História Eu sou o ômega do presidente? - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Personagens Originais, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Chanbaek, Hunhan, Kaisoo, Kristao, Menção!jikook, Menção!namjin, Xiuchen
Visualizações 494
Palavras 1.508
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Slash, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiiiin minhas amoras, sentiram saudades? Não? Ok. ;-;
Tia Kitty veio trazer pra vocês mais um capitulo não revisado e betado pela minha amiga. Obrigado bebê por salvar tudo no seu pc @kaifazendoshownu

Bom agora a fanfic termina a fase um, o próximo capítulo é interlúdio, na fase dois falarei mais sobre os outros casais secundários. Até mesmo Chanbaek que terá seu spin-off(short fic futura). Até agora só vimos as coisas na visão do Kyung, agora teremos outros narradores e até mesmo eu mesma na narração em terceira pessoa. Como vocês podem vê tenho um péssimo gosto para nome de capítulo.

Falei de mais ops, até as notas finais.

Boa leitura amoras.

Capítulo 5 - 05 - Mais páginas de um mistério P-2 (Invasão de Krystal)


K&D Music School

11:00 AM




Eu chorei tanto e agora me sentia envergonhado por isso. Fizeram uma surpresa tão linda para mim, e nesse momento eu quis me lembrar, quis muito, de tudo. No entanto, nada aconteceu que me fizesse ter minhas memórias de volta. Foi  tão lindo vê-los cantar uma música que eu compus com 13 anos, eu lembro que estava magoado  com o JongIn. O que me faz questionar o que me fez voltar a falar com ele? Será que ele pediu perdão? E carta que a Krystal não entregou?

Fui tirado de meus pensamentos quando JongIn entrou na sala dos professores onde eu estava, junto  dele Yixing o chinês novato da escola. Pelo menos eu não lembrava de saber nada sobre ele, vai saber o que aconteceu nesses 5 anos.

- Olá Kyungsoo-ssi. - me cumprimentou o chinês.

- Olá... Yixing não é? - perguntei mesmo tendo quase certeza que era ele.

- O  próprio. Me chame apenas de Lay, somos cunhados afinal de contas. - ele  sorrio mostrando suas covinhas adoráveis e eu podia ignorar a parte do "cunhados" mas a interrogação já estava formada em minha mente.

- Oh cunhados? - perguntei e esperei a resposta, no entanto Baekhyun não queria colaborar para que minhas dúvidas fossem respondidas.

Então meu escandaloso  amigo entrou com minhas filha em seu colo, empurrou os dois homem maior do que ele para os lados lhe dando passagem.

- Não me olhe assim Lay, eu não vou pedi desculpa. - disse o  Byun enquanto o chinês o olhava incrédulo e JongIn ria abertamente. E o  moreno ficava tão lindo assim. Droga de pensamentos.

Balancei a cabeça e tirei minha pequena dos braços do louco do Byun, a menor também ria das caretas do tio e consequentemente me fez sorri. Enquanto isso os - Baekkie  e  Lay - dois discutiam arduamente, uma dose de sarcasmo e ironia em cada farpa proferida por ambos. Meu querido marido se pôs ao meu lado, por mais esquisita que a situação fosse rimos.

- Ah cala a boca Yixing, tomara que o presidente Yifan te expulse da  China seu bastardo. - disse Baekhyun. Lay fez cara de ofendido mas logo ambos começaram a ri como dois patetas. No entanto os risos cessaram quando uma figura de cabelos pretos e lisos passou pela porta.

- Qual o seu problema Park? Eu pedi apenas para chamar o JongIn e não desenha-lo! - a voz feminina, enjoativa e irritada se fez ser ouvida pelo cômodo.

- Oh, é mesmo. - o  Baek fez uma carinha de quem acaba de lembrar de algo, mas logo sorrindo sarcástico. - JongInnie a Krystal está aqui. - o castanho fez manha e eu ri.

Ela estava mais bonita do que eu me lembrava, a beta já na escola era considerada a futura primeira-ministra. Sempre foi confiante, esperta e ardilosa. Lembro quando ela meteu esse seu narizinho empinado na minha amizade com JongIn, tinhamos entre 7 e 8 anos maduros de mais para nossa idade. Krystal fazia manha e brigava pela atenção do meu, quer dizer, do moreno nunca tendo exito por conta dá minha presença na vida dele. Mas eu  me acostumei, até passei a trata-la como uma amiga íntima e confiei nela. Talvez tenha sido o maior erro.

- Krystal, o que eu lhe disse hoje pela manhã que o dia seria dedicado ao meu esposo. - ouvi a voz máscula e melodiosa do Kim romper meus pensamentos e o silêncio do ambiente.

- É mais o país é mais importante que o Kyungsoo, você tem que entender por isso eu fiz o favor de vim buscá-lo para a reunião. - disse ela sem se intimidar pela minha presença e a dos outros. Maldita mulher e sua autoconfiança.

- Eu não preciso que você me busque, se eu disse que o Sehun iria resolver é porque ele o faria. Você é uma mulher inteligente devia saber que nas minhas decisões não pode se meter. - o moreno sibilou cada palavra com uma calma que eu não tinha e aparentemente a beta do ministério também não.

- Pare de ser teimoso, eu me meto onde me de vontade quando o assunto é o bem do nosso país. - ela disse impaciente sem recuar um centímetro se quer.

