História Eu só quero esse ÔMEGA! - ABO! - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jin, Rap Monster
Tags Namjim, Sope
Visualizações 26
Palavras 1.966
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Lemon, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Demorou mais saiu.

Capítulo 6 - Cap 4


Fanfic / Fanfiction Eu só quero esse ÔMEGA! - ABO! - Capítulo 6 - Cap 4

》KYUN《



Quando meu irmão saiu para a casa do seu ômega. Fiquei morta de curiosa. Quase o segui. Mas acheu melhor não, mesmo que eu não exale cheiro, ele sempre sente minha presença. Mas eu estava tão feliz, eufórica... meu irmão finalmente havia encontrado sua alma gêmea. Depois de todo o sofrimento, todas as noites repletas de pesadelos...

Pesadelos esses que também são culpa minha. E eu sei que ele ainda tem medo...

Namjoon que sempre cuidou e me amou durante meus 11 anos de vida. Ele merecia ser feliz também. Como eu sabia que ele não voltaria naquela noite, resolvi arrumar a casa inteira antes de ir dormir. E como todas as noites, eu rezei. Pela proteção e felicidade do meu irmãozão... e agora de seu ômega.

》QUEBRA DE TEMPO《

》AUTORA-CHAN《



No dia seguinte...

Kim Namjoon acordou mais cedo com um sorriso no rosto. Era a segunda noite bem dormida dele. O alpha levantou e tomou um banho quente antes de voltar para o quarto. Ele admirou seu ômega e as marcas deixadas naquele corpo delicado. Seus braços com marcas de cinto, suas coxas e cintura com vestígios meio aroxeados, o troco, ombros e costas com mordidas e chupões. E seu pescoço, com o choker rosa que mais parecia uma coleira. A marcar da ligação de ambos ainda estava cicatrizando. Sem conseguir resistir. Namjoon se aproxima e beija o namorado. Um beijo lento, calmo e gentil. Jin acordou sorrindo e retribuiu o beijo de forma entusiasmada. Nam separou o beijo e lambeu a ponta do nariz do menor.

-Eu já vou. Tenho que ir trabalhar. Mas prometo ligar quando tiver um tempo.

-Tudo bem. Mas promete que vai voltar? - Nam não respondeu. Ele trabalhava muito, e era bem longe daquele bairro luxuoso. Não poderia prometer isso ao seu pequeno.

-Não. Só vou poder vir final de semana. Mas quando eu vir, você pode me contar sua história. Quero conhecer o meu ômega por completo. - a cara triste de Jin, se transformou em um enorme sorriso. O menor sabia que era a chance para se conhecerem melhor, para compartilhar um pouco suas vidas entre si.

-Tudo bem. Eu espero.

Jin fez questão de acompanhar seu alpha até a porta da mansão e lhe dar um beijo de despedida. Assim que Nam sumiu de sua vista, Jin se sentiu vazio. E quando Nam chegou na calçada, quis voltar no mesmo instante. Ambos pensaram que era normal essa necessidade um do outro, mas não era. Isso era algo muito raro que acontecia uma vez a cada 50 anos. Namjoon e Jin, tinham uma ligação de corpo e alma. Além de muito lindo e bom, também poderia ser muito ruim. Por que se um deles ficasse em perigo ou doente, o outro sentiria e seria afetado de forma igualmente intesa como se fosse nele próprio.

Namjoon trabalhou tanto que havia esquecido de ligar para Jin. O ômega que ficou esperando o dia inteiro pela ligação, ficou triste e chateado. Ele falou com seus pais pela tarde, quis contar sobre Nam... mas não conseguiu, queria fazer uma surpresa para eles. Já pela noite, quando o alpha estava para sair de um trabalho para outro, sentiu uma mágoa forte no peito. No mesmo instante puxou o celular e ligou para o namorado.

-Olá. - a voz de Jin estava triste. Pode se ouvir uma fungada que fez o coração do alpha derreter.

-Oi minha princesa. Desculpe não ligar antes. - nada... Namjoon tirou o celular de perto do ouvido e olhou para ele pensando que a ligação ouvesse caído. -Jin?

-Seu idiota! Fiquei esperando o dia inteiro você ligar e me liga a esta hora?... Jin pensou que houvesse acontecido algo de grave ou... ou que tivesse fugido. - a última parte foi quase um sussurro. Mesmo assim, Nan sentiu o que o namorado quis dizer. No mesmo instante, o aplha olhou para o ceu e se xingou mentalmente pela idiotice. Ele provavelmente estaria muito revoltado no lugar do mais novo.

