História Eu Não Pedi Para Amar - Capítulo 2


Escrita por: e butidfc_

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Hoseok, Jikook, Jimin, Jungkook, Namjin, Namjoon, Seokjin Taehyung, Yaoi, Yoongi, Yoonseok
Visualizações 31
Palavras 1.973
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shonen-Ai, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura, meus bbs.
Espero que gostem.
✨💜
Até as notas finais, bjs bjs.

Capítulo 2 - Capítulo 2


Fanfic / Fanfiction Eu Não Pedi Para Amar - Capítulo 2 - Capítulo 2

Hoseok POV's On

Eu conheci Min Yoongi na 5° série, ele era novato no meu colégio e tinha acabado de se mudar, não tinha amigos pela região e nem nada. Eu simplesmente cheguei com meu jeito bobo e extrovertido e disse algo como "Ei, meu nome é Jung Hoseok, quer ser meu amigo?", ele me estranhou e fez uma cara de "Que porra é essa do nada?", mas por fim acabou soltando um "Eu acho que tudo bem" e, desde aí, eu sempre fico na cola dele.

Ah, bem, nem sempre.

Quando ainda estavamos no ensino médio ele conheceu Park Jimin, Jimin era o clássico atleta popular que fazem as garotas darem gritinhos e suspiros apaixonados quando ele passa pelo corredor. Porém, Jimin não era aquele atleta babaca que tem uma namorada por semana, fica contando quantas pegou na festa de domingo ou algo assim, Jimin é gente boa, ou eu achava que era.

Rapidamente, Yoongi estava cheio de amores por Jimin, mas era claramente óbvio que ele negava isso, Yoongi é "osso duro de roer", então eu tive que dar um esforço pra ajudar ele a ficar com Jimin. Fiz amizade com Jimin, apresentei os dois, fiz vários planos infalíveis e, no final deu no que deu, né.

Por fim, depois que eles começaram a namorar, eles viviam colados um no outro e eu me sentia extremamente desconfortável como se eu não devesse estar ali e estivesse atrapalhando o casal, então eu acabei por me afastar. Eu notei o quanto fazia falta ter sempre Yoongi comigo e lá para me apoiar ou para eu contar qualquer coisa que havia acontecido comigo. E eu notei o quanto eu amava o Yoongi, o quanto doía ver ele longe e eu estava praticamente esquecido, trocado pelo namoradinho perfeito. Eu demorei muitos anos para perceber o quanto eu amo o Yoongi e o quanto eu o quero por perto pela minha vida toda, mas agora já era, só restava aceitar que ele era feliz com outro, mesmo sem ser comigo.

Acho que quando recebi a ligação dele pela manhã eu fiquei em estado de choque, e até demorei um pouco pra atender por que não dava pra acreditar que ele estava me ligando numa manhã de quinta-feira. Depois de ir na casa dele, ter tudo explicado e voltar pra casa, eu sentei na minha cama e tentei raciocinar no que ocorreu nesse pouco espaço de tempo.

— Isso é Deus me dando outra chance? Por que se for eu viro católico agora mesmo e vou na missa todo domingo de manhã. – Eu disse pro teto do meu quarto, ainda não acreditando em nada.

Eu estava com muita raiva de Jimin por ter feito tudo isso com Yoongi e me senti pior ainda por ter juntado os dois. E ele ainda deixou Yoongi mais cabeça-dura, desacreditado no amor de um jeito absurdo. Mas eu vou me provar diferente ao Jimin, eu vou mostrar que ele merece algo melhor, que ele merece alguém que ame ele desde o primeiro fio de cabelo até o dedo mindinho do pé, em todos os humores e até quando ele estiver mal-humorado – que é algo difícil de suportar, pode apostar –, eu vou mostrar que ele pode confiar em mim, e que eu não vou machuca-lo.

{ 12:00 P:M }

Quando bateu meio dia em ponto eu saí de casa e rapidamente cheguei no portão da casa de Yoongi, tocando a campainha e me encostando na parede ao lado.

Yoongi POV's On

× 22/12/2016 (Quinta-feira) ×

{ 11:30 A:M }

Já eram quase meio dia. Hoseok estaria batendo na porta daqui a pouquíssimo tempo, tomei coragem depois de minutos – ou horas – chorando, fui até o guarda-roupa e peguei uma blusa preta de manga longa e uma calça jeans preta, tava nem aí pra roupa que tinha pego, foi no aleatório então vai ela mesmo. Entrei no banheiro e tomei meu banho rápido, saí, me vesti e fiquei em frente ao espelho; meu rosto estava acabado, passei um pouco de base e pó na minha cara pra disfarçar as olheiras e a cara inchada e vermelha, sem adiantar muito.

