História Eu não preciso de você - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Jupiter, Kaya, Versailles (Banda)
Personagens Hizaki, Kamijo, Kaya, Masashi, Teru, Yuki, Zin
Tags Kamijoxhizaki, Kamizaki, Shonen-ai, Yaoi
Visualizações 27
Palavras 1.675
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Slash, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Cross-dresser, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


VOCÊS NÃO SABEM O PRAZER QUE É ESTAR DE VOLTA!!!

Vocês ouviram um amém? Porque eu ouvi.

Enfim o último capítulo dessa história que demorou pra caralho pra chegar aqui, mas chegou, amém again.

Então, sem mais enrolações, boa leitura.

Amém.

Capítulo 12 - A cereja que faltava


– Por qual motivo vai deixar a banda? Digo, se não tem nada a ver com Teru, então o que é? – Hizaki questionou um tanto quanto chateado, o que fez Zin sorrir minimamente. 

– Sabe, eu sinto que não posso ser eu mesmo ou fazer o que realmente quero da forma que eu quiser enquanto estiver em Jupiter. – o vocalista respondeu em um sussurro longo, fazendo com que os outros ficassem surpresos. 

– É minha culpa, não é? Me diga o que eu fiz de errado, por favor! – o guitarrista de madeixas loiras exclamou, como se sua vida fosse depender da permanência de Zin em sua banda. 

– Não foi nada que você tenha feito Hizaki. Nem Teru, nem ninguém. – o acinzentado permitiu-se entrelaçar seus dedos aos do menor assim que ouviu suas palavras, tentando passar-lhe conforto. – Eu desejo crescer cada vez mais como cantor, mas atualmente, por mais que eu tente, é impossível. 

– Mas por que? – o líder da banda insistiu em seu questionamento, fazendo com que Teru suspirasse profundamente. 

– Por causa do Kamijo, é óbvio. – o maior não demorou a dizer, como se tal observação fosse óbvia, o que de fato era. 

– Eu ainda não consigo entender. – o guitarrista de fios castanhos suspirou, estava decepcionado consigo mesmo e espantado com a própria lerdeza. 

– Céus, Hizaki... – Teru revirou os olhos, mas por um lado, acreditava que podia entender o menor. Afinal, tratava-se do homem que ele amava sem que ele realmente fosse o culpado daquilo. – Apenas acontece que alguns fãs de Versailles ainda consideram Zin como um substituto e até mesmo uma cópia do Kamijo, portanto, não importa quanto tempo ele fique na banda, essa imagem nunca irá deixá-lo. 

– Me desculpe. – fora a única coisa que Hizaki conseguiu dizer. – Foi minha culpa. 

– Errado. – o loiro respondeu à fim de tranquilizar o outro. – Apesar de tudo, foi graças à Jupiter que consegui mais reconhecimento pelo meu trabalho, eu só tenho que a lhe agradecer. 

– Isso mesmo. – o acinzento concordou. – A culpa não é sua se alguns dos nossos fãs são retardados? Acontece. 

– Sendo assim, eu lhe desejo todo o sucesso do mundo, porque felicidade eu sei que Teru é quem dará. – o líder comentou com animação, o que fez o maior lhe estapear de leve. 

– Cale-se. 

Daisuke colocou uma das mãos sobre o ombro do vocalista, em sinal de que concordava comas palavras de Hizaki. 

Rucy estava prestes a dizer algo para motivar o veterano, porém, responder a mensagem que acabara de chegar era uma prioridade que lhe pouparia dores de cabeça. 

– Algo errado, Rucy? – o baterista questionou, apesar de constantemente calado, Daisuke conseguia prestar em cada pequeno detalhe à sua volta. 

– Por que estaria? – o garoto tombou a cabeça para o lado, confuso. 

– Pela expressão que acabara de fazer, parece que recebeu uma mensagem desagradável. 

– Kaya-san? – Zin perguntou inocentemente. 

– Com certeza era o Kaya. – Teru concordou. 

– O que...? Não! Por que eu perderia tempo com ele ao invés de ensaiar?! – o baixista exclamava enquanto tentava esconder o rosto ruborizado. 

– Porque ele não vai lhe deixar em paz a menos que responda, nem que seja para xingá-lo. – o acinzentado falou, rindo logo em seguida. 

– Kaya-san é esse tipo de pessoa? – o vocalista tornou a falar de forma inocente, arrancando uma risada sarcástica vinda de Hizaki. 

– Ele consegue ser ainda pior do que isso. – Teru respondeu, dando de ombros com relação a aquilo. 

