História Eu quero apenas paz (Hiatus, porque sim) - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias League Of Legends (LOL)
Personagens Veigar
Visualizações 61
Palavras 1.623
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Se quiser saber o porque dessas coisa tão depres é so ir na minha outra fanfic que lá eu expliquei melhor

Afinal, talvez essa fic seja mais priorizada porque eu tenho uma sensação de sentimentos ruins que tenho que expressar de alguma forma, talvez vocês estejam pensando que eu não deveria fazer isso na fic mas eu fiz ela para colocar alguns casos que já aconteceram como já expliquei no cap anterior então por favor se tiver um psicológico não muito forte (na verdade não precisa de algo forte, é só conseguir lidar com casos de mortes e surtos de tristezas) por favor não leia, ou leia, a vida é sua tu faz oque quiser aaa

Capítulo 3 - Um pesadelo que nunca acaba


POV Veigar

Sonho ON

Não precisa ter medo - falei enquanto estendia uma das mãos

Huzu - tem certeza irmão?, eu não sei nadar - falou enquanto se segurava em 1 pilar de madeira

Eu também não sei, mas nada vai acontecer com a gente

Huzu - O-ok

...

HUZU, POR FAVOR, POR FAVOR, HUZU, MÃE PAI, O HUZU CAIU, POR FAVOR, ALGUÉM ME AJUDA, MEU IRMÃO ESTA SE AFOGANDO ALGUÉM ME AJUDA POR FAVOR, ALGUÉM... - eu gritava chorando mas ninguém parou para me ajudar

Sonho OFF

Gnar: Veigar? acorde, ei, acorda sua preguiça chorona - ele falava enquanto me balançava

Q-que - eu falava ainda chorando muito pelo o meu sonho, na verdade, meu pesadelo que me atormenta todas as noites...

Gnar: Com oque você estava sonhando? - ele me olhava sem camisa, então deveria ter acordado a pouco tempo que nem colocou uma camisa

Eu... T-tenho que ir - falei enquanto me levantava da cama correndo

Eu peguei um buque pequeno que eu sempre deixo de reserva e corri para o cemitério de bandopolis empurrando todos que estavam na minha frente para chegar o mais rápido possível e não conseguia para de chorar por nada, quase chegando no tumulo ''desejado'' eu vejo ele e caiu no chão e começo a chorar mais forte do que antes, na hora um trecho de uma musica passou na minha cabeça 

Tinha um bicho-papão embaixo da minha cama

Colocando pensamentos malucos na minha cabeça

Sempre sussurrando: "A culpa é toda sua"

Ele estava me dizendo: "Não, você não é tão forte assim"

( a musica é Learn To Let Go, recomendo a musica e a cantora porque kesha é vida )

Eu me arrastava no chão rasgando meus joelhos, eu não sentia aquela dor eu sentia uma dor pior, a dor da culpa, a dor de saber que uma das únicas pessoas que me amava morreu, por minha culpa, quando eu cheguei do lado do tumulo eu coloquei o buque e me deitei do lado do tumulo e fechei os olhos e ficava chorando muito forte, eu não estava aguentando aquela dor, eu não conseguia mais suportar aquilo, já sofri por isso por anos, eu só queria encontrar ele, eu daria de tudo... eu me virei para o tumulo e abracei ele e fechei os olhos e fiquei ali chorando por longos dolorosos minutos até que eu ouso passos que cada vez aumentava e eu ainda abraçado com o tumulo e chorando forte eu sinto algo me abraçando fazendo eu me afastar do tumulo, era um abraço forte e quente, era confortante, mas o único abraço que me acalmaria era do meu irmão, mas infelizmente não era ele, eu não abria os olhos para saber quem era, eu só queria ficar do lado do tumulo e morrer ali e me encontrar com ele, mas parecia que outro alguém queria meu bem, isso me impedia de apenas acabar com aquilo, eu não parei de chorar e também não abri os olhos então eu sinto a pessoa que me abraçava forte começando a chorar também, eu obviamente estranhei, quem seria de capaz de chorar vendo outro cho... gnar? 

Gnar? - falei abrindo os olhos vermelhos olhando para ele

Gnar: VOCÊ TA VIVO - ele falou isso me abraçando mais forte do que antes e se apoiando no meu ombro

Como você a''snif'' achou que eu estava morto - quando eu falei isso ele pegou o boomerange e ma bateu na cabeça

Gnar: VOCÊ CORRE DE CASA E EU TE ACHO NO CEMITÉRIO JOGADO NO CHÃO COM UM RASTRO DE SANGUE ATRÁS DE VOCÊ, OQUE VOCÊ QUER QUE EU PENSE? - era obvia a preocupação dele, é bom saber que alguém se preocupa comigo

Ficamos em um silencio desconfortável, eu na hora senti uma força me empurrando para a boca de gnar, mas aquele não era o momento e nem local para isso

Gnar: Você me preocupou - ele falou isso enquanto se deitava e me abraçou, eu fiquei um pouco corado mas quando eu vi gnar ele estava muito vermelho

Que bom que você se preocupa comigo - falei enquanto colocava meu braço em volta do pescoço de gnar sentindo nossos pelos se chocarem

Nós ficamos ali um tempo que gnar acabou dormindo, era desconfortável o local onde nós estávamos então eu segurei gnar com todo cuidado para levar ele para casa sem acorda-lo

Eu coloquei ele na cama e cobri ele, ele estava segurando o rabo dele, era tão fofo, mas não era hora de admira-lo, era hora de achar aquele yordle que fez aquelas gracinhas com ele

Eu bati na porta de teemo e ele veio me receber

Teemo - Eai veigar, veio aqui para conversar?, beber? ou talvez me deixar me desculpar - na ultima frase ele ficou com um sorriso malicioso no rosto, eu já não ficava surpreso com isso

Oi, agora eu queria saber quem foi o yordle que fez aquilo com gnar

Teemo: Aquele?, ele é o tezélo, ele é babacão mesmo

E porque você não fez nada?

