História Eu não sou sujo - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Tags Aoyama, Gay, Lemon, Romance, Shinsou
Visualizações 51
Palavras 723
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shonen-Ai, Slash, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Essa é uma história mais longa. Eu gastei muito tempo pensando nos temas e em como essa história pode ser um veículo para a expressão de varias coisas que eu penso. Espero que gostem do capitulo!

Capítulo 1 - Um dia normal


"chupa meu pau"

Aoyama suspirou, obedeceu o comando, e deixou-se ser penetrado. "Sim, isso mesmo" ele geme. Foi assim por alguns minutos, com ele subindo e descendo a cabeça pelo membro, focado na cabeça cutucando o fundo de sua garganta. aquilo era bom. Ocupava a mente. "E-eu vou... Goza-aar..."

Ele removeu seus lábios do membro rijo de seu parceiro e deixou a gosma quente atingir o seu rosto. Com os olhos fechados, fingia que estava recebendo uma chuva quente no rosto. Uma chuva que o ia limpar, uma chuva que poderia recomeçar tudo, um estado em que ele pudesse se perder e não voltar mais.

É claro que isso acabou rapidamente, apesar de ter recebido muita porra na cara. Ele olhou para cima, e viu o rosto de bakugou, totalmente relaxado por causa do prazer. Ele se levantou e deu um beijo rápido. Não porque queria, mas porque achava que tinha obrigação de fazer isso. Para a foda parecer minimamente significativa para os dois.

Ele se desprende e vai para o banheiro do dormitório "eu vou tomar banho. Vai embora, bakugou."

"Tem certeza que não quer que eu entre aí com você?" Ele perguntou, com um pouco de malícia carregada em sua voz. "Vai ficar com seu namorado bakugou." Aoyama respondeu, com um tom sombrio. "Acho que ele perguntou de você" completou, apontando para o celular, que bakugou tinha deixado na cabeceira da cama.

Aoyama entrou no banho sem dizer tchau. Já tinha feito isso antes, com muitos outros meninos da escola e sabia que dizer tchau era a parte mais desconfortável. Então depois de um tempo ele só decidiu pular esse passo.

Ele ligou a torneira do banho, e deixou a água lavar todo o sêmen, suor, e saliva em seu corpo. Porque ele tinha que mexer com o bakugou? Ele até gostava do kirishima como amigo, e não queria terminar ninguém.

Aoyama soluçou quietamente no chuveiro desejando que bakugou e kirishima não terminassem por causa dele, e também que a amizade com kirishima não fosse queimada ao chão se ele descobrisse.

Ele se secou, colocou seu uniforme e foi pra aula. Aizawa falava monotonamente, como sempre, e as palavras passavam por ele como um fluxo em seus ouvidos. Ele não tinha o porquê de prestar atenção na aula.

Na aula prática, a mesma coisa. Sua mente, ao mesmo tempo vazia, não podia ser ocupada por nada de fora. Ele se sentia oco, com nada podendo penetrar a casca de sua mente.

O sinal tocou, era a hora do almoço. O rosto de aoyama se iluminou. Ele pega sua marmita e praticamente corre pelos corredores da escola, com o objetivo de ir para as escadas da porta principal. A porta se abre em sua frente, revelando ele, que pacientemente aguarda.

"Shinsou!" Falou aoyama animado

"Oi aoyama" fala shinsou. " E aí?"

Shinsou estava lindo. Seu cabelo roxo resplandecia ao sol, criando tons que ele nunca via antes. Seu rosto brilhava, e aoyama sentiu aquele vazio dentro de si lentamente ser preenchido. "Eu transei com o bakugou hoje"

"Hmmm... Mantendo a reputação, né?"

"Sim! O menino que transou com todos que tentaram ser seu amigo"

É claro que na classe o chamavam de outras coisas. A favorita deles era geralmente 'puta'. Mas shinsou e aoyama tinham dinâmicas diferentes. Eram uma amizade que ninguém podia saber. Como um estudante do curso de HERÓIS poderia ser amigo de um estudante que não é.

Bom, para aoyama eles eram mais que amigos. Shinsou é o único homem que havia ama. E se declarar era um pensamento que vinha a sua mente todos os dias, no almoço.

"E você, o que fez hoje?" Falou aoyama, focado em absorver cada segundo que ele tinha de shinsou. "Nada de mais" ele riu. "Só aula mesmo. Mas me conta mais do bakugou! O que você fez?"

"Bom, a gente tava no projeto de ciências juntos, e ele tava no meu dormitório, estudando... E aí meio que aconteceu"

"MEIO QUE ACONTECEU? viado, eu quero detalhes específicos! Não se transa com bakugou katsuki do nada"

"Bom... Ele brigou com o kirishima. E eu tava ouvindo ele. E aí eu sabe... Passei as mãos nos lugares certos... e aconteceu!"

E essa era a grande ironia do destino: aoyama Yuga, o menino que já tinha transado e seduzido quase todos os meninos da sua sala, não fazia a menor idéia de como poderia se declarar.


Notas Finais


Espero que vocês tenham gostado. Se não gostaram do bakugou adúltero, não se preocupe, ele não aparece mais.

Até a proxima!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...