História EU SOU TODA SUA, MEU AMOR- KIM NAMJOON - Capítulo 20


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Coisas Inesperadas, Drama, Reviravoltas, Romance
Visualizações 25
Palavras 4.009
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Ficção, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiii, tudo bem mochis? Olha eu de volta, tô aqui.
OLHA QUEM APARECEU, CADÊ VOCÊ? QUE NINGUÉM VIU, DESAPARECEU DO NADA SUMIU🎵🎵, eu estava parecendo a minha dignidade, ah lembrei que não tenho. Gente desculpa a demora, eu realmente estava muito ocupada, mas eu tô aqui, vamos pra mais um capítulo, até lá em baixo.

Capítulo 20 - Sofhia, e a caça ao tesouro.


"As vezes eu só queria ouvir a sua me dizendo que você está comigo, que tudo vai ficar bem, mas eu sei que você não pode, mas a conexão entre nós é tão grandes que sinto as suas palavras na minha alma" -Nanda.

Ragia Sofhia.

A noite foi tão boa, eu encontrei com ele, isso me deixa tão feliz, eu até agora não estou acreditando nisso, como pôde acontecer de novo? Eu acho que o destino e a vida já estão gritando: Porra, vocês nasceram pra se amar, parem de negar esse caralho de amor. Eu entendo eles, tudo podia ser tão simples, mas não, fizemos faculdade de como deixar tudo tão difícil, mas sempre foi simples, desde o começo um eu te amo faria tudo por nós, mas prefirimos ficar calados mesmos com as nossas almas gritando um pelo outro. Ontem foi um dia mágico, ele disse que amava, eu não quero mais nada nessa vida, eu só queria ter Ele, agora que eu tenho, nada mais me faz tão bem, penso antes de abrir os meus olhos.

-Me fala que tudo foi verdade -Falo me embolando no cobertor.

Sinto que o corpo de Namjoon não estava ali, passo a mão onde ele estava dormindo não sinto nada, levanto o meu rosto e vejo que ele realmente não estava.

-Quer dizer "tinha" esse caralho -Digo totalmente frustrada.

Bem, tudo foi um sonho, um delicioso sonho, mas não passou disso. Nada aquilo foi verdade, sinto algumas lágrimas rolarem na minha bochecha -Mais um sonho desse, no próximo não quero nunca mais acordar.

Sento na cabeceira da cama, solto mais lágrimas, vejo que a minha lingerie se molha um pouco, desejei nunca ter conhecido ele. 

Suspiro, choro incansavelmente por ele, me pergunto se tudo realmente valeu a pena, e lembro que antes de se tornar uma coisa ruin, tudo isso era uma coisa boa, e que o meu amor vale sim a pena, vale uma galinha inteira. Me levanto e vou até o espelho, pego a escova e passo em meus cabelos macios.

-Bom dia, você é forte.

Falo a mim mesma, lembro que a minha volta para o Brasil está marcada pra hoje, vou até o banheiro pra poder tomar banho, antes olho brevemente para o espelho que lá tinha. Vejo um postite vermelho fixado lá, penso um pouco, mas decido ir até lá e ver o que aparentemente estava escrito.

"Vamos brincar de caça ao tesouro?"

Leio no pequeno papel, sorrio ao ver que aquela letra em coreano é a de Namjoon, me sinto um pouco idiota por estar feliz demais, mas como ele vai saber a resposta? Olho mais um pouco no banheiro e vejo que em meu batom tem mais um postite rosa, vou até lá e tiro com cuidado.

"Deve estar pensando em como eu vou saber a resposta".

Dou um sorriso de lado, aquele cara me conhece mesmo, volto a ler o papel.

"Siga as minhas instruções:

1- a coisa mais fofa desse mundo sorrindo, ele tem a outra dica".

Pensa, Sofhia pensa, mas é claro. Vou correndo até o guarda roupa, tiro um vestido de flores curto de lá e saio as pressas do quarto, quase caí nas escadas mas ninguém precisa saber. Pego o meu celular e chamo um Uber o mais rápido, desço até a portaria e vejo que ele já chegou. Entro no carro com muita pressa.