Teemo: Porque eu não estava na hora, e quando fiquei sabendo ele já tinha ido embora 

Ok, sabe onde ele mora?

Teemo: É perto daqui, eu vou contigo - ele falou enquanto saiu da porta e trancou a mesma

Vamos logo, quero acordar bem amanha

Chegando na casa eu bato na porta e rapidamente eu ouso um grito - TO INDO 

Quando abre um yordle comum aparece, pelos azuis, camiseta marrom e uma bermuda verde

Telézo - Hm... oi?

Eu peguei ele pega gola da camisa e joguei no chão e imobilizei ele com meu pé - Porque fez aquilo com gnar? - o yordle se debatia mas nada que ele fizesse eu soltaria-lo

Telézo - E-eu não vou dizer - ele já estava começando a ceder a dor, isso me diverte

Certeza? - eu apertei mais forte ainda 

Telézo - AHHHHH, e-e-eu não v-vou dizer - ele já estava começando a chorar de dor

Beleza - eu coloquei os meus 2 pés nele e pressionei mais ainda

Telézo - PARA, POR FAVOR, E-EU FALO

Eu pulei para trás e teemo me encarava com uma cara de espanto

Já pode começar a falar - eu disse isso chegando perto da cara dele com a minha fazendo ele ficar corado, um yordle tímido, outros achariam fofos mas eu acho uma fraqueza

Telézo - E-eu gostava dele, então ele me rejeitou então eu quis fazer algo para me vingar - ele disse isso corado olhando para o chão

Eu no espirito da raiva chutei a cara dele fazendo ele que tinha parado de chorar pela ''tortura'' começou a chorar mais forte do que antes

Teemo: Veigar por... - antes dele terminar a frase eu lancei um feitiço com a mão fazendo ele ficar queto

VOCÊ GOSTA DELE E TU HUMILHA ELE, FAZ ELE BATER A CABEÇA E FILMA TUDO E POSTA EM UM GRUPO FAMOSO? TU TEM PROBLEMA - quando eu terminei de gritar eu mais um chute nele fazendo ele cair de costas, depois eu pego ele pela camisa e falo no ouvido dele - Ele recusou porque ele já me namora, e se tu encostar nele denovo, tu vai morrer

Teemo e o Telézo ficaram espantados com a revelação de veigar

Vamos teemo - falei jogando o Telézo no chão e virando de costas e desfazendo o feitiço que fiz em teemo

Teemo: É verdade que vocês namoram?, desde quando?

Nos não namoramos, eu só falei isso para ele parar de encher o saco dele 

Teemo: Você acha que vai funcionar?

Com minhas ameaças acho que ele não vai querer se intrometer

Teemo: Até mais veigar, na próxima aparece na minha festa

Nem sonhando - falei enquanto entrava em casa sem fazer barulho porque sabia que gnar estava dormindo

Eu esqueci de falar mas já fazia quase um mês desde que me mudei para cá e eu continuo sempre só falando com gnar e teemo, acho que eu deveria falar com lulu, afinal elá é uma maga também, e eu queria aprender aquela polimorfia e magias de cura, talvez ela se interesse por algo que eu faça

Eu subia devagar para não acordar gnar mas eu ouço alguns gemidos no quarto que me faz despencar de curiosidade, quando eu vejo pela brecha aberta meu rosto fica vermelho igual tomate e vejo gnar se masturbando, mas não foi só isso que me fez ficar vermelho, era porque a mão direita estava em seu pau e a outra estava... ESTAVA NO ANUS DELE, eu não sabia como reagir aquilo, não sabia se corria ou ficava olhando, mas como eu sou curioso (rs) eu fiquei pra ver o show, ele fazia o movimento de vai em vem em seu anus que me deixou excitado, era um esforço enorme para não me juntar no ''momento de gloria'' dele, mas uma coisa que ele gemeu me despertou a curiosidade 

Gnar: V-veigar, i-i-sso, hmm

Eu fiquei igual um tomate denovo, não imaginava que ele sentia algo por mim, ainda mais algo sexual, hehe, mas reparando no corpo de gnar, era bem do jeito que eu gosto, um pênis considerável, mesmo o meu sendo maior (rs), uma barriga pequena que eu achava linda e uma bunda redondinha, gnar ficou um tempo na brincadeira dele e então ele gozou em um papel toalha que provavelmente trouxe para o quarto, foi tomar um banho e então quando ele se deitou eu cheguei no quarto

Oi gnar, aquele yordle não vai mais te encher o saco - falei me deitando no lado da cama

Gnar: Obrigado veigar

Sem problemas, qualquer coisa só me avisar - quando eu falei isso gnar riu e fechou os olhos e dormiu com um sorriso no rosto

 


Notas Finais


NHUA


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...