de D.O, esse foi o apelido que Ypoema me deu antes de ir embora para o Brasil, sim eu era o melhor amigo dela, sabia de tudo, até sobre sua futura morte

Ypoema antes de voltar para o Brasil, escreveu cinco cartas para S/N, pois sabia que ela voltaria para Coréia e precisaria as ler urgentemente, numa hora dessas com certeza ela já leu a primeira, isso era um alívio para mim. Eu precisava alerta-lá sobre o G-Dragon, o rei dos semideuses, ele queria mata-la antes da mesma completar seus 18 anos, pois ela é uma ameaça à nossa espécie, no começo eu não queria que ela vivesse, mas depois que eu ouvi os desabafos da Ypoema, faço de tudo

Eu estava em uma lanchonete, pensando como eu encontraria S/N, eu observava uma foto, a foto dela, para mim poder acha-la, claro ela teria mudado depois de anos, por isso pedi a foto para Ypoema, solto um suspiro, logo meu café chega, então sorrio agradecendo, começo a beber o mesmo, quando o sininho que continha na porta toca, alertando que havia chegado alguém no local, vejo duas pessoas, um rapaz com uma garota, rapidamente olho para foto e para ela, bingo, eu a encontrei, mas como irei falar com ela? Talvez um "hey estou ajudando sua irmã a te salvar", não não, isso iria ser muito direto. A garota se sentou ao meu lado, logo o rapaz de cabelos verdes se sentou em seu lado, perguntado o que ela iria querer, sem ânimo ela respondeu o mesmo e ficou olhando para seus pés, tá, respira, é agora 

- olá - digo sorrindo para a garota 

(S/N) - oh, eu? - Ela aponta com o dedo indicador para ela mesma e eu balanço a cabeça positivamente - olá - ela sorri 

- parece estar triste - digo preocupado - aconteceu algo? 

(S/N) - hoje foi o enterro da minha irmã - a mesma diz de cabeça abaixa - Ypoema era seu nome 

- oh Ypoema - digo surpreso, então realmente aconteceu a morte dela - eu a conheço - digo abaixando a cabeça - sinto muito pela morte 

(S/N) - conhece? - a mesma fica surpresa - obrigada 

- esse devia ser o destino dela - sorrio fraco - ela está em um lugar melhor agora 

(S/N) - é ela está - a mesma sorri 

Então ali se cria uma amizade 

D.O pov's off// S/N pov's on

Aquele garoto não me era estranho, quando ele disse que conhecia Ypoema eu fiquei surpresa, devia ser por isso que ele me parecia reconhecível, ficamos conversando ali e eu nem ao menos perguntei seu nome 

Taradoyoon não falava nada, apenas ficava olhando para frente, meio bravo? Aquilo era estranho, mas engraçado ao mesmo tempo, ele não teria ficado bravo por eu estar conversando com outra pessoa, que estranho 

- yaa, me diga seu nome - digo bebendo meu café 

(D.O) - pode me chamar apenas de D.O - o mesmo sorri - era assim que sua irmã me chamava 

- okay okay - sorrio - é um apelido fofinho para uma pessoa como você - o mesmo solta um riso 

(D.O) - certo - o mesmo olha para seu celular - oh, preciso ir, Xiumin está me esperando 

- quem é Xiumin - pergunto confusa 

(D.O) - Xiumin é meu irmão - o mesmo se levanta - ele adoraria conhecer você - o mesmo sorri - nos vemos por aí estrangeira - diz então logo sai dali 

- estrangeira - digo pra mim mesma e Rio 

(YG) - terminou seu café? - o mesmo pergunta bravo, lá vamos nós com o rabujento 

- já - sorrio - vamos ? 

(YG) - vamos - diz o mesmo se levantado 

(...) 

