História Eu sou você por uma semana - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink, Ela é o Cara
Personagens Jennie, Jeon Jeongguk (Jungkook), Jisoo, Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Lisa, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Rosé
Tags Blackpink, Bts, Jennie, Jensoo, Jin, Jinmon, Jisoo, Namjin, Namjoon
Visualizações 10
Palavras 2.955
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Famí­lia, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Bom dia, boa tarde, boa noite.
Turu bom? Espero que sim ^-^
Esses dias estava assistindo “Ela é o cara.” Okay. Depois vi uns negócios falando sobre o Jin e a Jisoo serem muito semelhantes, até mesmo teorias sobre eles serem irmãos ;-;
Mas então eu pensei “Por que não?!”
E cá estou. Escrevendo o que eu diria uma Crack fic, pois é bem bizarro uma garota se passar por um cara e um cara se passar por uma garota, sem ninguém perceber, mas okay né, relevemos ;-;
Ah! Já ia esquecendo. Eu sei, eu sei. A capa e a sinopse estão horríveis, mas foi o melhor que consegui fazer, pois queria postar logo a fanfic -_-
Enfim, espero que gostem.
Boa leitura <3

Capítulo 1 - Como tudo começou


— Eu já não disse para você parar com essa sem-vergonhice por aí, Jisoo? — Exclamou Namjoon.

— Larga do meu pé! Eu já tenho dezesseis anos, Nam, sei muito bem com quem me relaciono! — Andava rápido, tentando dispistar o irmão, mas ele a alcançava com facilidade.

— Mas você não tem o direito de ficar se agarrando com qualquer um pelos corredores da escola daquele jeito!

— Você fala igual os nossos pais — Jisoo debocha. — E a gente não estava “se agarrando”, foi só uns beijinhos.

— Beijinhos que deixaram roxos no seu pescoço?! 

— Dá um tempo, Nam — Parou de andar e se virou para o irmão, fazendo bico e cruzando os braços. — Você é só dois anos mais velho — Bufou.

— Mas ainda assim sou o mais velho, e minha responsabilidade é cuidar de você.

Jisoo apenas revira os olhos e dá meio volta, voltando a andar mais rápido, dessa vez deixando Namjoon para trás.

— Irmãos mais velhos! — Resmungou, ajeitando sua mochila sobre o ombro.



No outro lado da escola...


— Cara, você tem dezesseis anos já! Deixa disso e procura logo uma namorada! — Exclamou Suga, incrédulo, roubando uma das batatinhas de Jin. Alguns alunos olharam para a mesa onde estavam, pois Suga falou deveras alto.

— Eu já disse que prefiro focar nos meus estudos por enquanto, Suga, mais tarde, talvez depois que me formar, ou quando estiver na faculdade, eu pense nisso — Respondeu Jin, mais baixo, trazendo seu lanche para mais perto, para não correr o risco de ser roubado pelo amigo. 

— Eu acho que também tem outro motivo além disso... — Taehyung falou baixo e riu.

— E qual seria? — Perguntou Jin.

— Bom... Como eu vou dizer isso... Jin, você é meio passivo. 

— Como assim “passivo”? — Franziu o cenho.

— Você... — “É viado.” Taehyung considerou dizer isso, mas reconsiderou, pois a reação do amigo não seria das melhores. — Não sei como dizer isto...

— Seguinte, Jin: Você é um adolescente de dezesseis anos que ainda não tem barba, tem a voz um pouquinho — Fez um gesto mostrando o dedo indicador e o polegar muito próximos — mais aguda que a dos outros, nunca gostou de nenhuma garota e nem pensa em namorar, só em estudar.

— E que tem isso?! — Jin perguntou retoricamente — Esse é o meu jeito, e eu estou muito feliz assim. — Se levantou, pegando alguns cadernos que tinha deixado em cima da mesa para a próxima aula.

— Calma, Jin, foi só um comentário. Se você quiser, a gente te arruma uma garota — Taehyung riu. — Acho que tem uma na minha sala a fim de você. 

Jin revirou os olhos e deu meia volta, segurando firmemente os livros e cadernos.

— Amigos mais velhos — Resmungou.


