História Eu odeio amar você - Imagine Jungkook - Capítulo 21


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook)
Tags Bangtan Boys, Bts, Jungkook
Visualizações 231
Palavras 1.573
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi, como já não posto há algum tempo talvez você devesse reler rapidinho. Ah e leia as notas finais ^^

Capítulo 21 - 21. Primeira Vez


Estava deitada na minha cama, pensando nas últimas brigas que eu e Jungkook tivemos. Sempre por um motivo bobo. Sempre porque ele explodia de repente e começava a tremer e suar frio. Estava preocupada com ele e não queria pensar nessas coisas, mas me parecia impossível bloquear os pensamentos.

Lembrei da última vez que ele agiu desse jeito e meu coração se apertou. 

FLASHBACK ON

S/N: Kookie, me passa o guardanapo. – Pedi, somente pra puxar assunto, já que ele não falava nada há bastante tempo e parecia nervoso. 

Jungkook: Ele tá mais perto de você do que de mim. Por que não pega? – Disse e eu me surpreendi com a frieza em sua voz. 

Levantei, um pouco contrariada, e peguei o guardanapo, logo depois indo me sentar ao lado dele. Passei a mão pelos seus cabelos, mas ele afastou a minha mão rudemente. Sem conseguir falar nada, me afastei dele, sem entender a rejeição e o ouvi respirar fundo. 

Jungkook: Desculpa... Não queria ter feito isso. – A voz dele não estava mais fria, mas agora era fraca. 

S/N: Tudo bem. – Disse, ainda estranhando o comportamento dele. 

Jungkook: É sério, S/N. – Se levantou, me abraçando. 

S/N: O que tá acontecendo, Kookie? – Perguntei, olhando em seus olhos. 

Jungkook: Nada. – Disse, rápido demais. – Nada mesmo. Que tal darmos uma volta na cidade? 

Olhei pra ele e ele parecia se esforçar pra agir normalmente. 

S/N: Ok. – Disse e saímos de casa, caminhando devagar e de mãos dadas, sem falar nada.

FLASHBACK OFF

Seu comportamento era estranho, cheguei a pensar que ele não queria mais nada comigo, mas quando perguntei, Jungkook riu de mim e disse que eu era louca, que eu tinha sido a melhor coisa que havia acontecido em sua vida, portanto, não devia me preocupar. 

Realmente, não me preocupei, mesmo depois de outros momentos estranhos, como o de hoje. Depois de brigarmos porque ele simplesmente mudava completamente de humor e ia pra casa, esperar que eu fosse atrás dele, como sempre fazia. Será que eu tinha motivo pra me preocupar ou esse era somente o jeito dele? 

Distraí-me desses pensamentos quando ouvi baterem na porta do quarto. 

S/N: Pode entrar. – Meu pai entrou, hesitante, se sentando ao meu lado na cama. 

Pai: Eu... vou sair com a Joji agora... 

S/N: Comemorar? – Perguntei e ele sorriu, ainda desconfortável. 

Pai: É, comemorar. – A questão é que, há poucos minutos, ele havia pedido Joji em casamento, depois de jantarmos. 

S/N: Tudo bem. – Sorri. 

Pai: S/N... Eu preferi pedir a mão dela na sua frente. – Começou, parecendo preocupado. – Porque você é a mulher mais importante da minha vida. – Disse, olhando em meus olhos e eu me surpreendi. Arregalei os olhos pra ele, vendo-o parecer constrangido. – E achei que, já que daria um passo assim tão grande com outra mulher, deveria fazer isso na sua frente, porque eu preciso que você saiba que eu amo a Joji demais, mas que nunca vou deixar de te amar também.

Eu ri um pouco, me sentindo feliz por ouvir aquelas palavras, percebendo que todo esse tempo sem a minha mãe fizeram meu pai crescer muito, aprender muito da vida.

S/N: Tudo bem pai. – Eu disse, depois que o abracei. – Pelo menos eu continuo sendo a mais importante. – Brinquei e ele riu. – Espero que vocês sejam muito felizes. – Terminei, tentando sorrir. 

Pai: Vamos ser. – Disse, convicto, se levantando e dando um beijo na minha testa. – Estou saindo agora. – Assenti e quando meu pai já estava quase na porta, se virou. – Ah, já ia me esquecendo... Jungkook está lá em baixo. 

Jungkook: Você não precisa se preocupar. – Se deitou no sofá, enquanto eu andava de um lado pro outro em sua frente. Havia acabado de contar que meu pai havia pedido Joji em casamento e o que ele me dissera antes de ir embora. – Seu pai já tá bem grandinho, ele sabe o que faz. 

S/N: Eu sei disso. Mas não quero o ver triste. – Disse, meio chorosa, e Kookie fez sinal pra que eu me deitasse ao seu lado. 

Jungkook: Você acha mesmo que ela, a Joji, iria magoá-lo? – Perguntou, quando me deitei. – Ela é mais nova que ele e tudo o mais, mas você sabe que ela é louca por ele, S/N, dá pra ver só pelo jeito que ela o olha. Eles se amam. – Olhei pra ele sorrindo, agradecida por suas palavras. 

S/N: Ok. – Disse, simplesmente, e ele me deu um selinho. 

Jungkook: Agora a senhorita vai parar de se preocupar com o papai e relaxar? – Disse, brincalhão. 

S/N: Me faça relaxar. – Provoquei e ele riu, apoiando os joelhos de cada lado das minhas pernas, me fazendo ficar por baixo dele. 

Jungkook: Depois não reclame, porque é você quem provoca. – Ri baixinho, sentindo os beijos dele no meu pescoço e me arrepiei quando ele mordeu minha orelha. 

