História Eu? Me comportar? Vou é quebrar as regras! - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens Asui Tsuyu, Bakugo Katsuki, Eijirou Kirishima, Iida Tenya, Midoriya Izuku, Mina Ashido, Mineta Minoru, Momo Yaoyorozu, Present Mic, Shouta Aizawa, Todoroki Shouto, Uraraka Ochako, Yagi "All Might" Toshinori
Tags Abo, Aizawa, Atenayan, Bakudeku, Bakugou, Bakugou Com Todo Mundo, Bakukiri, Bakumina, Bakutodo, Beta, Bnha, Classe 1-a, Comedia, Comédia Escura, Danos Mentais, Dekuchako, Explosão, Família, Heróis, Kirikami, Lutas, O Amor Está No Ar, Outros Classes, Personagens Originais, Revolução, Romance, Shigaraki, Tentativa De Alfa Ômega, Todo Mundo Com Todo Mundo, Todobaku, Tododeku, Todomomo, Tsudere, Yaio, Yuuei
Visualizações 214
Palavras 1.213
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, Hentai, Lemon, Luta, Mistério, Orange, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Shounen, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


*Oiiiiiiiii, consegui vir hoje só pra postar um capitulozinho pro ces!

*Ainda bem que o inferno acaba amanhã;

*Sem mais demoras, o capitulo!!!!!!!

Capítulo 8 - Eu seguro sua mão


Fanfic / Fanfiction Eu? Me comportar? Vou é quebrar as regras! - Capítulo 8 - Eu seguro sua mão

 

Eles estavam voltando pra casa, Uraraka não parava de falar com Izuku sobre os lobos. Inko falava com Masaru e Mitsuki sobre próximos possíveis viagens. Shouto falava aqui e ali com os outros dois e Katsuki decidiu ficar calado e dorme uns minutos. Sua cabeça caiu pro lado, em Uraraka, a menina se assustou na mesma hora e travou assustando Izuku e fez Shouto olhar a cena.

A menina sorriu forçado, mas ao avaliar bem o rosto adormecido, percebeu como o loiro era bonito quanto não estava gritando ou atacando alguém. Na verdade, no último mês, Katsuki se mostrou completamente diferente, deixando a maioria sem saber se isso era bom ou ruim.

- Chegamos. – Mitsuki avisou tirando o cinto. Masaru parou o carro, saindo de dentro dele. Inko foi a próxima, Shouto em seguida com Izuku e coube a Uraraka acordar o loiro.

- B-Bakugou-kun. – cutucou ele com cuidado, com medo dele explodir seu rosto. Katsuki gemeu, de afastando dela.

- J-Já chegamos? – bocejou.

- S-Sim!

Os dois saíram do carro. Era sábado ainda, então antes de voltar pra casa eles pararam em mais um lugar pra diversão das crianças, em uma pista de gelo. Uraraka deu um pulo empolgado, apressando seus três amigos para chegarem logo até a pista de gelo e patinar um pouco.

Mitsuki pagou a entrada deles e assim eles puderam ir trocar os sapatos, deixando os adultos em uma mesa para comer um pouco. Mitsuki reparou em Shouto hesitante de ir junto dos outros, foi até ele, passando o braço por seu ombro.

- Por que não vai?

- Eu não sei andar. – assumiu desanimado, lhe foi negado fazer qualquer coisa divertida, então não sabia patinar apesar de seu Quirk ser gelo também. Seria divertido fazer isso, mas seria melhor ficar sentado, não queria atrapalhar ninguém.

- Não vai aprender se ficar sentado. – a loira deu dois tapinhas nas costas do bicolor, lhe incentivando.

Shouto tomou coragem, trocando seus sapatos pelos patins de gelo. Ele quase caiu ao tentar se equilibrar em pé. Se agarrou a mesa, isso tinha sido uma má idéia.

Katsuki entrou depois de Izuku e Uraraka, eles estavam rindo mais lá frente. Katsuki estava quase se afastando da porta de entrada quando viu Shouto entrar meio desengonçado até a pista de gelo. Ele fingiu não ver o bicolor mas viu sua mãe e ela apontou para Shouto e mostrou o punho a ele, ou seja “ou ajuda ele ou você vai precisar de ajuda”.

Esticou uma mão ao bicolor, sendo prontamente aceita. Katsuki se afastou com cuidado da porta, Shouto se segurando a ele firmemente, tendo medo de cair. Katsuki não disse nada quando a isso e veio puxando o bicolor com ele. Largando-o quando pensou ter conseguido pegar o jeito.

- Isso não é difícil – mal terminou de falar e ele de desequilibrou, balançou os braços em busca do equilíbrio, sem sucesso, ele quase foi cara no chão se Katsuki não tivesse lhe segurado puxando-o pra cima. Mas graças a isso eles ficaram muito próximos. – Obrigado. – murmurou vermelho, coisa que Katsuki também estava.

- Vamos. – Katsuki se afastou dele, voltando a patinar, dessa vez, segurando a mão de Shouto. Os dois fora deslizando calmamente, Shouto tropeçava aqui e ali, aos poucos pegando jeito e equilíbrio.

