1. Spirit Fanfics >
  2. Eu preciso de você >
  3. Cap: 4

História Eu preciso de você - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Oi gente de novo aqui para postar mais um cap, espero que gostem e boa leitura.

Capítulo 4 - Cap: 4



- Por favor para, é apenas uma criança...

- NÃO ME DEIGA O QUE FAZER SUA PUTA 

- Para de bater no papai sua lazanha de merda!

- Então o pirralho vai se fazer de homem é? 

- POR FAVOR NaO FAÇA NADA A ELE baTA em MIM!

.

.

.

- URARACA ja achou eles?

- Izuku, o carro de Shoto já foi encontrado, ele morreu.

- E o meu filho?... E o Katsuki Uraraka?

- SINTO MUITO MIDIRYIA!!!

.

.

.

- Pai... papai acorda- Izuku acora chorando de um pesadelo que teve, ele foi um tanto realista, ele ve aqueles olhos carmesin o ecarando e  o abraça com força, já mais se perdoaria se algo realmente tivesse acontecido a Katsuki.

- Já passou...- Katsuki aperta fprt o pecoço do pai almentando a intensidade do abraço.

-Bom dia Kacchan.- Se solta do abraço e acarissia os cabelos loiros do garoto

- Bom dia pai- Izuku se levanta da cama e começa a dobrar as roupas de dormir, katsuki também se levanta e começa a levar ras coisas para seu quarto, desde cedo Izuku quria começar a ensinar o seu pequeno a ser organizado.

Após arrumar a  cama vai para a cosinha e começa a preparar o café da manhã, ainda eram 8:00 da manhã, era rotina para ele se levantar cedo todos os dias da semana, não por escola, a mesma iria começar apenas após as féria de fim de ano, que no caso estão começando agora.

- Kacchan se arrume que depois do café da manhã iremos ao mercado ta bom?- Caminha em direção ao menino com torradas com jeleia de morango e suco de laranja em uma bandeija.

- Vamos aonde dessa vez Deku?- Vamos no mercado, eu vou fazer algums biscoitos para dar boas vindas aos novos vizinhos- Katsuki olha para Midoryia o fuzilando com os olhos.

- De novo a Uraraca te forçou a isso não é? ELA ESTA TENTANDO TE TOMAR DE MIM DEKU!- O menor diz um tanto dramatico fingindo choro.

- Eu só vou dar um ´´oi´´ Kacchan, ninguém vai me tirar de você.- Encara o menino que o olha sério.

- Jura juradinho?- Estendeu seu dedo minimo ao maior que se segurou para não derreter de fofura.

- Jro juradinho- Apertam seus dedos e começama tomar seu café.

Logo o café já estava tomado enquanto Izuku estava arrumando a cozinha, Katsuki estava se arrumando contra o seu gosto para sair. Odiava a idéia que todos colocavam nacabeça de seu pai, não que ele não merecece ser amado por alguém, mas para Katsuki essa pessoa teria que ser especial, cuidar dele e o fazer feliz. Mesmo que não assumisse o pequeno loirinho queria que seu pai encontrasse alguem, mas ele tinha medo de ser abandonado pelo esverdeado para ficar com outro.

Ele também tinha medo da casa recém ocupada, foi lá que começara o sofrimendo dele e de seu pai, não se lembrava direito por que era muto pequeno, mas quando seu pai tinha conhecido Shoto, ele era um homem gentil e bondoso, que com o tempo, ele começou a ser abusado quanto moralmente quanto físicamente, no final, acabou como acabou.

- Kachan, vamos indo?- É tirado de seus pensamentos por izuku que ja estava em sua porta, pronto e o esperando para sair, o pequenino ainda em seus pensamentos correu e pulou em Izuku.

- Te amo pai.- Era uma coisa bem estranha de se ouvir de Katsuki, ainda mais tão repentinamenete, não que Katsuki não fosse uma criança amorosa, ele era carinhoso até de mais quando se tartava de seu pai, mas ele quase nunca mostrava esses sentimentos em palavras.

- Kazinho, você esta bem?- ele o pega em seus braços e cmeça a caminhar para fora de casa.

- Sim... Eu só tive vontade de falar.- Entra no carro e se senta na cadeirinha.

O caminho foi um total silêncio.

Eles chegam no mercado e começam a caçar os ingredientes para fazer os biscoitos, até que ele esbarra em alguém.

- Ai, desculpa, eu não te vi...- Diz uma garota alta co cabelos brancos e poucas mexas vermelhas preso em um rabo de cavalo.  Não daria para não reconhecer, era sua antiga amiga de faculdade.

- Oi Fuiumy- Diz Midoriya para sua amiga de estudos.

