História Eu renasci no mundo de One Piece! - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias One Piece
Personagens Monkey D. Luffy
Tags Aventura, Luta, Magia, One Piece, Yaoi
Visualizações 62
Palavras 1.574
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Harem, Luta, Magia, Romance e Novela, Shonen-Ai, Yaoi (Gay)
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


A autora tem nada a dizer.

Capítulo 11 - Descobertas.


Sim, Sofia e Kurama faz parte da Akatsuki.

Luffy não queria que eles ficassem sempre no espaço, antes ele não os deixava sair, pois era muito complicado explicar de onde eles eram.

Agora com a organização, pode dar á desculpa de que ele os achou na rua.

Sofia era seu secretário na Akatsuki, enquanto Kurama era seu animal de estimação. 

O que não mudou nada.

Kurama pode ter a forma humanóide, mas Luffy não quer que ele use na frente de pessoas.

Luffy agora estava na base subterrânea secreta da Akatsuki, que era perto da base do exército revolucionário.

Estava em seu escritório assinando vários documentos, Sofia estava ao seu lado lhe guardando e as vezes lhe dava uma xícara de chá. Enquanto Kurama em sua forma animal, estava em seu colo como sempre.

Luffy vestia seu yukata preto com bordados dourados. Enquanto Sofia vestia um terno preto, que Luffy lhe deu. Parecendo um mordomo.

Depois que Luffy terminou toda a papelada, se espreguiçou e bebeu o chá que Sofia lhe deu.

Sofia: "Mestre, acho que você deva fazer suas preparações para um ano depois você poder navegar sem problemas."

Luffy: "Você tem razão, ache um um qualificado construtor naval e peça que faça um navio resistente, não muito grande e nem pequeno, você sabe meus gostos estão não preciso falar sobre a aparência do navio, espero que o navio esteja pronto antes de minha partida."

Sofia: "Sim, mestre."

Luffy pegou nos braços o Kurama que estava em seu colo, e foi para seu espaço. Naturalmente Sofia o seguiu.

Se alguém estivesse aqui e vê essa cena, ficaria chocado, pois as pessoas que estava lá sumiu em um piscar de olhos.

Luffy ao entrar em seu espaço foi em seu palácio na sala de descanso, pois quando estava em seu espaço ele descobriu que recuperava rapidamente a energia.

Mesmo tendo um corpo imortal, ele não tem uma mente imortal.

Luffy deitou no grande sofá antigo, e fechou os olhos, recuperando o gasto mental.

Mas de repente ele sentiu um peso em cima dele, abriu os olhos e viu Kurama em sua forma humanóide.

Kurama em sua forma humanóide era realmente uma beleza, seu corpo delgado, pele branca e macia, mas não dá a sensação de fraco, cabelos longos vermelhos e olhos vermelhos. Ele aparenta ter 19 anos.

Luffy olhou confuso para Kurama e disse: "O que aconteceu?"

Kurama: "Eu não sou bonito?"

Luffy mais confuso olhou para ele e disse: "Você é bonito."

Kurama com queixas disse: "Então por que você não me toca? Já faz tanto tempo e você nem sequer me tocou uma vez."

Luffy de repente percebeu, nos anos que passou ele ignorou Kurama e Sofia, é normal que eles se queixam.

Luffy: "Desculpe, eu o fiz sofrer injustiças." E deu um beijo na testa de Kurama.

Kurama: "Não preciso de suas palavras, quero suas ações."

Luffy sorriu e pegou Kurama e se transportou para seu quarto. O jogou na cama e disse: "Como quiser."

Kurama vestia um kimono vermelho que vem com ele quando se torna humanóide.

Luffy abriu o kimono e olhou para o belo corpo em sua frente.

Vermelho e branco, é o que Luffy vê agora, uma cena bastante sedutora, e Kurama não vestia nada debaixo do kimono.

Luffy sente seu nariz coçar, tocou e felizmente não teve sangramento nasal.

Se abaixou e beijou os lábios sedutores da sua raposa.

Saboroso... era o único pensamento dele. E depois ocupou toda a boca de Kurama, buscando seus pontos fracos.

Depois de um tempo ele para de beijar os lábios e foi para o pescoço, a clavícula e finalmente nos botões vermelhos eretos que o chamam a atenção.

Chupou, mordeu, amassou e beliscou.

Luffy realmente se lamenta que esses peitos atraentes não saem leite.

Depois de um tempo parou de brincar com os seios de Kurama, e olhou para baixo.

Luffy: "É lindo..."

Kurama grunhiu e disse satisfeito: "É óbvio."

O membro de Kurama não era muito grande mas também não é pequeno, mas o que chama a sua atenção é a cor, tudo limpo, parece que nem foi tocado, branco e rosa.

Luffy realmente gostou, então brincou com ele até que pulverizou.

Pegou o lubrificante e alagou a pequena flor rosa de Kurama, até que achou que estava pronto, ele parou.

Luffy que já tirou suas roupas disse: "Já estou indo." E sem esperar a confirmação de Kurama entrou. Afinal seu irmão mais novo estava doendo.

Kurama: "Huh!...uhh..."

Luffy ao entrar ficou surpreso, pois a caverna de Kurama parecia uma boca lhe sugando.

Luffy não aguentou e deu um gemido confortável: "Ah..." 

E começou sua penetração nesse lugar confortável, ficou com Kurama em essa cama por 10 dias. Nesse 10 dias Luffy não parou nem um minuto, Kurama apenas desmaiou no décimo dia.

Luffy depois de disparar sua essência em Kurama que ele nem sabe quantas vezes, parou.

Olhou para Kurama que desmaiou, teve misericórdia e deixou ele ir. 

