1. Spirit Fanfics >
  2. Eu Por Eles e Eles Por Mim >
  3. Mudanças

História Eu Por Eles e Eles Por Mim - Capítulo 16


Escrita por:


Capítulo 16 - Mudanças


Fanfic / Fanfiction Eu Por Eles e Eles Por Mim - Capítulo 16 - Mudanças

Ronaldo

— Bom dia Valério, achei que não acordasse cedo num fim de semana. - Digo para o meu hóspede. 

— Eu tenho o costume de dormir cedo e acordar cedo e bem disposto, vou na livraria Doce Imaginação. - Valério responde.

— Tio Ronaldo! - Chega Gabriel gritando.

— E ai garotão! - pego ele no colo. — Como você está? Cresceu muito em. 

— Nem me fale, eu não consigo mais pegar ele no colo. - Linda entra na cozinha. — Estou surpresa em ver que essa casa está arrumada. 

— Contratei uma empregada. - dou um sorriso amarelo. — e também eu não queria da um má impressão ao Valério e sua irmã. 

— Quando eu cheguei ele ainda não tinha contratado a empregada. - Sussurra Valério. 

—  Esse é o Ronaldo que eu conheço - Linda começa a rir. 

Dou um tapa no braço do Valério. — A gente combinou de não contar a Linda não foi, traidor. 

— Ops! Eu esqueci - ele começa a rir. — Foi mal Ronaldo. 

— Olha pra vocês, já são melhores amigos, espero que não exclua o Gabriel, Ronaldo. - Diz Linda. 

— Jamais, ele chegou primeiro, quer lasanha amigão? - pergunto para o Gabe. 

Ele negou com a cabeça. — Já tomei Taffer. - ele dá um sorriso. 

— Que tal você ir lá brincar com os brinquedos que daqui a pouco eu vou, Linda preciso falar com você. 

— Okay eu tô sobrando aqui, vou na livraria, volto até o almoço Ronaldo. - Valério sai. 

— Quer falar do Henrique? Já vou dizendo que eu não sei nada, ele foi pra uma das casas na praia e só, nem disse qual das ele estava indo. 

— Eu sei em qual casa ele está, mas eu quero te contar a novidade, ele e a Melissa estão juntos, e vão contar para todos na semana que vem, na festa de 18 anos dela. 

— Isso é ótimo Naldo! fico feliz por eles, mas quem é esse menino que estava aqui na cozinha com você? - Linda Pergunta. 

— Ele é o filho de um amigo, enquanto o pai resolve umas coisas ele e a irmã ficaram aqui na minha casa, os adolescentes de hoje em dia pintam o cabelo o tempo todo, a irmã chegou loira e do nada pintou o cabelo de rosa. - tomo café.

— Realmente, se o Gabriel chegar em casa com o cabelo de outra cor é bem capaz que eu fique com inveja e pinte o meu também - Linda começa a rir. 

— Você ficaria espetacular, como andam as coisas? Já tem namorado ? - pergunto

— Sim! Mas por enquanto estamos só nos conhecendo, ele se chama Paolo e é médico cirurgião, divertido, engraçado,tem um ótimo gosto para vinhos, é ótimo na cama e..

Coloco minhas mãos em sua boca fazendo ela parar de falar — INFORMAÇÃO DEMAIS! INFORMAÇÃO DEMAIS! - grito e ela começa a rir. — guarde suas informações de sexo para se mesma. 

— Você parece o Luci, meus Deus, eu não ia descrever nada. - ela faz a cara de brava.  

— Olha eu achei que você e o Luciano iam ficar juntos, vocês combinam demais e forma que defendem um ao outro é mais que amizade. 

— Só somos muito próximos, eu o considero um irmão e nada mudará isso. 

— Eu não sei não em Linda, tenho fé que entre vocês dois ainda vai rolar algo mais que amizade. - dou um sorriso safado. 

— Não fale besteira Naldo, deixa eu ir embora tenho muita coisa para fazer, venho buscar o Biel a noite. - ela me dá um beijo na bochecha e vai em direção a porta. 