- Izuku, oi para você, quanto tempo não?- Pergunta a garota logo se abaixando para cumprimentar Katsuki também.

- Oilá Fuiumy, é mesmo, muito tempo, como esta a sua familia?- Pergunta o menor.

- Esta até tudo bem entre nós, mas sabe como é o meu pai não é?- Diz com um sorriso entristecido em seu rosto, a família era bem complicada pelo fato de seu pai ser abusivo. Isso interferiu na personalidade de todos os seus irmão e de sua mãe, mas ela sempre foi a fortaleza da família.

- Quem bom, estou com muitas saudades da dona Rei e do Touya tambem.- Fala meio sem jeito, ele gostava muito da don Rei e do irmão mais velho da garota Touya.

- Estamos todos bem... Mas e você Izuku? Eu sinto muito mesmo por tudo que o meu irmao fez a você e ao Kat, justo ele que sempre disse que não seria igual o nosso pai.- A garoat estava ssusrtada, tinha medo de Izuku não gostar mais dela, afinal era também a irmã mais velha de Todoroki Shoto.

- Fuiumy, a culpa não fo sua, por favor para de se culpar, afinal nós ainda somos amigos não é mesmo?- Perginta a garota um tanto surpreso, ele que achava que ela o odiava, por não ter salvo o seu irmão.

- Sabe, ficamos muito preocupados com você, nunca mais aparecem em casa e depois do enterro nunca mais nos vimos.- Ela da um abraço aliviado em Izuku- É muito bom saber que ainda somos amigos depois de tudo, qualquer dia passe la em casa, a mamãe esta com saudades.

- Ta bom, agoar que está tudo esclarecido entre nós qualquer dia desses eu passoa por lá para dar um oi- Diz logo se virando para acabar as compras.

- Pai, falta mais o que da lista?- Pergunta Katsuki.

- Apnas gotinhas de chocolate querido.- Nesse momento os olhos da criança brilharam intençamente, fazndo Izuku soltar uma gargalhada de seu filho.

- Ta rindo de que Deku?

- Vamos aproveitar que estamos lá e oegar algumas balas para você.- Caminham ate a seção de guloseimas.

Pgam tudo e vão para casa.

- Posso te ajudr a preparar Deku?- Pergunta com seus olho brilhando como rubis ao maior.

- Tudo bem- Responde, e logo os dois começam a fazer os biscoitos. Logo isso acaba, com Katsuki cheio de massa de biscoito em seu corpo e um Izuku rindo da situação do menino.

- Fica exatamente nessa pesição Kacchan, eu ja volto.- Ele cotte para pegar o celular, logo voltando com a câmera já ligada, tirando uma foto dele todo sujo de massa de biscoito.

- Agora, vamos tomar banho enquanto os biscoitos assam.- Sobem as escadas, entram no banheiro e começam a se banhar.

Um tempo depois de seu banho tomedo ebiscoitos assados, eles tocam a campainha da casa vizinha, estavam ambos nervosos e com medo. A porta é aberta revelando um ser de cabelos pretos escorridos, olhos vermelhos como o sângue e alto e musculoso.

- Boa tarde, eu sou Izuku Midiryia, e vim lhe dadr boas vindas a vizinhança- Diz estendendo a cesta de biscoitos para o moreno.

- Desculpe mas eu não como doces, tem muitas calorias.- Ele bate a porta na cara de Midoryia e Katsuki que ficou puto com a reação do mesmo. Eles voltam para casa, Midoryia desapontado e Katsuki puto da vida com aquele merda. Como se ele fosse deixar tudo do jeito que está, ninguém falava assim com ele.

Ele espera um momento de destração de seu api e logo sai da casa se dirigindo a casa vizinha com a cesta de biscoito em mãos, tava na cara que iria dar merda mas ele estava pouco se fudendo.

A prta é aberta novamente pelo mesmo cara.

- Você de novo?- Pergunta com indiferença olhando apra baixo.

- Escuta aqui seu merda, você vai aceitar essa cesta nem que eu a empurre por guela a baixo, você sabe o trabalho que deu para fazer?- Olha mortalmente para o moreno que se irrita.

- Sua mãe nao re deu educação nao e moleque, vai chorar na saia dela.

- Em primeiro lugar, pode falar o que quiser da minha mae, nem gosto dela mesmo, depois... DEIXA DE SER ORGULHOSO SEU RUIVO DE FARMACIA.- Finalmente perdeu a paciencia.- O UQE É ACHA QUE EU NÃO PERCEBI ESSES FIOS VERMELHOs CABELO DE MRDA?

.

.

.

Continua...


Notas Finais


O BICHO VAI PEGAR, o Kacchan ta puto kkk. Esero que tenham gostado do cap


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...