O clima entre os dois foi muito bom, não houve palavras, nem precisou, ele estavam perfeitamente bem apenas com a presença um do outro.

- Obrigado por esse final de semana. – Shouto disse sorrindo fraco.

- Tanto faz. – Katsuki não queria olhar pra ele agora pois tinha certeza que estava tão vermelhos quando o lado esquerdo do cabelo do garoto atrás dele. – Que bom que gostou. A velha ficará feliz. É o sonho dela mesmo.

- Sonho?

- Hm, ela sempre quis que eu trouxesse alguém pra casa e então fazer um dia bom para meus “amigos”.

- Entendo. Ainda sim foi divertido. – Shouto apertou a mão do loiro. – Foi a primeira vez que toquei em um animal, eles costumavam fugir de mim. E também é a primeira vez que patino.

- Hm. Depressivo.

- Sinto que fiz certo ao te seguir ontem. – ignorou o comentário desnecessário do loiro pra não acabar com o clima.

- Você é tão doce quanto açúcar. – o loiro disse em um resmungo envergonhado, sua mão ainda estava unida com a de Shouto, suada.

- Como posso dizer, eu achei que deveria me expressar.

- Só cale a boca. Não preciso ouvir sua voz. Nem quero. Na verdade ela é irritante. Feche-a!

Shouto ficou sem dizer nada por uns segundos, até que riu para as palavras do loiro. Foi fraco e baixo, mas Katsuki claramente ouviu e lhe deu um olhar surpreso, depois virou o rosto o mais rápido que conseguiu.

- Vou te matar idiota.

- Sim, sim.

O clima era agradável, o céu foi cheio de estrelas. Ele viu seus animais, tocou a barriga de Quin e não brigou com Izuku durante o dia. Sua mãe não se chateou com ele e seu pai não o repreendeu, nem mesmo Inko. E agora estava segurando a mão de Shouto como se fosse amigos de longa data, íntimos. Suas emoções sofriam uma turbulência enorme no momento.

Shouto tropeçou, desiquilibrando-se pra frente, Katsuki tentou segura-lo, porém não foi com um jeito perfeito e caiu junto do bicolor. Shouto caiu em cima de si, entre suas pernas com o rosto em seu peito. Ele gemeu de dor, abrindo os olhos.

- D-Desculpe. – Shouto pediu apoiando os braços no gelo, sentando. Katsuki sentou na mesma hora fazendo seus rosto ficarem próximos. – Bem, obrigado por me ajudar. – desviou os olhos rubro. Katsuki resmungou também.

- Todoroki-kun, Kacchan, tudo bem? – Izuku parou ao lado dos dois.

- Sim. Bakugou amorteceu minha queda. – Shouto concordou.

- É e doeu infeliz! – Katsuki rosnou irritado, ficou de pé e novamente, esticou a mão ao bicolor, sem olha-lo, de novo. – Anda, pretende ficar quanto tempo no chão?

- Sim. Obrigado. – segurou sua mão.

Shouto segurou sua mão, ficando de pé, eles voltariam a andar quando Izuku deu um empurrão em Katsuki, causando uma grande irritação no loiro. Katsuki o largou, indo atrás de Izuku, mas na mesma hora, Uraraka tomou a mão do bicolor, dessa vez ela o ajudaria enquanto Katsuki tentava matar seu melhor amigo.

- Eles tem se dado bem. – ela comentou observando os dois correndo feito loucos no gelo.

- Verdade. Bakugou não é o mesmo de 3 meses atrás. – Shouto assentiu.

- Mas isso não é bom? – Uraraka sorriu abertamente, alegre. – Todos estão ficando mais próximos, mesmo o Bakugou-kun!

- Sim. Tem razão.

 

- X -

 

Ao mesmo tempo, no mesmo horário, em outro lugar, uma pessoa passeava pelos corredores da escola de heróis número um. Seu ato poderia ser considero algo errado, porém, pra si, era em busca da liberdade da livre expressão, por que adolescentes eram livres para amar.

Ela não tinha namorado, no momento, essa alfa não se interessava por ninguém, mas ela se interessava em mostrar ao mundo o que podia fazer, apesar de que ninguém saberia que fora ela.

Hatsume sorriu ao colocar vários cartazes pela escola. Nele dizia: Greve! Nos temos o direito de amar e ser amados! E foder quem quisermos! Ela sorriu e correu pra longe, não queria ser pegue.

 


Notas Finais


*O que acharam do capitulo? Gostaram????? Comentem e me digam.

*Ai me perguntam, tu só ta botando BakuTodo, por que? Por que eu gosto dos dois juntos - sorrisinho de lado -, mas não se preocupe, terão outros casais sim, isso é só o inicio!

*AVISO: É IMPORTANTE!
Eu, minha pessoa, digito os capítulos pelo celular, mas ontem aconteceu um arte com a Athena, serio, meu celular caiu na água, ele ta pegando, mas ta com uns probleminhas. Por sorte os capítulos estão no cartão e eu tenho capítulos reservas, mas não sei se quando eu mandar ajeitar (se mandar), eu vou poder digitar, então, caso eu desapareça por alguns dias, peço paciência. Desculpa. Mas serio, eu não vou desistir das minhas fics!

*Bjs e até a próxima!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...