— É isso, Yoongi...

Já eram 11:50. Quando olhei meu celular e vi que a bateria estava em 17%, meu coração parou, corri pro carregador na esperança de que até Hobi chegar já estaria na metade da carga normal.

{ 12:00 P:M }

Já era meio dia, e amém que meu celular estava ao menos em 43%, olhei pro teto e fechei os olhos, me assustei com a campainha tocando, obviamente era Hoseok.

— Tô indo! – Levantei e fui até a porta.

Abro e vejo Hoseok, o único rosto em que eu podia confiar, felizmente tenho ele como meu irmão. Hoseok usava um blusão listrado preto e branco, uma calça preta com a parte dos joelhos rasgada e um All Star branco.

— Eu tô uma merda, mas é nós. – Disse dando um sorriso irônico e claramente forçado.

— Que nada, você sempre foi uma merda, que nem eu. – Ele me de uns tapinhas no ombro, dando uma risada curta.

— Amém, senhor. – Pego meu celular e minha carteira – Vamos?

— Vamos. – Ele começa olhar ao redor enquanto fala. – Você prefere ir de ônibus ou de uber?

— Uber, eu pago, beleza? – Começo a falar enquanto arrumo a casa pra sair. – Não quero ficar dentro de um lugar cheio de gente suada e reclamando da vida, eu não aguento nem a mim, imagina os outros.

— Ah – Ele ri. – De boa, você chama e nós ficamos sentados conversando? – Ele me encara com uma cara boba, apertando os lábios e piscando os olhos várias vezes.

— Beleza – Tranco a porta e pego meu celular para pedir um Uber, depois guardo novamente o celular no bolso e sento no meio fio da calçada. – Vem cá.

Ele olha pra mim e me obedece, sentando do meu lado, então nós começamos a observar a rua. Por mais que fosse meio dia e alguma coisa, a rua estava bem vazia, os adultos deveriam estar ou trabalhando ou vendo TV, e as crianças brincando em seus computadores jogando LOL ou coisa parecida. Eu pareço um velho falando assim, Deus me livre.

— Eu sinto falta de quando a gente ficava andando nas ruas de madrugada com álcool nas veias. – Ele diz repentinamente, sorrindo.

— Meu Deus do céu, Hobi! - Dou uma gargalhada com a nostalgia da melhor época da minha vida - Melhores rolês, cê é louco. – Eu paro de rir, olhando pra baixo. – Eu também sinto falta.

Assim que termino de falar vejo um carro com a placa do uber, levanto e aceno pra ele.

— Vamos.

Hoseok POV's On

Eu entrei no Uber com Yoongi e depois dele explicar para o motorista onde a gente iria, ele ficou observando a janela durante o caminho. Peguei um pirulito que tinha lá e observei Yoongi por um tempo enquanto ele não olhava.

Sério, como alguém precisa de outra pessoa além dele? Ele já é mais do que o suficiente, ele transborda.

Quando eu notei, ele tinha pegado no sono alí mesmo – como se fosse novidade – só acordou quando eu o chamei para sair do carro.

— Vai vir comigo ou vai ficar dormindo aí o dia todo? – Falei, debochando.

— Vai te catar, Hoseok. – Eu ri enquanto enquanto ele acordava, procurando o dinheiro na carteira e em seguida pagando o motorista. agradecemos pela viagem e descemos em direção à entrada do Shopping.

— O quê tu vai querer assistir? – Falei olhando algumas vitrines.

— Qualquer filme, terror por preferência.

Voltei a olhá-lo meio horrorizado.

— O quê? Não vai me dizer que tem medo. – Ele faz um sorriso debochado.

— Talvez um pouco. – Declarei por fim.

— Medroso.

— Medroso nada, aquilo dá medo mesmo. Poxa, tu ta vendo algo de boas e o troço pula em cima da tela, é doido é? – Faço bico

— E não é medroso, claro. – Ele para um pouco. – A donzela poderia, por favor me acompanhar até a bilheteria do cinema? - Ele se curva pra mim levantando a mão, que nem um cavalheiro.

– Com todo prazer. – Seguro a mão dele e fico de mãos dadas até a bilheteria. Sinto que não era o objetivo dele ficar assim por tanto tempo, por quê quanto o olho, ele está meio corado.