-Desculpe... prometo que não se repetirá. E eu jamais fugiria de você, eu fugiria com você.

-Idiota!Idiota!Idiota! - Jin rosnava possesso ao telefone. Nam sem querer sorriu ao imaginar a cena. O ômega chorando na cama com os as bochechas coradas e o rosto tomado pela raiva enquanto o mesmo gritava. Era uma cena muito fofa e engraçada.

-Eu te amo.

Jin parou de falar e arregalou os olhos. De repente um calor se envolveu em seu coração e bombeou pelas suas veias. Aquelas três palavras o deixaram entre a vontade de se esconder envergonhado e gritar o que sentia de volta... a última opção venceu. Jin tomou fôlego e soltou um grito entusiasmado.

-Eu também te amo! - ambos estavam felizes e corados.

E foi assim que foi a semana. Todos os dias na hora do almoço e na saída, Namjoon ligava para a irmã e para o namorado. Jin sempre prolongava as conversas e Nam não reclamava... amava a voz angelical e calma do ômega. O deixava menos estressado no trabalho. Assim como o alpha deixava o menor feliz.

Todos os dias a mesma rotina. As vezes - pela manhã - Kyun falava com Jin. Isso deixava O mais velho muito feliz. Os dois conversavam bastante, fazendo a pequena se divertir. As duas pessoas que mais amava, estavam se dando bem.

Quando a sexta-feira chegou. Kyun levantou pela madrugada para beber um copo d'água e viu Namjoon dormindo no sofá. Ele estava chorando e tremia muito. Rapidamente ela correu até ele e tentou acalma-lo com um carinho em seus cabelos.

-Não... Não... Não... Kyun! Por favor! Não a machuque!... - quando Nam terminou de falar, a pequena beta se desmanchou em lágrimas. Ele estava tendo pesadelo com o pai deles. Quando o mesmo chegava bêbado em casa e a primeira pessoa em sua frente era ela.

Kyun apanhava muito e Namjoon sempre a salvava. Eram lembranças horríveis.

-Namjoon... acorda... - pedia Kyun chorando e balançando o irmão. O mesmo estava suando muito e tremia. A cena que ele estava lembrando, ainda estava gravada na mente da beta.

-Kyun... desculpa! Desculpa! Levanta Kyun... por favor levanta! - o alpha agora também chorava. A pequena beta abraçou o irmão com força e respirou fundo para não gritar de dor... dor na alma ao lembrar de como era sua vida antes do mais velho começar a protegê-la. Na mesma hora Nam acordou. Olhou para a sua dongsaeng e a abraçou de volta. A imagem dela imóvel e sangrando no chão ainda estava vívida em sua mente.

Depois de um tempo eles se separaram e Namjoon pode ver que sua irmã também havia chorado.

-Deculpa. Não queria assusta-la.

-Sem problemas. Agora, por favor, pare de dormir na sala.

O alpha foi para o quarto... só conseguiu dormir outra vez, por que ficou ansioso ao lembrar que apresentaria Jin e Kyun.

》JIN《



Ninguém estava mais nervoso que eu. Nam havia me mandado uma mensagem mais cedo:

Eu estou indo lhe visitar. Vou levar minha dongsaeng, ela quer muito lhe conhecer.

E depois disso eu pirei.

Será que ela vai gostar de mim? Como será que ela é? O que devo falar com ela?

Durante aquela semana... meu alpha havia me contado tudo sobre a irmã caçula, e de como ela sofreu anos atrás. Conversamos muito por telefone e nos dávamos bem, mas não havíamos nos vistos nenhuma vez. Confesso que fiquei muito assustado e com raiva do Sr. Kim. Mas admirei ainda mais meu namorado. Perdido em pensamentos, não ouvi a campanhia e Manty foi quem atendeu. Me supreso ao ver meu alpha e sua dongsaeng no meu quarto.

-Olá minha princesa. - cumprimentou-me Nam. -Essa é minha preciosa irmã Kyun. - me levantei e sorri para ela. Eu não sabia que essa beta era tão fofa. Seus cabelos negros e lisos estavam curtos na altura do queixo, seu rosto era rechonchudo e suas bochechas estavam coradas. Suas orelhas eram eram iguais as do Nam, meio laranjas como o sol poente. E seu rabo era peludo com listras brancas.

Igualzinho o do Nam. Ela é muito fofa.

