1. Spirit Fanfics >
  2. Eu não esperava por essa... >
  3. Capítulo 21 :)

História Eu não esperava por essa... - Capítulo 21


Escrita por:


Capítulo 21 - Capítulo 21 :)


Uma semana depois...

Darwin

Gumball tem andado um pouco estranho comigo, isso está me incomodando, oque ele tem? Estou ficando ansioso com isso, e meus mal estar não estão ajudando, bom agora nós estamos com a Jojo, ela quer nós ajudar a comprar o enxoval do bebê, ele já tem o berço que era da Anaís, que por sorte estava na casa da Jojo porque não tinha espaço na casa da Nicole, Jojo está nós ajudando muito, com às coisinhas do bebê, ela está muito animada.

Gumball está segurando algumas sacolas mais pesadas atrás de nós, seu olhar está completamente perdido nas vitrines, diminui um pouco meu ritmo para ficar ao seu lado, como suas mãos estavam ocupadas seguro a manga de seu casaco e dou um sorriso, logo recebendo um pouco de atenção. Se eu conheço bem o Gumball ele deve estar sem graça a respeito de tudo isso, ele já tentou convencer a Jojo de deixar ele pagar por algo de que estamos comprando, mas ela não deixou, isso também não me deixa muito confortável, ela já fez muito por nós três. Mas não acho que seja isso que está deixando ele assim, Gumball sempre foi muito sorridente e alegre... será que... ele está nervoso por estar mais perto de ser pai? Bem eu também estou nervoso com isso, mais ele não precisa se preocupar tanto, no final isso vai piorar pra mim também se eu pensar muito nisso, faço um carinho na minha barriga sentindo leves movimentos, sorrio.

Estamos indo pro carro deixar às compras, e depois dá uma volta para ver se acha algum lugar legal pra tomar sorvete.

Não estou gostando disso estou muito nervoso, por que ele está assim? Ele não quer mais? Não está feliz comigo? Se interessou por outra pessoa? Eu fiz algo errado? Só de pensar isso já quero chorar, meus olhos se encheram d'água estou sufocando soluços, estou tremendo. Sinto uma mão de Gumball nó meu ombro e a tiro, merda agora estou realmente com raiva e medo, Jojo está dirigindo escutando um música no rádio às vezes cantarolando, acho que dá pra ser discreto, me viro para Gumball enfiando meu dedo indicador em seu peito.

Darwin: vamos, qual é o seu problema agora?- digo baixinho.

Gumball: que? Do que você tá falando?- disse baixo confuso.

Darwin: por que está agindo estranho comigo?

Gumball: eu tô?

Darwin: fala logo.- Gumball se afasta um pouco de mim.

Gumball: eu só tô com muita coisa na cabeça.

Darwin: você sempre costuma dizer no q está pensando, oque e agora que não fala comigo?

Gumball: não é nada importante, não se...

Darwin: você e meu namorado, e está me estressando com a forma que tem me tratado. Essa é a conversa mais longa que tivemos em uma semana.

Gumball: espera Darwin podemos não falar disso agora?- falou olhando pra Jojo.

Dou um suspiro irritado cruzo os braços e me encosto do outro lado do carro, o choro está entalado na minha garganta, por favor Gumball não me decepcione você também, sem você eu não sou nada, tenho muito medo, estou segurando um filho seu dentro de mim, mas talvez isso não signifique nada pra você, agora me lembro de quando nos dois agimos de forma impulsiva, talvez alguém tenha feito algo a você, te seduzido, te manipulado.

Quando eu fui impulsivo foi quando eu estava no meu primeiro cio, não sabia ao certo oq estava acontecendo foi por isso que aceitei transar com você, foi naquela noite que engravidei.

Quando você foi impulsivo, foi quando nós estávamos confusos sobre nossa relação e você dormiu com a Penny... perai, Penny... será que essa vadia está envolvida nisso?!??

Às lágrimas rolaram pelo meu rosto com força e deixo um soluço alto escapar chamando a atenção de ambas as pessoas que estavam comigo, Jojo pergunta se eu estou bem mais eu faço uma cara irritada e olho pela janela sem responder nada, e ignorando o olhar preocupado de Gumball. O mesmo pede para ela nós deixar em casa, nossa eu quero muito socar ele.