Ele me beijou de um jeito que me enlouqueceu e, quando me dei conta, uma de suas mãos já estava dentro da minha blusa, enquanto a outra ele usava pra se apoiar. Tirei a camisa dele, meio envergonhada, e pude vê-lo sorrir taradamente. 

Ele me pegou no colo e subimos para o meu quarto, derrubando alguns objetos pelo caminho.

Jungkook fechou a porta atrás de si enquanto eu me sentava insegura na cama. Ele me deitou e deslizou suas mãos pelo meu corpo enquanto sussurrava algo que não consegui ouvi direito.

Suas mãos retiraram minha blusa e meu short com maestria e no segundo seguinte eu estava apenas de peças intimas. Jungkook distribuiu beijos por todo meu pescoço enquanto tirava meu sutiã. Ele se afastou um pouco e ficou me admirando, dando um sorriso pervertido. Por vergonha, cobri meus seios rapidamente.

Jungkook: Porque você está tentando se esconder?

S/N: Eu... – Baixei meu olhar.

Jungkook: Está com vergonha do seu corpo? Por que não o quer mostrar para mim? – Senti minhas bochechas queimarem de tanta vergonha.

S/N: Desculpa… Eu não estou acostumada com isso e não quero decepcionar você… Eu… – Sussurrei, hesitante.

Jungkook: S/N, seu corpo é lindo. Você é linda. E quer saber? Mesmo se não fosse, eu não me importaria, ficaria com você do mesmo jeito. – Falou me olhando nos olhos e percebi que ele estava falando sério.

Dei um sorriso bobo e ele veio em minha direção, tirando minhas mãos do local e, talvez por instinto, olhei para o lado. Senti meu rosto queimar mas tentei relaxar, não queria decepcionar Jungkook de jeito nenhum.

Ele beijou meus seios calmamente enquanto acariciava minhas costas. Dei meu primeiro gemido, que provocou um grande sorriso vitorioso vindo de Jungkook.

Tomei coragem e deslizei minha mão sobre seu peitoral definido até chegar ao cos da sua bermuda. Ele pareceu perceber o que eu ia fazer, livrando-se dela, ficando somente de cueca box preta.

Ele voltou a deitar-se sobre mim, beijando e acariciando meu corpo. Eu sentia que ele estava se controlando para não me machucar.

S/N: Jungkook… Vai logo por favor. – Eu não aguentava mais esperar, isso era uma tortura. Toda vez que sua ereção roçava em mim, o meu corpo suplicava por ele.

Ele rapidamente retirou minha calcinha, me deixando exposta, mas dessa vez nem liguei. Eu confiava nele, eu precisava dele agora.

Ele tirou sua box e eu me assustei, nunca tinha visto aquilo ao vivo e, confesso que fiquei assustada com o tamanho e com a possibilidade daquilo dentro de mim.

Ele colocou uma camisinha e se posicionou entre minhas pernas e me encarou preocupado e com um olhar estranho, desejo talvez.

Jungkook: Você… Você confia em mim? – Perguntou, me olhando nos olhos.

S/N: Sim.

Sinceramente, estaria mentindo se dissesse que não estava com medo.

Todo mundo diz que a primeira vez dói, mas eu estava tentando não pensar nisso. Seria minha primeira vez, mas seria com Jeon Jungkook, o cara por quem eu me apaixonei perdidamente, que me faz feliz e, eu confiava nele.

Jungkook sorriu e uniu nossos corpos, me fazendo soltar um grito e me contorcer naquela cama.

Seria uma mentira falar que foi um grito de prazer, não foi. Eu sentia dor, eu senti Jungkook me rasgando.

Ele parou de se mover, tentando que eu me acostumasse com ele dentro de mim.

Jungkook: Você está bem? Posso continuar?

S/N: Sim… Mas vai devagar, por favor.

Eu não queria parar, eu não conseguia parar.

Meu corpo chamava por Jungkook. Apesar da dor, eu ainda precisava dele.

Ele me penetrou de novo, lentamente e, por instinto, fechei os olhos com força.

Jungkook: Abre os olhos, S/N. Eu quero ver você. – Falou me dando um selinho.

Abri meus olhos, vendo um Jungkook suado, com os cabelos bagunçados e com a boca levemente aberta. Talvez essa visão me tenha tranquilizado um pouco, porque com o passar do tempo, aquela maldita dor foi ficando mais fácil de suportar e deu lugar a um prazer que jamais senti em toda a minha vida, era um prazer inexplicável.

Eu estava fazendo amor com Jungkook.

Depois de mais algumas estocadas, cheguei ao meu ápice, gemendo alto o nome do homem que eu tanto amava.

Jungkook: S/N… – Ele gemeu em meu ouvido, chegando no seu limite.

Ele saiu de dentro de mim e se deitou do meu lado, me puxando para um beijo apaixonado.

S/N: Obrigada Kookie.

Ele não falou nada, apenas me cobriu com o lençol e me deu um último beijo na testa. Adormeci ao lado da pessoa que eu mais amava, da pessoa que me mostrou o significado da palavra amor.

Obrigada por tudo, Jungkook.


Notas Finais


Primeiramente: AAAA que vergonha de escrever isso sérião :v
Bom... eu sumi por algum tempo e peço para não desistirem de mim.
Prometo que agora os cap. vão ser interessantes e que vou demorar o menor tempo possivel para postar.
Enfim, esse fim de semana vou postar uma nova fic voltada para o suspense/terror, espero ver vcs lá.
Fiquem bem e não morram com o comeback dos nossos anjinhos amanhã! sz


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...