-Bom dia.

-Bom dia, Big hit por favor.

O taxista faz um "sim" com a cabeça e acelera. Sigo o caminho pensando na noite de ontem. "Realmente foi linda, e marcante. Ragia Sofhia, chega de ser muito depressiva em relação a este amor, mostre a ele que esse amor é bom, que é um amor cheio de alegria, quando estiver com ele, sorria mais, ele também te ama, sem preocupação alguma o ame". Pensei até ver o carro do Yoongi parado em um quiosque de comidas de verão, passei os olhos e vi ele e o Jimin conversando sentados em uma mesa, olhando um pro outro com um olhar um tanto... tímido? Não sei, mas eu preciso falar com o Jimin.

-Moço pare aqui.

-Aqui?

-Sim, encoste ali -Digo apontando para perto de onde eles estavam.

-Ok.

Ele encostou na mais área próxima deles. Vejo que Jimin estava vermelho, e Yoongi estava com uma caixinha preta na mão, os dois se assustaram um pouco com o carro tão próximo, Jimin acenou para os seguranças que estavam próximos, Yoongi falou alguma coisa no ouvido do Jimin que fez ele sorrir tímido e fazer um "Ok" com as mãos. Desci do carro rápido e gritei antes que eles se levantassem e fossem embora dali.

-Jiminnie oppa -Falei soando um pouco nervosa.

-Sofhia, pensava que não vinha mais -Jimin disse sorrindo atenciosamente.

Me voltei ao motorista.

-Quanto é a corrida?

-Que nada moça, só de saber que te ajudei, e o seu sorriso lindo me pagou tudo que tinha que pagar -Falou sorrindo.

-Ah que gentil, mas eu faço questão de pagar -Falei tirando a minha carteira da bolsa.

-Moça, o seu marido já pagou tudo, o Sr.Kim Namjoon.

Senti meu coração acelerar só de ouvir aquilo, senti minhas pernas ficarem um pouco fracas, passei os dedos na boca na esperança de conseguir falar algo. A porra da minha voz tinha sumido.

-Ah, o meu marido, aham, obrigado.

Falei tentando sorrir, ele acenou e deu um leve sorriso, acelerou o carro e seguiu o caminho de carro. Olhei para os meninos que estavam na seguinte cena: Yoongi com o braço em volta da cintura do Jimin, enquanto Jimin olhava nos olhos dele e bagunçava os cabelos do Hyung, e Yoongi sorria de uma forma tão boba. CENA QUE TODA YOONMINA VENERA VER DE PERTO, como eu sou uma, tento não surtar, só dei um gritinho de leve que assustou o Yoongi que rápido tirou o braço do corpo de Jimin. O mais velho me olhou sério e disse:

-Você não viu nada, ok Sofhia?

-O que eu vi? -Disse piscando pra ele que sorriu tímido.

-Aí meu Deus Sofhia você é lerda né? Você não viu que o Yoongi tava quase me comendo aqui com roup... -Vejo Yoongi cobrir a boca do Jimin com as mãos.

-Caralho Jimin, cala a boca -Yoongi disse.

Eu ri da qual cena que seria absolutamente surtada por qualquer Yoonmina. Me aproximei e me lembrei da minha "brincadeira".

-Jimin o Namjoon deixou algum recado com você pra mim? -Perguntei tirando a mão do Yoongi da boca dele.

-É SÉRIO ISSO? POR QUE TODOS ME ACHAM FOFO? Grr, deixou sim -Ele respondeu bufando de raiva -Ele pediu para que eu te entregasse isso.

Ele me deu um postite amarelo, com um lacinho roxo. Eu peguei da mão dele e abri rápido.

"Diga pra ele que ele é uma criança fofa sim".

Sorri ao ler aquilo, Namjoon caralho, eu te amo.

