História EU SEI QUE É AMOR... - Capítulo 69


Escrita por:

Postado
Categorias Michael Jackson
Tags Drama, Romance
Visualizações 74
Palavras 2.080
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oláaaa tudo bem leitoras amadas??? Espero que sim!
Agora sim quase chegando a reta final...
Aguardo vocês lá em baixo viu!
Bjs e uma ótima leitura!

Capítulo 69 - O RESGATE


Fanfic / Fanfiction EU SEI QUE É AMOR... - Capítulo 69 - O RESGATE

-ENTERREM-A VIVA NA PAREDE DOS FUNDOS. E DESSA VEZ NÃO ACEITAREI ERROS, OUVIRAM BEM?! NÃO IRAM VER UM CENTAVO SE VACILAREM DE NOVO! – eles assentiram no mesmo instante em que Fernanda entrou em completo desespero, ela se debatia enquanto eles a pegaram para levarem-na para o local escolhido. 

 

# NEVERLAND

 Depois de muito discutir eles haviam armado três planos para o resgate e algum tinha de dar certo. Bill passava as instruções á todos os envolvidos distribuindo as cópias dos esquemas  para cada homem do grupo. Eles permaneciam á portas fechadas no mesmo escritório desde o momento em que descobriram a localização do colar de Nanda.

-O local é este aqui, bem conhecido da policia.  –disse Bill apontando para o mapa na tela do computador. – Iremos em duas lanchas, cinco homens em cada uma, vamos por lados opostos para pega-los de surpresa, não podemos chegar pela entrada principal. Abandonaremos as lanchas a cerca de 200 metros, não podemos deixa-los ouvir o barulho dos motores.

-Eu vou junto! – diz Michael afirmando sem possibilidade de um “não” como resposta. Todos se entre olharam e assentiram em seguida, com certeza eles se colocaram no lugar de Mike e nada que eles dissessem o faria mudar de ideia.

Eles continuaram a discutir sobre todas as possibilidades que poderiam aparecer pelo caminho e todos os contratempos inimagináveis, porque não podiam perdê-la por um erro que poderia ser evitado.  Michael prestava atenção em tudo que os homens diziam como um agente do FBI, ele até deu algumas opções inteligentes que foram levadas em conta por todos.

Sua mãe e seus irmãos não podiam saber que ele iria junto, obviamente ninguém concordaria com aquilo... E se por um acaso algo saísse do controle e ele fosse atingido? Era justamente isso que Bill não parava de pensar, mas não tinha como negar que o marido desesperado participasse de um possível  salvamento, se fosse sua esposa ele faria o mesmo.

O armamento pesado já estava carregado e estrategicamente guardado dentro dos carros. Eles saíram em um comboio de três USV, todos  vestidos de preto e com a roupa de mergulho por baixo,  touca ninja e um poderoso colete á prova de balas.

Michael olhou mais uma vez para os filhos antes de sair do quarto, apenas Jhon sabia que ele acompanharia no resgate, mesmo não concordando e achando tudo aquilo uma loucura ele não deixou de apoiar o amigo. Prometeu  que não deixaria seus familiares preocupados assim que descobrissem que ele também havia ido e que independente de qualquer coisa que seus filhos estariam à salvo.  

 

#CATIVEIRO

 

Kate sorria de lado com cinismo enquanto os homens arrastavam Fernanda para o fundo da casa. Nanda já estava exausta de tanto tentar se livrar das garras dos tri gêmeos.

H era o escolhido para abrir a parede com a picareta e depois fecha-la com concreto, ele sempre reclamava de ter de fazer o serviço mais pesado, mas todos sabiam o quanto ele era ágil e forte.

Kate também estava lá dando seus palpites quanto ao trabalho de H,  quando Fernanda pediu a ela para falar com Michael pelo telefone uma última vez...

-Você quer que “Euzinha”  realize seu último pedido Brasileira? – ela balançava o rosto de Nanda pelo queixo que estava todo ralado. – Se implorar pode ser que eu pense no seu caso...

- Por favor, Kate eu te imploro...- disse Nanda aos prantos entre soluços e desespero, sabendo que aqueles eram os últimos minutos de sua vida. Ela pensava que se pudesse ouvir a voz do único amor de sua vida, do único que trouxe sentido para tudo,  talvez a morte pudesse ser mais fácil de aceitar ou encarar.