– Aproveite e peça para ele vir me encontrar. – Hizaki pediu, conseguindo até mesmo soar pedinte ao moreno mais novo que si. 

– Com todo o respeito, Hizaki-san, mas por que você mesmo não o chama? – o pequeno questionou de forma hesitante. 

– Porque aquele rabo de saia vai se sentir mais motivado se o adorável Rushi-chan pedir.  

O baixista respirou fundo antes de voltar a atenção para o celular, procurando uma boa forma de cumprir a sua missão sem estragar tudo. 

 

♪ 

 

– Eu não me recordo de ter virado seu escravo, Kawamura. – Kaya resmungou, apenas para provocar o guitarrista, pois não podia de forma alguma reclamar do café que havia ganhado por estar novamente atendendo a um chamado. 

– Eu apenas pedi a sua ajuda. – Hixaki respondeu sem realmente dar atenção às palavras do moreno, sua conversa com Kamijo no Line estava mais interessante do que aquilo. 

– Dessa vez vocês precisam de um vocalista... – concluiu enquanto encarava a banda à sua frente, permitindo-se sorrir de canto para Rucy, que estremeceu ao perceber seu ato. – Tsc, poupe o seu tempo e me contrate de uma vez, todos iriam sair felizes. 

– Mentiroso. – o baixista resmungou. – Seria o inferno. 

– Ah, Rushi-chan, você é quem deveria parar com essas mentiras baratas. – o vocalista de fios negros piscou um olho para o mais novo. – Admita logo que você adoraria ficar perto de mim até mesmo em seu horário de trabalho. 

– Kaya! Eu lhe chamei aqui para nos ajudar, e não para deixar meu baixista desconfortável. – Hizaki resmungou, fazendo o maior rir. 

– Ok, ok, vou ajudá-los. – Kaya respondeu, terminando de beber o café que restava na xícara para que assim pudesse juntar seus pertences e levantar-se da cadeira onde até então estava. – Vou ver o que consigo fazer por vocês e quando conseguir algo, entrarei em contato. 

 

♪ 

 

Aquele era o último show de Zin com Jupiter, e apesar da leve tristeza que sentiam, a alegria prevalecia na atmosfera entre os membros da banda, pois era a felicidade do vocalista que importava – e era isso que deveria ser priorizado. 

– Obrigado pelo seu trabalho duro! – Daisuke disse enquanto curvava-se levemente diante de Zin, que ainda ficava sem jeito com tantas formalidades. 

– Vou sentir sua falta, Zin-san. – Rucy sorriu. 

– Quero que saiba que todos o tempo que passamos juntos foi maravilhoso. – Hizaki falou de forma dramática. 

– O modo que vocês dois falam faz parecer que estão terminando um relacionamento. – Teru murmurou, um tanto quanto emburrado. 

– E não estamos? – o guitarrista solo questionou despreocupadamente. – Por que a observação, Teru-chan? Ciúmes? 

–Morre. – praguejou. 

– Não vai se despedir, Teru-san? – Daisuke perguntou, deixando-se levar pela curiosidade. 

– Não preciso. – o acinzentado sorriu, ignorando os olhares surpresos que lhe acabou atraindo com suas palavras. – Zin e eu ainda vamos nos ver por um bom tempo. 

– Eita! Te conheço a tanto tempo, mas não conhecia esse seu lado, Teruaki. – Hizaki sorriu com certa malícia. 

– Vamos, Zin? – o guitarrista de fios acinzentados ignorou completamente o líder e puxou o loiro pela mão para que pudessem sair do local enquanto acenavam para os outros que ficavam para trás. 

– Que filho da puta. – o de fios castanhos resmungou, porém, não impediu que um pequeno sorriso se formasse em seus lábios. 

Afinal, podia ver a alegria tanto no olhar de Teru quanto no de Zin à medida que o maior dos dois entrelaçava os dedos de suas mãos, o que os fazia andar ainda mais perto um do outro. 

 

♪ 

 

– Você parece feliz. – Kamijo comentou aleatoriamente enquanto fazia carinho nos fios longos de Hizaki. Momentos como este se tornavam cada vez mais frequentes, era como se a relação deles tivesse evoluído após toda a confusão pela qual passaram. 

– Eu pareço mais feliz? – o guitarrista perguntou em um sussurro manhoso, adorava toda a atenção que vinha recebendo do maior desde que haviam se acertado. 

– Mais tranquilo e sorridente também. – o mais velho sorriu. 

– É que tudo finalmente parece estar dando certo. – Parece um sonho. 

– Defina "tudo". – o loiro pediu, arrumando-se sobre a cama à fim de ficar confortável o suficiente para poder encara o outro. 