"Vestido rasgado e sapato quebrado te esperam, boa sorte. Leve a fita, vai te ajudar".

Rápido me lembrei do restaurante, por sorte ficava perto de onde eu estava, dei um abraço nos meus bebês mais conhecidos como Jimin e Yoongi e falei:

-Yoongi para de ser duro demais, fale pra Jimin que o ama, e Jimin para de ser tão lerdo, o Yoongi te ama -Disse sorrindo ao ver que os dois menores ficaram vermelhinhos.

Sorri de novo e fiz um aceno de "tchau". Me afastei e andei de pressa percebendo que eu estava descalça, caralho, quase caí de novo em uma pedra, tô muito Jimin hoje. Segui andando rápido, parei algumas vezes dando autógrafos e batendo algumas fotos, vi que alguns olhares curiosos se rondavam, vi alguns olhares meio ameaçadores, mas ignorei e cheguei até o restaurante.

Continuava do mesmo jeito, so estava lotado, olhei para uma placa wue esrava na frete e estava escrito: "não abriremos hoje, devido o local ter sido alugado. Bom dia".

Ah caralho, como eu vou entrar se o restaurante tá privado hoje? Bem lindo. Kim Namjoon, como assim me manda pra cá mesmo sabendo que está fechado pra clientes? Só pode tá loco. Olhei pra dentro do restaurante e vi as pessoas que estavam lá, algum eram coreanos, mas outros tinham a aparência de não ser daqui, pera, eles são brasileiros? Olhei bem e vi que eram, e vi também que eles estavam usando uma fitinha roxa no braço. Claro, é isso. Me aproximei do que parecia ser um espelho, até me assustei com a imagem.

-Puta que pariu, o que eu não faço pelo Namjoon -Falo tentando me deixar apresentável.

Pego a fitinha que Namjoon tinha deixado pra mim, amarro no meu braço. Respiro fundo me preparando pra fazer a cena. Bato na porta do restaurante.

-Bom dia? -O que parecia ser o organizador do evento fala.

-Bom dia - Falo tentando mostrar sutilmente a minha "pulseira pra ele.

-Ah, claro, mais uma convidada, pode entrar, bom dia rainha -Ele responde a mim.

Tento manter o riso. Entro e vejo do porquê ele me chamar assim, era uma festa infantil de princesa, tinha uma foto de uma menina adorável na decoração, estava tudo rosa e branco, vejo também que está  tocando uma música brasileira. Olho para os lados, ninguém pareceu me notar, amém. Vejo um pula pula e mais alguns brinquedos infantis, sinto uma criança puxando a barra do meu vestido, olho pra baixo e ela estava chorando.

-O-oii meu amor, por que você está chorando? -Falei pra ela.

-Corinho tina -Ouço ela falar erguindo os bracinhos em minha direção.

Sem pensar duas vezes, eu a pego no colo, ela parecia ter 1 ano, era uma menina coreana. Ela instantaneamente para de chorar, e começo a entregar o seu nariz no meu vestido.

-Por que você está chorando? Conta pra "tina".

-A nanãe mão sis me tar o pilulito rona -A criança respondeu colocando o sua cabeça  no meu peito e a me abraçando.

Sorri ao ouvir aquela menina, fiquei um pouco nervosa quando ela se aconchegou em meus braços, dei um beijinho na testa dela, coloquei a minha mão na bolsa lembrando que lá havia um pirulito rosa. Tirei e entreguei a pequena.

  -Tina, pilulito rona.

Abri um sorriso ainda maior.

-Sim meu amor -Disse passando as mãos naqueles cabelos ondulados que ela tinha. Vejo que ela fica feliz e me aperta em um abraço.

