1. Spirit Fanfics >
  2. Eu odeio amar você >
  3. O que eu não faço por você

História Eu odeio amar você - Capítulo 7


Escrita por:


Notas do Autor


Esse capítulo é um pouco grande para compensar ontem que eu não postei.

Boa leitura e Espero que gostem do capítulo.

Capítulo 7 - O que eu não faço por você


Fanfic / Fanfiction Eu odeio amar você - Capítulo 7 - O que eu não faço por você


Quando cheguei na minha sala o jeon não estava eu estranhei que eu estava atrasado foi pra cadeira que eu sempre ficava logo o professor chegou e começou a aula é nada do jeon confesso que fiquei preocupado.

Deu a hora do intervalo é foi me encontrar com o jimin que tava conversando com o aluno do clube de jardinagem eu que não sou bobo nem nada foi igual o flash pra lá.

Tae– oi gente tudo bem?– perguntei um pouco preocupado.

Jm– oi... Tae.– ele me respondeu um pouco cabisbaixo.

Tae– ei o que tá acontecendo vocês estão me preocupando.

Taemin– tae o suga acabou de nos falar que o jeon sofreu um acidente.

Tae– o que?... o que aconteceu... anda me fala logo.– falo todo me temendo.

Jm– calma tae ele tá bem ele tá no hospital.

Taemin– é cara ele já tá melhor a mãe dele já ligou pra escola pra falar que ele vai falta o resto da semana ele machucou a perna não chegou a quebrar mais ele precisou enfaixar amanhã ele já tá em casa.

Tae– mais em qual hospital ele tá?

Jm– ele tá no hospital do Centro universitário particular.

Tae– eu preciso ir ver ele... hoje se possível.

Jm– pode deixar eu falo com a sua mãe você pode ir depois da aula.

Taemin– é agente tá ajuda com a chamada.

Tae– tá bom gente valeu.

Quando o sinal tocou é jimin e o taemin foram pra sala é eu bom eu fugi enquanto todos estavam indo em direção a escola eu era o único indo na direção contrária todos estavam me olhando com olhares confusos por eu está na direção contrária quando sai da escola senti um alívio no meu coração por não se pego.

Peguei o primeiro ônibus pro centro universitário entrei é má sentei é eu só conseguia pensar no jeon o que aconteceu pra ele ter quebrado a perna, cheguei no centre é desci do ônibus e foi pra recepção pra ver em qual quarto ele estava quando cheguei perto uma moça muito simpática me recebeu.

Tae–oi... Meu nome Kim taehyung eu sou amigo de um paciente que tá aqui o nome de é jeon jungkook ele pode receber visitas?

×××– olá bom dia... Ele está com visitas no momento mais você pode aguardar um momento que eu vou lá no quanto é falo que ele tem novas visitas.

Tae– muito obrigado moça.

×××– aguarde um instante.

Ela saiu da recepção e foi em direção A um corredor eu estava muito nervoso só queria vê-lo logo, quando ela voltou ela veio em minha direção com um homem que eu imaginei que seria seu pai ele nem sequer me olhou e foi em direção A saída.

×××– bom você pode ir lá vê-lo.

Tae– obrigado.

Ela me guiou até a sala e quando eu entrei o jeon me olhou e virou o rosto eu cheguei mais perto é ele ainda não me encarava quando cheguei bem perto dele o abracei bem forte como nunca abraçei ninguém, ele ficou surpreso mais logo retribui o abraço me apertando bem forte mais parecia um abraço de pedido de ajuda quando nos separamos eu começei a chorar não pude conter as lágrimas não entendi por que mal o conhecia e já estava tão apegado a ele.

Quando ele me viu chorando ele limpou meu rosto.

Jk– não chora por favor não quero ver você assim– ele fala limpando minhas lágrimas que só pioraram.

Tae– eu fiquei preocupado.– ele deu um sorriso de canto.

Jk– então parece que você caiu nos meus encantos– ele da uma gargalhada e eu pude ver seus dentinhos de coelho que era uma graça.

Tae– eu só não te bato por que você tá machucado.

Jk– por que você veio? Depois de tudo que eu te fiz.– ele abaixa o olhar.

Tae– eu não sei– dou um sorriso forçado–eu fiquei muito preocupado com você não sei por que mais fiquei.

Jk– tá tudo bem agora eu cai da escada ontem quando eu foi a saltar a geladeira– fala rindo.

Tae– eu não acredito nisso kokie– fala indignado.

Jk– foi e sério eu tava indo pegar sorvete escondido aí eu me distrai e cai.– fala com vergonha.

Tae– nossa jeon meu Deus– falo dando um tapa no seu braço– mais com o que você se distraio?

Jk– a não me chama de jeon só minha vó me chama assim.

Tae– ta bom kokie– falo corado–mais com o que você se distraio?

