História Eu odeio amar você - Mabill (Reescrevendo) - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Gravity Falls
Personagens Bill Cipher, Dipper Pines, Mabel Pines, Pacifica Northwest, Personagens Originais, Stanford "Ford" Pines, Stanley "Stan" Pines, Waddles
Tags Depressão, Drama, Hentai, Mabel X Bill, Mabill, Merda, Romance, Tocomsono, Triste
Visualizações 17
Palavras 1.222
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


eee porra dps de dois anos eu to reescreveno isso foda-se le essa merda logo

ps. nomes de personagem e os krl vao mudar pq sim

Capítulo 1 - Capítulo Um.


❛ ━━━━━━・❪ Mabel Pines ❫ ・━━━━━━ ❜

Acordo de manhã com o sol batendo na minha cara através da janela. Não me importo, vou dormir mais um pouco.

— MABEL ACORDA LOGO, VAMOS PARA GRAVITY FALLS, ESQUECEU? — Grita minha mãe, abrindo a porta do meu quarto.

Dou um pulo da cama ao escutar "Gravity Falls". Bom... meus pais estão se separando, eu acho... e para evitar muita confusão, resolveram nos mandar para a casa dos nossos tio-avôs. O Stan e o Ford haviam saído para viajar e tals, mas eles voltaram depois de dois anos, e aqui estamos indo eu e o Dipper para lá de novo...

Sinceramente, estou assustada, e não quero ir. Lá é muito bom sim, mas... aconteceram tantas coisas, eu não sei se estou pronta para ir lá. A ideia de voltar para um lugar em que quase morri me assusta. 

Sei que quando eu estive lá há dois anos atrás eu estava muito feliz e nem queria ir embora. Mas agora não ligo tanto, eu quero ficar em casa, não quero voltar, mas, ao mesmo tempo, quero...

Levanto da cama ainda morrendo de sono, olho para baixo e vejo o Waddles. 

— ACORDA WADDLES, VAMOS PRA GRAVITY FALLS, FAZ SUAS MALAS! — Digo ao meu porco, que se levanta correndo e faz barulho de porco que eu não sei como se chama.

Não vou tomar banho, foda-se, eu tomei banho ontem a noite.

Por sorte, já arrumei minhas malas, então é só pegar elas e levar, esperar o ônibus chegar e tal. Acho que enquanto isso, vou ir acordar o Dipper.

Saio do meu quarto rapidamente e vou ao banheiro. Acabo tomando banho. Sim. São quase duas horas de viagem e é verão, não quero chegar lá suando morta de calor. Escovo meus dentes também e corro para o meu quarto. Coloco meu suéter e a mesma saia de sempre, mesmo estando calor. Após fazer tudo isso, corro até o quarto do Dipper e bato na porta.

— ACORDA MANOOO, LEVANTA DAÍ LOGO — Digo e ele abre a porta.

Me surpreendo, ele está todo arrumado e cheio de malas na mão, com a típica cara de cu estampada em seu rosto. 

— Bom dia pra você também. — Ele diz, e nós dois descemos juntos para a cozinha.

Pego um pão de queijo e como, ansiosa. Sei que a minutos atrás eu estava triste por ter que ir à Gravity Falls, mas agora eu estou ansiosa, muito ansiosa. Eu vou ver minhas amigas, meus tio-avôs, a Wendy, o Soos, eu vou ver todo mundo de novo! Quem sabe eu até arrumo um namorado — sim, meu fogo pra achar alguém que me queira ainda não foi embora.

Depois de enfiar uns dez pães de queijo na guela, corro até o andar de cima e pego minhas malas. Saio do quarto junto com o Waddles e fico irritada ao chegar lá embaixo e ver o Dipper super calmo deitado no sofá. SERÁ QUE ELE NÃO PERCEBEU QUE ESTAMOS INDO PARA GRAVITY FALLS???????

— LEVANTA A BUNDA DAÍ, DIPPER! VAMOS LÁ LOGO ESPERAR O ÔNIBUS! — Puxo o Dipper pela blusa, mas ele não levanta.

— O ônibus vai chegar em quinze minutos, Mabel. Será que dá para esperar?! 

Olho para o Dipper, irritada. Como ele consegue ficar tão calmo?! 

— Se fosse para ver a Pacífica, você já estaria todo arrumado no ponto de ônibus. — Provoco. 