Ambos, Jisoo e Jin, foram andando. Jisoo resmungando sobre seu irmão sempre pegar no seu pé, enquanto procurava seus livros para a próxima aula — de biologia —, e Jin de cabeça baixa, pensando sobre tudo que seus amigos haviam dito. E assim, acabaram dando um encontrão forte, fazendo ambos caírem com força no chão. 

— Ai! — Exclamou Jin, passando a mão sobre sua cabeça — Me desculpe — Se levantou e estendeu a mão para a garota.

— Tudo bem, eu também estava distraída, desculpe — Terminou de juntar seus livros e os de Jin, segurou sua mão, se levantando, e o entregou os cadernos, ouvindo um “obrigado.”

Ambos se encararam por alguns segundos antes de quase sussurarem: 

— Você me lembra alguém... — Disseram em uníssono e, depois de mais alguns segundos, quase gritaram: — Você é a minha cara!

— Você parece a minha versão masculina — Riu Jisoo. 

— E você parece a minha versão feminina!

— Cara, que louco!

— Ah! Meu nome é Jin, Kim SeokJin — Fez uma leve reverência. 

— O meu é Jisoo. Kim JiSoo — Retribuiu a reverência. 

— Até os sobrenomes são iguais! — Foi a vez de Jin rir. — Ei, por que você estava resmungando daquele jeito?

— Ah! É culpa do meu irmão mais velho, que não larga do meu pé! Não deixa eu namorar em paz. Mas e você? Por que estava cabisbaixo daquele jeito? 

— Por causa dos meus amigos mais velhos, vivem falando pra eu arrumar uma namorada — revirou os olhos.

Jisoo ficou em silêncio por alguns minutos, antes de soltar um gritinho agudo e dizer: 

— Tive uma ideia! 

— Qual? — Perguntou Jin, curioso. 

— Você já viu aqueles filmes em que duas pessoas muito iguais se encontram por algum motivo e resolvem trocar de lugar? — Jin concordou com a cabeça — E se a gente fizesse a mesma coisa?! 

— Mas isso é loucura! Imagina se alguém descobre! E nós nem somos tão parecidos assim!

— Só o corpo e o cabelo, né, de resto somos sim. Mas imagina que divertido que deve ser! Só por alguns dias!

— Ai, ai, ‘Tô sentindo que isso não vai dar certo...

— Ah! Confia em mim vai! Por “favoooooor” — Juntou as mãos como se estivesse rezando e fez biquinho, falando com voz fofa a última parte.

— Tá bom, tá bom, você venceu.

— Eba! — Sorriu. — Te encontro no final da aula.

— Uhm... Okay...

Ouviram o sinal tocar e se despediram, indo cada um para sua sala. Jin passou as três aulas inteiras pensando sobre o que Jisoo havia planejado. Ao final da aula, Jin saiu da escola, vendo a garota esperando por si no portão.

— Finalmente! Que demora. 

— Minha professora pediu ajuda para organizar a sala, foi mal — Foi andando com Jisoo até o lado de fora, onde seus amigos, Taehyung e Yoongi, o viram com Jisoo, e começaram a fazer gestos obscenos com as mãos. Jin desviou o olhar, envergonhado. 

— Tudo bem, vem logo — Jisoo começou a puxar Jin de repente, para uma rua que levava ao shopping central da cidade. Ao longe, Jin ouviu uma voz masculina chamar por sua nova amiga, que nem ligou, então ele mesmo olhou.

Viu um lindo garoto de cabelos loiro-platinados parado lá, olhando para os dois, com a expressão confusa. Seus olhares se encontraram por breves segundos e Jin sentiu um fogo crescendo dentro de si, deixando-o completamente vermelho.

— Ei! — Puxou Jin com mais força, fazendo-o parar de olhar o garoto. — Não deixe o meu irmão te ver!

Agora Jin estava um pouco mais interessado na proposta de Jisoo, só não sabia explicar o porquê.

(...)

— Por aqui! — Jisoo gritou e apontou para uma loja.

— Ai! Ai! Para! — Falou Jin, enquanto Jisoo o puxava com força.

— Deixa de ser fresco! Ah! Olá — Disse para a atendente que se aproximou. — Estamos procurando por perucas, uma igual ao meu cabelo, e uma igual ao dele — Apontou para Jin, soltando seu braço.

