História Eu odeio, amar. - Capítulo 27


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, D.O, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Kai, Lu Han, Rap Monster, Sehun, Suga, Suho, V
Tags Chanbaek, Crise Familiar, Huhunie, Jikook, Loucuras, Namjin, Problemas, Romance, Vhope
Visualizações 143
Palavras 1.085
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oieee... pessoasssss... turo baun? Meu anjo? Tava lokona pra postar hoje 🙈😂 espero que gostem.

GENTE OLHA O FILHO DE NAMJIN NA FOTO DE CAPA... TÃO FOFO ❤😍😃

***BOA LEITURA E BOA NOITE ***

Capítulo 27 - Mãe da Boh Na!


Fanfic / Fanfiction Eu odeio, amar. - Capítulo 27 - Mãe da Boh Na!

                _S/n On_

_Eu realmente não queria enfrentar a mãe da Boh Na, por que acho que ela não vai gostar nada do fato de eu meio que "tomar" o filho dela, mas eu vou assumir por que ela não quer isso. Eu só espero que tudo fique bem. No final._

Depois de decidirmos as coisas e cada um ligar pra sua família a gente resolver e pra casa da Boh Na primeiro falar com a mãe dela e depois a casa do Suga, enquanto Tae foi ver o Hope, Chany e Baek foram se pegar em casa. E eu fui junto com Boh Na e Suga já que eu seria a "mãe" da criança.

S/n - Gente, então eu só vou fazer uma ligação aqui e podemos ir. Ok? - Os dois assentiram. Peguei meu celular e liguei pro Nam. - Nam, Tudo bem? Aqui, aconteceu algumas coisas aqui e não vou poder ir ficar com o pequeno Kim Jim Ho por que vou ter alguns problemas pra resolver. - Esquece de contar, Jin e Nam se casaram já faz 1 ano e meio, Jin saiu da biblioteca de nossa escola e se tornou um advogado, Nam ainda continua dando aulas. E os dois adotaram uma criancinha já faz 1 ano, (Ft de capa) ele tem mais ou menos 5anos, é um fofinho, se parece muito com a personalidade dos pais ao mesmo tempo que ele é fofo e infantil, ele tem um lado meio gótico e agressivo. E como eu já disse o nome dele é Kim Jim Ho.

Nam - Okay, eu vou falar chamar alguém pra ficar com ele, obrigado por avisar, filha. - Ele disse, do mesmo modo que ele me chamava a 2anos atrás, a gente ainda se considerava uma família e sempre vamos.

S/n - Obrigado Appa. Aviso o Omma que mais tarde preciso falar com ele. Ok? Estou com saudades. - Depois de um tempinho conversando nos despedimos e fui até a direção em que estava Suga.

Suga- Omma? Appa? Com quem estava falando? - Ele disse confuso, não era pra menos ele perdeu anos decisivos da minha vida.

S/n - Longa história, lá em casa eu explico. Agora vamos resolver isso logo. - Pegamos um ônibus em direção a cada de Boh Na, nos sentamos separados, cada um em seu banco por que o ônibus estava lotado. - Licença. - Falei me sentando do lado de uma senhora que apenas balançou a cabeça. Aquele momento "sozinha" me deixou um espaço pra pensar. _assumir uma criança é realmente uma responsabilidade muito grande. Terei que deixar meus estudos por um bom tempo e inverte apenas no meu trabalho, apesar de eu não precisar dele por causa do dinheiro que recebo da família todo mês... mas eu tenho que ganhar pelo meu próprio suor, não quero virar menininha mimada. Mas se eu precisar eu uso o dinheiro_ fiquei pensando em tantas coisas que nem percebi que tínhamos chegado, apenas senti Boh Na dar um leve tapa em minhas costas me incentivando a levantar e foi o que eu fiz. Assim que descemos, andamos em silêncio por algumas quadras e logo estávamos na porta. Um vento frio subiu na minha espinha e eu senti vontade de correr. _afinal a responssabilidade não é minha_ mas agora ja era tarde pra esse tipo de pensamento. _Agora é, vou ter uma filha ou um filho_ Boh Na bateu na porta e eu vi Suga suando frio e tenso. E finalmente a espera acabou com a mãe de Boh Na abrindo a porta com um sorriso carinhoso e receptivo. _mal sabe ela o que vai acontecer_

M/Boh(Mãe da Boh Na) - Entrem meninos, sentem-se fiquem a vontade. Vou buscar um suco pra vocês. - Nos sentamos ainda calados. E ela voltou com uma jarra e colocando suco pra cada um de nós e logo em seguida se sentando. - Por que vocês precisam falar comigo? Algo aconteceu? - Ela encarou a filha.

Suga- Bom, acho que eu deveria falar, já que Boh Na não conseguirá e S/n não tem que assumir essa parte. - Ele começou calmo enquanto a mãe de Boh Na já desfazia o sorriso. - Aconteceu algo, que ninguém estava esperando. Boh Na vai ter um bebê, ela fez o teste e descobriu estar grávida e eu sou o pai. - E logo o sorriso já tinha se ido e agora ela nos encarava de forma seria. - Eu sei que não temos idade e temos um futuro pela frente. Mas eu vou sair da faculdade e vou começar a trabalhar e vou criar essa criança e vou dar o que ela precisa. - Ele suspirou encarando Boh Na que agora começava a chorar. - Porém, senhora, sua filha não está disposta a ter o bebê, eu espero que a senhora possa ao menos convence-la de o ter. - Ele disse apontando pra mim.

M/Boh - Eu realmente não acredito. Vocês sabem o que é a responsabilidade de um filho? E você Boh Na. - Ela disse apontando pra filha. - Abortar? O que é isso? Está louca? Você vai ter essa criança sim, senhora. A criança não tem culpa. O seu futuro pouco importa agora.

Suga- Muito obrigado! E peço perdão por lhe causar problemas, mas vou me esforçar pra lhe recompensar. Mil perdões.

M/Boh - Porém não entendi o fato de por que a S/n estar aqui. Não querendo ser mal educada, talvez ela seja sua namorada ou coisa do tipo.

S/n - Desculpa, deveria ter me explicado. Sou uma amiga de Suga e também de Boh Na. E sua filha quer muito ser modelo desde que a conheço e essa criança nas palavras dela iria atrapalhar esse sonho. E eu sei o que é ser uma criança que não era pra ter nascido, por isso, eu quero adotar o bebê. Com sua permissão claro. Tenho muito a vontade de cria-lo.

M/Boh - Ah, sim... agora eu entendo. Obrigado por sua gentileza, se você deseja cria-lá eu permitirei isso. Mas vou me sentir mal se eu não participar, por isso vou pagar todas as consultas e vou cuidar bem de Boh Na e da criança enquanto ainda na barriga. - Ela me disse sorrindo satisfeita. - Você é uma boa menina S/n, e você Suga estou admirada pela sua decisão.

Depois de um tempo conversando finalmente chegamos a uma conclusão. Boh Na ficaria na casa da mãe e ela iria ter á criança e eu criaria juntamente com o Suga. 


Notas Finais


Espero que tenham gostado do capítulo.. . Bom, comentem e favorite por favor, quero saber a opinião de vocês... Ahhh.... compartilhem a Fic❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...