Eu conheço a Linda Bennett e eu tenho certeza que ela e o Luciano ainda vão namorar, nem que eu tenha que fazer isso acontecer. 

Jordan

Talvez eu seja um idiota, ou alguém que não é compreendido. Eu quero alguém pra amar, alguém que me ame além de amor de irmão, eu quero sumir, eu quero me afastar de tudo e de todos. 

Não me entendo, o que é isso que eu sinto ? Por que eu decepciono tanto as pessoas? EU SOU UM FRACASSO! Talvez eu devesse morrer, talvez eu só precise de um tempo para ficar só, pra colocar as coisas no lugar, pra ter um pouco de paz. 

Na minha vida estava tudo bem, mas porque eu não me sentia bem ? Porque eu chorava toda noite? Porque eu me sentia triste se não havia motivos para me sentir assim, porque eu comecei a fazer coisas erradas? O que tá acontecendo comigo?

Sinto que não sou compreendido, sinto que ninguém me quer por perto, meus pais me deram a maior bronca pelo que eu fiz, tenho que pedir desculpas para o Felipe, ele não merecia ser tratado daquela forma, eu sou um babaca mesmo, não tenho amigos, o Jay não gosta de mim, sou um fardo para os meus pais, talvez eu devesse acabar com tudo isso, eu quero acabar com essa dor, eu quero sentir paz, mas e se isso decepcionar ainda mais as pessoas? E se isso trazer dor para minha irmã ? Eu não sei o que fazer!

Me levanto da cama ainda com um pouco de dor, vou até o espelho e vejo um fracassado, alguém que estraga tudo sem ter a menor intenção, eu não quero magoar ninguém, mas acabo fazendo coisas ruins que trazem dor para aqueles que amo. 

— Jordan Austin! Você não é um FRACASSO! Você vai resolver tudo, vai mudar e ser alguém melhor, tente homem! - grito apontando o dedo para o espelho. 

É isso eu vou mudar, e se eu não conseguir, pelo menos terei tentado, aí não serei um total fracasso né? Por onde eu começo? Acho que pelo Felipe, ele não mereceu o que eu fiz. 

Jamie

Andei pensando seriamente se eu devo tentar reconquistar o amor do Pedro, okay eu ainda o amo, mas ele está magoado, e se eu deixar ele em paz pode ser melhor. Eu só quero ver ele feliz e se eu não trago essa felicidade será melhor me afastar. 

A Zoe tá sendo bem legal comigo, ela é minha única família agora, até que o marido dela é um cara legal, ele me acolheu. Conversei muito com a minha mãe sobre o Pedro, ele me disse que teria adorado conhecê-lo, mas infelizmente isso não foi possível.

Acho melhor eu sair pra tirar o Pedro da cabeça, vou correr um pouco pra fazer exercício. 

Depois de quase uma hora correndo, estou muito cansado então decido ir até a cafeteira Sabor de Mel, para comprar uns bolinhos de chocolate, são os meus preferidos. 

Ao entrar na cafeteria, fico na fila para fazer o meu pedido, felizmente ela não está muito grande, só tem cinco pessoas na minha frente. 

— Olá, seja bem vindo a cafeteira Sabor de Mel, qual é o seu pedido? Espera, é você! - diz uma menina baixinha de cabelos pretos curto, ela está usando óculos e está com uma cara de exausta, sinto que a conheço, mas não consigo me lembrar de onde. 

— Eu quero quatro bolinhos de chocolate com granulado e Um café espresso por favor. - falo sem me importar que ela pode ter me reconhecido de algum lugar.b

— Está bem, já vou trazer o seu pedido. - seu sorriso some e ela fica séria, será que ela ficou triste por eu não tê-la reconhecido,  Porra Jamie você também é um banana.

— Aqui está senhor, vai pagar com cartão ou dinheiro? - ela continuou séria. 

— Cartão, me desculpe perguntar, mas nós nos conhecemos? Sinto que te conheço de algum lugar só não me lembro.

— Eu estudo no colégio Vermont, Roubei seu livro e acabamos lendo juntos. 

