1. Spirit Fanfics >
  2. Eu sou o XXX do meu idolo! >
  3. Capítulo 6

História Eu sou o XXX do meu idolo! - Capítulo 8


Escrita por:


Capítulo 8 - Capítulo 6


— Qual é cara?!  —  Questinou um dos homens,  aparentemente com raiva.  Kristian engoliu a seco se afastando eles é ficando ao lado de Gabriel. —  O que fazemos agora?  —  Ele murmurou para Gabriel ouvir,  aparentemente ambos estavam assustados. —  Correr é uma opção,  e acredito que seja a melhor.  —  Gabriel comentou,  em seguida se virou o mais rápido possível para sair correndo,  porém,  foi uma tentativa falha.  já que um dos homens pegou ele pela camisa junto de Kristian. —  Epa,  Vamos ter uma conversa legal e educada,  o que acham rapazes?  —  Kristian sorriu nervoso. Os homens se entre olharam,  e acenaram positivamente para si mesmos e novamente voltaram a olhar Kristian e Gabriel. — Queremos que paguem a nossa conta.— Um dos homens falou calmamente. — Nem fudendo.  — Kristian comentou baixo. — O que disse?  — Questinou um dos homens em um tom ameaçador. — Ele disse que vamos sim!  — Respondeu Gabriel,  sorrindo meio nervoso.  os homens soltaram ambos e se viraram para sair. — Caralho mano,  naquela hora o meu cu tranco.  — Comentou Kristian,  enquanto dava uma gargalhada. — Pse... — Gabriel desviou o olhar enquanto andava,  aparentemente,  algo estava incomodando o mesmo. —  Tem algo te incomodando?  — Questinou Kristian,  olhando Gabriel aparentemente meio preocupado. — Eu estou bem,  não precisa se preocupar.  — Gabriel sorriu levemente,  tentando reconfortar o amigo.  Desviou o olhar para a rua,  onde estava passando alguns carros. — Você tem alguma amiga,  Gabriel?— Questinou Kristian,  enquanto andava pela calçada. — hum?  — Gabriel olhou ele desconfiado.  — Quer saber disso por que?  — Questinou. — Eu estou tentando puxar assunto,  calma.  — Kristian riu levemente antes de ficar em silêncio por completo. Após uns minutos caminhando,  Kristian parou e assim olhou Gabriel sobre o ombro. — Vai conseguir chega em casa sozinho?  — Questinou ele. — Ah... Claro.  — Gabriel sorriu levemente,  acenando positivamente com a cabeça. Kristian se aproximou de Gabriel,  e segurou o queixo do mesmo com dedo indicador. — Eu tenho que ir para um lugar,  não fale nada para o Christopher,  por favor.  — Ele pediu gentilmente,  enquanto acariciava o queixo de Gabriel com os lábios de ambos quase se tocando,  porém,   Kristian se afastou do mesmo e colocou as mãos no bolso da jaqueta que usava.  — Toma muito cuidado,  está quase escurecendo.  — Ele comentou calmamente,  em seguida,  saiu andando deixando Gabriel para trás. O garoto ficou ali,  pensativo sobre o que deveria fazer. " Devo voltar para casa?  " — Pensou, porém,  a sua curiosidade era maior.  Tinha que saber onde Kristian ia.  Pois o mesmo havia notado que o tempo havia mudado quando Kristian falou que precisava ir,  que o clima ficou completamente pesado. Não conseguiu resistir a grande vontade e curiosidade,  foi correndo atrás de Kristian.  Por pura sorte talvez,  ele consegui alcançar o mesmo,  porém se escondeu pois sabia que se caso Kristian visse o mesmo,  seria o fim da amizade de ambos. Após algumas horas caminhando por algumas ruas,  Que eram meio desconhecidas para Gabriel e não eram muito movimentadas.  Escondeu-se quando Kristian parou de andar,  em seguida,  alguns homens se aproximaram do mesmo. — Você está com alguém aqui?  — Questinou um dos homens. — Não,  Eu vim sozinho.— Kristian respondeu o homem calmamente,  ainda com as mãos na sua jaqueta. — Ótimo.  — Falou um dos homens,  dando um sorriso meio vitorioso. —E o nosso dinheiro?  — Eu não vou dar nenhum dinheiro.  — Kristian falou calmamente. — Como é?!  — Questinou um dos homens,  pegando uma arma que estava na cintura do mesmo. Em seguida,  apontou para Kristian. Gabriel enquanto olhava a cena escondido,  ficou pálido ao ver o homem apontando a arma para Kristian.  Fechando os olhos com força com o seu coração batendo fortemente,  um barulho de tiro tomou conta do local. Kristian olhava a cena sem acreditar no que via.  As suas mãos estavam tremendo enquanto o seu coração batia rapidamente.  