Estávamos no carro, indo para minha casa, antes passamos no mercado, para comprar algo para almoçamos, eu havia dito para o Yoongi que tinha comida em casa, mas ele era chato e fez questão de comprar, comprar besteiras isso sim, ele havia comprado dois sacos enormes de salgadinhos, o que me deixou louca, comprou vários doces, e por fim duas garrafas de refrigerante e uma de soju

Eu fiquei enchendo o saco e Yoongi, porque eu queria que os garotos viessem aqui em casa, mas ele não queria porque queria "descançar", mas depois de pedir, pedir e pedir, ele deixou, eu fiquei animada, até dei um beijo acidentalmente em sua bochecha, o que acabou em seus lábios encostando nos meus, pois bem na hora ele fez questão de virar seu rosto, fazendo com que seus lábios macios se encostassem aos meus, logo senti minhas bochechas esquentarem,  provavelmente estavam vermelhas igual a um morango 

A tarde se resumiu em jogos, brincadeiras e risadas, eu me sentia bem com os garotos ali, até contei a eles sobre o D.O, Namjoon e Jin finalmente se assumiram, eles eram muito fofos juntos, pelo menos eu achava, Tae e Hope com certeza competiam com eles, talvez porque sejam um casal meio competitivo, Jungkook está aí, disse que vai viajar amanhã por causa do serviço, não pode ir no mesmo dia que o papai por causa de sua avó que havia ficado doente bem no dia da viagem 

(...) 

Era noite, eu e Yoongi preferimos dar uma volta, já que amanhã era sábado e não precisaríamos acordar cedo, eu fico impressionada porque aquele rapaz está do meu lado e Até agora não tentou nada

Caminhávamos pelas ruas, conversando coisas aleatórias, quando eu avisto um balanço, sem demoras corro até lá me sentando no mesmo, Taradoyoon vem até mim andando calmamente, sem muita demora, eu não queria me balançar, só queria ficar sentada e continuar a conversar 

(YG) - onde eu sento ? - o mesmo pergunta me olhando 

- no chão - respondo óbvia 

(YG) - Aigoo - o mesmo se senta - o que iremos conversar agora? 

- sobre o primeiro amor - digo olhando - quer começar? 

(YG) - eu não, fique a vontade - o mesmo diz me olhando 

- okay, isso faz...hum...deixa eu ver...cinco anos - sorrio - ele era um cara legal, era atleta, cantava e dançava Também 

(YG) - eu sei fazer rap - o mesmo diz simples 

- por que não disse isso antes, isso é foda - sorrio 

(YG) - continue 

- okay - respiro fundo - minhas amigas conseguiram arranjar um encontro pra mim mas...

(YG) - Mas 

- acabou que ele se achava demais e não fazia meu tipo - digo meio triste - agora você - sorrio 

(YG) - eu não tenho ninguém, eu só fico com as garotas e depois as descarto - o mesmo diz simples - na verdade eu fazia, agora não mais, dei um tempo sabe 

- entendo - sorrio - me balança taradoyoon ? 

(YG) - arg, por que esse apelido ? - o mesmo se levanta indo me balançar 

- combina com você, você é um tarado - digo soltando um risinho 

(YG) - sei - o mesmo me balança, mas logo para 

- o que houve ? - pergunto o olhando 

(YG) - estou com uma leve impressão de que alguém está nos vigiando 

- yaa deve ser coisa da sua cabeça, só isso - digo o olhando 

(YG) - é sério - o mesmo olha para o matagal atrás de nós - melhor sairmos daqui, agora 

- por que ? - me levanto 

(YG) - vem cá e olha ali - o mesmo diz apontando, então digo os dedos dele olhando para o matagal, onde continha um par de olhos vermelhos - me entende agora? 

- sim - seguro em sua mão - vamos agora - saio correndo e Yoongi me segue 

Corremos por uma longa distância sem parar, mas o pior é que aquilo ainda nos seguia, quanto mais corrimãos, mais ela se aproximava, até que eu acabo caindo, então aquele par de olhos vermelhos havia saído do matagal eu havia ficado com medo, ela se aproximava mais e mais, Yoongi tentou me pixar para longe, mas acabou que ele que foi arremessado para longe 

(...) - hora hora, o que temos por aqui - a garota diz sorrindo - prazer Kim Jennie - ela sorri 

- o-o que você quer comigo? - pergunto assustada 

(JN) - relaxe, não sou um daqueles loucos que querem te matar, eu fui amiga da sua irmã - a mesma estica mão para me levantar, então logo seguro, levantando, então mais duas aparecerem - chegaram bem na hora - a mesma sorri 

- quem são elas? - pergunto as olhando 

(...) - eu sou Lalisa - a mais alta se pronuncia - e essa é minha namorada, Rosé - diz sorrindo 

- prazer - sorrio - Yoongi - digo correndo até o mesmo que estava caído no chão - aigoo, você está bem? - digo colocando sua cabeça em meu colo 