— Ah é você! A menininha chata, acho que não a reconheci pelo fato de agora estar de óculos e com o uniforme daqui. 

— Não sou chata, e se você não tem mais nada para pedir por favor me dê licença. - ela estava preste a entrar na cozinha mas eu seguro seu braço. 

— Eu acho que começamos com o pé esquerdo, me chamo Jamie White, e você como se chama ? 

— Não posso ficar conversando no meu horário de trabalho, meu turno terminar daqui a uma hora se quiser esperar lhe digo meu nome. 

— Está bem, eu espero. 

— Hey amigo! tem gente querendo comer aqui. - fala um homem que está atrás de mim. 

— Desculpe senhor, venho daqui a uma hora Janice, eu aprendi a ler, devia ter escondido seu crachá. 

— É você me pegou, tchau Jamie.

— Tchau Docinho. 

A Janice parece ser uma menina legal, gostaria muito de ser próximo dela, talvez como amigo. 

Peguei um táxi para voltar para casa, ao chegar eu vou direto para o meu quarto tomar um bom banho, lavo o cabelo e fico parado de olhos fechados em baixo do chuveiro, pensando na vida. 

Saio do banheiro e vou até o closet, peguei uma cueca box branca, uma camisa social azul escuro e uma calça jeans azul, seco meu cabelo e me visto, tomo o café e como os bolinhos que comprei, ainda faltam 30 minutos pra ela sair, me arrumo super rápido, vou ligar para o Pedro e dizer que desisto dele, meu amor é grande, mas se você ama alguém tem que deixá-la partir e eu não quero machucar ele outra vez. 

Ligação On: Pedro

PedroO que quer Jamie?

Eu: Pra que essa grosseria, eu nem fiz nada, Pedro eu  vou ser bem claro, eu desisto de você, eu não vou tentar te reconquistar, eu andei pensando muito e você merece alguém que não tenha te magoado, merece ser feliz e não te trago felicidade. 

Pedro: Okay Jamie, não tô nem .

Ligação Off

Eu não quis responder mais nada, foi difícil dizer aquilo, mas foi ainda mais difícil acreditar que ele nem se importou, então o beijo que demos foi falso? Aquilo que eu senti nele não era verdadeiro? Ele não me ama mais, eu tenho que aceitar. 

vou até a garagem e pego o carro da Zoe, ela me deu autorização para usá-lo quando quisesse, no caminho vou pensando onde devo levar a Janice. 

Janice

Acabei o meu turno e o Jamie não apareceu, talvez ele tenha me enganado, é uma pena, ele parece ser um cara legal e eu gostei de conhecê-lo. 

— Achou que eu ia te dar um bolo. - ele diz próximo ao meu ouvido, me fazendo arrepiar toda.

— Realmente achei mesmo, está de carro? 

— Estou sim, quero te levar para o... 

Lorraine o interrompe — Janie! Amiga você está me evitando, o Daniel perguntou por você.

Merda! Pra que ela foi falar do Daniel

— Você tem namorado? - pergunta.

— Tem sim meu querido, então pode tirar seu cavalinho da chuva. - diz Lorraine. 

— Me desculpe então. - Jamie vai em direção ao carro. 

— Jamie espera! Não é verdade, vamos conversar. - infelizmente ele vai embora, e agora como vou fazer pra falar com ele? 

— Quem é o loiro? 

— O "loiro" é um cara que eu conheci e que ia me levar pra sair, Lo porque você falou no Dan? Eu e ele não namoramos. 

— Esqueça esse loiro, o Dan gosta de você. - ela dá um sorriso espontâneo. — foram palavras dele. 

— Não está falando sério. 

— alguma vez eu menti pra você ? Por Deus Janice Austin, o cara que você gosta, gosta de você e adivinha ele quer sair com você hoje.

— AAAAAAA! - gritamos juntas. — Espera, você não contou pra ele que eu gosto dele não né ? - ela começa a coçar o cabelo e se vira para o lado. 

— Então, sobre isso, eu falei sem querer, desculpa Janice! Mas escapou. 

