História Eu sou um Omega ??? - Jikook - Capítulo 36


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Amizade, Bts, Drama, Jikook, Jikook Abo, Kookmin, Nanjin, Romance, Tia_manu, Tia_manu Jikook, Yooseok, Ysskookie
Visualizações 2.298
Palavras 2.097
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, Magia, Romance e Novela, Slash, Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eu não tenho vergonha na cara, então vamos fingir que eu não sumi e seguir a vida como se nada tivesse acontecido, certo?
Certo!

boa leitura,

Eu sou um ômega
#
Autora: TIA_MANU
Capa e Banner: KOOKMOZÃO - Hope Production
Capítulo Betado por: @ikiie
Trailer: TIA_MANU
Atualização: Quinta Feira
(Trailer nas notas finais)
#

Capítulo 36 - Uma festa muito louca - pt2


Fanfic / Fanfiction Eu sou um Omega ??? - Jikook - Capítulo 36 - Uma festa muito louca - pt2

  Capítulo 36 - Uma noite muito louca — PT 2

Dora dançava com Jackson mesmo com o olhar ameaçador de seu pai. Depois da saída de Emma, Taehyung e Yoongi a festa havia ficado um pouco mais calma e um tanto sem graça. Hoseok conversava com algumas poucas crianças  que haviam pelo salão enquanto Namjoon alimentava seu ômega.

Jungkook pensava a todo momento como faria para levar Jimin até o local planejado. Agora não precisava mais desmaiar o ômega.

Sente isso? — o menor perguntou enquanto dançavam uma dança lenta e suave. Sua cabeça estava no peito largo do alfa e esse apenas murmurou perdido em pensamentos — Esse clima gostoso?

— Sinto. Eu quase não acredito que isso seja real. Digo, você realmente está aqui. Realmente está comigo e eu quero tanto acreditar que não é apenas um plano para você me matar durante o sono. — Jimin gargalhou se afastando para encarar os olhos do alfa.

— Acho que devemos ir pra casa. — sussurrou — Eu tenho que colocar meus planos em prática.  — o ômega disse sorrindo doce com um olhar de falsa inocência.

Jeon apenas sorriu e agradeceu mentalmente pela ajuda inconsciente do menor e logo deu espaço para o pequeno ômega passar. O seguiu até o carro, sem deixar de fazer um sinal discreto para Namjoon e Dora avisando que estava de saída e que não deveria ser incomodado naquela noite e talvez... no dia seguinte inteiro.

— Esses dois... — Namjoon sussurrou rindo enquanto observava o lúpus saindo do salão.

— Eles quem? — Jin disse com a boca cheia de comida, fazendo o alfa rir.

Ninguém importante. — soltou abraçando o ômega — Eu te amo tanto, meu amor. —beijou a bochecha cheinha.

— Eu também te amo. — Se remexeu um pouco incomodado — Ele tá chutando bastante. — resmungou fazendo uma careta pela dor.

— Ele será tão hiperativo quanto você. — brincou fazendo o ômega rir.

— Contanto que ele tenha o seu sorriso... — disse baixinho se aproximando para beijar os lábios do alfa, mas logo se separou ao sentir uma contração forte — Mas que merda essa criança acha que tá fazendo? — reclamou bravo — Xiumin, eu estou ocupado! — brigou em uma falsa repreensão.

— Poxa, bebê. Está machucando seu papai. — acariciou a barriga do ômega.

— Acho que ele não liga pra isso. — reclamou ao sentir outra pontada forte. — Merda! — exclamou ao sentir suas pernas molhadas. — N-namjoon... — chamou um tanto assustado. O alfa o encarava preocupado, sentia a dor e ansiedade pela marca.  — A bolsa estourou!

Namjoon não conseguiu pensar direito, talvez fosse seu lobo no comando da situação, mas quando viu já estava com o ômega na porta do hospital. Nem ao menos havia se lembrado de Hoseok, mas assim que o médico levou seu ômega, discou o telefone do irmão.