— Fica aí que eu vou comprar pipoca. Aqui é muito cara para uma pipoquinha, vou comprar em outra parte do shopping. – Digo, soltando a sua mão.

— Tá certo, só não demora muito. – Ele cruza os braços e fica lá sozinho.

Eu estava andando pelo shopping indo até o carrinho de pipoca que tinha perto da livraria e vi, no carrinho de pipoca, Park Jimin e o garoto da gravação. Eu entrei numa loja de brinquedos e fiquei olhando atrás de uma vitrine. Jimin não estava tão bem assim, ele estava com os olhos meio inchados, talvez pelo peso da culpa ou por que ele realmente sente falta de Yoongi, só sei que ele disse algo com uma expressão tristonha para o garoto mais alto, que deu um beijo na bochecha dele e afagou os cabelos do menor, que sorriu.

Eu queria pegar o saco de pipoca da mão dele e jogar nos dois, mas – felizmente – eu tenho ética.

Esperei eles se afastarem e comprei um pote de pipoca daquelas enormes que mesmo que eu e Yoongi fossemos comer, iria acabar sobrando, e comprei dois copos de refrigerante em algum dos restaurantes na praça de alimentação.

Eu não conseguia parar de pensar que se Yoongi visse o Jimin o dia estaria acabado e, não importava o que houvesse, nada ia alegrar ele por hoje. Fui rapidamente de volta pro cinema e vi Yoongi sentado em uma das cadeiras, me esperando.

— Que demora foi essa? – Ele se levanta quando me vê.

— Ah, é, a fila tava meio grande. – Disse coçando a cabeça, meio nervoso. Eu não sei disfarçar, mas acho que ele acabou caindo.

— Sei... Vamos entrar logo na sessão, o filme começa em dez minutos.

— Pra quê tanta pressa?

— Eu gosto de ver os trailers.

Nós assistimos à um longo e aterrorizante filme de uma hora e trinta minutos, eu não sabia como aquele desgraçado do Yoongi conseguiu assistir aquilo mais rindo e relaxado do que – como eu – tenso e dando pulos e gritos aterrorizados. Em certa parte eu simplesmente tive tanto medo que eu agarrei o braço dele e escondi meu rosto. Eu só notei segundo depois e o soltei, meio envergonhado.

Depois que o filme acabou, saímos do cinema e entramos em algumas lojas de roupas só para darmos uma olhada, porém, no fim, eu saí com uma blusa de Star Wars e ele com uma de Hogwarts – mais especificamente da casa Sonserina –que achamos em uma fileira de roupas maravilhosa.

Após nós andamos um pouco, e Yoongi propôs ir na livraria, então fomos lá. Olhamos alguns livros e ele ficou entusiasmado com uma box de Harry Potter que combinadas as lombadas dos livros formava uma imagem da escola de magia e bruxaria, Hogwarts. Eu achei que, por um breve momento, ele estava esquecendo do que havia acontecido e se divertindo

A gente saiu de lá, e notamos que mesmo com muita pipoca nós estavamos famintos, então decidimos ir para a praça de alimentação. Quando chegamos lá, pedimos uma barca média de sushi e fomos sentar e esperar a comida chegar. Exatamente quando sentamos, eu vi, à umas duas mesas na frente, Park Jimin e o "Garoto da Gravação" sentados numa mesa, eu não aguentei e engasguei com a minha própria saliva de susto.

— Quê? – Ele deu uma risada alta – O que houve, dodói? Do nada você se engasgou. Parece até que viu um fantasma...

Ele estava quase se virando quando.

— NÃO! – Eu falei bem alto, e muita gente olhou pra mim, inclusive Jimin.

— O quê foi isso? – Ele olhou pra mim, estranhando.

— Não olha, caralho! – Eu estava extremamente nervoso, porém ele não me obedeceu.

Ele, do jeito que é, olhou pra trás e deu de cara com Jimin, ficou estático.

— Jimin… – Foi a única coisa que conseguiu falar, enquanto as lágrimas começaram a cair.


Notas Finais


Aeee galeraaaa, felizmente conseguimos atualizar em "pouco" tempo, eu tive que adular muito a @butidfc_ pra fazer esse capítulo pra hoje, tava agoniado com um capítulo só.

Amo você e espero que tenham gostado. Tô pensando em por comédia das tags por quê eu ri demais com esse capítulo.

Bjs bjs ✨💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...