— Okay eu te perdôo se você chamar o Felipe pra sair. - abro um sorriso. 

— Sacanagem dona Janice, olha como eu me visto, o Felipe nunca vai querer sair comigo.

— Você não vai sabe se não tentar e ele seria um idiota se não aceitasse, você é uma menina  incrível e suas roupas só te deixam ainda mais linda, e então Lorraine? Aceita ou não. - estendo minha mão direita.

— Aceito, mas você vai sair com o Daniel hoje. 

— me ajuda a me vestir ? 

— Claro que sim, vamos pra minha casa, ele foi pra casa de um amigo jogar video game. 

— Okay vamos. 

Mesmo estando feliz pelo Daniel gostar de mim, estou triste pelo Jamie, ele devia ter me deixado explicar, a Lorraine não devia ter falado daquele jeito com ele. 

Fábio

Pedro me ligou chorando me pedindo para ir vê-lo, imediatamente eu desliguei a ligação e fui vê-lo. Ainda precisamos falar do que aconteceu, mas acho que agora não é o momento. Peguei um táxi para ir a casa dele, ao chegar pago o táxi e vou até a porta e toquei a campainha. 

— Oi Leandro, posso entrar para vê o Pedro? - pergunto para o tio do Pedro que abriu a porta. 

— Pode sim, ele tá no quarto, mas eu não sei se ele vai querer te ver, ele me disse que não queria ver ninguém.

— Pra mim ele abre uma exceção. - subo as escadas e bati na porta. 

— Pedro sou eu! Abre por favor.

Ele abre a porta e me puxa para dentro, e me abraça chorando. 

— Não me deixa sozinho, eu tô calente. - ele fala manhoso.

— O que aconteceu, da última vez que eu te vi chorando assim foi quando o Jamie....- me calo percebendo que não deveria ter falado nele.

— Ele me ligou, disse que desistia de mim e que ele não era a minha felicidade, como ele pode ser tão burro! - ele senta na cama. 

— Você não acha que isso é o melhor? Ou você quer voltar com ele.

—Eu.....Eu não sei Fábio, tô confuso, eu quero investir no Jay, ele é um cara legal e eu me sinto bem com ele, mas eu também queria ver o Jamie tentar me reconquistar, porque eu me conheço, e sei que eu ia ceder e eu queria tanto ter aquele corpo outra vez, e ainda teve aquele beijo nosso, o que foi aquilo ? Porque eu agi como se fosse normal. 

— Pedro eu não sei o que dizer, você me beijou e.....

Ele me beija outra vez, por que eu não recuou meu Deus! Ele é meu melhor amigo, por que estamos fazendo isso ? Eu não entendo, mas não quero sair daqui, mas tenho que acabar com isso, separo nossos lábios ele me olha ainda com uma carinha de choro que deixa ele super fofo. 

— Pedro você está venerável por causa do Jamie, por isso está me beijando, mas eu nem sei porque eu tô fazendo isso, cara eu tenho o Yuri e ele me faz tão bem, por que eu continuo seus beijos ? 

— Talvez eu esteja assim com você por carência ou pra tirar o Jamie da cabeça, ou não sei, lembra quando estávamos no meu quarto e você acabou ficando de pau duro, eu me incomodei, mas nem sei porque, talvez eu estivesse com ciúmes. - ele suspira. — Vamos resumir essa história. Eu ainda amo o Jamie, mas tenho medo de me machucar de novo, eu quero investir no Jay por ele ser um cara legal e valer muito a pena, e mesmo que talvez seja por carência eu gosto de te beijar Fábio, gosto de sentir seu corpo contra o meu é como desejo, mas o universo tá sendo um filha da puta tentando me ajudar e fez com que o Jamie desistisse de mim.

— E se o universo fez isso pra você se entregar, pra você esquecer tudo e ficar com ele, já pensou nisso ? Talvez você esteja tentando não ceder com seu orgulho de merda e por isso está aqui comigo e não com o Jamie. Pedro Torres, eu nunca imaginei que diria isso, mas vai agora atrás do seu homem fuder até o talo. 