Por mim, eu ficaria pra sempre ali, eu acho que nunca falei pra vocês como eu amo crianças? É, eu sou apaixonada por crianças, com aquela menina nos meus braços me chamando de "tina" foi realmente mágico, imagino meus filhos daqui a alguns anos, um menina e um menino, e três crianças adotadas, pra vocês podem parecer exagero, mas eu amo crianças, meu sonho é ter uma casa lotada delas, imagino cada detalhe de como vai ser quando eu tiver filhos, cada festinha de aniversário, cada reunião da escola, cada dia das mães, cada história que eu vou contar pra eles dormirem, ah vai ser mágico. 

-Moça? -Ouço a voz de uma mulher me tirando de meus pensamentos sobre o futuro, olho em direção daquela moça é percebo que ela está me olhando séria.

-Bom dia, pois não? -Falo dando um sorriso amigável.

-Ela está dormindo? Iria pedir para que pai dela viesse busca-lá! -A moça diz.

Eu a analiso mais uma vez com os olhos, e chego a conclusão de que deve ser a babá da menina, já que está vestida como uma.

-Claro -Falo sentindo a menina me apertar mais.

-Você é a Ragia Sofhia? -Vejo ela perguntar tirando mais um postite do bolso -O seu marido pediu para que eu lhe entregasse isto -Ela diz me dando o postite. 

Todo mundo tá com essa mania agora? Se bem, que não é uma péssima ideia, pra falar a verdade, é uma das melhores que eu já ouvi na minha vida. Foca na missão Ragia.

-Sou eu sim, obrigada -Falo pegando o postite e colocando no bolso.

-Ah, você já deve estar atrasada, me dê ela -Ela diz sorrindo pegando a menina com todo o cuidado do meu colo -Bela escolha, o seu marido é muito lindo, parabéns garota de sorte -Ela diz sorrindo.

-Obrigada -Falo dando um sorriso sem jeito.

-Vá, ele deve estar lhe esperando -Ela diz olhando para a porta e depois pra mim.

Dou um sorriso de gratidão e sigo até a porta, saio sem chamar atenção. Pego o postite da minha bolsa, tinha cheiro de flores, abri com um pouco de ansiedade para a próxima pista.

"Parabéns, sabia que se sairia ótima com aquela criança"

Pera, esse filho da minha linda e maravilhosa sogra sabe da menina? Kim Namjoon isso tá me assustando.

"Sua próxima pista está alguém iluminado, até o sol tem inveja do brilho dele, beijos."

Li no papel que era agora verde limão. Ligeiramente liguei uma coisa com a outra, Hoseok me espere. Peguei um táxi que estava ali já frente do restaurante mesmo.

-BH rápido, obrigado.

-Ok.

Falei ao entrar no carro, mandei algumas mensagens para Hoseok perguntando onde ele estava, verifiquei a hora no meu celular e já era quase 10:00 da manhã, pedi ao motorista que fosse rápido. Eu tinha que ver o meu súbito rápido, já estava com uma puta saudades dele.

-Moça? -O motorista do carro me chama e me tira de meus pensamentos sobre Namjoon.

-Eu -Respondo sorrindo.

-Seu nome é Ragia Sofhia? -Ele pergunta olhando em meu rosto pelo espelhinho lá que eu não sei o nome.

-Sou Sim, porque? -Vejo ele abrir um grande sorriso ao ouvir a minha resposta.

-Minha filha, Lee Danhyueg, ela é muito sua fã, muito mesmo -Ele fala um pouco nervoso.

Mano, eu tô muito feliz. Vamos repassar o que aconteceu hoje:

1- Acordei puta por que o Namjoon não estava na cama.

2- Ele fica me espionando.

3- Yoonmin quase se comendo na minha frente.

4- Eu tô descalça parecendo uma mendinga. Não é mendiga É MENDINGA MESMO.

5- Descobri que eu amo crianças e quero logo ser mãe.

6- Tenho uma fã.

Fico nervosa, eu nunca sei muito bem lidar com Isso, eu tenho uma fã e não sei como reagir de verdade. É estranho se ver como um exemplo, saber que alguém no mundo te olha como uma inspiração, é sempre algo surreal de acreditar. Caralho Mano, eu deixei o homem no vaco.

