1. Spirit Fanfics >
  2. Eu te amo, agora morra - Kim Taehyung. >
  3. Prólogo.

História Eu te amo, agora morra - Kim Taehyung. - Capítulo 1


Escrita por: e yorbiter


Notas do Autor


hmkk

sigam; @CaMsRFsx
@yorbiter

Ps: não é uma fanfic romântica.

Capítulo 1 - Prólogo.


Fanfic / Fanfiction Eu te amo, agora morra - Kim Taehyung. - Capítulo 1 - Prólogo.

"Quem trai, não trai ao outro, trai a si mesmo. Fidelidade é questão de caráter."


Hoje faz uma semana que descobri a linda traição do meu querido maridinho, e adivinha? o filho da puta nem desconfia, está tudo tranquilo pra ele, mas mal sabe o "coitado" que quando o vejo, a minha vontade é de enforcá-lo e depois jogar em um lago cheio de jacarés pra comerem ele. A traição foi tão linda, que eu simplesmente senti uma repulsa terrível. Não foi essas traição de fanfic, que a garota chega no quarto e vê os dois transando e depois que o cara percebe a presença dela, ela chora e vai embora. Porra de chorar, aquele filho da puta simplesmente comeu a vadia da secretária dele, e aquela desgraçada tava gemendo como uma cadela no cio, enquanto ele socava nela, e porra, aquilo me deu uma puta vontade de entrar e matar os dois, mas o que eu fiz foi simplesmente ir no banheiro e vomitar, por ter visto aquela pouca vergonha. Ele tem uma mulher em casa, e vai simplesmente comer a cadela? aí já é sacanagem, meu amigo, mexeu com a mulher errada, querido. 

– Amor.. – ouço a voz de meu querido marido me chamar, me tirando de meus pensamentos lindos sobre ele, logo sentindo um selinho do desgraçado em meu pescoço. – Está cansada? 

– Estou sim, querido, trabalhei muito hoje. – sim, de fato trabalhei muito, ser estilista não é fácil. – mas por quê, amor? – pronuncio a última palavra sentindo uma puta repulsa sobre mim. 

– Nada, não é por nada. – o homem bufa, logo agarrando minha cintura, e minha vontade foi de simplesmente pegar o travesseiro e matar ele asfixiado. – Por quê está trabalhando tanto? toda vez que eu quero transar, você diz que está cansada, porra, amor, isso é muito frustrante. – frustrante, querido? não foi frustante quando você comeu a sua cadelinha. 

– Ah, sinto muito, amor, eu ando muito ocupada por causa da última coleção. – assim que termino minha fala, me levanto da cama, tirando as mãos grandes do meu queridinho marido de minha cintura. 

– Quando isso vai acabar, hm? eu preciso de você. – precisa, filho da puta? você precisa é de uma boa lição, seu miserável de uma figa. 

– Quando eu quiser, querido. – fui direta e grossa, aquele imbecil não vai tocar em mim de forma sexual nunca mais, até receber a lição devida, e perceber a mulher gata que ele perdeu. 

– Porra, amor, precisa disso? – a voz irritante de meu marido ecoa pelo quarto, assim que me distancio da cama, para sair do quarto. 

– Sim, querido. – sorrio falsamente e saio do quarto, sentindo um puta alívio por me livrar das garras daquele cafajeste. 

Sinceramente? meu ódio é tão grande que eu sinto vontade de matá-lo, mesmo amando ele, eu preciso dar uma lição em meu querido maridinho. 


"Se for para trair, não namore. Se for para iludir, não diga que ama. Se for para ser falso, não vire amigo. O mundo não precisa disso."




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...