Em sua mente os flashes de sua vida passavam como um filme...a infância com seus pais, suas irmãs e outros familiares...o encontro com seu grande Amor  que á fez tão feliz em tão pouco tempo juntos...e seus preciosos filhos...Deus, a única coisa que a confortava era saber que Michael era um pai maravilhoso, muitas vezes até mais carinhoso e protetor do que ela, era como ela pensava. Na verdade  não era exatamente assim, Fernanda sempre foi uma excelente mãe, mas Michael também era um pai perfeito e um marido exemplar isso á fazia saber que seus filhos nunca ficariam sozinhos.

-Sabe...- disse Kate dando uma volta contornando Fernanda com seu sorriso sórdido enquanto era segurada pelos outros homens forçada a ficar de pé. – Não tem noção do quanto me sinto feliz em te ver assim... Sem ninguém para salva-la e me implorando para falar com “O MEU HOMEM”. –ela continuou andando de um jeito irritante, mas as dores que Fernanda sentia não a deixavam ver detalhes da psicopata. – Quando eu for morar com Mike na casa Branca vou exigir que os pentelhos dos seus filhos sejam mandados para um internatos desses bem longe, não quero aqueles pirralhos nojentos crescendo ao lado dos meus filhos com ele.

O som da picareta quebrando a parede era perturbador porque vinha junto com o barulho que H fazia com boca devido ao esforço constante. Fernanda tentou convence-la mais uma vez na esperança inútil de falar com seu marido.

-Por favor, Kate, por favor... – a megera deu um tapa no rosto de Fernanda fazendo o sangue escorrer mais ainda por seu pescoço.

-Como ousa! Me chame de Senhora Jackson! Com quem pensa que está falando? Hein? – ela cuspiu no rosto de Fernanda, mas naquela altura aquela atitude não significava muita coisa, não se comparava a dor interna que Nanda sentia.

Théo apareceu vindo correndo pelo corredor dos fundos e muito  furioso com a atitude descabida  de Kate, obviamente os dois não estavam se entendo como antes. Para Théo, Kate havia mudado os planos e aquilo o deixava fora de si.

-O que você pensa que está fazendo sua louca! – ele apontou uma arma para ela fazendo todos paralisarem. – Mande-os soltarem-na agora ou eu não respondo por mim Kate! – esbravejou com a boca espumando.

Kate sacou a arma apontando na cabeça de Fernanda tão rapidamente que todos se assustaram. – Abaixe a arma Théo, ou eu vou espalhar os miolos dela aqui mesmo!

-Solta ela agora! – pediu Théo mais uma vez. Katie disparou com agilidade contra ele que caiu no chão no mesmo instante. Fernanda deu um grito de susto e também caiu num ato de desespero, os homens se assustaram e deixaram seu corpo ir ao chão.

 Kate se aproximou e chutou o revolver que Théo segurava para bem longe antes que ele  alcançasse e atirasse contra ela.  Ele uivou de dor quando percebeu que ela havia atingido seu joelho esquerdo e quando Theo tentou se levantar ela atirou na outra perna  o fazendo ficar imóvel no piso gelado.

-Eu não vou te matar agora Théo. Minha prioridade é ela! – disse esfregando a ponta do 38 contra a testa de Fernanda que fechou os olhos com as lagrimas escorrendo. –Levantem ela seus idiotas!

 

 

# O RESGATE

Eles ouviram o barulho de dois disparos quando estavam se aproximando da casa, Michael teve o impulso de correr, mas Bill colocou a mão sobre o peito dele o impedindo de prosseguir. Eles não disseram uma palavra sequer, se comunicavam apenas por gestos e olhares.  Michael teve muito medo de que Fernanda tivesse sido atingida, de que aqueles disparos tivessem sido pra ela.

 Bill fez sinal para seguirem com o plano e logo que arrancaram a roupa de banho pesada eles adentraram pelos corredores laterais da casa de praia. Todos estavam com as armas em punho, alguns com fuzis, outros com alguma semi-automatica, armados até os dentes pra dizer a verdade.

Javon  e os outros acharam uma porta semi aberta e perceberam que se tratava do cativeiro, ele avisou pelo o rádio a equipe que estava do outro lado da casa e todos seguiram para o local. Kate e Fernanda estavam nos fundos da casa, um pouco distante dali ainda, o barulho das aguas não permitia que desse para ouvir tudo.

O ambiente era sujo, escuro, frio e tão inescrupuloso que chegava a dá arrepios na alma. Antes que deixassem Michael entrar, eles fizeram uma varredura no local para terem certeza de que estava vazio. Assim que entrou Mike ficou em choque quando passou os  olhos pelo local e imaginou Fernanda  jogada naquele chão imundo, principalmente quando  assim viu os retalhos do tecido do vestido que ela usava na noite da festa. Porra! Era o amor da sua vida, e não estava alí como imaginavam, como não entrar em desespero?

