1. Spirit Fanfics >
  2. Eu sou um assassino? (Countryhumans) >
  3. Agora eu tenho certeza, ainda tenho um coração

História Eu sou um assassino? (Countryhumans) - Capítulo 9


Escrita por:


Notas do Autor


— TERMINA LOGO ISSO — O garoto segurava a porta que estava quase sendo arrombada por alguém

— CALMA POURRA, TO QUASE ACABANDO — A garota escrevia freneticamente

— RAPIDO ELE VAI QUEBRA A PORTA

— VOCÊ TA ME PRECIONANDO FÉLIX

— TERMINA DE ESCREVER ESSA PORRA, RAPIDO CARALHO

— JÁ VAI, CALMA

Capítulo 9 - Agora eu tenho certeza, ainda tenho um coração


Fanfic / Fanfiction Eu sou um assassino? (Countryhumans) - Capítulo 9 - Agora eu tenho certeza, ainda tenho um coração

Pov Brasil - 12:30


A aula tinha acabado de acabar, eu agora estou procurando Uruguai, que por algum motivo não está a onde ele normalmente está


— Estranho... — Pensei em voz alta enquanto andava


— Oque foi? O seu protegido não está aqui? — Império me rodiava — Será que a distração finalmente morreu? 


— Ele não é meu protegido, muito menos uma distração — Eu andava até o carro — Porra, eu esqueci da Angola — dei meia volta, mas algo me chamou mais atenção, era Uruguai e mais dois countrys


Os dois não estavam com caras amigáveis, não iam fazer coisas boas com Uruguai, isso era óbvio, segui os dois até que eles entraram em um beco, justamente o beco, onde eu encontrei Uruguai pela primeira vez


— AHORA VOCÊ VAI SOFRER — O mais alto tacou Uruguai no chão


— ACHA MESMO QUE PODE FICAR NO NOSSO CAMINHO? VOCÊ É UM INÚTIL — Aquelas palavras ecoarram pela minha cabeça, provavelmente escoaram pela cabeça do Uruguai também


— HEY, deixem ele em paz — Taquei minha mochila no chão — Se não — Falei com ódio nos olhos


— Isso, ISSO, VAMOS DAR UMA SURRA NESSES CARAS — Império ficou gritando, mas claramente só eu escutava


— Se não oque? ¿Qué vas a hacer? — O mais alto veio e me encarou nós olhos, os olhos dele tinham duas colorações diferente


— Oque eu vou "hacer"? — Eu fiz aspas com meus dedos — Simples — avancei nele e ele foi recuando, até que eu prendi ele não para de e comecei a sufoca-lo — eu vou acabar com a tua raça


—Ok hombre, ele já entendeu — O garoto com um tapa olho azul e uma estrela no meio, segurou meus braços, tentando solta o amigo — Não precisa mais disso 


— Hm.. — Soltei ele


O mesmo caiu no chão ofegante, ele tocava no pescoço (que certamente ficaria marcado) 


— Será joder (acredite, isso é "vai se foder" em espanhol :V) — ele falou e foi embora


O carinha com tapa olhou, me olhou estranho, não sei dizer se era de raiva, ou medo ou talvez nenhum dos dois, mas ele me olhou estranho e foi embora


— Vem, eu te ajudo — Estendi minha mão


— O-obrigado, de novo — Ele me deu a mão e eu ajudei ele a se levantar


Ele já estava chorando, Coitado, tenho pena dele


— Que fofo você, cuidando dele como se fosse... — Império parou para raciocinar e me olhou assustado


— Por que você deixa eles fazerem isso? — Perguntei


— É oque eu posso fazer? Eles são mais fortes, maiores e... Melhores... Que eu — ele evitou me olhar nos olhos


— Tudo bem... Nesse caso, eu vou começar a andar com você, está certo? — Um sorriso surgiu no rosto dele 


— SIM — Ele falou animado e corou um pouco — Quero dizer... Han... É.. sim — Ele falou com uma Animação meno doque antes


— Bora tomar sorvete mais tarde? — Perguntei


— Claro, eu não tenho nada melhor pra fazer mesmo — Uruguai continuou segurando a minha mão enquanto andava


Até que eu avisto minha irmã no portão da escola


— hmmmmm, Brasil arrumou um amiguinho — Angola tirava sarro da minha cara


— Quem é ela? — Uruguai, abraçou meu braço, consigo sentir minha bochecha ficando quente


— Eu sou irmã desse tigrão aqui, não é Brasil?


— É


— UAU que legal, eu sou Uruguai prazer — Uruguai largou meu braço


— Sou Angola, agora eu e Brasil temos que ir nossos irmãos devem está esperando a um bom tempo — Angola se despediu e fomos até a escola dos nossos irmãos







  ⟨ QUEBRA DO TEMPO - 13:30 ⟩

 Eu estava ajudando minha irmã com a louça até que ela pergunta:


— Então, oque tem você e aquele garoto?


— OQUE? Para de pensar que eu quero foder ele, somos só amigos, eu protejo ele 


— É assim que começa


— Hm, tanto faz, eu sou só amigo dele e essa é a verdade


Minha irmã pode está certa, mas talvez agora eu tenha certeza que











































        Eu ainda tenho um coração















































































































----------------------------->

Continua



Notas Finais


— TERMINEI — A garota gritou ajeitando os óculos


— CATRADORA POURRA — Um garoto de cabelos roxos invadiu a sala — AHAHAHA —


— FÉLIX! VOCÊ DEVERIA TA SEGURANDO A PORTA


— Foi mal ele tem a força de um urso — ele apontou para o Kaleb


— AÍ GALERA, ELA NÃO POSTOU UM CAPÍTULO DESCENTE, PORQUE TAVA ASSISTINDO SHE-RA, SURTANDO COM CATRADORA E FICANDO COM RAIVA DE TODO MUNDO — Kaleb falou pulando pela sala


— CALA A BOCA ELES NÃO PODEM SABER DA VERDADE— A garota saiu atrás do Kaleb


— Ele comeu açúcar de novo, não foi? — Félix Perguntou enquanto pegava o celular da garota


— EU NÃO SEI, MAS MANDA LOGO ESSE CAPÍTULO, É ME AJUDA AQUI


— Tá bom já vai, obrigado por ler Pessoal — Félix enviou o capítulo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...