(YG) - com as costas doendo mas bem - o mesmo sorri fraco 

(JN) - desculpe pelo seu namoradinho, mas ele me estressou 

- sem essa de namorado - me irrito - esse tarado não é meu namorado - digo brava 

(YG) - essa louca aqui nunca vai ser minha namorada - o mesmo faz um "X" com a mão 

(LS) - que seja, se levanta - a mesma diz séria - eles podem estar nos vigiando 

- an? Eles quem? - pergunto confusa 

(RS) - os semideuses - ela diz séria - vamos sair daqui 

- o-okay, vamos para minha casa 

(...) 

Estávamos todos na sala, eu tinha feito um café para elas, deixei que se sentissem a vontade, Jennie me contou que tinha uma relação com a Jisso, a irmã do Jin, o que impressionou, Lisa e Rosé estão juntas a quase dois anos, o que me surpreendeu Também

Jennie me explicou a história de como ela conheceu Ypoema, na época Jennie e suas amigas precisavam de ajuda e Ypoema foi a única que as ajudou sem medo delas, então Jennie ficou devendo uma para Ypoema e assim Jennie está aqui hoje, me ajudando a se livrar dos semideuses 

(...)


(JN) - então tem as cartas - a mesma diz dando um gole em seu café - leu todas ? - balance negativamente a cabeça - como isso? Ah que burra 

- não sou burra, ela pediu para eu ir com calma - cruzo meus braços 

(LS) - Jennie - a mesma chama sua atenção  - precisamos ir 

(JN) - Aish, justo agora ? - a mesa diz indignada 

(RS) - diga isso á Jisso, ela que está nos chamando - a mesma revira os olhos 

(JN) - certo, vamos - a mesma se levanta - foi um prazer conhecer você, saiba que estamos ao seu lado 

(...) 

Eu estava em meu quarto, deitada em minha cama, quando tive a brilhante ideia de mecher no baú de Ypoema, por mais que ela não gostasse disso mas, eu era curiosa e queria saber o que tinha lá além das cartas. Vi folhas, mais folhas e mais folhas, até que no fundo do baú, havia uma foto nossa juntas, quando éramos ainda bebes, logo sorrio, nós éramos tão lindas e bochechudas, não sei porque mas um nó as fez em minha garganta, as lágrimas queriam sair imediatamente pelos meus olhos 

Nessa hora não me aguentei e comecei a chorar abraçada naquela foto, cada lágrima que caia, era uma dor que eu carregava pela Ypoema, eu queria que as coisas fossem diferentes naquele momento, eu queria as coisas fossem diferentes agora, eu queria que ele tivesse me contado, maldita vovó por proibi -lá, eu a odeio por essa causa eu a odeio 

(YG) - Hey S/N o que acha de... - o mesmo me vê chorando abraçando a foto

Sem demora, Yoongi vem até mim me abraçando, eu queria que ele não tivesse feito isso, eu estava lutando para sair de seu abraço, mas ele era mais forte e então fui obrigada a chorar em seus braços, mais uma vez 

- ah taradoyoon, eu queria que as coisas fossem diferentes - digo ainda chorando 

(YG) - não lamente por isso, se tinha que ser assim é porque tinha, você não tem culpa de nada - o mesmo diz para me acalmar 

- okay - suspiro fundo limpando minhas lágrimas - acho que é hora de ler a segunda carta - digo ainda um pouco soluçando 

(YG) - tem certeza ? - o mesmo pergunta preocupa 

- sim - digo firme, então pego a carta que estava em cima da minha cama 

A caligrafia estava mais bonita agora, parecia que ela tinha escrevido com mais calma, ainda estava escrito em português 

Segunda carta 

Olá S/N, vejo que você já leu a primeira carta e eu não me engano, o D.O e as garotas já devem ter falado contigo, ou não, se não, espere o momento que eles com certeza irão trocar palavras com você 

Okay agora as explicações, eu pedi para que eles te ajudassem na parte dos semideuses, ah é verdade preciso explicar isso há você. Bem não sei se você sabe, mas o Park não é o nosso pai verdadeiro e sim o Kenian, a mamãe teve que se casar com esse homem maravilhoso Park, a pedido de Kenian, tudo isso para te proteger, Kenian era um Deus, e teve relações com mamãe e logo teve nós duas, eu por algum motivo herdei os poderes da vovó e sou uma bruxa, agora você, é uma semideus poderosa, tem mais poderes que muitos e pode acabar com muitos a sua volta