- Bom, você está agindo como uma primeira-dama não como uma ministra. Deve ressaltar que não precisamos de você, a Coréia do Sul já tem um primeiro-dono. Se nos de licença Srta.Wang só é permitido professores aqui. - o meu melhor amigo Baekhyun interferiu aquele dialogo, e me olhou como quem diz "Era para você está fazendo isso corujinha!".

Enquanto isso Krystal esperou o moreno ao meu lado dizer algo, e quando o silêncio continuou bufou de raiva. Era visível o sentimento de derrota vindo dela.

- Nos vemos amanhã no prédio da presidência. - ditou ela e por fim saiu.

- Que mulher mais chata e arrogante, credo. - essa foi a voz de Lay, e eu concorda com o Chinês.

- Chata é pouco, podem me tachar de maluco mas o Channie eu concordamos que essa mulher tem algo haver com esquecimento do Kyung. - insinuou o Park-Byun.

- Eu não acho que ela seja capaz, e qual seria a razão disso? - o Kim mais velho que disse no mesmo momento que rodeava minha cintura e me puxando para próximo de se.

- Ela quer você, mesmo que você tenha essa cara de taquara rachada. - disse Byun enquanto o Chinês ao seu lado bocejava.

- Tenho sono, posso dormi na casa de vocês com Myeon? - perguntou Lay parecendo alheio ao assunto sério que pesava na sala.

- Claro, tudo bem pra você Soo? - olhou para mim pedindo permissão, sendo que ele era tão ou mais dono que eu daquela casa.

- Uhum. - foi tudo o que respondi.

- Eu e o Channie podemos ir também? - perguntou o grávido fazendo biquinho.

- Claro, claro. - respondi não evitando ri.

Não eramos mais adolescentes isso era um fato, no entanto todos ainda tinhamos aquele ar juvenil apesar dos filhos e tudo mais.

- JongIn... - o chamei baixinho.

- Sim amor. - ele respondeu e corei obviamente, mas o que eu podia fazer? Eu queria odiá-lo como antes mas também queria entender porque eu passei a amá-lo. Aish.

- Poderia chamar todos os nossos amigos para ficarem com a gente hoje? Por favor. - eu usei toda minha manha e esperteza para convence-lo o que não foi muito difícil pois ele assentiu me fazendo da pulinhos com SooIn nos braços.






***K&J***






Kim's  Home

7:00 PM




Eu já tinha tomando um banho agora me encontrava novamente no escritório de JongIn, o mais alto me olhava sério e isso não era nem sombra dos sorrisos que demos ao buscar Jungkook na escolinha a três horas atrás. Sem isso o jovial Kim parecia amadurecer uns dez anos e que me deixava atordoado.

- Soo... - me  chamou me fazendo sair dos pensamentos confusos. - Eu  sei  que você está perdido com tudo que vem acontecendo então resolvi te contar.

- Então, me conte. Por que voltamos a nos falar? - fui direto, estava muito ansioso para saber a verdade.

- Tivemos que fazer um trabalho da escola, eu lembro que eu tentei me explicar e  me aproximar mas você sempre me dava foras, depois eu entendi  porque... - respondeu com  um meio sorriso nos lábios carnudos e rosados. Beijaveis, ta isso eu admitia.

- A  culpa foi sua, você me rejeitou. - como diria meu  Appa Peniel, jogue no verde e colherá maduro. Meu Omma sempre fazia bico e dizia, colha pra mim Pennie. Meu exemplo de casal apaixonado. Como o próprio Baek tinha nomeado o casal PenJae.

- Eu  não rejeitei Kyung, eu não recebi aquela carta não chegou até mim. - ele se levantou bruscamente e se ajoelhou ao lado da cadeira onde eu estava. Senti sua mão segurando a minha enquanto me olhava, eu tentei desviar o olhar mas aqueles olhos negros prendiam-me. - Eu não acredito que estou dizendo isso de novo, mas... Aquela carta era tudo que eu mais queria. Se eu tivesse lido, não teríamos perdido tanto tempo...

O interrompi, colando meus lábios nos dele, e céus era a melhor sensação do mundo. Eu não precisava ouvi mais nada, pelo menos por enquanto. Eu tinha tantas dúvidas mas no momento os sentimentos dele por mim e os meus por ele bastava. O nosso ósculo se findou quando Jungkook entrou correndo nos assustando. O pequeno pulou nos meus braços.

- O que foi bebê? - perguntei suavemente.

- Tio Baekhyun quer roubar meu doce de leite Omma Soo. - ele falou fazendo biquinho e no mesmo instante JongIn e eu rimos, o grávido e ensandecida Park-Byun estava tendo mais um desejo e não iria descansar até consegui.

- JUNGKOOK! - ouvimos o grito escandaloso de Baekhyun nos fazendo ri.

-  Baekkie deixe o garoto em paz. - a  voz de Chanyeol também se fez presente e ambos no escritório rimos menos Jungkook que se encolheu nos meus braços choramingando.h

- Vai ser uma longa noite. - disse JongIn e eu concordei com a cabeça.


Notas Finais


Se você chegou até aqui muito obrigado, já somos quase 60 favs, obrigado a cada um. Amo vocês.
Até você que é um fantasminha e que salvou a minha humilde história na sua biblioteca.

Até o próximo capítulo...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...