Jk– ah foi com uma foto sua que você postou ontem.

Tae– o que ??– falo me engasgando.

Ele veio até mim começou a dar leves tapas na minhas costas para mim voltar a respirar normalmente. Quando a respiração já tinha voltado ao normal, ele se sentou e eu podia respirar aliviado.

Tae– Mas me conta onde que você conseguiu ver a minha foto você está me seguindo nas minhas redes sociais?

Jk– Você esqueceu que eu tenho seu número do WhatsApp? Eu vi no seus status.

Tae– Ah tá, eu tinha me esquecido, mas o que você achou da foto?– Falo com um pouco de vergonha e acabo corando meu rosto.

Jk– quer mesmo é verdade você tava perfeito que eu até caí quebrei minha perna por sua culpa

Tae– Ah me desculpa, mas eu não tenho culpa de ser tão bonito.– Falo de um jeito bem convencido que ele acaba rindo.

Jk– Ah mas você deveria receber uma boa punição por ser tão bonito assim e ficar me provocando.– Ele fala com sorriso malicioso no rosto e dando uma piscada para mim.

Tae– Ah então me puna– Falo entrando no seu joguinho.

Jk– Ah você não perde por esperar espera minha perna ficar melhor para você ver que quem vai ficar com a perna ruim vai ser você.

Tae– é o que veremos– Falo dando um sorriso vitorioso para ele.

Jeon Ficou por uns longos 10 minutos olhando somente para os meus lábios Eu não moro automático automaticamente, passei minha língua sobre eles e ele mordeu o lábio inferior Antes de eu se quer raciocinar qualquer coisa. Ele me puxou pelo braço e me dando um beijo. Não sabia o que pensar e nem o que fazer somente corresponde o beijo que foi ficando cada vez mais quente e necessitado. Ele logo adentrou suas mãos na minha camisa da escola e ficou acariciando minha barriga. Me arrepiei toda e ele deu um sorriso durante o beijo.

Confesso que estava quase pulando em cima dele tirando toda sua roupa. Mas não fiz isso por causa da sua perna quebrada ou então poderia ficar pior. Ele retirou suas mãos da minha barriga e fui em direção ao meu membro. Dando leves apertos e eu confesso que dei alguns gemidos. Ele percebendo os meus gemidos continuou acariciando o local. Logo meu membro começou a dar sinal de vida Ele lentamente foi desabotoando minha calça abaixando e colocar no meu membro todo para fora. Dei um suspiro de alívio por ter. Sentido meu membro Livre.

Ele começou a fazer movimentos de baixo para cima me masturbando. E o beijo foi ficando cada vez mais quente. O beijo era na intenção de abafar meu gemidos, eu não conseguia conter os meus gemidos. Tomei a liberdade de abaixar Suas calças e fazer os mesmos movimentos com o membro dele. Ele me olhou surpresa de um sorriso cínico e continuou com os movimentos e me beijando. Como não poderíamos fazer nada no hospital só ficamos nos masturbando um ao outro.

Jk– você me deixa maluco tae... Awn porra!!.

Tae– isso kokie não para... mais rápido por favor... uhm– Naquele momento eu não estava nem conseguindo organizar palavras na minha mente, só conseguia gemer.

Jk– você quer mais rápido baby quer então... toma– Ele acaba por gemer no meio da frase, Ao contrário de mim, ele sabia muito bem o que dizia e o que fazia.

Ele começou a intensificar os movimentos cada vez mais rápido e meus gemidos aumentaram conforme os movimentos também aumentaram logo Pode sentir o meu orgasmo chegando cada vez mais rápido e mais bruto. Não estava mais aguentando tudo aquilo só queria gozar logo o mais rápido possível, Ele vendo que eu já estava chegando ao meu limite intensificou mais os movimentos e começou a gemer mais nos meus ouvidos para que o clima esquentasse mais se era possível.

Eu acabei por gozar antes dele. Então, a única coisa que eu tinha que fazer era pagar um boquete para ele em forma de agradecimento. pela masturbação tão boa Eu me ajoelhei entre as pernas dele, segurei seu membro e a boca ei toda a extensão dele. De primeiro ele me olhou surpreso, mas logo inclinou sua cabeça E começou a gemer mais e mais alto.

Jk– isso amor!! Caralho!!– Percebi que eles já estavam seu limite. Então intensifiquei os movimentos.

Tae– goza pra mim kokie– Falei em um tom bem Manhoso para ele.

Jk– aí caralho... Awn... Eu vou melar essa sua carrinha toda de porra moleque.

Tae– então vai kokie me deixa todo melado vai.

Depois de alguns segundos ele acabou gozando na minha boca, eu engoli tudo e depois nós ficamos nos beijando no quarto durante um bom tempo E conversando sobre coisas aleatórias do passado e do presente


Notas Finais


Essa Fanfic também está disponível no wattpad


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...