Entramos em casa ele foi deixar às coisas do bebê no quarto que era da Anaís, não dávamos um pio, tirei minha jaqueta e tênis, entrei no quarto também mais eu tirava tudo das sacolas e começava a arrumar, Gumball atrás de mim só me olhando, paro oque estou fazendo e dou um suspiro frustrado e me viro para ficar de frente pra Gumball.

Darwin: pode me dizer agora? Ou quer fazer mais mistério? Olha fala logo porque eu tenho que terminar de arrumar isso aqui.- digo apontando para às sacolas, roupas, lençóis e pacotes de fralda, todos espalhados pelo quarto.

Gumball: desculpa eu não queria te deixar preocupado, e nem te incomodar com isso.- sua voz parecia aflita, pela sua expressão parecia que ele ia chorar, seus ombros estavam tensos, tiro minhas mãos da cintura e a raiva da lugar a preocupação.


Voltando a uma semana atrás...

Gumball

Estou encerrando mais um dia de trabalho, estou me despedindo do Matt quando meu celular toca, veja que é minha vó, atendo andando a caminho de casa com ela dizendo que ele está bem agora, e que eu não me preocupasse, ela fez perguntas como:"ele está se alimentando bem?" "Está muito estressado ultimamente?" "Você sabe que ele não pode pegar em peso né?". Eu respondia calmamente assegurando ela que ele estava tomando cuidado e se alimentando bem, desligo com sorriso no rosto pensando em como a forma em que ela se preocupa é fofa. Assim que ia guardar o celular ele toca de novo, estreitou os olhos para o nome da pessoa que está me ligando, mãe, ela ainda está com aquele louco então é melhor saber o que está acontecendo, e por que ela ligou.

Gumball: alô.

Nicole: ah oi querido.-sua voz falava algumas vezes, parecia que estava chorando.

Gumball: aconteceu algo?

Nicole: Eu só queria escutar sua voz meu amor.

Gumball: é para eu encarar isso como um pedido de socorro?-ouço ela suspirar.

Nicole: Eu caí da escada, meu pé tá doendo muito.

Gumball: foi meu pai né?

Nicole: ...

Gumball: estou indo.- desligo o telefone suspirando irritado, estico a mão para um táxi, logo entro e fico pensando no porquê ela pelo menos não se separa dele, eu sei que um dia você é caro mas é pelo bem dela.

Assim que chego vejo meu pai na porta, mas sigo meu caminho firme na intenção de ignora-lo, quando passo por ele sinto mesmo segurar o meu pulso com força, me viro com um olhar ameaçador.

Ricardo: oque foi porque está tão assustado? Foi você?- puxo meu pulso e o olho confuso.- foi você que comeu o Darwin? Eu vi aquele vagabundo com a Anaís, ele estava grávido, espero que ele não esteja tentando fazer o mesmo com a Anaís.- congelo com suas palavras, sua expressão fica mais raivosa e eu recuo.- FOI VOCÊ?- ele gritou e minha mãe apareceu mancando, ela me chama e me usa de apoio, fomos para o quarto no silencio, não sabia oque dizer, Darwin não está seguro com esse louco alcoólatra sabendo onde moramos, minha mãe me puxa para eu me sentar com ela e segura minhas mãos.

Nicole: Gumball ele tem repetido isso já faz um tempo, e verdade?- reúno um pouco de coragem para falar isso para ela.

Gumball:...sim mãe Darwin está grávido e é meu...- a pele do meu rosto arde e se escuta um tapa.

Nicole: eu pensava que era o seu pai delirando, eu achei que você era mais responsável, como pode fazer um filho num momento como esse?- me levanto abruptamente, ela pode estar nessas condições mas meu orgulho em jogo, eu sou uma pessoa.

Saio do seu quarto de suas escadas as peças e passo pela porta, sinto o cheiro do cigarro, meu pai se vira pra mim com desprezo, sinto minhas pernas tremerem, saio correndo, desculpa Darwin eu sou tão estúpido.

Dia atual...

Darwin

Vou em sua direção e ô abraço, deixando ele chorar no meu ombro, eu fui estúpido com ele, me sinto muito mal agora. Ele passa os braços pela minha cintura, afago seu cabelo com muito carinho e delicadeza, ó bebê também começou a se mecher, e eu sei que Gumball sentiu porque ele estremeceu e me abraçou mais forte, eu senti que tinha que dizer uma verdade naquele momento.

Darwin: eu te amo não importa oque aconteça, nós vamos ficar bem e juntos, e eu sou muito feliz por tudo que nós aconteceu até agora...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...