Seus olhos começaram a lacrimejar enquanto via o sangue pulando do corpo,  do corpo de Gabriel,  Que havia pulando para proteger Kristian antes que pudessem acertar Kristian. Ao ver o corpo de Gabriel cair no chão,  com a barriga sangrando deixando algumas lágrimas caindo,  viu ali o loiro dando um leve sorriso. Os homens se entre olharam assustados,  pegaram um carro ali perto e simplesmente sumiram do ponto de vista de Kristian,  Que se agachou e pegou Gabriel nos braços segurando o choro.  — Seu retardado,  eu falei pra não me seguir! — Ele saiu correndo o mais rápido que podia,  até que parou e deixou Gabriel no chão,  conferindo se o mesmo ainda estava acordado. — Kristian,  provavelmente eu não vou aguentar até lá.  — Dizia Gabriel,  em um tom fraco,  quase como um murmuro. — Vai sim,  por favor,  aguente.  — Kristian pegou o celular já ligando para Christopher,  o mesmo estava com uma vontade grande de chorar enquanto tremia. Enquanto Kristian tentava ligar desesperadamente para Christopher,  notou que Gabriel já havia desmaiado. Por sorte,  havia um carro ali,  sem pensa duas vezes atacou uma pedra na janela do lado da do motorista.  Conseguindo abrir o carro deixou Gabriel no Banco de trás,  e foi para o do motorista.  Juntando dois fios,  que após uns minutos finalmente ligaram fazendo o carro ligar rapidamente,  sem pensar duas vezes,  foi rapidamente até o hospital mais próximo. Após umas horas desmaiado,  Gabriel acordou não no hospital mas sim no quarto de Christopher. — Puta que pariu... — Resmungou enquanto se sentava,  tocou a barriga do mesmo já que sentia uma dor ali,  levantando a coberta viu que ali estava enfaixado. —Ninguém merece... Ele pegou um roupão que estava na cabeceira da cama,  Após colocar o mesmo,  se levantou e o fechou. — Então você acordou.—Uma empregada entrou no quarto.  — Você deseja algo?  — Questinou ela,  com um sorriso gentil nos lábios. — Não,  Não obrigado.  —Ele respondeu enquanto pegava uma camisa branca de Christopher.  A empregada se curvou levemente em seguida se retirou do quarto. Enquanto arrumava a camisa que usava,  escutou alguém entrando no quarto. — Então você está bem...— Gabriel se virou olhando o mesmo,  e olho percebeu que era Kristian.  —...Olá... — Gabriel mordeu o lábio enquanto lembrava do que havia feito.  Fechando os olhos achando que Kristian iria gritar com ele ou algo do tipo,  mordeu o lábio fortemente,  porém,  aconteceu algo que o mesmo não esperava,  invés de Kristian demonstrar sua raiva,  Ele abraçou Gabriel fortemente enquanto deixava algumas lágrimas cair. — Me Perdoe... — Ele abraçou Gabriel fortemente,  Enquanto chorava um pouco. —... você não tem culpa,  Kristian.  — Gabriel correspondeu o abraço fortemente enquanto segurava algumas lágrimas. Ambos passaram uns minutos ali,  até que Kristian finalmente se afastou dele. — Eu preciso ir,  por favor,  descanse mais um pouco.  — Kristian sorriu levemente dando um beijo na testa de Gabriel,  em seguida,  saiu do quarto fechando a porta. Começou a andar pelos corredores da mansão até que escutou alguém chamando pelo mesmo,  ao se virar,  se deparou com a empregada.  — Senhor Kristian,  O senhor Christopher está lhe chamando para a sala dele imediatamente.  — A empregada avisou calmamente,  Enquanto olhava ele com um olhar sereno.  Kristian engoliu a seco porém,  acenou positivamente e deixou que ela o levasse para o escritório de Christopher. Após entrar no escritório,  a empregada fechou a porta atrás de si.  olhou novamente para o Christopher,  que estava ali de pé enquanto olhava o céu de costas para Kristian. — Sente-se.  — Falou calmamente,  Enquanto observava o céu. — Obrigado.  — Agradeceu calmamente. — Kristian,  o que eu te disse antes?  —Questinou Christopher. — Nunca se envolver com gangues.  — Kristian respondeu calmamente. — Isso,  e você faz o que?  se envolve.  Kristian você podia ter morrido,  por sua culpa Gabriel quase morreu! — Christopher olhou ele. — Eu não queria nada disso!  — Afirmou Kristian,  tentando conversar com Christopher. — Kristian,  eu não te pedi nada difícil! — Eu sei,  desculpa! — Desculpas?! se o Gabriel morresse você iria dizer o que?!  — Questinou Christopher.  — Kristian,  sinto muito mas,  e melhor você se afastar do Gabriel. — O que?!  — Questinou Kristian,  batendo fortemente as mãos contra a mesa se levantando.  — Isso mesmo que ouviu.  você não é seguro pra ele! — E você é?!  — Questinou Kristian.   



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...