-Prazer Kyun. Sou Kim Seokjin. - meu nervosismo passou assim que a vi. Mas ele voltou guando ela gritou e pulou em cima de mim.

-Você é muito lindo. Um ômega perfeito para o meu irmão. Esse choker é lindo. Seu cabelo é incrível. Você é fofo. Suas roupas são fofas. Como pode você ser uma pantera branca? Essas orelhas combinam com seu cabelo e... Você... está... corado. - seus pequenos braços envolta da minha cintura se apertaram. Meu vestido rosa nude levantou um pouco revelando um pouco mais das minhas coxas. E eu cobri o rosto com as mãos. Fiquei um tempão com medo que ela não gostasse de mim, e agora ela está gritando que sou perfeito e fofo. Estava muito envergonhado. -Caramelo? Posso ficar com ele?

Baixei um pouco minhas mãos e olhei para Nam. Ele sorriu bobo mostrando aquelas covinhas de sua bochecha. Eram muito lindas. Então ele olhou para mim sorrindo e eu derreti. Meu rosto pegou fogo e o cobri novamente.

-Eu não divido meu ômega com ninguém. - disse Namjoon firme.

Meu... meu... meu... meu... meu ômega.

Aquelas duas palavras se repetiram na minha mente como as batidas do meu coração. Ele já havia dito que me amava e tudo. Entretando, ele dizia isso apenas para mim, e com outra pessoa presente... isso parecia ainda mais verdade mais intenso.

No fim... Kyun me soltou e Nam veio me cumprimentar. Seu andar felino era extremamente provocante. Quando cheguei até mim, puxou uma de minhas pernas para que envolvesse seu quadril, depois com a mão livre... segurou minha nuca e me puxou para um beijo intenso. Sua não apertou minha coxa com força e eu gemi. Me colei ao máximo ao seu corpo tentando me fundir a ele. Eu habia sentido a sua falta e ele a minha. O beijo foi interrompido por um clik e um flash. Olhei um pouco tonto para a direção do barulho e vi que Kyun estava com uma câmera no rosto e um sorriso malicioso.

-Vai virar meu porta-retrato.

-Espera... e-eu... você... Não pode tirar fotos minhas. - eu gaguejei e me aproximei dela.

-Por quê? Você não gosta de fotos?

-Não é isso. Apenas não tire fotos minhas. Por favor. - implorei. Ninguém pode tirar fotos minhas, por isso quase não saia da mansão a não ser para viajens de trabalho.

-Não vou mostrar a ninguém... prometo. Ficou tão linda. Vocês dois se beijando. - olhei para Nam e o mesmo me encarava curioso.

-Tudo bem. Mas não mostre a ninguém. Se não... você pode ser presa.

-O QUÊ?!

-Calma. Meus pais me fizeram assinar um contrato onde todas as minhas fotos tem que ser autorizadas por eles e vendidas... caso contrário a pessoa que a tirou sem esses termos serem cumpridos, pode ser presa.

Namjoon arregalou os olhos surpreso e Kyun me olhava incrédula. Eu não deveria ter contado isso a eles... vão achar que sou louco.

-Você é mais importante do que eu imaginava... - comentou meu alpha distraído em pensamentos.

-Meu irmão namora um modelo... - falou Kyun admirada. -Eu quero que vocês se casem.

Comecei a rir de nervoso e Nam me abraçou por trás.

-Ela vai mostrar sim essa foto a outra pessoa. - gelei. Não podia. -Ela vai mostrar para mim. 

Um sorriso enorme se abriu em meu rosto. Ele sempre fazia isso... me deixava envergonhado com suas frases românticas. E eu amava.

-Agora vamos comer. Eu estou com fome Omma Jin. - falou Kyun.

-O QUÊ?! - foi minha vez de gritar incrédulo.

-Namjoon é como o meu Appa... então você vai ser a minha Omma. - ela disse simplista. Meu coração se aqueceu com aquelas palavras e lágrimas de alegria rolaram pela minha bochecha.

Depois de tanto tempo sozinho e trancado, sem amigos ou contato com algum parente... eu tinha conseguido um melhor amigo. O amor da minha vida... e a Kyun... como disse Nam... minha preciosa irmã.




Por falar em melhor amigo. O Hobi estava na data de seu cio. Como será que ele está?


Notas Finais


VAI TER LEMON SOPE. QUEM QUISER ESPERE ANCIOSO PQ VAI SER DE MATAR. 😈😈😈😈😈😈😈😈


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...