História Eu não te amo, Thomas. - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Manuel Neuer, Thomas Müller
Tags Drabble, Manuel Neuer, Neuller, Thomas Muller
Visualizações 84
Palavras 473
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Crossover, Drabble, Drama (Tragédia), LGBT
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Thomas never loved you, Manuel.


Eu não te amo, Thomas.

Eu não te amo, Thomas.

Eu não te amo, Thomas.

"Uma mentira repetida muitas vezes torna-se verdade." Eu aprendi isso quando tinha seis anos, mas pra ser sincero nunca funcionou e também não está funcionando agora.

Eu viro para o espelho e repito isso umas trocentas vezes, esperando que em alguma delas isso se torne verdade ou faça mais sentido pra mim.

Eu perdi as contas de quantas vezes eu já repeti isso na frente do espelho ou na rua sozinho ou no banco do ônibus ou em qualquer outro lugar, mas eu sei que em nenhuma delas isso fez sentido ou pareceu ser um pouco mais verdade.

Eu não te amo, Thomas.

Mas todos os dias você me olha desse jeito e o meu coração acelera enquanto eu desvio o olhar e a minha mão começa a soar.

Eu não te amo, Thomas.

Mas quando eu te beijo todas as outras coisas parecem não serem mais tão importantes e o mundo parece parar enquanto nós explodimos.

Eu não te amo, Thomas.

Mas você me abraça e eu me sinto protegido, nada parece me afetar naquele momento porque você está comigo e eu penso que nada pode nos separar, mesmo sabendo que sequer existem chances de nós dois ficarmos juntos agora.

Eu não te amo, Thomas.

Mas não tem um segundo sequer do meu dia que eu não pense em você e no jeito como você me olha ou na forma como você pega na minha mão.

Eu não te amo, Thomas.

Mas eu não consigo passar três segundos do meu dia sem imaginar momentos em que nós finalmente estamos juntos e felizes, mesmo sabendo que a felicidade é complicada pra gente agora e por isso temos tanto medo.

Eu não te amo, Thomas.

Mas porra, porque você tem que me olhar assim e bagunçar toda a minha cabeça?

Eu não te amo, Thomas.

Mas só hoje eu já escrevi doze poemas sobre você, doze poemas que nunca serão lindos porque eu não consegui terminar e também porque eu não tenho coragem para te entregar.

Eu sei escrever sobre os finais, sobre girassóis, sobre o mar, mas nunca sobre você, porque você supera todas as coisas lindas que existem no universo fazendo com que os meus adjetivos para a sua beleza esgotem-se na primeira frase.

Eu não te amo, Thomas.

Mas eu ainda estou repetindo isso para que se torne verdade e para que eu possa deixar de te amar tanto assim porque qualquer um já percebeu que eu te amo demais, não importa quantas vezes eu negue ou quantas desculpas eu dê, todo mundo já sabe que tudo o que importa pra mim agora é você.

Eu não te amo, Thomas.

Eu não te amo, Thomas.

Eu não te amo, Thomas.

"Uma mentira repetida muitas vezes torna-se verdade."

Eu aprendi isso quando tinha seis anos, mas pra ser sincero nunca funcionou e não está funcionando agora, quanto mais eu repito mais eu te amo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...