Hoseok estava um pouco distraído e com a música alta, não ouviu o telefone tocar, mas logo sentiu mãos lhe puxando e estranhou em ver Jackson ali.

— Vamos, Hobi. — resmungou um pouco emburrado.

— Pra onde tá me levando?

— Jin entrou em trabalho de parto e Namjoon me pediu para te levar para o hospital. — explicou abrindo o carro.

Xiumin vai nascer? — perguntou animado — Meu deus, não sei se to pronto pra isso. — tentou regular sua respiração, mas seu coração batia muito rápido. — E a Dora? — perguntou olhando ao redor.

— O pai dela queria falar sozinho com ela, mas ela vai pro hospital assim que essa conversa acabar. — e então o ômega entendeu o porque da irritação do alfa. Estava tão ansioso que optou por ficar quieto.

Sua cabeça estava a mil. Céus, seu alfa estava nascendo. Aquilo era tão emocionante e estranho. Queria apenas poder abraçar o bebezinho lindo que o alfa deveria ser e mal poderia esperar por esse momento.

 

[...]

 

Você acabou de passar nossa casa! — exclamou com a mãozinha no vidro observando sua casa ficar para trás.

— Eu sei.

— Aonde estamos indo? — encarou o moreno curioso — Você está atrapalhando meus planos, alfa! — exclamou emburrado. Só queria chegar em casa e abraçar seu alfa até ele pedir misericórdia.

Eu também tenho planos, ômega e você faz parte de todos eles.

— Você é ridículo! — disse bravinho ganhando um olhar confuso do alfa. — Não pode fazer meu coração bater tão rápido, seu estupido. — o alfa gargalhou logo parando no acostamento.

Me dê seus braços. — pediu tirando a própria gravata. O ômega o encarou confuso e o alfa apenas fez um sinal para que ele estendesse os braços e assim que o ômega lhe obedeceu, amarrou os pulsos com o tecido. Abriu o porta luva e retirou um tecido de ceda e logo passou pelos olhos do menor. — Fique quietinho e não me atrapalhe hoje, ok?

Seria esse seu fetish? — perguntou brincando, mas ao não receber nenhuma resposta engoliu em seco. — Jungukkie-ah?!

Quietinho, babe.

 

O carro voltou a andar e o silêncio incomodava o pequeno ômega que tentava se soltar a cada minuto, mas para sua felicidade, logo o carro parou novamente. A porta do motorista foi aberta e o ômega apenas tentava acompanhar o som das coisas se movendo ao seu redor.

— Pronto? — a voz se fez presente assim que a porta do passageiro foi aberta. — Me dê sua mão. — o ômega apenas obedeceu se deixando ser guiado, ouviu o barulho das chaves e logo em seguida a porta batendo e sendo trancada atrás de si. Se arrepiou ao sentir a respiração do alfa em seu pescoço. — Me desculpe, babe, mas existem certas coisas que precisam ser acertadas, não acha? — o ômega confirmou rapidamente se deixando levar pelo momento, pela respiração quente e pesada, pelo cheiro forte do alfa, pelas mãos fortes que passeavam por seus braços. — Que ótimo. Finalmente concordamos em algo! — puxou o menor fazendo com que ele colasse seus corpos.

Soltou as mãos do menor, apenas  para puxar os pulsos  nas costas e os prender novamente, caminhou com o menor assim, até estarem perto o suficiente da cama e então empurrou as costas do ômega o deixando empinado para o alfa. Abaixou a calça social e sorriu ao ver a calcinha branca rendada.