— Por aqui. — Foi até o fundo da loja, sendo acompanhada pelos amigos. — Temos essa — pegou uma —, é a mais parecida com a do senhor.

— Pode ser essa sim! E do meu? Tem? — Perguntou Jisoo, animada.

— Só um minutinho — Olhou em volta e andou mais um pouco, até uma prateleira, e pegou uma idêntica ao cabelo de Jisoo, mostrando-a para a mesma.

— Perfeita! Nós vamos levar!

A atendente sorriu e os levou até o caixa, para poderem pagar. Jin ia pegar sua carteira, mas Jisoo o interrompeu, tirando um cartão de crédito dourado da carteira e pagando antes que Jin pudesse falar qualquer coisa.

Logo saem da loja, e Jisoo anda na frente de Jin, fazendo-o quase correr para alcançá-la.

— Onde vamos agora?

— Pro banheiro.

— Pode ir, eu espero aqui. 

— ‘Cê é meio lerdo, né?! Vem logo — Puxa Jin para para o banheiro.

— Ei! Eu não posso entrar aí! É o banheiro feminino!

— Esse ‘tá interditado, não tem problema.

Entram na banheiro. Jisoo empurra Jin em uma das cabines e entra na outra ao lado, logo começando a tirar sua roupa e jogá-la para a cabine de Jin. 

— O que você ‘tá fazendo?! 

— O que você acha?! Tira logo a sua e veste a minha. Que sorte que eu vim com uma calça e uma blusa mais largas hoje. 

E Jin obedeceu, confuso, começando a tirar as suas e vestir as de Jisoo.

Vestiu a calça, que ficou um pouco apertada, mas como Jin era bem magro, não ficou muito ruim. Depois vestiu a blusa e em seguida o moletom e calçou os All Stars de Jisoo. 

Ambos saíram do banheiro e se olharam. Começaram a rir mas logo pararam. Colocaram as perucas.

— Ai! Que sapato apertado! 

— Nem reclama, eu ia vir de salto.

— E essa blusa tá muito pequena também! — Fez careta.

— É porque seus ombros são mais largos que os meus, mas, chegando na minha casa, você se troca — Disse se olhando no espero. —  Seguinte, minhas roupas estão organizadas em ordem de cor, tamanho e tecido. Não desorganize! Meu motorista se chama Jimin. Minha melhor amiga se chama Rosé. Minha cozinheira se chama Eunha. Pode chamar meus pais de pai e mãe mesmo. Meu irmão se chama Kim Namjoon. Meu cachorro se chama RapMon.

— Ah... Okay... Bom, chame meus pais de pai e mãe mesmo, meus melhores amigos se chamam Taehyung e Yoongi. Meu cachorro se chama Cookie.

— Okay, daí você me passa seu endereço e eu chamo meu motorista pra te levar. Só falta uma coisa... — Tirou um lenço umedecido da bolsa e começou a limpar a maquiagem. — E agora... — Pegou alguns produtos e se aproximou de Jin. 

— Epa, epa, epa. Que você pensa que vai fazer?

— Maquiagem, ué. Esqueceu que você sou eu, e eu uso maquiagem?! — Passou um batom rosa bebê nos lábios de Jin e delineador e lápis em seus olhos. 

— Meu orgulho ‘tá ferido. — Disse Jin para si mesmo, se olhando no espelho.

— Não reclama, podia ser pior. — Repetiu Jisoo. 

— Por que eu fui aceitar?! — Choramingou. — Aliás, por que você quis fazer isso? 

— Porque você está cansado dos seus amigos e eu do meu irmão. Então pensei: “E se déssemos uma folga um para o outro do que o está incomodando?! Ah! Por que não?!”.

— Entendi. — Suspirou.

Jisoo estava usando a blusa e calça cinza claro moletom de Jin, junto com um tênis preto. Seu cabelo preso para conseguir endireitar a peruca alguns tons mais escuros que o cabelo de Jin sobre sua cabeça. A única maquiagem que havia mantido era o blush.

Jin usava a calça jeans azul e uma blusa moletom de Jisoo, que era um pouco menor que a sua, junto de um All Star preto. Tinha os fios da peruca caindo sobre seus olhos e tinha os olhos muito destacados por conta da maquiagem.