— Você tem razão Fábio, eu tenho que falar com ele, mas antes tenho que fazer uma coisa. 

— O que ? 

Ele se levanta e me puxa, me segura pela cintura me trazendo para mais perto do seu rosto, morde o lábio inferior e aperta minha bunda, e me beija, o beijo é calmo e doce, é como se você estivesse provando algodão doce num dia de chuva, a comparação não tem nada haver mas é assim que eu me sinto, meu corpo está todo arrepiado, Pedro é um safado e põe a mão na minha bermuda e aperta o meu membro, não consigo me controlar e dou um leve gemido entre nossos lábios, como eu não sou otário peguei no membro dele também e pra fazer graça, Pedro separou nossos lábios e dá um enorme gemido. 

— Cala a boca porra, imagina se seu tio nos escuta. 

— O nosso "pequeno caso" merecia um grande finale. - ele dá um sorriso safado. — e admite que você gostou de pegar no meu amiguinho aqui. - ele pega no membro dele. 

— não vou negar, gostei, mas o meu é maior. 

— depois resolvemos isso, vou atrás do meu homem, me deseje sorte. 

— Vou ver o Yuri, me leva por favor. 

— Pra sair de moto comigo ninguém quer, agora pra ver o sem graça do Yuri você faz de tudo. - ele cruza os braços e faz um biquinho.

— Deixe de ciúmes por favor.

— Tá bom, mas só porque eu quero ver o Jamie.

Daniela

Liguei pra Julie e pra Melissa, para virem aqui em casa para marcarmos um dias dos amigos, para todos nós curtimos juntos. 

Pedi para cada uma fazer uma lista de quem elas querem que venham, juntamos tudo e as pessoas que vão vim para o "Dias dos amigos" são: Jay, Jordan, Janice, Felipe, Yuri, Fábio, Daniel, Lorraine, Wanessa, Bruna, Pedro, Ronaldo e uns hóspedes dele. 

— Por que o Ronaldo Mel? - pergunto. 

— Falei com a Linda hoje cedo e ela me disse que o Ronaldo tem hóspedes da nossa idade, e que seria legal fazermos amizades com ele.

— Ata, é uma boa ideia assim eu aproveito e chamo o Henrique, que saudade do meu irmão. 

— Que dia será isso? - Julie pergunta. 

— Semana que vem já é o aniversário da Melissa, poderia ser nesse sábado agora. 

— Perfeito! Julie quem são Lorraine e Daniel? - pergunta Melissa.

—  São uns amigos da minha irmã. 

— Gente mal posso esperar para sábado chegar, a festa da Melissa será já quinta-feira então vai dá tempo de organizar. 

— Será uma festa inesquecível. - diz Melissa. 

Linda

Está na hora de buscar o meu bebê, são 20:30 da noite, hoje tive um dia cheio no trabalho, e agora eu só quero assistir um bom filme com o Gabe. 

Toco a campainha e me arrepio ao ver quem abriu a porta, minhas pernas congelam e eu não consigo dizer nenhuma palavra. 

— Olá Linda, é bom te ver. 

— Gabriel vamos! 

—Linda nós precisamos conversar, por favor.

— Vinícius me deixe em paz, nós não queremos você. 

— Mamãe! Saudade. 

— Eu também meu amor, Agora vamos, Ronaldo obrigada por ter cuidado dele. 

— Não foi nada, traga ele mais vezes. - Ronaldo grita da cozinha. 

— Tchau tio Vinícius. - Biel faz um carinha triste e acena para ele.

— Tchau amigão! Foi bom te ver. Linda eu vou na sua casa e você não vai poder me impedir. 

— Adeus Vinícius. 


Notas Finais


Olá meus amados leitores, desculpem por ter ficado tanto tempo sem postar capítulo novo, estava fazendo uma grande revisão na história. 

Encontrei erros imperdoáveis, que já foram consertados. 

Pra recompensar escrevi bastante e voltarei a postar capítulos novos na rotina certa. Duas vezes por semana, segunda e sexta. Dois beijos e espero que tenham gostado do capítulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...