1. Spirit Fanfics >
  2. Eu Me Tornei A Deusa Atena >
  3. Capítulo 21

História Eu Me Tornei A Deusa Atena - Capítulo 21


Escrita por:


Notas do Autor


Espero que gostem!

Capítulo 21 - Capítulo 21


Sumire


Andei com certa dificuldade até a cela e coloquei as mãos nas barras de ferro.


- Saga... - ele levantou a cabeça e arregalou os olhos.


- Atena! O que você faz aqui?! Deveria estar no hospital! - ele disse assustado.


Abri a cela e fui andando até ele. Ele se levantou e começou a se distanciar de mim.


- Atena, por favor, se afaste... - ele pediu ainda se afastando de mim.


- Por que? Porque você me envenenou? - ele arregalou os olhos e abaixou a cabeça. - Nós dois sabemos que você nunca faria isso em sã consciência.


- Atena... - as costas dele encostaram na parede de pedra.


Coloquei os braços dos lados do corpo dele. Apesar da nossa enorme diferença de tamanho, não me deixei abalar.


- Vai continuar fugindo? Fui eu quem te coloquei como meu guarda-costas! Eu sabia que não estaria 100% segura com você ao meu lado, mas eu o fiz mesmo assim! Porque eu conheço a pessoa gentil e bondosa que você é. Tudo o que você fez, todas aquelas maldades... Nada daquilo foi sua culpa! Você não entende isso?!


Ele fechou os olhos e abaixou a cabeça.


- Atena, por favor... - ele ergueu a mão e concentrou sua cosmo-energia nela. - SÓ ME DEIXE MORRER!


A energia me empurrou e eu caí no chão. Gemi de dor e me levantei. O espaço ao nosso redor havia mudado. Parecia uma galáxia e vários planetas estavam ao nosso redor.


Olhei para Saga, seus olhos estavam lentamente mudando para o vermelho.


- Atena, eu posso matá-la com um só dedo! Não entende isso?!


- Saga. - me levantei. - Mesmo se você tentar me assustar, eu não irei embora. Porque eu prometi para mim mesma que iria proteger aqueles que me são importantes.


O cabelo dele começou a mudar para o cinza.


- Você enfrentou adversidades e dificuldades, mas isso não é motivo para desistir de viver. Uma pessoa disposta a jogar amizades e memórias de seus companheiros fora para se isolar nunca vai encontrar paz de espírito, mesmo depois de morto. Se você perseverar e suportar, alguém vai estar lá para apoiá-lo. - falei. - Por isso, por favor... Não perca para as trevas em seu coração! Não é vergonhoso pedir ajuda, se você não conseguir o fazer sozinho.


- Atena! - ele ergueu as mãos acima da cabeça e começou a concentrar a sua cosmo-energia. Fechei os olhos.


- Vai ser assim, então? Tudo bem. Saga, se você quiser se deixar levar pela escuridão em seu coração e me atacar, eu irei aceitar o seu ataque de bom grado.


Abri os braços. A respiração dele estava ofegante e seus olhos oscilavam entre o vermelho e o azul.


- Atena... EXPLOSÃO GALÁCTICA!


Fechei os olhos e gritei ao sentir o ataque dele me atingir. Caí no chão. Meus braços, minhas pernas e meu tronco estavam completamente feridos.


Ergui a cabeça, a cor do cabelo de Saga havia voltado ao normal e ele me encarava com uma mistura de terror e tristeza no olhar.


- Atena... E-Eu a feri? - ele recuou alguns passos e colocou as mãos na cabeça. - Ahh... AHHH!


Num impulso, me levantei e o abracei.


- Está tudo bem... Eu estou bem.... - falei com a cabeça encostada no peito dele. - Você me machucou, mas e daí? Quantas vezes você não me protegeu? A explosão do fogão... A Execução Aurora do Hyoga... Até mesmo quando você me salvou de ser levada por aquele homem na Inglaterra. Você me salvou. Só porque você me feriu uma ou duas vezes, não significa que eu vou esquecer o que você fez por mim. E... se você ainda se acha culpado pelo o que aconteceu, então, por favor, eu quero que saiba que aquilo é o passado. - me afastei um pouco dele para olhar para o rosto dele. - Não podemos mudar o que aconteceu, mas o que irá acontecer é outra história.


Ele ficou desconcertado e eu segurei seu rosto com as mãos.


- Saga, você quer me machucar? - perguntei.


Ele fez que não com a cabeça e segurou as minhas mãos. Sorri.


- Então, não me machuque. Você é mais forte do que o seu lado maligno.


Ele cerrou os dentes e me abraçou com força. Segurei um gemido de dor, não queria deixá-lo preocupado, e o abracei de volta. Nos separamos e ele se ajoelhou na minha frente.


- Eu juro, não importa quem ou o que venha a ser o seu inimigo, eu sempre vou protegê-la.


- Obrigada, Saga. - falei sorrindo. Me virei. - Vem, vamos voltar pra casa.


Dei um passo, mas minhas pernas fraquejaram e Saga me segurou antes que eu caísse no chão.


- Ai... - murmurei.


Meu corpo todo dói. Eu tenho que parar de ser tão imprudente...


Saga passou o braço pelas minhas costas e colocou o outro atrás dos meus joelhos, me levantando.


- Eu vou levá-la, Atena. - falou.


Sorri meio sem jeito e assenti com a cabeça.


- Obrigada, Saga. - agradeci. - Agora que paro para pensar, Aiolos vai acabar com a gente.


Trocamos um olhar e rimos.


- Que os deuses nos protejam. - ele falou.


- Sim. - concordei.


Finalmente tudo está bem.




Notas Finais


Vou postar o próximo capítulo em breve!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...