O Dipper me olha com cara de ódio, e eu sorrio, feliz por ter cumprido meu objetivo. Vou correndo até minha mãe, que está na cozinha, preparando lanches para eu comer no caminho e não morrer de fome, já que sou esfomeada. Abraço a minha mãe e cato os lanches da mão dela, colocando na sacola e pegando minhas malas. Corro para o ponto de ônibus junto com o Waddles, enquanto meu irmão lerdo vem devagar atrás de mim.

— Você é muito apressada.

— Você que é muito lerdo.

Alguns minutos que passaram bem rápido depois, nos despedimos de nossos pais e entramos no ônibus. Ai, meu Deus! Estou tão ansiosa...

Perturbo o Dipper para deixar eu sentar no lado da janela, e depois de muito insistir, ele acaba deixando.

Sem perceber, eu acabo dormindo.

 

——————«•»——————

 

Acordo com o Dipper me balançando e gritando no meu ouvido "ACORDA LOGO SUA LERDA, JÁ CHEGAMOS".

Quando percebo o que está acontecendo, dou um pulo de alegria, pego minhas malas e saio correndo do ônibus. Quando vejo, Waddles já está lambendo a cara do tio-avô Stan, Candy e Grenda estão correndo até mim, Dipper está tentando conversar com a Wendy e o Soos e o tio-avô Ford está olhando para o nada.

Desço do ônibus e abraço minhas amigas.

— GENTE. A SAUDADE QUE EU SENTI DE VOCÊS, CÊS NÃO TEM NOÇÃO SUAS VACA — Digo, sendo extremamente carinhosa.

Elas me abraçam mais forte.

— Também sentimos saudade de você! — Dizem Candy e Grenda, juntas.

Depois de nos soltarmos, eu vou cumprimentar todo o resto do pessoal, e quando percebo, já estamos na cabana.

Repentinamente, sem motivo nenhum, eu decido que quero fazer uma festa.

—  GENTE, VAMOS FAZER UMA FESTA?!

Todos olham pra mim. Quando digo todos, quero dizer o Dipper, meus tio-avôs, a Wendy e o Soos, pois as minhas amigas foram embora e o Waddles está dormindo.

— Deixa pra amanhã —  Diz o tio-avô Stan.

Fico triste. EU QUERO FAZER FESTA, PORRA!!!

Cruzo os braços.

— Mabel, hoje é domingo, não tem nada aberto, não tem nada para fazer coisas para festa aqui, e vai ter só nós na festa? Daqui a pouco eu tenho que ir embora — Diz a Wendy, e o Soos concorda com a cabeça.

Cruzo os braços mais ainda. Tenho que parar com esse comportamento infantil...

Depois de muito conversar com os meus tios e todo o resto, eu decido ir para o meu quarto e dormir. Afinal... já está tarde. Me jogo na cama sem trocar de roupa, nem nada. Estou cansada...

Finalmente tenho um quarto separado do Dipper, PRECISO DE PRIVACIDADE, COMO QUE TOCA SI- esquece.

Olho as horas no meu celular e já são nove horas da noite. Como o tempo passou tão rápido? Pois é, não sabemos. Levanto da cama, nervosa, aflita, sei lá. Vou até a janela. Consigo ver a estátua do Bill daqui.

Um arrepio percorre meu corpo quando penso no Bill. Esse demônio encapetado... não pera, mas é sério, que ódio! Maldito do caralho, quase matou minha família, quase me matou, quase matou o mundo inteiro! Eu estou com tanto ódio... 

Continuo olhando para a estátua e vejo um brilho me cegar. Okay, eu estou ficando doida, fumei muita maconha, sabia que não deveria ter feito isso. Olho de novo para a estátua e não tem brilho nenhum. Viu? Eu estou doida mesmo, alguém me ajuda, pelo amor de Deus.

Vejo um garoto loiro, alto, de pele parda usando um moletom amarelo no meio da floresta olhando aqui pra cima. Não, pera. O QUÊ?

Abro a janela e olho direito. Caramba, a maconha tava braba, é um garoto mesmo.

— EI, VOCÊ! — Grito, olhando para o garoto.

Ele me olha de volta por um segundo, e percebo que ele usa um tapa-olho no olho direito. Okay, isso não importa, o que importa é que ELE SAIU CORRENDO!

O que eu faço, o que eu faço? Corro atrás dele ou vou dormir?

Dormir é mais importante. Foda-se, amanhã eu procuro.

 

 

Continua...

 

 


Notas Finais


Capítulo curto mesmo fodase to cm sono e cansada


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...