Como ambos eram da mesma altura e tinham o físico parecido (Jin era magro igual a Jisoo), não ficaram tão desconfortáveis.

Olharam mais uma vez um para o outro e saíram do banheiro um de cada vez.

— Vou chamar meu motorista. Eu vou junto com vocês, depois vou para sua casa.

Jin concordou com a cabeça e Jisoo chamou seu motorista.

Quando ele chegou, ambos entraram no carro. 

— Boa tarde, senhorita Jisoo, boa tarde senhor. — Park os cumprimentou e deu partida.

— B-Boa tarde — Jin afinou um pouco a voz para poder falar. Park o olho curioso pelo retrovisor, mas voltou a prestar atenção no trânsito.

— Boa tarde. — Já Jisoo engrossou mais a voz. Park não viu nada de estranho. 

Depois de alguns minutos, chegaram à mansão onde Jisoo morava. O carro parou e o chofer saiu as pressas para abrir a porta do carro para Jin.

— Obrig... Obrigada! — Agradeceu e sorriu, vendo Jisoo abrir a porta para si mesma, frustrada. 

— Anote: Não seja tão gentil, ele está apenas fazendo o trabalho dele. 

— O-Okay... 

Jisoo deu duas batidas na porta e logo uma empregada a abriu.

— Olá, Srta. Jisoo. Olá, Senhor. — Cumprimentou em um tom doce. 

— Olá. — Abriu um sorriso, que logo desapareceu com o olhar de Jisoo sobre si.

— Vamos para o meu quarto. — Sussurrou Jisoo no ouvido de Jin, que concordou e a seguiu. 

Entraram no quarto de Jisoo, que Jin achou enorme. 

Era branco, tinha uma cama box de casal no centro, com uma colcha branca e rosa bebê, com muitos travesseiros sobre ela — Jin pôde contar sete —, de vários tamanho e cores, e tinha e uma vermelha em formato de coração escrito “Princess.” Tinha, também, um notebook rosa em cima da cama.

Havia uma estante no canto do quarto, cheia de livros. Havia também várias prateleiras com bichinhos de pelúcia e bonecas.

Tinha, mais a frente da estante, um sofá bege, e na parece uma televisão de frente para ele. Tinha uma mesinha de vidro à sua frente e até mesmo um frigobar ao canto.

Em frente à cama, havia um baú, e ao lado, um tapete rosa bebê, redondo, de tamanho médio, com o desenho do rosto de um urso.

Um pouco mais ao lado, uma mesa média, com uma luminária e vários livros em cima, e uma cadeira branca de rodinhas.

Do outro lado do quarto haviam duas portas, uma marrom e uma branca.

— O seu quarto é bem, bem grande, mas cadê a janela? — Jin perguntou, olhando em volta.

— É ali. — Apontou e se aproximou. Aparentemente, a janela ficava ao lado de uma das portas – da marrom –, mas estava coberta por uma cortina branca quase transparente. Estava nublado lá fora, por isso não passava luz pela cortiirá.

— Aqui é meu banheiro. — Jisoo se aproximou e abriu a porte marrom.

Havia um box de chuveiro enorme e uma banheira, com uma prateleira pouco acima, com shampoos, sabonetes que Jin nunca tinha visto, sabonetes líquidos, sais de banho, velas aromatizadas e esponjas de banho. Ao lado da banheira, tinha uma cômoda pequena, preta e branca.

Do outro lado do banheiro, havia o lavatório, com várias gavetas com um espelho acima e um armário pequeno mais ao lado.

Um pouco mais do lado, tinha o vaso sanitário.

Jisoo fechou a porta marrom e se aproximou da branca.

— E aqui... — empurrou a porta — é o meu closet.

A boca de Jin abria conforme a porta também abria. Entraram no closed, que era tão grande quanto o quarto. 

— Minhas roupas são organizadas de acordo com a cor, tecido, marca e tipo. Tem as blusas de manga curta, manga comprida, regatas, saias, vestidos, blusas, camisas, calças jeans, calça moletom, calça legging, jaquetas, casacos, blusas moletom, pijamas, camisolas, roupas íntimas e biquínis na gaveta... Ah! Aqui ficam os meus sapatos. 