-Sério? Me sinto lisonjeada por isso. Tem algo que eu possa fazer por ela? -Respondo dando um sorriso.

-Bem, ela também gosta muito do Namjoon do BTS, e ela ama o álbum de vocês, será que você não podia autografar o álbum que ela tem de vocês? -Ele pergunta me olhando.

-Mas é claro, bem, eu posso fazer algo melhor -Falo dando uma pausa dramática, vejo os olhos do pai da minha fã brilharem - Eu posso marcar um encontro com ela, mas agora eu realmente estou com pressa, faz assim, está aqui o número da minha agente de moda, mande ela ligar pra esse número para acertarmos tudo, ok?

Ele começa a sorrir, abaixa a cabeça e vejo que ele deixou algumas lágrimas cair, limpar elas discretamente e volta a me olhar:

-Agora eu realmente entendo por que ela te ama, você é incrível -Ele fala pegando o papel com o número da minha mão, para o carro na frente da BH e continua -Muito obrigado, isso é muito importante pra ela, isso também me faz feliz, obrigado -Ele dos dando um sorriso amigável e agradecido.

-Obrigado, quanto é? -Falo tirando a carteira da minha bolsa.

-Você já está fazendo muito pela minha filha sem ao menos conhece-lá, eu estou humildemente retribuído -Ele diz pegando já minha mão e fazendo um gesto de agradecimento.

-Obrigada -Dou um sorriso de canto.

Saio do carro e caminho com passos apressados até a porta da empresa, antes de entrar acenei para o motorista com um "me liga" com as mãos. Entrei e já ouvi a gritaria, alguma coisa com rosa, fogo, cozinha, meu Deus, que não seja o que eu estou pensando.

Eu acho que o Namjoon já tinha avisado na portaria que eu chegaria a qualquer momento na empresa, entrei com facilidade. Subi as escadas correndo, quase caí de novo, Jimin sai desse corpo, quando cheguei vi quase uma terceira guerra mundial.

Onde os meninos praticavam estava tudo espalhado, Hoseok, Jungkook, Taehyung estavam escondidos de baixo de uma mesa enquanto voava coisas no ar, vi que tinha roupas, louças quebradas no chão, vi também que quase fui acertada com uma colher.

-Sofhia, rápido -Vi Taehyung me chamar pra onde eles estavam abaixados -Não deixe ele ver.

Que? O que estava acontecendo? Ele quem? Sinto uma for no braço incrivelmente forte.

-ELE VAI ME PAGAR, A SE VAI -Vejo alguém gritar com muita raiva na voz. Tipo aquela raiva quando você quer andar rápido mas a pessoa da sua frente fica andando devagar? ESSA RAIVA.

Olho pro meu braço e tenho a certeza que fui atacada coma algo, rápido sai uma de espiã como fazia na infância e tomei até onde os meninos estavam "escondidos".

-Mas que caralho é esse? -Falei olhando pra Jungkook.

-Pergunte pra Kim Namjoon, o seu marido -Ele fala sorrindo sacasticamente, puta que pariu, o mundo parou hoje só pra me chamar de Mulher de Kim Namjoon? Ok, prosegue a com as explosões de ódio do que mais parecia o Hitler com os caralho -Ele quebrou a panela favorita do Jin, a que ele tinha comprado no Brasil.

Kim Namjoon seu eu pego o teu corpinho agora, eu ia te possuir, mentira, eu ia te quebrar no soco. Ele tá doido? Fumou alguma maconha forte? Trocou a marca da droga? Ele só pode estar a efeito de alguma folhagem tóxica ou ele deu aquela cheirada no tubo de cola, por que puta que pariu.

-Toma, corre -Vejo Hoseok me entregar um postite azul bebê, ele faz um sinal de "ok" com as mãos -Corre, avise para aquele filho de uma boa mãe, que ele tem que vim acalmar Kim Seokjin aqui.