Michael sussurrou com angustia. -Bill...ela não está... – ele derramou lágrimas imaginando o pior não tendo coragem de dar sequencia aos pensamentos que tinha naquele momento.

-Calma... Eles podem tê-la trocado de cativeiro. –Bill também estava com receio, mas não podia demonstrar fraqueza naquele momento, ele também estava com suas esperanças abaladas.

Em seguida eles ouviram o grito de Fernanda. Foi quando Kate deu o tiro de misericórdia bem no coração Théo que antes tentou se levantar e pegar sua arma que estava em canto ao oposto de onde ele estava deitado. Mal sabia Théo que Kate sempre foi muito mais esperta do que ele julgava.

Mark e Frank seguraram Michael e os outros seguiram em frente seguindo pelos corredores de onde vieram os gritos de horror. Podia ouvir Fernanda implorando para que a “louca” parasse com aquilo tudo e por alguns segundos Bill e os outros tiveram as esperanças renovadas.

Eles foram varrendo o local até que um dos homens foi atingido por F que percebeu a movimentação no local. Kate segurou Fernanda pelo pescoço apontando a arma para a cabeça dela e a arrastou para dentro de uma enorme sala escura enquanto seus homens entraram em luta corporal com os homens de Michael.

Javon estava lutando com H que já o tinha dominado quando Bill conseguiu atingir H com um tiro no braço. T estava desarmado e foi pego por um dos homens quando tentava fugir pelo gramado em direção ao lago que havia nos fundos, F se escondeu por de trás dos arbustos, mas também foi pego pelos homens.

Michael apareceu junto com Frank e Javon. Bill teve receio de que seu patrão fosse alvejado por quem quer que fosse que estava mantendo Fernanda sob perigo. –Senhor não se precipite! – gritou quando ele se abaixou percebendo de que tratava de Théo ali no chão.

- Eu estou aqui para salvar minha mulher, aconteça o que acontecer!  Onde ela pode está? – Michael levou as mãos a cabeça procurando sua esposa pelos cantos com os olhos cheios de desespero...

De repente a voz de Kate surgiu e o mundo de Michael desmoronou por não ter levado as ameaças dela á serio. Ele não acreditava que ela chegaria tão longe a ponto de destruir sua paz.

-Eu estou aqui Michael ! – gritou Kate achando que ele havia vindo atrás dela, era isso mesmo que ela achava.  Ele então correu para a entrada e abriu a porta sem temer que pudesse levar um tiro. Imediatamente seu coração levou uma surra assim que viu o estado em que Fernanda se encontrava... era demais pra ele...aquilo era impossível, como eles conseguiram machucar sua amada esposa de uma forma tão perversa.

-KATE! KATE O QUE VOCÊ ESTÁ FAZENDO? –Michael percebeu o estado de loucura dela e pensou por alguns segundos em entrar no jogo da psicopata na esperança de arrancar Fernanda dos braços dela.

-ELA QUERIA NOS DESTRUIR MEU AMOR... – dizia com aquele jeito louco começando a perder o controle da situação. Michael fez  sinal para os homens demonstrando que estava dominando a situação.

-FERNANDA NUNCA VAI CONSEGUIR DESTRUIR O QUE SINTO POR VOCÊ KATE... ABAIXE A ARMA E DEIXA-A IR... –ele pedia tentando não olhar para a esposa, sabia que se por um acaso Kate desconfiasse de sua farsa poderia perder a vida de sua mulher.

  -EU NÃO DISSE A VOCÊ QUE ELE ME AMAVA SUA IDIOTA! – gritava balançando Fernanda pelos cabelos amarrados em volta de sua mão. Fernanda apenas assentia e tentava manter o olhar no chão, pois sabia que aquilo estava dando certo, Michael estava conseguindo dominar a situação. –MAS VOCÊ NÃO QUIS ACREDITAR NÃO É MESMO! DIGA A ELA MEU AMOR QUE VOCÊ VAI FICAR COMIGO... DIGA PRA VER SE ENTENDE DE UMA VEZ POR TODAS! –Kate começava a chorar fazendo suas emoções começarem a tomar conta da situação.

 

 

 

 

***************************************************************************

-ALGUÉM ATIROU!!! – gritou Javon para os homens que estavam do lado de fora escutando a conversa de Michael pelo ponto de apoio do rádio.

Eles correram e não acreditaram no que viram...


Notas Finais


O que acham que pode ter acontecido lá dentro?
Meu Deus...tomara que eles saíam intactos...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...