Jisoo se aproximou de outra porta que havia ali, cor preta, e a abriu.

— Essas duas prateleiras são de saltos, as duas de cima sandálias, as seguintes de sapatilhas, tênis, botas cano alto, botas cano baixo, rasteirinhas, pantufas e chinelos.

— Pra que você precisa de tanta coisa? — Perguntou Jin, incrédulo. 

— Eu não gosto de usar muita roupa repetida, e também não se sabe quando o tempo irá mudar. Aliás, aqui — se aproximou de uma porta rosa, um pouco menor que a outra — ficam meus chapéus.

Abriu a segunda porta, revelando vários tipos de chapéus diferentes. 

— Tiaras, boinas, fedoras, floopy, bonés e mais alguns que nem uso. — Eram cinco prateleiras, três apenas com tiaras. — Também tem óculos aqui, já que não tinha outro lugar pra guardar — apontou para uma prateleira mais alta.

— Desses eu não chego nem perto, valeu — Disse Jin. Odiava qualquer tipo de chapéu.

— E aqui são as minhas maquiagens. — Se aproximou de um armário na parede, não muito grande. Tirou de lá três maletas cor de rosa. Abriu cada uma, revelando as maquiagens. — Aqui ficam os rímeis azuis, rímeis pretos, rímeis transparentes — apontou para uma parte da maleta que puxou para fora graças a um mecanismo dela, que permitia guardar muito mais coisas. — Aqui as sombras, blush, bases, lápis de olho marrom, lápis de olho preto, corretivos. — Passou para a segunda maleta. — Batons matte, batons líquidos, gloss, hidratante labial, aqui também tem esmaltes, das cores: vermelho, preto, branco, rosa e azul, mas eu quase nunca passo, geralmente vou na manicure mesmo. Voltando, também tem delineadores, pó compacto, pó de arroz. E nessa — Abriu a terceira — são os pincéis.

Na terceira maleta, haviam todos os tipos de pincéis de maquiagem, dos maiores aos menores, e esponjinhas para passar a base.

— Quando eu voltar, não quero nada bagunçado! 

— Okay, okay.

— Acho melhor eu ir. São oito e meia da noite já. 

E Jisoo saiu em silêncio da casa, indo a pé para a casa de Jin, que não era muito longe dali. 

— Que maravilha! — Jin se jogou na cama fofa de Jisoo, revirando os olhos ao lembrar que isso ia durar uma semana.

— Soo?! Posso entrar? — Jin ouve alguém bater na porta e logo se levanta, ajeitando sua roupa e sua peruca. 

— Sim. — Diz e logo o mesmo garoto que tinha visto na escola entra pela porta branca.

— Soo, você me perdoa por mais cedo? Eu acho que fiquei com ciúmes, sabe... — Sorriu fraco. — É difícil admitir que minha irmãzinha está crescendo. 

— Tá tudo bem, uhm, Nam.

O garoto sorriu. 

— Aliás, quem era aquele garoto que estava com você? 

— Ah, é... Hm... Um amigo. 

— Amigo mesmo? 

— S-Sim.

— Okay. — Riu. — Seu namorado chegou. — Saiu do quarto. 

— Namorado?! — Murmurou para si mesmo, e logo um garoto moreno entra no quarto, se sentando na cama de Jisoo. 

— Oi, ‘Mor. Você não me esperou para virmos juntos hoje... — o garoto tentou beijar os lábios de Jin, mas o mesmo desviou, ganhando um quase beijo na orelha.

“Essa vai ser uma ‘looooonga’ semana!” pensou Jin, e ele estava completamente certo.


Notas Finais


Sim, está bem estranho, mas eu quis postar mesmo assim, rs.
Esse capítulo foi tipo um “prólogo”, por isso está curto, mas prometo que os próximos serão maiores.
Me desculpem qualquer erro, revisei várias vezes, mas posso ter deixado passar algo.
Me desculpem pelo excesso de detalhes do quarto da Jisoo, mas eu amo dar detalhes das coisas, para os leitores (que são vocês, no caso) conseguirem imaginar o mesmo que eu imagino *-*
Espero que tenham gostado.
Até o próximo capítulo.
Annyeong!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...