Acho graça, respiro, e saio correndo em direção da porta. Consigo sair de lá viva, amém, desço as escadas dois degraus por vez, quando chego no primeiro andar eu abro o papelzinho.

"Ainda tá doendo? Desculpa, tive que fazer isso, risos"

Ahhhhh filha da puuuuu.. Não vou continuar com essa frase, COMO ELE SABE QUE JIN ME ACERTOU? Conversamos depois sobre isso. Prosegue esse caralho.

"Quando a tarada aí, mas conhecida como você, me agarrou, lá terá uma missão, beijos na xoxota"

A minha vontade é de socar a cara dele, eu já tô puta, com fome, descalça, fui acertada por uma bomba atômica e muito forte mais conhecida como colher, ainda tenho isso, o que eu não faço por um par de bolas. DESLEIAM ISSO CRIANÇAS, DICA DA TIA RAGIA.

Olhei pra calçada da BH e vi que tinha o mesmo táxi da primeira corrida parado na frente, ele piscou pra mim e eu entendi o recado. Fui até lá e entrei no carro, no caso, me joguei.

-Ele tá de sacanagem com a minha cara né moço? -Falei fazendo cara de tédio.

-A surpresa será ótima, pode ter certeza.

Dei um sorriso falso e revirei os olhos, seguimos o caminho inteiro calados, ele sabia onde tinha que ir, chegamos em uns 10 minutos e nesse tempo eu estava pensando de comprar algumas coisas no sexy shop, Namjoon tá merecendo uma boa lição, mas eu vou deixar isso pra depois. Quando chegamos eu desci do carro, agradeci e segui andando meio sem rumo pela praça.

-Oh Deus, e Santo Kim Namjoon o que eu vou fazer agora? -Falei erguendo os meus braços e cabeça para o céu, logo senti um cutucão em meu braço, olhei pra trás e vi um PUTA QUE PARIU, MEU DEUS, CALMA NÃO PIRA, MEU DEUS DO CÉU, MEU CARALHO DE CORAÇÃO TÁ PARANDO DE BATER AQUI SENHOR.

-Ragua Sofhia certo? -Vi Jackson falar.

Meu Jesus amado, meu dia tá sendo top, eu encontro com o meu bais forever aqui toda "eu sou mendinga", puta que me pariu.

-O-oi -Respondo nervosa.

-Sei que está anciosa, não vou demorar, prometo -Ele diz sorrindo.

NÃO SORRI CARALHO, ASSIM EU VOU ME APAIXONAR. É aquela história: você saiu da ilusão mas a ilusão não saiu de você.

Ele pegou na minha mão, aí caralho, e me levou até um mini palco, me deixou lá em cima e desceu.

-Pode começar a cantar -Ele disse.

QUE CARALHO? EU VOU TER QUE CANTAR NA FRENTE DO MEU BIAS FOREVER? Namjoon eu te mato, ops, te amo.

Fico um pouco nervosa, fecho os meus olhos e começo. Decido cantar Change do Namjoon, esse caralho que não sai da minha cabeça nem por um segundo. Seguro na mão de Deus e vamos.

Olha, particularmente eu acho que todo mundo que estava presente gostou, estavam aplaudindo, bom sinal. Fico vermelha ao ver todos me olhando, sempre fui tímida, mas cantar é ótimo pra mim. Desci do palco, fui recebida com um abraço de Jackson, eu não estava preparada mas foca, ele tirou do bolso um postite roxo claro e me entro, me deu um beijo na bochecha e disse:

-Missão quase completa.

PARA, O MEU KOKORO NÃO VAI AGUENTAR DESSE JEITO. Fico corada rápido, me afasto um pouco e abro o papel:

"Fale pra Jackson sem beijo na bochecha, você é minha"

Cheirinho de possessão no ar, opa, quase morro asfixiada agora.

"Ele é grande, precisa de espaço, você não consegue usar todo, faz barulhos estranhos"

Parei e olhei pro céu pensando coisa nada boas com um sorrisinho safado nos lábios.