Para os semideuses você é uma ameaça, por isso o G-dragon quer te matar antes de você completar seus dezoito anos, mas isso não acontecerá graças a mim e a equipe que irá te ajudar 

Jennie e as garotas irão te proteger quando você menos esperar, quando você estiver em perigo, elas vão sentir isso e aparecerão na hora exata, elas são vampiras, e esse é o dom especial delas, sentir quando as pessoas estão em perigo e precisam de ajuda, a Jisso não escapa disso, ela também é vampira, só não demonstra para os outros 

Bem o D.O é um super inventor de engenhocas, e também possui seus truques nas mangas, ele te ajudará a fugir de Seoul, você precisará sair daí o mais rápido o possível, mas não agora, claro, aqui para frente quem sabe

Querida, saiba que tudo isso que estamos fazendo é para te manter segura, então por favor, faça o que eles pedirem há você e não os desobedeça, você está em boas mãos e eu ainda sinto muito por tudo, mas saiba que eu te amo 

                   Ass: Ypoema 

(YG) - eu ainda não vou saber? - o mesmo pergunta de braços cruzados 

- negativo - digo guardando a carta dentro do baú com o resto das coisas e então coloco o baú de baixo da cama 

(...) 


Sabe aquele medo de trovão que você tem? Bem se você não tem, eu tenho e aquela chuva cheia de raios e trovoadas tinha que vim justo quando o Jimin está viajando? Eu não tinha alguém para me acalmar, aquele taradoyoon com certeza dará risada de mim quando ver meu estado aqui na sala 

(YG) - S/N, melhor irmos dormir a chuva só está piorando - o mesmo aparece na sala - por que está toda encolhida? 

- eu...eu tenho medo - digo olhando para o nada 

(YG) - medo de que? - ele vê que eu dou um salto ao me assustar com o trovão - ah é isso - ele solta um riso 

- não ri de mim seu tarado - jogo uma almofada nele 

(YG) - calma manteiga esquebtadinha -  o mesmo ri 

- mas que porra de apelido é esse? - pergunto indignada 

(YG) - eu Também tenho direitos de apelido aqui 

- aigoo - reviro os olhos mas logo me assusto de novo, o barulho só estava piorando - eu não vou conseguir dormir 

(YG) - quer que eu durma com você? - o mesmo se encosta na parede 

- q-quero - digo com medo 

(YG) - vamos então - diz o mesmo subindo para o quarto 

Yoongi apagou todas as luzes, como de costume, nos direcionamos para o quarto, onde ele abriu a porta para entrarmos, eu entro primeiro e por causa do medo corri para minha cama e me enfiei em baixo do edredom, o que fez Yoongi rir mais ainda 

(...) 

Nós dois já havíamos deitados, Yoongi dormia feito uma pedra, dava inveja dele, pois como um adolescente tinha sono assim? Eu continuei com medo, me escondia em baixo da cobertor, colocava o travesseiro no rosto, mas o barulho ficava cada vez mais forte 

Eu já estava tremendo de medo, na vir Eu para o lado em que Min Yoongi estava, eu o olhava na intenção de me distrair, mas nada do sono chegar, os barulhos pareciam estar aqui em meu quarto, então eu comecei a choramingar 

- aigoo, por que justo hoje ? - reclamo baixinho 

Eu continuei ali, chorando baixinho com  medo daquele trovão, eu não sabia mais o que fazer, quando fui surpreendida por Min Yoongi, que me abraçou fazendo com que eu ficasse próxima dele e o abraçasse Também 

(YG) - está melhor agora? - o mesmo diz som sua voz rouca por causa do sono, então logo balanço a cabeça positivamente - tente dormir agora, okay ? - o mesmo faz carinho em meus cabelos 

Eu fiquei ali por um tempo, olhando para sua camisa listada, ou melhor, como minha madrinha diz, cor sim e cor não (minha madrinha é muito assim), logo meus pequenos olhos foram pesando, o sono estava ficando presente, então fecho meus olhos e acabo dormindo, assim, abraçado ao taradoyoon 


Notas Finais


Desculpem qualquer erro


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...