Essa é por nunca me ouvir. — alisou a carne farta e macia e logo depositou um tapa estalado, fazendo o menor arfar baixinho. — Essa é por dar moral para outros alfas. — mais um tapa firme. — Essa é por achar que poderia viver sem mim! — o último tapa foi dado com um pouco mais de força. O maior puxou o corpo do menor e logo o virou colando os corpos e rapidamente tirou a venda. — Eu sei que se sente vazio sem a marca, eu também me sinto assim. Acredite, mas eu também sei que era necessário. — sorriu para o menor. — Mas eu te amo mais do que tudo e quero ter certeza que seu sentimento é o mesmo por mim, porque eu não aguento nem mais um segundo sem você, Park Jimin. — sorriu emocionado. O menor tentava tocar o alfa, mas as mãozinhas presas não o permitiam. — Eu não existo sem você, Jimin, e não me importo se você é beta, ômega ou até mesmo um alfa. Independente de tudo eu quero viver para sempre ao seu lado. — O menor sorria sentindo as lágrimas escorrerem. — Me diga alguma coisa, porque eu estou entrando em desespero e...

Me solta, Jungkookie! — pediu com a vozinha falha pelo chorinho fraco. Mesmo receoso, Jeon o soltou e foi surpreendido por um beijo molhado e docinho. — Eu te amo, alfa. Te amo mais do que tudo nesse mundo. — sorriu largo encarando os olhinhos negros. — Quero ser seu ômega, quero sua marca, quero seus filhotes, quero tudo, absolutamente tudo o que você é. — deixou mais um beijo. — E que se foda a Hyuna, a lenda, o camponês e o caralho A4, eu só preciso de você!

— Jimin...— sussurrou rindo fraco. — Abra os olhinhos, princesa. — beijou os olhinhos molhados do ômega. — Não acha que nosso amor é tão verdadeiro quanto o deles? — aquela simples pergunta parecia ter feito algo despertar no menor.

Meu Deus... — parou por alguns segundos antes de começar a estapear o peito do alfa. — Seu idiota! — brigou.

Porque está me batendo, ômega? — perguntou rindo tentando segurar as mãozinhas pesadas.

— Porque não me disse antes?

Eu tentei, mas quando foi que você me ouviu? — Jimin fez um biquinho.

— Não te ouvia porque você era um idiota! — brigou. — Onde já se viu!

Admita, babe. Teria sido muito mais fácil se não tivesse feito tudo isso, certo? — se aproximou novamente cercando o menor com seus braços. — Se tivesse aceitado minha marca, meus carinhos, meu amor.

— Teria sido mais fácil... — admitiu. — mas eu nunca teria certeza.

— Certeza?! — riu, já imaginava o que era, mas queria ouvir, precisava ouvir. — Que certezas você tem agora?

— Hoje eu sei que te amo, e essa é a minha maior certeza. — disse colando mais os corpos.

Diga outra... — sussurrou roçando os lábios.

— Sei que quero sua marca. — o alfa paralisou e encarou os olhos do menor procurando por qualquer sinal de insegurança ou impulsividade. — Eu quero mais do que tudo, Gukkie. — sussurrou — Quero o seu nó, quero a marca, quero filhotes, quero você! — afirmou — Acha que essas certezas são o suficiente?

Não preciso de mais nada nesse mundo! — beijou o menor com rapidez e amor.

Uma luz forte invadiu o quarto ganhando a atenção dos dois, a primeira reação do lúpus foi subir a calça do menor e agradeceu pelos próprios reflexos ao ver a princesa e o camponês bem ali, na sua frente.

— Finalmente! — o sorriso da menina era gigantesco — Consegue sentir, Nick? — olhou para o moreno — Estamos livres! — ela correu para o menino o abraçando com força — Estamos, finalmente, livres de verdade!

— Não chora, meu amor. — o menino disse sorrindo — Esperamos tanto por esse momento, vocês não conseguem nem imaginar. — afirmou apertando a menina nos braços.

— Acho que conseguimos, sim. — Jeon disse  abraçando o menor.

— O que aconteceu? — o pequeno perguntou confuso.

— Vocês se entregaram. — a menina sussurrou — Se entregaram por completo ao sentimento.

— E agora? O que acontece? — Jimin voltou a perguntar.

— Agora depende de vocês. — Nick afirmou —Passaram por coisas o suficiente para saberem que é verdadeiro.