– Nós dois, assim... Juntos, apenas abraçados e sem todo aquele desejo carnal, Versailles voltando do hiatus, Jupiter ainda continua ativa mesmo com a saída de Zin e até mesmo os outros parecem mais felizes. – Hizaki falava em tom baixo, um pequeno sorriso se formava em seus lábios à medida que as palavras deixavam suas cordas vocais. 

– Realmente, parece que até a aura em volta de Kaya parece mais brilhante. – o vocalista observou, fazendo com que o menor lhe encarasse pelo canto do olho, o que não era um bom sinal. – Só quero dizer que isso é novidade. 

– Relacionamentos tem um poder mágico, querido. – o moreno sorriu de canto, deixando o mais velho um tanto confuso, porém, o mesmo não questionou nada sobre. 

– E o que Zin-kun pretende fazer a partir de agora? 

– O mesmo que você fez quando nos separamos. – deu de ombros. 

– Espero que as coisas fiquem bem para ele. – Kamijo murmurou enquanto voltava a abraçar Hizaki, que não negou o toque alheio. 

– Se acontecer algo, Teru irá apoiá-lo, tenho certeza. – o menor sorriu, aconchegando-se nos braços do outro. 

– Ele é esse tipo de pessoa, né? – o loiro riu brevemente. 

Hizaki estava prestes a rir junto do amado, porém, o som que vocalizou foi um resmungo incomodado assim que ouvir seu celular tocar, o que significava ter que se desvencilhar do abraço de Kamijo. 

Levantou-se da cama contra sua vontade, logo pegando o celular e o atendendo sem um pingo de delicadeza. 

– O que foi? – perguntou de forma ríspida, não conseguindo reprimir um suspiro irritado. 

"Oi também, Kawamura, como você está? Eu estou bem, obrigado." – a voz de Kaya soou do outro lado da linha, seu tom de voz deixava o guitarrista indeciso entre esperar para ver o que ele queria ou praguejar de uma vez. – "Provavelmente você está todo irritadinho porque atrapalhei você e Kamijo, sim? Eu sei que sim, então serei breve. Enfim, lembra do problema da sua banda? Então, ele não existe mais, isso se você aprovar, me liga quando estiver livre pra poder falar melhor disso." 

Hizaki nem ao menos tivera tempo de responder o vocalista, pois o mesmo já havia desligado. Entretanto, aquela novidade fizera um sorriso radiante se formar em seus lábios que até mesmo chamou a atenção de Kamijo. 

– Quem era? Devia ser algo importante, levando em consideração sua face sorridente. – o loiro falou, parte de si estava realmente interessado. 

– A cereja que faltava para tudo ficar perfeito! – o guitarrista exclamou, e apesar de ter deixado o mais velho ainda mais confuso, o mesmo nada perguntara sobre, apenas abraçou Hizaki assim que o mesmo se jogou sobre seu corpo. 

De fato, as coisas não poderiam estar melhores. 


Notas Finais


Eu to feliz pra caralho, viado.

Por onde eu começo? Nossa, eu jurei que iria terminar essa fic junto com Let's Play lá no capítulo 6, não rolou. Ai percebi que anteriormente tava tudo um lixo e agora eu to até orgulhosa, porque parece pelo menos mais cheiroso do que antes. /nails

Eu não me lembro muito o que eu iria escrever durante a antiga fic, eu só lembro que queria fazer o final com o Kamijo implorando perdão pro Hizaki depois de cantar uma serenata pra ele, graças a alguma força maior (obrigada preguiça) isso não se concretizou, amém.

Agora a questão que não quer calar é: QUEM É O NOVO VOCALISTA DO JUPITER? Nasci pra ficar curiosa desse jeito não.

Só sei que depois dessa fic eu quero escrever altas ones KayaXHizaki e KayaXRucy, helpem me. :') Já disse que os shipps estranhos são os melhores? Pois então.

Bom, antes de me despedir, queria agradecer a todos que leram, que me acompanharam o começo dessa fic, queria dizer que se não fosse por mais comentários nessa fic ela nem estaria aqui, porque eu pensei muitas vezes em deletar ela, mas conforme eu recebia comentários, mais eu tentava pensar em algo pra fazer com essa fic, é.

Gostaria também de agradecer Miru-chan, meu bebê precioso, que me ajudou em alguns momentos enquanto eu escrevia, obrigada amor. ♥

Enfim, mereço um último comentário? Comentem, favoritem, compartilhem, deixem aquele stalk, me amem. lol

Nos vemos por ai. ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...