História Eu não acredito em amor - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Apenas Um Show
Personagens Benson, CJ, Eileen, Fantasmão, Margaret, Mordecai, Musculoso, Pairulito, Personagens Originais, Rigby, Saltitão, Starla, Thomas
Visualizações 40
Palavras 287
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Festa, Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


GENTE! Eu tô mt Feliz!
Explicação rápida:
CJ chama a Margaret de puta de favela pq elas são mt amigas mas sla tbm tem um rançinho dela. Vcs vão entender isso mais tarde.

Espero que gostem! Boa leitura!

Capítulo 4 - Cap. 3 - Autora


Rigby olhava aquela escola com os grandes olhos castanhos brilhando, estava cansado de sua antiga escola e essa tinha um ar mais aconchegante.

Sua nova escola, a qual o pai havia lhe dito o nome, era toda de tijolos em cor preta com grandes janelas. Cortinas, tapetes e sofás vermelhos e a estrutura em forma de castelo davam um ar vitoriano a escola.

Com mais pressa que o comum ele atravessa a grande quantidade de pessoas em busca da sala do diretor.

- Com licença, você deve ser o Rigby, correto? - Rigby escuta uma voz que parecia direcionada a ele

- Sou eu sim, por quê? - Ele fala se virando e dando de cara com um garoto branco como o papel

- Eu sou o Freedy, representante da turma. Irei te apresentar a escola. - Fala o garoto

- Não precisa, no momento só quero que me mostre onde é a diretoria.

-É ali - Freedy apontou para uma sala se retirando do local.

Rigby apenas foi para onde ele falou, sem agradecimento, sem despedida, apenas foi, não por arrogância mas por estar com pressa.

Ao passar por alguém é empurrado com força e vai de encontro ao chão, seu olhar se ergue raivoso e ele encontra uma garota de cabelos avermelhados.

- Oh, me desculpe! Eu não te vi - a garota da uma risadinha - Margaret, e vc? - Ela estende a mão

- Rigby - Ele a comprimenta - Eu é que não prestei atenção no caminho, me desculpe

- Não foi nada. - A garota sorri - Onde está indo?

- Na direção, saber meu horário e tals

- Hm, quer que eu te acompanhe?

- Pode ser - Ele sorri


Notas Finais


Eu estou amando o carinho q vcs estão dando a fic, muito obrigada! 💖


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...