Kurama estava com várias marcas verdes e roxas que Luffy deixou, seus olhos estavam inchados de lágrimas que teve, só não sei pelo prazer ou de pedir misericórdia.

Luffy teve uma pequena consciência culpada e saiu de dentro de Kurama. A pobre flor dele estava inchada e vermelha de tanto ataques, e com a saída de Luffy, as essências dele também saiu.

Luffy olhou para isso e engoliu em seco, mas olhou para a pobre aparência de Kurama não se mexeu.

Pegou Kurama e foi para o banheiro, se ganhou e depois lavou de dentro e fora o Kurama.

Depois da lavagem foi para o quarto e viu a cama limpa e arrumada, não se surpreendeu, colocou Kurama na cama e o cobriu.

Saiu do quarto e foi para a sala de descanso, se sentou no sofá grande e pegou a xícara com chá quente que estava na mesa em sua frente e bebeu.

Luffy: "Quanto tempo passou?"

Sofia apareceu com uma bandeja na sua mão disse: "No total de 10 dias, de acordo com o tempo no espaço."

E colocou a bandeja em sua frente, na bandeja tinha um simples almoço.

Sofia: "Mestre, você deve comer."

Luffy: "Bem."

Luffy realmente não sabia quanto tempo passou, e depois de ouvir Sofia dizendo ficou surpreso, não é de admirar que Kurama desmaiou depois de ficar sobre ataques contínuos por dias, mesmo sendo bastante poderoso.

Luffy depois de comer franziu as sobrancelhas, mesmo depois de 10 dias para se desabafar, seu membro ainda não estava satisfeito, estava duro como pedra.

Estava pensando se devia se aliviar com as mãos, pois Sabo neste momento está em uma missão do exército revolucionário, e Kurama está desmaiado.

Mas quando ele estava pensando nisso, sentiu seu yukata se abrindo, sua cueca indo para o tornozelos e seu membro estava em um lugar quente e confortável.

Tudo isso aconteceu em um instante, nem dando tempo para Luffy reagir, quando reagiu, olhou para baixo e viu uma cabeça prateada em sua virilha.

Luffy: "O que...."

Interrompendo Luffy, Sofia disse: "Eu estou aqui, você devia me usar como quiser, por que me ignora? Me deixe te ajudar, mestre."

Luffy olhou para os olhos dourados de Sofia, que continha amor, carinho e queixas.

Suspirou e se inclinou para trás, se apoiando no sofá.

Luffy disse preguiçosamente: "Faça como quiser." 

Sofia sorriu e disse: "Sim, mestre." E novamente engoliu o monstro de Luffy, lambendo o topo, chupando e acariciando a coluna que não estava em sua boca.

Luffy fechou os olhos e aproveitou o serviço de Sofia. Como seu Dragão era muito grande, apenas metade está na boca de Sofia enquanto a metade de fora está sendo acariciado pelas mãos dele.

A habilidade de Sofia com a língua era grande, era tão confortável que Luffy as vezes soltava grunhidos.

Demorou um bom tempo para que Luffy pulveriza sua essência na boca de Sofia.

Enquanto Luffy ainda estava imerso no prazer, Sofia tirou todas as suas roupas e sentou no colo de Luffy, pegou o membro que ainda estava duro como ferro e apontou para sua caverna, sem esperar que Luffy se recupere, se sentou nele.

O monstro de Luffy entrou sem dificuldade, como se uma espada entrasse de volta em sua bainha.

Luffy imerso no prazer de repente sente seu irmão mais novo em um lugar quente e confortável lhe sugando, diferente de Kurama que parecia uma boca lhe sugando, agora ele sente que há inúmeras pequenas bocas lhe sugando.

Luffy: "Ahh! Que legal! Uh..."

Depois que se recuperar, ele viu que era Sofia, e seu Dragão estava na caverna de Sofia.

Sofia sorriu e respondeu para as dúvidas de Luffy: "Mestre, meu corpo é feito para poder lhe satisfazer completamente."

Luffy despois que suas dúvidas foram respondidas ficou satisfeito com a resposta.

Luffy lhe deu um comando: "Se move."

Pois realmente queria desfrutar dessa vez. Antes apenas ele se move, realmente quer descobrir algo novo.

Sofia ouvindo o comando de seu mestre, naturalmente obedeceu.

Rebolou suas nádegas em cima de Luffy, se movendo para cima e baixo.

Luffy enquanto desfruta do serviço de Sofia, observou os seios brancos e macios dele, parecendo com os seios de uma mulher, só que mais pequeno.

Luffy curioso disse para Sofia: "Traga seu peito para mim."

Sofia obediente fez, mas ainda continua com sua ação.

Luffy tocou os peitos dele com as mãos e se sentiu realmente confortável.

Ainda mais curioso, colocou sua boca no peito e chupou, apenas alguns segundos chupando, sentiu um líquido doce sair.

Luffy ficou chocado com essa descoberta.

Sofia olhou para a ação de seu mestre, sorriu e disse novamente: "Meu corpo é feito para lhe satisfazer, mestre."

Luffy depois que suas dúvidas foram esclarecidas novamente, ficou animado.

Novamente atacou os seios com a boca e sugou todo o leite que tinha. Até que os peitos não tinha mais nenhum leite, ele parou.

Luffy animadamente abraçou Sofia dizendo: "Você realmente é meu tesouro!"

E sem esperar pela resposta de Sofia, o colocou embaixo dele e começou uma rodada de ataques.


Notas Finais


A autora tava um pouco desanimada hoje, mas felizmente terminou o capítulo.
( ͡° ᴥ ͡°)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...