1. Spirit Fanfics >
  2. Eu NÃO sou GAY!!! >
  3. Te amo

História Eu NÃO sou GAY!!! - Capítulo 4


Escrita por:


Capítulo 4 - Te amo


06/02/2020 - 01:33


Lawan levou Aiko, depois de ter vomitado horrores, até seu carro. A mais alta só estava naquele bar por insistência de seus outros amigos e mesmo assim só estava lá pois soube que a japonesa estaria lá.


Lawan não é muito de festas, baladas, bares, resumindo: lugares barulhentos, cheios de bebidas e pessoas bebadas. Ela é muito extrovertida e adora sair com seus amigos, mas nunca gostou desse tipo de lugar. 


Ao chegar na casa de Lawan, a mesma tirou os sapatos sujos de vômito, dando graças a Deus por ele ser fechado e de couro. Também mandou uma mensagem para Lúcia falando que estava com Aiko em sua casa e a ruiva não precisava se preocupar. As duas subiram para o quarto da mais alta, entraram no banheiro que lá tinha e Lawan tirou as roupas da amiga e passou a dar um banho gelado em Aiko. Se a mais baixa estivesse acordada naquele momento estaria morrendo de vergonha, já que morria de vergonha de mostrar seu corpo, por mais amigas que as duas fossem. Isso ela não entendia em Aiko. A garota não ligava nem um pouco se sua outras amigas a vissem nua, já com Lawan a garota, só de pensar nisso, tinha um mini infarto.


Depois do banho dado, Lawan colocou uma roupa sua em Aiko e deu para ela uma garrafa d’água. Aiko já estava bem mais sóbria, mas ainda parecia estar um pouco fora de si. As duas estavam sentadas na cama em um silêncio constrangedor.


— Posso saber o que te deu para beber tanto assim? — perguntou brava.


— Eu só queria esquecer tudo o que a Helena me disse. — disse cabisbaixa.


— O que essa garota te disse. — assim como Helena não gostava de Lawan, a mesma não gostava de Helena. Não gostava do jeito que a tratava, sabia muito bem que, mesmo a cubana não percebendo, machucava Aiko a iludindo e, principalmente, tinha ciúmes. 


Sim, ciúmes. Lawan tinha plena consciência de sua paixão por sua amiga e morria de ciúmes de Aiko. Mas achava que podia acabar com a amizade das duas, por saber que Aiko gostava de Helena. Seu coração doía muito, mas não queria se afastar.


— Ah... muitas coisas. — assim começou a contar tudo o que a cubana tinha lhe dito. Assim Lawan, a cada palavra que ela contava ter saído da boca de Helena, mais tinha vontade de matar alguém — mais especificamente Helena.


Estava tão brava com a morena que acabou entrando num transe, onde tudo que conseguia pensar era em palavras de ódio contra Helena.


— Lawan-chan? — acordou de seu transe quando a mais baixa a chamou — Eu... — começam a cair lágrimas de seus olhos — eu sou tão horrível assim...? — aquelas palavras cortaram o coração de Lawan — Tão irritante e feia assim, ao ponto de a Helena me odiar tanto assim?


— O que? Claro que não. — disse puxando Aiko para um abraço — Ela que é uma idiota e não consegue ver o quão incrível você é.


— Eu ‘to tão cansada dela ficar nessa de: não gosto e não pretendo ficar com você, mas você não pode ficar com ninguém, porque você é minha. Ela só me machuca. — lágrimas grossas escorriam em seu rosto.


Lawan não sabia o que dizer. Queria dizer que sabia que Helena não prestava, mas sabia que não era o momento. Não sabia como consolar a pessoa que mais amava.


— Olha, eu sei que talvez isso soe como se eu quisesse te afastar da sua amiga, já que eu não gosto, mas eu acho que você devia se afastar um tempo dela, sabe? Pra supera-lá, já que é visível que essa sua paixonite por ela não te faz bem. Juro que não estou te falando isso porque não gosto dela, mas parece que cada vez mais ela vem com mais alguma coisa para te machucar, sempre pior que a anterior.


— Eu entendo e sei que você nunca tentaria me afastar de um amigo meu.


As duas ficaram se encarando por um tempo, mas Aiko quebrou a troca de olhares, envergonhada, olhando agora para suas mãos.


— Quer assistir alguma coisa? Tipo... Harry Potter?


— Nunca ia recusar assistir Harry Potter — disse Aiko e as duas riram, enquanto Lawan ligava a TV.


•••


06/02/2020 - 03:55


O filme estava quase acabando. As duas se encontravam abraçadas, Aiko com a cabeça encostada no peito de Lawan, enquanto a mesma fazia carinho em seu cabelo.


— La-chan? — Aiko chama amiga, que mais uma vez se assusta um pouco por usar seu apelido para chamá-la.


— Sim?


— Obrigada. — disse meio grogue pelo sono.


— Pelo que? — pergunta com o cenho franzido.


— Por estar sempre do meu lado. — diz num fio de voz, de novo, por causa do sono.


— Ah... — da uma leve risada — imagina, sempre estarei aqui por ti.


— Eu te amo... — disse caindo no sono.


Lawan arregalou os olhos olhando para Aiko, que já dormia. A garota só riu e deu um beijo na testa de sua amiga.


— Também te amo.






Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...