Tem tudo o que é necessário para uma vida longa e feliz. — Rubby completou sorrindo — E quanto a nós, creio que agora que estamos livres, vamos finalmente viver nossa história.

— Vão largar o Pico? — Jungkook perguntou um pouco confuso — E as pessoas que acreditam na lenda, que procuram as respostas e a cura?

— Não iremos embora. — a princesa disse sorrindo — Continuaremos lá, onde é o nosso lugar.

— Então o que mudou? — o ômega questionou.

Isso mudou... — o camponês puxou a menina a beijando com vontade — Nossas almas estão conectadas novamente.

— Bom... — a menina disse puxando o ar — Precisamos ir agora, temos... muita coisa pra fazer. — sorriu largo.

— Concordo! — Jungkook completou — Boa sorte... espero que sejam felizes!

— Nós somos, acredite.

E tão rápido quanto vieram, foram. Os olhinhos do ômega brilhavam e o alfa só queria mais um beijo molhado.

— Jungukkie... — sussurrou. O alfa caminhou levando suavemente o ômega até a cama, deitou o menor com delicadeza ficando por cima, deixou alguns selinhos antes de finalizar totalmente o beijo. Suas mãos grandes adentraram a blusa do menor, esse que abriu mais as pernas para que o alfa se encaixasse melhor ali.

Jungkook se afastou para tirar a própria blusa e Jimin também se livrou da peça inutil. Jeon abriu a calça do ômega e as puxou para  baixo de uma forma lenta que apenas deixava tudo mais quente, a respiração quente e ofegante batendo contra a pele sensível de suas pernas o arrepiavam completamente. As mãos fortes passearam pelo seu corpo pequeno, como se decorasse cada pedaço do corpo bonito.

As bocas voltaram a se encaixarem com toda a precisão e desejo que havia naquele momento. Jimin arranhou as costas do alfa, que arfou ao sentir a ardência. As mãozinhas correram para a calça do alfa tentando abrir a peça. Jeon desceu a roupa até os joelhos e logo colou os corpos novamente.

Jimin gemeu mudo ao sentir o alfa, os movimentos eram leves e apaixonados, as mãos entrelaçadas, o desejo, prazer e amor, se fundindo.

Os corpos se chocando, as respirações se misturando, os olhares conectados, corações na mesma frequência, almas e lobos juntos, tudo em apenas um.

Assim que o nó se formou, as presas saíram, Jeon as raspou no pescoço do menor e Jimin apenas gemeu uma afirmação baixinha e Jeon não hesitou em fazer aquilo novamente.

— Eu te amo, ômega.

Eu nem ao menos sabia, Gukkie, mas eu te amo mais do que tudo nessa vida. — respondeu com lágrimas nos olhinhos. O lúpus apenas o apertou mais em seus braços.

Poderia parecer exagero, mas o universo finalmente parecia estar em ordem.
 


Notas Finais


A VIDA É BOA NÉ?!
ELES ESTÃO FINALMENTE JUNTOS...

A Origem ABO: Entenda esse Universo!
https://www.spiritfanfiction.com/historia/a-origem-abo-12474114

COMENTEM, FAVORITEM, ME SIGAM
CONHEÇAM OUTRAS HISTORIAS MINHAS EM:
https://www.spiritfanfiction.com/perfil/emanuellepadilh/historias

TRAILER – EU SOU UM ÔMEGA?
https://www.youtube.com/watch?v=AYOscZb2PwA

TODOS OS TRAILERS DAS MINHAS FICS ESTÃO AQUI:
https://www.youtube.com/playlist?list=PLuBVbuPc5GhPAnVA2WsZiHyPj3m7ph_7p

E também...
WILD LOVE- IMAGINE JACKSON – Autora: IZZY_C
https://www.spiritfanfiction.com/historia/wild-love--imagine-jackson-11746560

ENTREM NO GRUPO DO WHATS E FALE COMIGO
https://chat.whatsapp.com/BLOIccewX1WBTBlryzjSJx

BJSS COLORIDOS
TIA_MANU


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...