"Se você estiver com um sorrisinho safado nesses lábios deliciosos, faça isso quando chegar aqui. No seu quarto, à sua espera"

Ligo uma coisa com a outra e tenho a ideia de onde ele está. Mas que caralho, esse táxi tá me espionando, vou até lá e me soco lá dentro.

-Bela voz -O motorista diz sorrindo.

-Obrigada -Falo sorrindo.

Depois de um longo caminho ouvindo aquele homem falando da beleza do seu namorado, eu só queria voar no pescoço do Namjoon. Chegamos ao meu hotel, dei com muita esperança no peito de não vê-lo mais hoje um tchau, peguei o elevador e subi wuase comendo aqueles botos de tanta fome.

Eu tava aqui, pensando por que o elevador se chama elevador, eu tava de boa na minha filosofia loca, eu pensei, Namjoon fez tudo isso pra pra eu poder voltar pro meu quarto de novo? Perai que agora eu fiquei caralhenta.

Entro me jogando e com muita saudades do meu súdito no meu quarto, tranco a porta, não sei o que pode acontecer né gente? Vai que ele entra com tudo, eu nem vou saber, eu vejo uma.... SUAS FIREZENTAS TÃO PENSANDO QUE EU ESTAVA FALANDO DO QUE? EU ESTAVA FALANDO DO LADRÃO, VAO ORAR, recomendo uma igreja mais proxima pra vocês. Foca no tutorial de hoje: como me fazer chorar:

Olho pro chão e vejo pétalas de rosas velhas caídas, com um tapete vermelho guiado por velas douradas no chão, que ia até o meu quarto, as luzes estavam apagadas, de fundo estava tocando música romântica com um cheiro de chocolate no ar. Anotaram as dicas beninas? Já estou me derramando em lágrimas.

Ando pelo tapete, entro no meu quarto, tem um coração feito com rosas vermelhas em minha cama, tudo estava arrumado e decorado do meu gosto. Vou até o meu guarda roupa, abro e sorrio igual uma criança ao ganhar presente de papai noel. Vejo Namjoon apenas de cueca box preta, com um laço no pescoço, tipo um presente humano, vejo que ele pintou o cabelo para a minha cor favorita, o roxo sempre fica lindo nele. Antes que eu pudesse falar algo, ele me entregou um último postite, eu peguei de suas mãos colocando uma mão na boca tentando conter os sorrisinhos aleatórios.

"Parabéns você chegou ao final do caça ao tesouro, você mereceu".

"Eu não sou um tesouro assim, o tesouro que eu quero te entregar agora é o meu amor por você, ele é realmente um tesouro pra mim, eu não procurei ele quem me achou quando eu tentava me esconder. Esse é o meu amor, cheio de perigos, missões e muito desgastante, me amar é assim, mas nesta noite eu venho te entregar o meu valor de verdade, o meu amor por você é o meu verdadeiro tesouro, minha rainha, eu te amo. Você aceita o seu súdito como seu fiel e apaixonado namorado?"

Nem percebi a hora que eu comecei a chorar, dei um sorriso alegre em meio às lágrimas, pulei em seu colo, lhe dei um selinho e disse:

-Claro que aceito súdito.

Ele sorriu e me beijou, saímos do guarda roupa, ele me jogou na cama e disse:

-Eu não sou o Shownu no Monsta X, mas se você quiser eu posso fazer um show nu pra você.

-Me chama de Park abusa de Jimin -Respondi com um sorriso maliciosos no rosto.

-Pode deixar.




Notas Finais


OI GENTE? TUDO BEM? Gostaram? Comente o que achou, até o próximo, amo vocês.
Aviso importante: tem um grupo de Kpop que eles debutaram ano passado, o Stray kids, procurem conhecer, eles são maravilhosos, conheçam também o Astro, eles precisam de todo o amor desse mundo depois do que aconteceu.
Fiquem com Deus, beijos gatas e gatos.
Nanda.
~♡~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...